Guest
AR32027-1600x200

Renovação Tecnológica Marca Nova Era Em Rede Varejista

Companhia Sulamericana de Distribuição, CSD, investe em complexa infraestrutura de comunicação para suportar expansão e modernizar processos de negócio. Tecnologia Cisco, com plataforma unificada de comunicação, escalabilidade e capacidade de integração, foi determinante para o sucesso do projeto.

A Companhia Sulamericana de Distribuição, CSD, detém as marcas dos supermercados Cidade Canção, São Francisco e, recentemente, adquiriu a rede de Supermercados Amigão, totalizando 45 lojas no Paraná, Mato Grosso do Sul e interior de São Paulo. Para suportar esse crescimento, o departamento de TI teve papel chave na reorganização e modernização dos processos de negócio.

Antes, o abastecimento de todas as lojas da rede era feito por três Centros de Distribuição distintos. Mas, para o crescimento da organização, havia a necessidade de um Centro de Distribuição (CD) maior, mais moderno e com capacidade de expansão futura. Por isso, foi construído um novo CD na cidade de Paiçandu, no Paraná – um complexo com 30 mil metros quadrados de área construída e três prédios.

Além de atender à governança do complexo, a área de tecnologia se viu com mais um desafio: “definir o padrão tecnológico que seria o divisor de águas da companhia para os próximos anos, atendendo, além do CD, todas as unidades da empresa”, explica Fabrício Rocha Alexandre, Coordenador de Infraestrutura e Service Desk de TI da CSD.

Com o intuito de conhecer as melhores opções do mercado, a empresa optou por realizar uma RFP (Request for Proposal), dividida em verticais. “O projeto mais aderente à nossa necessidade, com uma tecnologia que nos atenderia hoje e no futuro, tanto próximo quanto a longo prazo, utilizava tecnologia Cisco”, conta Alexandre.

James Mommensohn, Gerente de Tecnologia da CSD, destaca que a junção de tecnologia e qualidade dos equipamentos da Cisco, a forma de abordagem técnica e comercial e o projeto desenvolvido pela integradora Exata TI foram os grandes diferenciais da proposta escolhida, na qual a integradora apresentou um projeto que atendia a todas as demandas – switch core, acesso, wireless e telefonia. “O que chamou muito a atenção neste projeto foi, não só a complexidade da rede, mas a expansão futura, prevendo teleconferência, vídeo e outros recursos”, afirma Aryane Mincovschi, Gerente de Negócios da Cisco Brasil.

Disponibilidade e Wi-Fi

Havia dois pontos críticos na operação do novo CD e que foram contemplados no projeto, segundo Alexandre. O primeiro deles era a comunicação externa, já que o data center, onde estão os softwares corporativos, fica na sede administrativa da empresa, na cidade de Maringá (PR). O segundo era a operação através dos coletores de dados wireless, o core da logística.

Para garantir alta disponibilidade ao ambiente corporativo, a conectividade do CD com o data center seguiu um modelo de redundância: link principal com fibra e backup com rádio, integrados ao switch core da Cisco. Na mesma linha, foram adotados dois switches e dois controles para a rede sem fio em cada prédio. “Toda a configuração levou em conta que a nossa operação 24x7 não pode sofrer interrupção. Por isso, todos os equipamentos têm redundância, para termos alta disponibilidade”, explica Alexandre.

Para a operação através dos coletores, foram implementados equipamentos wireless que agilizam as entradas e saídas de todos os itens do CD. “Tudo no Centro de Distribuição funciona de forma integrada e automatizada. Por isso, a rede wireless é de extrema importância. No caso específico da logística, poderíamos até ficar sem rede cabeada, mas não sem rede wireless, porque isso pararia a nossa operação”, continua Alexandre. Hoje, a empresa tem cerca de 100 coletores de dados ligados à atual infraestrutura de rede, o que perfaz uma capacidade de movimen.tar em torno de 50 mil caixas por dia.

Colaboração

Na área de comunicação, a CSD adotou o sistema de colaboração BE 6000 (Business Edition 6000), instalado no data center, com o intuito de expandir a telefonia IP para toda a companhia. “Apesar de, neste primeiro momento, ela atender apenas o CD, a solução é tão robusta que vai conseguir atender toda a companhia”, avalia Alexandre.

A infraestrutura de telefonia foi integrada na mesma rede, em parceria com a Exata TI, que também configurou a rede local virtual (VLAN) para integração do sistema. O modelo adotado para as demais unidades da CSD possui QoS (Quality of Service) e prioridade para a telefonia IP e para os coletores de dados do CD. Alexandre explica que como o Centro de Distribuição é uma área muito grande, os três prédios são ligados internamente por fibra óptica formando um anel, uma topologia que dá maior segurança de conectividade ao ambiente, pois se a rede de um prédio cair, a comunicação se mantém, chegando pelo outro lado do anel.

“Como os prédios são muito grandes e demandavam uma estrutura cabeada muito robusta, foi fundamental a utilização da Telefonia IP. Em um único ponto de rede eu ligo o telefone e o computador, o que reduziu em 50% o cabeamento estruturado”, relata Alexandre.

A central telefônica tem capacidade para atender até 1500 usuários, dependendo da quantidade de recursos utilizados, como videoconferência, reunião WebEx, etc., sendo totalmente escalável se houver a necessidade de expansão. Alexandre Rodoski, Gerente da Exata TI, conta que essa foi uma das principais razões para a indicação da tecnologia Cisco para a CSD. “Ter uma plataforma unificada de comunicação, assim como todas as virtudes de integração, foram determinantes para apoiarmos essa solução com total confiança”, afirma.

Foram investidos cerca de R$ 700 mil em tecnologia e a expectativa é que, em 2015, entre oito a dez lojas estejam equipadas com o mesmo padrão tecnológico do CD e da sede administrativa, além daquelas que serão reformadas e construídas já com o novo padrão.

“Estamos extremamente satisfeitos com a qualidade e performance da solução. E nos impressiona a quantidade de recursos e funcionalidades que são possíveis de implantar, integrar e convergir com as soluções da Cisco, com destaque para a BE 6000, que fornece uma solução completa de colaboração” finaliza James Mommensohn.