Guest
Faculdade Sumaré sobe no ranking de avaliação da infraestrutura

Faculdade Sumaré sobe em ranking de avaliação da infraestrutura do Enade

Instituição recebe nota acima de 90% na categoria no Enade 2015, após atualizar redes cabeada e sem fio.

Por Karen Kuba e Agência Comunicação Interativa*

Faculdade Sumaré sobe no ranking de avaliação da infraestrutura

Em 2014, o contingente de alunos da Faculdade Sumaré, em São Paulo, saltou de 12 mil para mais de 20 mil. Uma excelente notícia sob a ótica dos negócios, mas um desafio para a área de TI: as redes cabeada e sem fio não aguentavam mais a demanda dos estudantes das 11 Unidades.

Foi preciso, então, investir na atualização das redes. Uma demanda antiga da instituição fundada em 2000, e que foi expandindo sua infraestrutura aos poucos, seguindo o crescimento e a inauguração de novas Unidades.

Optando por um conjunto de soluções Cisco, o projeto executado pela integradora 2M não só zerou o problema de indisponibilidade, mas permitiu que a instituição alcançasse a satisfação máxima de seus clientes finais, os alunos.

A Faculdade Sumaré adquiriu um Cisco Switch 4500 para o núcleo da rede, e o instalou na matriz, no bairro Sumaré, além de switches de distribuição 3600 e 3500 e de acesso 2900, instalados nas demais Unidades.

O resultado, segundo o professor Rafael Santos, Gerente de TI da Faculdade Sumaré, foi no aumento de desempenho e de velocidade da rede, garantidos pelo aumento de link de banda larga para 10 gbps. “Desde a inauguração do projeto, não há problemas de conectividade ou indisponibilidade, ao contrário de antes”, afirma.

Os antigos equipamentos estavam obsoletos, e sequer adiantava aumentar a velocidade de conexão. E também não eram gerenciáveis. “A maturidade da TI e o desempenho dos hardwares Cisco mudaram o ambiente tecnológico da faculdade”, complementa o professor.

A rede wireless também foi reformulada, passando a contar com uma controladora 2504 na matriz e outros 16 access point (APs) 3600 nas sedes. Com isso, passou de um sistema que não suportava a quantidade de usuários para um dos principais itens de satisfação dos alunos.

A solução Web Security Appliance (WSA), responsável pelo controle de acesso (autenticação) ao WiFi, dá visibilidade sobre o tráfego dos usuários, aplica as políticas de segurança e bloqueia acessos impróprios ou suspeitos.

As novas redes contribuíram para que a Faculdade Sumaré recebesse nota acima de 92% no item infraestrutura, no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade-2015). “No Enade 2014, por exemplo, não estávamos nessa posição”, lembra o professor. As avaliações internas da Faculdade Sumaré também apontam melhora na satisfação dos alunos com a infraestrutura.

“A infraestrutura de ponta tem feito os alunos indicarem os nossos cursos, principalmente de Gestão e TI”, afirma Rafael Santos Gerente de TI. Algo que, segundo a instituição, potencializa o retorno sobre o investimento (ROI) no projeto. “Tudo melhorou e agora podemos, inclusive, segmentar a rede em subredes”, afirma o professor Rafael Santos Gerente de TI. “Já tivemos grandes latências e hoje zeramos esse problema.”

Planejamento

O projeto da Faculdade Sumaré começou a tomar forma em novembro de 2014, quando a instituição passou a contar com o apoio de Rodrigo Sena, gerente de desenvolvimento de negócios Cisco para a 2M, no planejamento.

Conforme aponta o professor Rafael Santos Gerente de TI, o desafio do projeto foi justamente planejá-lo, ou seja, entender a demanda e indicar a solução. Sena confirma dizendo que o papel da 2M foi consultivo, conciliando as soluções com o orçamento disponível.

A implementação, executada em 60 dias na matriz da Faculdade e em seguida nos demais campi, foi realizada pela própria equipe de TI da Sumaré.

Os próximos planos da Faculdade são trocar firewalls e servidores. “Uma rede totalmente Cisco terá um maior custo-benefício para a Faculdade Sumaré”, afirma.

Garantia de Qualidade Cisco

Além da qualidade e confiabilidade dos equipamentos Cisco, Rafael Santos Gerente de TI aponta o programa Smartnet Total Care como um dos diferenciais de escolha pela fabricante.

O serviço, que garante a troca de equipamentos em caso de problemas, bem como suporte e manutenção, foi contratado para um período de três anos. Como o contrato deve expirar em breve, este ano, a Faculdade Sumaré já deve rever seu contrato de garantia, afirma Rafael.

"Não há problemas de conectividade ou indisponibilidade desde a implantação do projeto"

afirma Rafael Santos Gerente de TI da Faculdade Sumaré

*Karen Kuba é a Gerente de Conteúdo para Setor Público e Inovação na Cisco do Brasil e a Agencia Comunicação Interativa desenvolve a Revista Cisco Live