Arquivo de Notícias 2013

Internet of Everything (IoE) vai gerar 613 mil milhões de dólares de lucros em 2013

Decisores e líderes empresariais de um estudo mundial acreditam que o mercado de trabalho, os salários e a segurança da informação vão melhorar com a IoE


A Internet of Everything (IoE) deverá gerar pelo menos 613 mil milhões de dólares de lucros em 2013 para as empresas privadas, de acordo com o estudo IoE Value Index divulgado hoje pela Cisco. O relatório – anunciado num evento TelePresence global que ligou mais de 10 locais do mundo – revela que as empresas que otimizarem as conexões entre pessoas, processos, dados e objetos serão as que geram os lucros mais avultados.

O estudo que abrange 7500 decisores empresariais e líderes de TI em 12 países revelou que Estados Unidos, China e Alemanha deverão ser os países a conseguir maiores lucros em 2013. Contudo, o estudo mostra também que as empresas poderiam praticamente duplicar estes lucros se adotassem práticas de negócio, estratégias de cliente e tecnologias para tirar partido da IoE. A IoE já está a impulsionar os lucros corporativos, mas estima-se que 544 mil milhões adicionais poderiam ser realizados se as empresas ajustassem as suas estratégias nesse sentido.

"A Internet of Everything tem o potencial para mudar significativamente a nossa economia e transformar setores chave do mercado”, afirma Rob Lloyd, presidente da Cisco para a área de Desenvolvimento e Vendas. "A questão é saber quem vai estar no topo e sair a ganhar nesta economia. Este estudo mostra-nos que o sucesso não dependerá da localização geográfica ou dimensão da empresa, mas sim da capacidade de adaptação rápida.”
 
A Internet of Everything é a ligação em rede de pessoas, processos, dados e objectos, sendo que o valor acresce quando “tudo” entra na rede. A IoE é possível graças à combinação de várias transições tecnológicas, incluindo a Internet das Coisas, a mobilidade crescente, o aparecimento do cloud computing e a importância cada vez maior do Big Data.

“Este estudo confirma o potencial da Internet of Everything e a nossa capacidade de tornar o mundo mais inteligente”, afirmou o CTO da SmartThings, Jeff Hagins, que participou no evento mundial da Cisco. "Com a plataforma SmartThings e a comunidade aberta, acreditamos que mais programadores e inventores poderão participar na cadeia de valor da IoE e dar vida a este cenário.”

O Internet of Everything Value Index assenta num estudo conduzido pela Cisco no início do ano, que descobriu que as empresas podem conseguir tanto quanto 14,4 milhões de biliões de dólares de lucros durante a próxima década se aproveitarem a IoE para melhorar as operações e o serviço ao cliente.

Outras descobertas do estudo:

Dos decisores empresariais que participaram no IoE Value Index:

  • 69 porcento disse acreditar que o mercado mundial de emprego vai continuar igual ou melhorar por causa da IoE.
  • 89 porcento acha que os salários vão melhorar ou continuar na mesma. 

Além disso, os líderes empresariais acreditam que a Internet of Everything vai contribuir para uma melhor segurança da informação – um sinal de que estes decisores compreendem a importância da segurança e privacidade para o crescimento da IoE. Cinquenta por cento dos líderes entrevistados afirmou que a IoE vai melhorar a segurança; 26 porcento considera que não haverá alteração.

  • As empresas dos Estados Unidos, China e Alemanha estão bem posicionadas para atingir os lucros mais elevados, mas o valor da IoE está disseminado por empresas em todo o mundo. Os 12 países incluídos no estudo, responsáveis por quase 70% do Produto Interno Bruto mundial, deverão obter da IoE o seguinte valor em 2013:
    Milhares de milhão
    1. Estados Unidos $253.0
    2. China $76.9
    3. Alemanha $54.4
    4. Japão $41.1
    5. Austrália $35.6
    6. França $32.2
    7. Canadá $30.2
    8. Reino Unido $28.5
    9. Índia $18.3
    10. Brasil $17.3
    11. Rússia $17.0
    12. México $9.2

  • Nos países emergentes, os decisores acreditam claramente na capacidade de a IoE ser usada em proveito das empresas. Segundo o estudo, estes executivos são os mais ambiciosos em matéria de valor conquistado (numa escala de 1 a 10):
    1. Índia 8.2
    2. China 8.0
    3. Brasil 7.9
    4. México 7.4
    5. Rússia 7.2
    6. Países não-emergentes 6.7

  • A Internet of Everything já está a impulsionar uma boa parte dos lucros corporativos, mas há 544 mil milhões de dólares adicionais passíveis de serem gerados em 2013 se as empresas ajustarem as suas estratégias para tirar partido da IoE. “Este número deveria ser uma chamada de atenção para empresas de todas as dimensões, uma evidência de como a IoE pode acrescentar valor ao negócio,” acrescentou Rob Lloyd da Cisco.
    Para conquistar valor na Economia IoE, as empresas devem:
    • Investir em ferramentas e infraestruturas tecnológicas de alta qualidade.
    • Adotar e seguir práticas de inclusão que permitam a todos os funcionários dar o seu contributo.
    • Desenvolver práticas eficazes de gestão da informação.
  • Para maximizar o valor da Internet of Everything, as empresas devem focar-se nas capacidades da IoE mais vantajosas para o setor do mercado em que atuam:
    • Empresas de fabrico: análise de dados multidimensionais em tempo real; colaboração de vídeo integrada; seguimento remoto de bens físicos.
    • Empresas de energia: integração de sensores; capacidade de localizar especialistas; analítica preventiva.
    • Retalhistas: analítica preventiva e visualização de dados; BYOD e interacção com clientes via multimédia; pagamentos móveis e monitorização remota de clientes.
  • Dos vários setores de mercado, os serviços ($158,8 mil milhões) e a produção ($103,1 mil milhões) são aqueles de onde se espera o maior valor em matéria de IoE para 2013. 
  • Os principais vetores de valor da IoE em 2013 deverão ser:
    Cadeia de abastecimento: $158,7 mil milhões
    Experiência de cliente: $145,2 mil milhões
    Inovação: $110,5 mil milhões
    Utilização de recursos: $109,7 mil milhões
    Produtividade dos funcionários $89,3 mil milhões

  • Uma análise dos lucros gerados pela IoE deixa perceber que o tamanho da empresa não é necessariamente um indicador de que empresas beneficiam mais ou menos com a IoE. Na verdade, o estudo mostra que os operadores incumbentes do mercado estão em risco à medida que aumenta o impacto da IoE.
  • Lucros estimados gerados pela IoE em 2013, por dimensão da empresa:
    Lucros estimados gerados pela IoE em 2013, por dimensão da empresa:
    500-1999: 54,1% ou $118,0 mil milhões
    2000-9999: 53,3% ou $159,7 mil milhões
    +10 000: 52,4% ou $335,6 mil milhões

  • Estamos nas primeiras etapas de desenvolvimento da Internet of Everything, mas o incentivo para as empresas se adaptarem já e tirarem partido desta realidade é enorme. Na próxima década, há 14,4 biliões de dólares de lucros à disposição das empresas que usem a IoE para criar novas zonas de valor ou conquistarem as que existem aos seus concorrentes, àqueles que não forem rápidos ou eficazes o suficiente para tirar partido das inovações em curso.

Conte connosco

  • Ligue grátis 800 880 456
  • Dias úteis, 9h-13h e 14h-18h
Partilhar