Aos nossos acionistas

A verdadeira liderança significa ter segurança ao enfrentar situaçôes em que a maioria das pessoas se sente desconfortável. Determinar o posicionamento da Cisco para crescimento futuro em um ambiente econômico em declínio é uma dessas situaçôes. Os desafios que enfrentamos e as decisôes que tomamos definirão o futuro. E é assim que aprendemos.
- John Chambers, Presidente e CEO

O ano fiscal de 2009 foi extraordinário em todos os sentidos. A comoção econômica mundial afetou países, empresas e orçamentos domésticos. Na Cisco, não estávamos imunes aos desafios, nem nossos clientes. Apesar da contenção global de gastos, sabíamos que aquele era o nosso momento. A rede — com sua oferta de informaçôes, eficiência e controle — seria fundamental para resolver alguns dos problemas mais complexos que nossos clientes já haviam enfrentado. Temos orgulho por estarmos sempre próximos aos nossos clientes. No ano fiscal de 2009, priorizamos uma aproximação ainda maior para compreender seus desafios, suas dificuldades e suas oportunidades. Era o momento de enfatizar a relevância dos recursos de nossos produtos e soluçôes, apoiar nossos clientes e enfrentarmos juntos o futuro econômico incerto. Em nossa opinião, o poder das relaçôes humanas nunca foi tão importante.

Visão / A rede como a plataforma das experiências de vida

Em todo o mundo, nossos clientes tiveram que tomar decisôes importantes e estratégicas no ano fiscal de 2009. Não foi diferente com a Cisco. No início de 2009, procuramos de maneira rápida e decisiva alinhar nossos negócios com as oportunidades mais interessantes do mercado. Priorizamos cinco objetivos de negócios: 1) criar uma empresa de última geração, capaz de construir relacionamentos com clientes de última geração; 2) concentrar esforços na colaboração e nas ferramentas da Web 2.0, de forma interna e externa, para maximizar a produtividade e acelerar a tomada de decisôes; 3) habilitar a virtualização dos datacenters para alcançar níveis de escala e eficiência nunca antes vistos; 4) preparar todos os nossos produtos e soluçôes para o uso crescente de vídeo e 5) expandir nosso alcance através da globalização da nossa empresa.

O mercado redes e tecnologia da informação estava claramente em transição, mas capturar as transiçôes do mercado é o que a Cisco faz de melhor. Acreditamos que a rede, como um recurso estratégico, nunca foi tão relevante. Os produtos e as soluçôes da Cisco possibilitam transformaçôes em empresas e entidades governamentais, conexôes com setores de saúde, melhorias na educação e uma experiência mais valiosa para o cliente. A Internet está em todos os lugares. Fornecer produtos e soluçôes para possibilitar uma entrega de vídeos mais robusta é a chave da diferenciação da Cisco. Essa declaração poderia parecer arrogante há alguns anos, quando dissemos que a rede iria alterar a maneira como as pessoas trabalhavam, viviam, divertiam-se e aprendiam. Agora, mais do que nunca, nossa visão está se tornando realidade.

Estratégia / Atingir mercados vizinhos através de um novo modelo de gerenciamento

A próxima fase da Internet e suas possíveis aplicaçôes são fascinantes. Nossa empresa está se dirigindo a, no mínimo, 30 mercados adjacentes, a maioria em áreas em que a tecnologia e os protocolos de rede não são muito adotadas. Setores como saúde, esportes, entretenimento e “utilities”, bem como mercados emergentes, como China e índia, fornecem oportunidades significativas para o crescimento da Cisco e agregação de valor para clientes e acionistas.

Capturar essas oportunidades requer que a Cisco se movimente com rapidez, alinhamento interno e liderança de ideias. Para obter esse resultado, estamos introduzindo um novo modelo de gerenciamento com base em Conselhos e Comissôes. Os Conselhos e as Comissôes colaboram para definir uma direção a longo prazo para as estratégias de negócios da Cisco. Eles defendem os investimentos e priorizam mercados adjacentes com base em oportunidades de entrada no mercado. Os membros do Conselho e da Comissão representam diversas funçôes na empresa. Além disso, têm poder para tomar decisôes no nível organizacional para garantir que iniciativas e metas estejam alinhadas em toda a empresa.

Envolver líderes em toda a organização serve para produzir resultados equilibrados em linhas de produtos e segmentos de consumidores. No ano fiscal de 2009, o roteamento foi o responsável por aproximadamente 17% da receita total, switching por aproximadamente 33%, as tecnologias avançadas totalizaram 26% e o restante da receita foi de aproximadamente 5%. A receita dos serviços aumentou para aproximadamente 19% da receita total no ano fiscal de 2009. Em termos de segmentos de clientes, o segmento Enterprise representa aproximadamente 40% dos nossos negócios, o segmento de Provedores de Serviços é responsável por aproximadamente 30%, a área Comercial fornece aproximadamente 25% e o segmento voltado ao consumidor final fornece aproximadamente 5% da receita. O equilíbrio através das linhas de produtos e nos segmentos de clientes têm permitido que o desempenho financeiro geral da Cisco suporte melhor os períodos de retração econômica em todos os segmentos de negócios específicos.

Execução / Eficiência operacional que impulsiona a inovação

A Cisco registrou uma receita trimestral quase recorde de US$ 10,3 bilhôes no primeiro trimestre do ano fiscal de 2009, apesar de o restante do ano ter sido afetado por uma enorme recessão global. Estamos satisfeitos com nosso desempenho geral no ano fiscal de 2009, considerando a recessão global. A receita no ano fiscal de 2009 foi de US$ 36,1 bilhôes, uma redução de 9% ao ano comparada a nossa receita anual mais alta. No quarto trimestre do ano fiscal de 2009, passamos pelo único aumento consecutivo trimestral na receita durante o ano fiscal de 2009. Embora a estabilização dos resultados do quarto trimestre tenha sido animadora, não podemos determinar se essa possível melhoria no ambiente macroeconômico global é sustentável.

No ano fiscal de 2009, a receita de produtos diminuiu em aproximadamente 12%. Isso se deve, em grande parte, aos gastos reduzidos de empresas e provedores de serviços em nossos cenários geográficos. O Setor Público teve desempenho melhor do que outros mercados consumidores no ano fiscal de 2009. A receita de Serviços aumentou em cada um dos quatro trimestres do ano fiscal de 2009 e atingiu uma receita anual total de US$ 7 bilhôes, um aumento de aproximadamente 8% sobre o ano fiscal de 2008. Ainda acreditamos no valor estratégico de nossos produtos, serviços e no relacionamento com nossos clientes.

A história nos ensinou que não se deve alterar estratégias de longo prazo com base em uma (esperamos que seja) retração econômica relativamente curta. No entanto, acreditávamos que precisávamos trabalhar de forma diferente para executar nossa estratégia de entrada em vários mercados adjacentes durante um período tão delicado da economia global. Nós inovamos ao realocar mais de US$ 1 bilhão em recursos para os mercados adjacentes em uma tentativa de induzir o crescimento a longo prazo. Do ponto de vista operacional, almejamos um foco rígido na eficiência organizacional e no gerenciamento de despesas para permitir esses investimentos. Ultrapassamos até mesmo nossa meta de redução de despesas operacionais. Os ganhos por ação em uma base totalmente diluída para o ano fiscal de 2009 foram de US$ 1,05.

Nossa capacidade de reduzir despesas nesse ambiente encontrou claramente uma prioridade financeira. Nós a visualizamos também como prioridade em nossos investimentos em inovação. Ao estabelecer metas agressivas para reduzir as despesas de modo irrestrito, incluindo custos com viagens e reuniôes, evitamos a necessidade de reduçôes de despesas em outras áreas, especificamente reduçôes de gastos com pessoal em toda a empresa que teriam afetado o desenvolvimento de produtos e de outros esforços. A Cisco investiu US$ 5,2 bilhôes em pesquisas e desenvolvimento durante o ano fiscal de 2009. Anunciamos soluçôes importantes e inovadoras, incluindo a expansão de nossa linha de Roteadores de Serviços de Agregação e do Sistema de Computação Unificado, nossa primeira experiência no mercado de servidores. Nossa plataforma de computação unificada está sendo bem recebida por clientes e analistas como uma tecnologia capaz de transformar completamente os datacenters corporativos.

Visualizamos nosso balanço geral como uma fonte de força e vantagens competitivas, especialmente durante retraçôes econômicas. Acreditamos que os níveis aceitáveis de contas e inventários são apropriados e bem gerenciados. O total de ativos superou US$ 68 bilhôes no final do ano fiscal de 2009, incluindo US$ 35 bilhôes em espécie e investimentos no mundo todo. O dinheiro em espécie gerado de operaçôes foi de US$ 9,9 bilhôes no ano fiscal de 2009. Uma parte dessa quantia foi usada para readquirir 202 milhôes de nossas açôes.

No ano fiscal de 2009, fizemos várias aquisiçôes que reforçam nosso compromisso de criação de um portfólio de colaboração abrangente. Entre as aquisiçôes do ano fiscal de 2009 estão a Post Path, Inc., líder em software para e-mails e agendamentos, a Jabber, Inc., uma das principais fornecedoras de software para sistemas de mensagens e presença e a Pure Digital Technologies, Inc., criadora da família Flip Video de câmeras e pioneira no desenvolvimento de soluçôes de vídeo de fácil utilização. A Cisco também adquiriu a Tidal Software, Inc., desenvolvedora de soluçôes de automação e gerenciamento de aplicativos inteligentes projetadas para acelerar nossa estratégia de datacenters.

Acreditamos que a tecnologia pode ter um efeito positivo no ambiente. Através do uso de nossa própria tecnologia TelePresence, economizamos milhares de horas em viagens de funcionários e clientes, o que resultou em uma redução drástica nas emissôes de carbono. Como parte de um ecossistema maior de clientes e fornecedores, temos orgulho de nossa capacidade de influenciar uma redução ainda maior nas emissôes de carbono em todo o mundo.

Conclusôes / 25 anos

Quando penso nas muitas empresas e concorrentes que a Cisco encontrou em seus 25 anos de história, tenho orgulho da história de crescimento e constante inovação de nossa empresa. A Cisco lidera o mundo no desenvolvimento de tecnologias de rede e expandiu sua importância nos setores de TI e comunicaçôes ao longo dos anos. Dos primeiros roteadores rudimentares às atuais máquinas virtuais, a busca da liderança em produtos têm sido a base de cada capítulo da história da Cisco. Ouvir os clientes para ajudá-los a resolver seus problemas mais desafiadores sempre será uma de nossas características.

A Cisco está no meio de uma das maiores transiçôes do mercado que nosso setor já viu. Os clientes estão se dando conta do potencial que os modelos de negócios colaborativos e as tecnologias habilitadas pela Web 2.0 podem trazer para seus negócios e suas vidas. Estamos felizes por sermos os pioneiros nessas aplicaçôes com nossos clientes e nossos funcionários à medida que nos esforçamos para fazer da Cisco uma empresa que seja “a melhor do mundo e para o mundo”. Os 65 mil funcionários da Cisco me inspiram todos os dias. Espero compartilhar o próximo capítulo dessa jornada com vocês.

John T. Chambers, Presidente e CEO
Settembro de 2009