Guest
AL22118-1600x200

Metrôrio Usa Wi-Fi Para Fidelizar Usuários

Na intenção de trazer mais conforto e comodidade para os usuários, MetrôRio entra na lista de redes Wi-Fi gratuitas.

Os usuários de smartphones do Rio de Janeiro já contam com uma praticidade adicional enquanto circulam pela cidade. É que o MetrôRio, empresa do Grupo Invepar – especializada no segmento de infraestrutura em transportes – está a todo vapor com o projeto de expansão das instalações de rede Wi-Fi em suas estações. A iniciativa foi contratada junto à Linktel, operadora especializada em redes sem fio e, mais recentemente, passou a contar com os equipamentos produzidos pela Cisco.

Estão em operação 18 pontos na Linha 1, o equivalente a 90% do trecho completo, além das estações São Cristóvão e Maracanã, da Linha 2. Ricardo Nunes, Diretor de Marketing e Comercial do MetrôRio, acredita ser fundamental oferecer serviços de conveniência para facilitar a vida do usuário. Segundo ele, o MetrôRio transporta 830 mil pessoas por dia. “Se oferecemos conveniência, certamente o usuário retorna. Por isso, estamos trabalhando, além da comodidade, a fidelização de nossos clientes”, pondera.

O projeto começou em feverei.ro de 2014 e o cronograma prevê todas as estações cobertas até o final deste ano. Para se ter ideia da demanda de usuários do MetrôRio por conectividade, as redes Wi-Fi das estações do Largo do Machado, Catete e Flamengo foram ativadas em março de 2015 e, em abril, já contavam com cerca de 5 mil autenticações de usuários, segundo os relatórios da Linktel.

Essas três estações fazem parte da nova fase do projeto de expansão das redes Wi-Fi do MetrôRio e conta com equipamentos fabricados pela Cisco – a Controladora 8500, os APs AIR 2602-I e os equipamentos de gerência Cisco PRIME e MSE.

Cisco e Lintel unidas pelo Wi-Fi 

Para prover conveniência aos consumidores em espaços públicos, a operadora Linktel disponibiliza acesso a redes Wi-Fi em shopping centers, aeroportos, metrô e outros estabelecimentos.

Como operadora Wi-Fi, a Linktel trabalha a partir de contratos com as empresas, que administram os espaços onde o sinal é disponibilizado, e que também determinam se o acesso é gratuito e por quanto tempo a rede estará acessível ao usuário. Sua rede oferece a NGH2.0 Passpoint, uma nova geração de serviços Wi-Fi que criptografa dados e elimina a necessidade de múltiplos cadastros pelo usuário.

Quanto à infraestrutura, cabe a Linktel selecionar a fornecedora de equipamentos para a utilização da tecnologia - e a Cisco é a principal parceira em diversos projetos.

Jonas Trunk, diretor-presidente da Linktel, diz que há dois anos a Cisco se transformou no fornecedor chave de equipamentos para Wi-Fi. “Hoje temos mais de 30 shopping centers só com tecnologia Cisco, o que corresponde a 75% de todos os equipamentos que usamos. Com a finalização das reformas em alguns aeroportos, a Cisco passará para 80% do total”, afirma.De acordo com Trunk, tanto o suporte quanto a assessoria proporcionada pela Cisco são ótimos, além da qualidade reconhecida dos próprios equipamentos. “Eu vejo que a autenticação dos usuários em ambientes Cisco é mais rápida que a de outros”, avalia o executivo.

Segundo ele, os equipamentos da fabricante operam em potência menor, o que é particularmente importante no setor de hospitais, por exemplo. “Trabalhando em baixa potência a interferência na radiofrequência é nula”, finaliza.

Comunicação

De acordo com Nunes, a infraestrutura passou no teste operacional. “Não tivemos nenhum problema de não comunicação ou de usuários que não conseguem acessar o sistema”, reforça.

O acesso está condicionado a um cadastro exigido pelo MetrôRio, que pede informações básicas, como nome completo, RG, CPF, login e senha. O cadastro é realizado apenas uma vez e permite acesso à rede a partir de toda as estações do MetrôRio.

A utilização do Wi-Fi é permitida por 30 minutos por dia somente nas estações. O sinal ainda não abrange os trens. “Limitamos há 30 minutos, porque é a média de permanência de embarque e desembarque dos usuários”, diz ao indicar a facilidade de parametrização da rede.

O cadastro do usuário também é utilizado pela área de comunicação do MetrôRio para enviar SMS e e-mails informando sobre impactos operacionais no meio de transporte, aumento de tarifas, entre outros dados.

A Linktel também é responsável pela infraestrutura de rede oferecida aos mais de 200 comerciantes que estão instalados nas estações, entre eles lotéricas, lojas de consertos de roupas, manutenção de celulares e lanchonetes. A operadora monta a estrutura Wi-Fi dentro do estabelecimento e permite ou não o acesso do usuário do MetrôRio, de acordo com a estratégia adotada pelo lojista.