Guest
AV33768-1600x200

Seara Agronegócios instala novo data center para suportar expansão dos negócios e governança

Com os servidores Cisco UCS, companhia eliminou problema de limite de usuários e simplificou operação de backup.

A Seara Agronegócios, empresa que atua em toda a cadeia do agronegócio, concluiu em outubro de 2015 a instalação de um novo data center em sua matriz, em Sertanó- polis (PR). O projeto é fruto de um plano de expansão dos negócios da companhia, incorporando soluções nas áreas de Serviços Logísticos, Indústria e Varejo, e teve como carro-chefe a instalação de servidores Cisco UCS Blade.

A nova arquitetura de TI destacava a necessidade de investir em novas ferramentas de gestão e em uma infraestrutura tecnológica mais distribuída e orientada às áreas de atuação da empresa. “A tecnologia da Cisco (veja quadro “Soluções Implementadas”) foi fundamental para melhorar o tempo de resposta das aplicações e dos bancos de dados”, diz Fernando Zaparoli, gerente de Contas da Added, integradora parceira da Cisco que operacionalizou o projeto.

Henri Sternberg, responsável por TI e Governança Corporativa da empresa, conta que, com o envolvimento de toda a liderança da companhia, o primeiro passo foi identificar os processos do negócio que, se alterados, poderiam dar maior dinamismo à empresa e aumentar a produtividade das equipes.

Foram identificados gargalos e oportunidades na integração entre aplicações; no uso de servidores específicos para cada aplicação; e no ajuste do firewall, políticas de uso e medidas de segurança.

“A nossa principal preocupação era atender às demandas de expansão do negócio, que envolvem aumento de usuários, novos meios de interação com clientes, aplica- ções e servidores”, explica.

Suporte irrestrito

Com a identificação desses problemas, em abril de 2015 a Seara Agronegócios definiu uma nova Arquitetura de Sistemas e Data Center, avaliando diferentes tecnologias e fornecedores. “Realizamos um estudo de mercado junto aos fabricantes e a solução proposta pela Added foi montar um ambiente de maior escalabilidade e disponibilidade, o que incluía o suporte na construção de um novo data center”, lembra Zaparoli.

Um dos diferencias que a Cisco ofereceu no projeto, segundo Rafael Farias, gerente de Contas da fabricante, foi a capacidade de suportar tanto as demandas do volume de dados da Seara Agronegócios quanto as diversificações de negócios, que envolvem exportação, transporte de cargas, entre outros.

Na opinião dele, a Cisco entregou uma solução complementar ao negócio. “Para ajudar na tomada de decisões, é preciso ter gerência e uma boa estruturação de dados”, comenta o executivo.

De acordo com o responsável por TI da Seara Agronegócios, foi constatado melhora no atendimento aos usuários (service desk), reduzindo o tempo médio de atendimento e de solução de problemas na primeira chamada. Além das melhoras em itens críticos, como disponibilidade e tempo de resposta do banco de dados e o tempo de execução do backup.

“Anteriormente, nossas rotinas de backups eram complexas e demandavam a interação manual”, comenta Sternberg. “Agora, as rotinas de backup são realizadas por ambiente, tendo automação e ganhos de escala”, finaliza Sternberg.

"Todo o crescimento da empresa demanda a integração das suas unidades e dos ambientes. Um ambiente que prevê escalabilidade auxilia o planejamento do crescimento da empresa e a necessidade de novos equipamentos"

HENRI STERNBERG, RESPONSÁVEL POR TI E GOVERNANÇA CORPORATIVA DA SEARA AGRONEGÓCIOS