Já tem uma conta?
  •   Conteúdo personalizado
  •   Produtos e suporte

Ainda não tem uma conta?

Criar conta
AL79776-1600x200

Voo sem escala

Dualtec, uma empresa UOL DIVEO, integra Cisco Intercloud como base para a oferta simplificada de nuvem pública

A computação em nuvem já não é mais um bicho de sete cabeças. Principalmente a nuvem pública, que causava desconfiança entre os executivos de TI, está passando por uma importante transformação, a qual deve extinguir ou pelo menos minimizar a sombra da insegurança que paira sobre a proposta de transferência de informações corporativas para um ambiente padronizado, porém fora dos muros e do controle total das empresas.

Um dos players ativos nesta campanha é a Dualtec Cloud Builders, parceira da Cisco que atua na internet desde 1996 e pioneira no Brasil na construção e orquestração de nuvens. “Estamos entre as primeiras empresas a trabalhar e oferecer a tecnologia OpenStack, uma plataforma aberta para construção e orquestração de nuvens públicas e privadas”, explica Lauro de Lauro, CEO da Dualtec. Segundo ele, a empresa entendeu, em 2011, que o ambiente OpenStack seria uma das melhores opções para a construção de infraestrutura de nuvem. “Construímos a primeira nuvem em 2012 e, em 2014, fomos pioneiros no lançamento de uma nuvem pública totalmente OpenStack no Brasil”, diz Lauro.

Foi a estruturação dessa nuvem pública que aproximou a Dualtec e a Cisco. Os servidores UCS compõem o ambiente com os switches Cisco Nexus e outros recursos tecnológicos, entre eles o orquestrador fornecido pela Red Hat. “A OpenStack é uma fundação, da qual a Cisco, a Red Hat e outras empresas fazem parte”, descreve Lauro. Já o Cisco Intercloud foi adotado para integrar a nuvem pública Dualtec e clouds privadas através de uma conexão na camada de rede (layer 3), permitindo o uso de máquinas virtualizadas no ambiente corporativo, ou uma determinada característica de nuvem privada, interligada a outras cargas de trabalho externas, em nuvem pública.

“Nossa plataforma Intercloud está ganhando força na América Latina e no restante do mundo, porque entrega de uma poderosa ferramenta com alcance global, escalabilidade e eficiência”, diz Felipe Mellado, especialista em vendas de produtos para data center da Cisco.

A infraestrutura, que melhorou a eficiência operacional da Dualtec em 35%, permite a oferta de serviços em nuvem capazes de suportar até mesmo as aplicações mais exigentes, tais como e-commerce, mídias sociais, mobile, Software-as-a-Service (SaaS), Plataform-as-a-Service (PaaS) e big data.

“É uma solução importante quando uma ou várias aplicações rodam no ambiente virtualizado ou numa nuvem privada, mas existe a necessidade de ligação com nuvens públicas, para ganhar agilidade, menor preço e escala rápida”, defende Lauro. “Outro fator importante é que o Intercloud não se restringe a uma única nuvem pública, mas permite cargas de trabalho na Amazon, Azure, Dualtec, entre outros ambientes”, diz.

A oferta Intercloud da Dualtec é ainda recente, mas apresenta grande potencial de crescimento, segundo Lauro, tendo em vista as projeções de avanço das nuvens públicas. De acordo com o Gartner, o setor terá uma receita estimada em US$ 204 bilhões em 2016, com um crescimento de 16,5% em relação a 2015, quando registrou US$ 175 bilhões.

"É uma solução importante quando uma ou várias aplicações rodam no ambiente virtualizado ou numa nuvem privada, mas existe a necessidade de ligação com nuvens públicas, para ganhar agilidade, menor preço e escala rápida"

LAURO DE LAURO, CEO DA DUALTEC