Já tem uma conta?

  •   Conteúdo personalizado
  •   Produtos e suporte

Ainda não tem uma conta?

Criar conta

O que é segurança de TI?

A segurança de TI é um conjunto de estratégias de segurança digital que impede o acesso não autorizado a ativos corporativos, como computadores, redes e dados. Ela mantém a integridade e a confidencialidade de informações confidenciais, bloqueando o acesso de hackers experientes.

O que é necessário para a segurança de TI?

Conforme os hackers ficam mais experientes, a necessidade de proteger os ativos digitais e os dispositivos de rede fica ainda maior. Embora fornecer segurança de TI seja caro, uma violação significativa é muito mais custosa para a empresa. Grandes violações podem prejudicar a integridade de uma empresa de pequeno porte. Durante ou após o incidente, as equipes de segurança de TI seguem um plano de resposta a incidentes como uma ferramenta de gerenciamento de riscos para controlar a situação.

Qual a diferença entre a segurança de TI e a segurança da informação (InfoSec)?

Embora pareçam semelhantes, elas se referem a tipos diferentes de segurança. A segurança da informação se refere aos processos e às ferramentas projetados para proteger informações corporativas confidenciais de invasões. Enquanto a segurança de TI se refere à segurança de dados virtuais, por meio da segurança de rede do computador.

Quais são as ameaças à segurança de TI?

As ameaças à segurança de TI podem se apresentar de diversas maneiras. Uma ameaça comum é o malware, ou software mal-intencionado, que tem diversas formas de infectar dispositivos de rede, incluindo:

  • Ransomware
  • Spyware
  • Vírus

Essas ameaças tornam ainda mais importante ter uma segurança confiável em vigor. Saiba mais sobre o malware para se manter protegido.

Quais os benefícios da segurança de TI?

A segurança de TI impede ameaças mal-intencionadas e possíveis violações de segurança que podem ter um grande impacto na empresa. Ao inserir a rede interna da empresa, a segurança de TI ajuda a garantir que apenas usuários autorizados possam acessar e alterar informações confidenciais contidas ali. A segurança de TI funciona para garantir a confidencialidade dos dados da empresa.

Tipos de segurança de TI

Segurança de rede

A segurança de rede é usada para impedir que usuários não autorizados ou mal-intencionados entrem na rede. Isso garante que a usabilidade, a confiabilidade e a integridade não sejam comprometidas. Esse tipo de segurança é necessária para impedir que um hacker acesse os dados contidos na rede. Além disso, ela impede que o hacker afete negativamente a capacidade do usuário de acessar ou usar a rede.

A segurança de rede tem se tornado cada vez mais desafiadora conforme as empresas aumentam o número de endpoints e migram os serviços para a nuvem pública.

Segurança de Internet

A segurança de Internet envolve a proteção das informações enviadas e recebidas em navegadores, além da segurança de rede que envolvem aplicações baseadas na Web. Estas proteções são projetadas para monitorar o tráfego de entrada da Internet por malware, além de tráfego indesejado. Essa proteção pode vir na forma de firewalls, antimalware e antispyware.

Segurança de endpoint

A segurança de endpoint fornece proteção no nível do dispositivo. Os dispositivos que podem ser protegidos pela segurança de endpoint incluem telefones celulares, tablets, laptops e computadores desktop. A segurança de endpoint impedirá que os dispositivos acessem redes mal-intencionadas que podem ser uma ameaça à empresa. A proteção contra malware avançada e o software de gerenciamento de dispositivos são exemplos de segurança de endpoint.

Segurança na nuvem

As aplicações, dados e identidades estão sendo movidos para a nuvem, o que significa que os usuários estão se conectando diretamente à Internet e que não estão protegidos pela pilha de segurança. A segurança da nuvem pode ajudar a proteger o uso de aplicações de software como um serviço (SaaS) e a nuvem pública.  Um agente de segurança de acesso à nuvem (CASB), um gateway de Internet seguro (SIG), e um gerenciamento unificado de ameaças baseado em nuvem (UTM) podem ser usados para a segurança da nuvem.

Segurança de aplicações

Com a segurança de aplicações, as aplicações são codificadas no momento da criação para terem o máximo de segurança, de forma a ajudar a garantir que não sejam vulneráveis a ataques. Essa camada adicionada de segurança envolve analisar o código de uma aplicação e identificar as vulnerabilidades que podem existir no software.