Guest

O tráfego global de IP vai multiplicar-se por três entre 2015 e 2020

Hierarchical Navigation

Em 2020 haverá 26.300 milhões de dispositivos conectados à escala global e 4.100 milhões de internautas, ao passo que 71% do tráfego IP virá de dispositivos que não os PCs e o vídeo representará 82% deste tráfego.

O tráfego global de IP vai multiplicar-se quase por três nos próximos cinco anos, alcançando 2,3 Zettabytes* anuais (194,4 Exabytes mensais) em 2020, contra os 870 Exabytes anuais registados em 2015 (72,5 Exabytes mensais). Estes valores representam uma taxa de crescimento anual de 22% entre 2015 e 2020.  

Estas são as principais conclusões da décima primeira edição do Relatório Anual Cisco® Visual Networking Index™ (VNI) Global Forecast and Service Adoption 2015-2020, que assinala como a transformação digital, baseada na crescente adoção de dispositivos pessoais, conexões Machine-to-Machine (M2M) e a maior velocidade de banda larga terão um impacto maior que o aumento de tráfego IP.

Projeções e Impulsionadores de Tráfego IP

- Mais Utilizadores de Internet. – Em 2020 haverá cerca de 4.100 milhões de utilizadores de Internet (52% da população mundial prevista – 7.800 milhões de habitantes segundo a ONU), face aos 3.000 milhões registados em 2015 (40% da população mundial).

- Mais Dispositivos Conectados. – Em 2020, haverá 26.300 milhões de dispositivos conectados (3,4 por cada habitante do planeta), face aos 16 300 milhões contabilizados em 2015 (2,2 dispositivos per capita), incluindo tablets, smartphones e TVs de ultra-alta definição, além das conexões M2M e dispositivos portáteis como relógios inteligentes e outros dispositivos de controlo de saúde.

- Crescimento da Internet of Things e das Conexões M2M. – A evolução da Internet of Things (IoT) continua a impulsionar o crescimento do tráfego IP. Aplicações como vigilância através de vídeo, medidores inteligentes, dispositivos de controlo de saúde e outros serviços M2M de nova geração estão a contribuir para este crescimento. As conexões M2M vão multiplicar-se quase por três dos 4.900 milhões de registos em 2015 até aos 12.200 milhões em 2020 (representando quase metade de todos os dispositivos conectados – 46%). O segmento de saúde conectada terá o crescimento mais rápido de conexões M2M, multiplicando-se por cinco entre 2015 e 2020 (729 milhões), ao passo que o segmento de lar conectado será quase metade (5.800 milhões) de todas as conexões M2M durante o período analisado. Em 2020 haverá mais de 200 milhões de lares inteligentes à escala global, face aos 90 milhões contabilizados em 2015.    

- O Tráfego Gerado pelos Smartphones supera o dos PCs. – Em 2020, 71% de todo o tráfego IP virá de dispositivos que não PCs, incluindo smartphones (30%), televisões (25%), tablets (13%) e módulos M2M (3%), face aos 47% existentes em 2015. Os PCs serão responsáveis por 29% do tráfego IP em 2020 (53% em 2015).

- Aumento do Tráfego de Vídeo. – O vídeo IP vai multiplicar-se por três alcançando 82% de todo o tráfego IP em 2020, a partir dos 70% registados em 2015 (aumento anual de 26%), impulsionado pela crescente utilização de vídeo na Internet como vídeo IP on demand, troca de arquivos, jogos com vídeo em streaming e videoconferência. O vídeo IP representará 84% do total de tráfego empresarial (36% em 2015), representando 63% de todo o tráfego empresarial (36% em 2015). Em 2020, o vídeo (combinando consumo e negócios) representará 79% de todo o tráfego de Internet (63% em 2015), sendo o vídeo em HD e ultra HD respetivamente 66% e 16% do total. 

- Adoção de Serviços Avançados. – Os jogos online serão o serviço de Internet residencial com mais rápido crescimento, apresentando uma taxa de crescimento anual de 5,3% entre 2015 e 2020, passando de 1.100 milhões de utilizadores em 2015 para 1.400 milhões em 2020. Os serviços baseados na localização constituirão o serviço móvel de consumo com mais rápido crescimento, aumentando dos 807 milhões de utilizadores em 2015, superando os 2.300 milhões 2020. A videoconferência em desktop e pessoal será o serviço de internet empresarial com mais rápido crescimento, com uma taxa de crescimento anual de 21% entre 2015 e 2020, passando dos 95 milhões de utilizadores em 2015 ate 248 milhões em 2020. 

- Maior Velocidade de Banda Larga. – Globalmente, a velocidade média de banda larga fixa vai multiplicar-se quase por dois entre 2015 e 2020, dos 24,7 Mbps para os 47,7 Mbps. Cerca de 38% de todas as conexões de banda larga fixa vão superar os 25 Mbps em 2020 (30% atualmente) e 35% vão ultrapassar os 50 Mbps (19% hoje). Para conhecer as velocidades previstas de banda larga móvel, é possível aceder ao Relatório Cisco VNI Mobile Update, publicado em fevereiro deste ano. 

- WiFi, tecnologia líder em Conectividade. – O tráfego fixo/WiFi representará 50% de todo o tráfego IP em 2020 (42% em 2015), com uma taxa de crescimento anual de 29% em todo o período analisado. O tráfego fixo/cablado vai representar 34% do total de tráfego IP em 2020 (52% em 2015), com uma taxa de crescimento anual de 11%. Por seu lado as conexões celulares representarão 16% de todo o tráfego IP em 2020 (5% em 2015), com uma taxa de crescimento anual de 53%. O número de hotspots WiFi Públicos, incluindo pontos de WiFi de lares, vão multiplicar-se por sete à escala global entre 2015 (64 milhões) e 2020 (432 milhões), sendo 423 milhões correspondentes a lares (57 milhões em 2015).

- Aumento da Mobilidade. – Em 2015, os dispositivos WiFi e celulares geraram 62% do tráfego de Internet (WiFi, 55%; celular, 7%; fixo, 38%). Em 2020, os dispositivos WiFi e celulares vão gerar 78% de todo o tráfego de Internet (WiFi, 59%; celular, 19%; fixo, 22%). O número de hotspots WiFi públicos, incluindo pontos de WiFi domésticos vai multiplicar-se por sete à escala global entre 2015 (64 milhões) e 2020 (432 milhões), sendo 423 milhões os correspondentes a lares (57% milhões em 2015).

- IPv6, o Apoio da IoT. – Cerca de 48,2% dos dispositivos/conexões fixas e móveis serão compatíveis com IPv6 em 2020 (23,3% em 2015) e 34% de todo o tráfego de Internet vai estar baseado em IPv6 (7% em 2015).

- Aumento dos Ataques DDoS. – Com o crescimento exponencial de dispositivos conectados, as preocupações com cibersegurança são cada vez maiores para as empresas, fornecedores de serviços e agências governamentais. A Cisco e a Arbor Networks preveem que os ataques Distributed Denial of Service (DDoS) – com grande capacidade de paralisar os sistemas de Internet, inundando servidores e dispositivos de rede com tráfego proveniente de múltiplas fontes IP – aumentarão dos 6,6 milhões em 2015 para os 17 milhões em 2020 (21% de crescimento anual).

Crescimento do Tráfego IP por Regiões

  • Ásia-Pacífico: 67,8 Exabytes mensais em 2020 (multiplicando-se por três, crescimento anual de 22%);
  • América do Norte: 59,1% Exabytes mensais em 2020 (multiplicando-se por dois, crescimento anual de 19%).
  • Europa Ocidental: 28 Exabytes mensais em 2020 (multiplicando-se por três, crescimento anual de 20%).
  • Europa Central: 17 Exabytes mensais em 2020 (multiplicando-se por três, crescimento anual de 27%).
  • América Latina: 11,6 Exaytes mensais em 2020 (multiplicando-se por dois, crescimento anual de 21%).
  • Médio Oriente e África: 10,9 Exabytes mensais em 2020 (multiplicando-se por 6, crescimento anual de 41%).

Metodologia do Relatório Cisco VNI
O Relatório Cisco VNI baseia-se em análises e dados reais sobre a utilização de dados móveis elaborados por analistas independentes, com os quais a Cisco realiza a suas próprias estimativas sobre o tráfego IP global e a adoção de serviços. Pode encontrar-se uma descrição detalhada da metodologia utilizada no relatório completo (ver link em baixo).

Declarações de Apoio
Doug Webster, Vicepresidente de Marketing para Fornecedores de Serviços na Cisco: “A transformação digital já é uma realidade para milhares de milhões de consumidores e empresas de todo o mundo. Para a Cisco e para os fornecedores de serviços, é fundamental continuar a impulsionar a inovação nos serviços e experiências escaláveis, seguras e de qualidade sobre todos os tipos de infraestruturas de rede de banda larga”.

Webcast sobre o Relatório Cisco VNI
A Cisco convida a imprensa, analistas e bloggers a participar no webcast em que os responsáveis da Cisco analisarão as consequências do impacto global do tráfego IP para fornecedores de serviços, organizações e consumidores. O webcast tem início às 16h (hora de Portugal) de 14 de junho e pode ser acedido registando-se aqui.

Recursos e Ferramentas Online do Relatório Cisco VNI:

Para obter mais informação sobre as notícias e atividades da Cisco para fornecedores de serviços, visite o blog SP360.

* Um Zettabyte equivale a 1.000 Exabytes e vem da unidade de medida Yottabyte. 2,3 Zettabytes equivalem a 12 horas de música diárias em streaming, durante todo o ano por cada pessoa do planeta.

Conte connosco

  • Ligue grátis 800 880 456
  • Dias úteis, 9h-13h e 14h-18h