Já tem uma conta?
  •   Conteúdo personalizado
  •   Produtos e suporte

Ainda não tem uma conta?

Criar conta
Miercom

Miercom verifica o desempenho da infraestrutura de campus empresarial em uma disputa entre Cisco e Huawei

(Adaptação da postagem original do blog de Prashanth Shenoy)

As especificações em datasheets de produtos voltados para a rede, se olhadas superficialmente, podem parecer iguais ao comparar fornecedores. No entanto, os problemas se escondem nos detalhes e as semelhanças terminam rapidamente ao testar e medir suas capacidades de desempenho, segurança, eficiência de energia, gerenciamento de failover e programabilidade de software.

A demanda atual por uma infraestrutura de campus corporativo vem aumentando continuamente para atender às crescentes necessidades dos dispositivos móveis, de IoT e de aplicativos que consomem muitos dados. A rede que conecta tudo tem que oferecer desempenho que proporcione uma experiência de usuário avançada, independentemente do tipo de tráfego e conexão. Outro desafio é o aumento de ataques maliciosos e sofisticados a partir de uma variedade de fontes em endpoints, redes, nuvem e aplicativos.

As empresas precisam agir em velocidade digital, e é fundamental para o setor de TI investir solidamente para que seja possível responder rapidamente às novas demandas corporativas.

Estes são os principais critérios a serem considerados pelas empresas ao compararem soluções de rede:

Segurança: a segurança cibernética é a prioridade número 1 quando tratamos de redes em todo o mundo no que diz respeito a ambientes corporativos, uma vez que violações de segurança geram consequências terríveis para as empresas. Uma extensa cadeia precisa proporcionar confiança desde a inicialização segura até imagens com assinatura digital, defesas de tempo de execução e segurança do plano de controle. Caso contrário, o elo mais fraco da cadeia se torna suscetível ao ataque. A capacidade de identificar malwares em tráfego criptografado só aumentará. Precisão e velocidade de detecção, análise de tráfego criptografado e questões relacionadas à criptografia segura.

Suporte a QoS, desempenho e perda de pacote: os dados são compostos por texto, imagens, áudio, voz e vídeo. Mesmo não sendo considerável, a perda de pacotes aumentará de forma mensurável com a quantidade de clientes ativos. Alguns casos de uso são flexíveis e os pacotes podem ser identificados e reenviados caso sejam perdidos. No entanto, a perda recorrente de pacotes pode renderizar os vídeos, a ponto de não poderem ser assistidos, e interromper algumas ligações telefônicas. Qualidade de Serviço (QoS) e Questões de desempenho.

Visibilidade na identificação de tráfego de aplicativos e fontes de interferência: a maior despesa do departamento de TI no que se refere a redes é com as operações. A capacidade de analisar o tráfego é o primeiro passo na identificação de fontes que podem representar ameaças. A alternativa é procurar uma agulha num palheiro. Identificação de questões ligadas a fontes de dados de aplicativos.

Alta disponibilidade, como lidar com interferência e failover rápido: as redes precisam ser tolerantes a falhas, capazes de identificar fontes de interferência e resilientes, para que continuem a operar corretamente no caso de uma falha no link ou no dispositivo, e sejam restauradas rapidamente, de modo que aplicativos dependentes do tempo para serem executados continuem funcionando sem interrupção. Redundância, como identificar questões de interferência e resiliência.

Alcance do access point sem fio, desempenho e potência de transmissão sem fio: a capacidade de cobertura e roaming são fundamentais para uma operação de rede ideal. No entanto, os access points sem fio não podem ter energia de transmissão excessivamente alta, caso contrário corre-se o risco de transformarmos este sinal em interferência de canal, o que pode causar problemas de conectividade do cliente ou a degradação do desempenho com retransmissão. Questões relacionadas à energia de transmissão com qualidade superior.

Programabilidade de software: a capacidade de hospedar aplicativos do Linux que simplificam a automação e provisionamento torna o engenheiro de redes mais eficiente. Flexibilidade no suporte a aplicativos do Linux de forma segura.

O que isso significa para o responsável pela experiência do usuário, para o comprador de rede, para o departamento de compras e para os engenheiros de TI?

Resposta: a Cisco desenvolve tecnologias com o futuro em mente e oferece escalabilidade, resiliência e facilidade de operação com mecanismos de defesa e ferramentas de segurança abrangentes. “A Rede. Intuitiva." Este lançamento é um bom exemplo de como a Cisco está preparando nossos clientes para os desafios do futuro com inovações no que diz respeito à automação, análise e segurança, para que eles possam responder mais rapidamente às necessidades dinâmicas dos negócios e permanecer competitivos.

A avaliação da Miercom descobriu que, embora a Cisco e a Huawei ofereçam componentes aparentemente semelhantes para a criação de infraestrutura de rede em todo o campus, sem fio e com fio, os testes comparativos revelaram que o pacote da Cisco oferece vantagens significativas e importantes que a Huawei não oferece. A Cisco apresentou desempenho superior em soluções sem fio e de switch em relação às da Huawei, com uma plataforma altamente desenvolvida de gestão de recursos, hardware, software e segurança para oferecer um sistema mais otimizado, seguro e confiável a todos os clientes.

A Miercom resumiu bem: “Com base nos resultados deste teste, comparando as arquiteturas e os produtos de rede com fio e sem fio de campus da Cisco e da Huawei Technologies, encontramos muitos recursos voltados para o meio corporativo que favorecem a solução da Cisco. Orgulhosamente, concedemos a Certificação Miercom Performance Verified aos projetos de redes de infraestrutura de campus da Cisco e aos pacotes relacionados para monitoramento, gerenciamento e controle".