Guest
AN92517-1600x200

Sob o rigor da nova economia

Serviços digitais da SulAmérica são monitorados em tempo real para evitar que falhas interrompam o funcionamento dos aplicativos e deixem o consumidor sem resposta

A migração de serviços para internet e dispositivos móveis pressupõe que a empresa tenha processos rigorosos e intolerantes a falhas. Imagine um pedido de auxílio inoperante justamente no momento em que um segurado tem seu carro avariado em uma rodovia; ou mesmo quando um paciente aguarda a autorização para realizar um exame na antessala do médico. A espera angustiante pode ser fatal na relação empresa-cliente.

Vamos pegar o exemplo da SulAmérica. Os carros segurados pela companhia podem ser vistoriados através de aplicativos móveis, enquanto os corretores conseguem fazer cotações de seguros via app. Os processos internos também correm através das aplicações e, na ponta, os clientes fazem grande parte de todos os seus contatos e pedidos por meio digital, seja pelo smartphone ou pela internet.

Mas para que esses recursos funcionem dentro do tempo e expectativa dos clientes, funcionários e parceiros, os sistemas não podem falhar e, em caso de ocorrências, a equipe de TI precisa estar preparada para agir antes que o sintoma chegue ao display do usuário. Pensando nisso, a companhia adquiriu a solução de monitoramento do desempenho de aplicações (APM, na sigla em inglês) da AppDynamics, provedora desse tipo tecnologia que foi incorporada este ano pela Cisco.

Oportunidades digitais

Conforme explica Kadu Barral, líder do time de Monitoramento de Infraestrutura da seguradora, e o gerente da área, Marcelo Fonseca, a ferramenta tornou a SulAmérica mais ágil no enfrentamento das falhas sistêmicas e deu velocidade para a companhia identificar oportunidades digitais. “Agora o AppDynamics monitora as aplicações em tempo real e, em caso de falha, emite avisos à equipe de TI instantaneamente”, confirma. Como a ferramenta também aponta o motivo da falha, a resolução do problema ocorre em minutos, dependendo do caso, gerando impactos mínimos ao negócio da organização.

A solução também ajudou a SulAmérica a reduzir o investimento em infraestrutura de TI. Barral explica que o desconhecimento sobre a causa dos problemas levava a seguradora a acreditar que deveria aumentar a capacidade de servidores, investindo cada vez mais em hardware. “A solução nos ajudou a ajustar a capacidade da TI, utilizando a quantidade certa de equipamentos para cada tipo de aplicação”, explica.

A Seguradora contratou o APM da AppDynamics na modalidade de software como serviço (SaaS) ainda em 2016, muito por conta de ser uma solução em nuvem, mas também por ter uma interface amigável. Atualmente, mais de 100 aplicações são gerenciadas pelo AppDynamics, número que deve aumentar, afirma o executivo.