Revezamento da tocha: momento especial para um instrutor do NetAcademy

Há alguns anos, Wlamon Rodrigo nunca imaginaria que teria a oportunidade de participar de um treinamento de TI, muito menos que seria ele o instrutor. Mas hoje, ele é um dos principais monitores do Programa “Cisco Networking Academy”, um projeto da Prefeitura do Rio, através da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT), que leva a inclusão digital e a capacitação em TI para várias comunidades do Rio de Janeiro. Em reconhecimento por suas realizações pessoais e seu compromisso de mudar, através do ensino, a vida dos outros em sua comunidade, Wlamon foi selecionado para participar do Revezamento da Tocha Olímpica dos Jogos Rio 2016.

Este é um momento especial para ser reconhecido na comunidade, porque estamos fazendo um trabalho que realmente muda vidas. É uma honra e eu sinto que representarei meus colegas e outros instrutores que também trabalham nas Naves", afirma Wlamon. Ele iniciou seu treinamento técnico muitos anos atrás, no projeto “Casa Rio Digital” (CRD) – uma iniciativa da SECT de treinamento online e off-line em TI. Começou a ensinar programas básicos de computação nas CRDs das comunidades da Rocinha, na Zona Sul, e na da Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, enquanto estudava para conquistar uma série de certificações da Cisco.

Após adquirir uma bagagem mais ampla na área de TI, incluindo o treinamento do Programa “Cisco Networking Academy”, ele foi alocado pela SECT na Nave do Conhecimento de Vila Aliança, comunidade situada entre os bairros de Bangu e Senador Camará, na Zona Oeste. As aulas ministradas por Wlamon se concentram principalmente no treinamento de redes da Cisco CCNA, e ele também dedica grande parte de sua energia para motivar os alunos a aprenderem e adquirirem um sentimento de pertencimento da comunidade onde vivem.

É uma honra ensinar para estas pessoas desta comunidade porque eles estão crescendo profissionalmente”, diz Wlamon. “É bom saber que posso ajudar a mudar a vida das pessoas com a Cisco e a Prefeitura do Rio, com alguns estudantes já conseguindo um emprego ou sendo promovidos, e outros obtendo uma certificação. É muito gratificante".

Inicialmente tímido e hesitante, características comuns aos principiantes na arte de ensinar, Wlamon agora abraça os desafios e as sensações que a nova profissão proporciona. "É uma emoção que não é fácil de descrever. Ter uma classe e alunos que ainda não sabem nada e ver que eu estou ensinando-os a crescer é como ter filhos e cuidar para que se tornem adultos. É difícil descrever a alegria de tudo isso. Só posso ter certeza de uma coisa, que este é apenas o começo".