Edna Felix - Uma história de sucesso da Cisco Networking Academy

Como apoiadora oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o investimento da Cisco no Brasil vai muito além da infraestrutura de tecnologia e equipamentos de rede. Em um momento em que o país vive um cenário econômico de incerteza, a Cisco têm investido no povo brasileiro conectando mais pessoas do que nunca à tecnologia e à oportunidades.

Com esse objetivo em mente, a Cisco Networking Academy foi expandida para treinar jovens de comunidades carentes do Rio de Janeiro para se tornarem a próxima geração de profissionais de TI do Brasil. Mais de 300 alunos concluíram o Programa Técnico da Cidade Olímpica e mais de 100 estudantes foram contratados para auxiliar no suporte às equipes técnicas nos Jogos Rio 2016 em diferentes equipes.

A seguir você conhecerá a jornada de Edna Félix, uma aluna que completou o programa na Nave do Conhecimento de Madureira em março e foi contratada para a equipe técnica da Casa NBA durante os Jogos Olímpicos.

Ela cresceu sem muitos recursos no bairro de Ricardo de Albuquerque, do Rio de Janeiro, e não tinha um computador em casa. Aos 11 anos, Edna implorou para a mãe deixá-la participar de um curso de informática básica. Com uma bolsa de estudos e algum dinheiro de sua avó, ela se matriculou no curso e adorou cada segundo. A partir daquele momento, Edna soube que queria seguir a carreira na área de tecnologia.

Hoje estudante universitária, Edna mora com sua mãe e seu irmão, David, na casa onde cresceu. Seu pai faleceu quando ela era adolescente. Mesmo antes de sua morte, haviam muitos desafios financeiros, e desde que ele faleceu, a mãe de Edna não conseguiu encontrar trabalho. Durante anos, David e Edna trabalharam para ajudar a pagar as contas da família.

Edna soube do Programa Técnico da Cidade Olímpica da Cisco em sua faculdade. Ela se matriculou assim que soube que o curso era gratuito. Sua mãe não acreditava que ela pudesse obter algum resultado. Com Edna trabalhando por meio período e estudando bastante, a preocupação de sua mãe era válida, mas Edna viu a oportunidade de melhorar seu futuro e de oferecer uma vida melhor para sua família.

"Tudo o que você quer, você consegue com a educação, estudando, dedicando-se, procurando, correndo atrás de seus objetivos", disse Edna. "Porque as oportunidades existem, você só tem que agarrá-las, você só tem que pegar a oportunidade, ela está lá. "

Edna terminou o curso em março, junto com outros 220 alunos de bairros de baixa renda do Rio de Janeiro que se formaram na primeira onda do programa.

Em julho, Edna recebeu a notícia que ela tinha sido contratada para trabalhar com a equipe técnica na Casa NBA durante os Jogos Olímpicos.

Quando a Casa NBA foi aberta em agosto, milhares de turistas e moradores do Rio de Janeiro esperaram horas para entrar e conhecer o espaço. Como membro da equipe técnica, Edna colocou seu treinamento em prática em um dos eventos mais populares durante o período dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, realizando a manutenção da rede que suportava exibições em banda larga.

Com sua formação e ao agregar a experiência adquirida na Casa NBA em seu currículo, Edna está otimista quanto ao seu futuro e determinada a construir uma vida melhor para ela e sua família. “Depois que as Olimpíadas e o trabalho na Casa NBA acabarem, quero continuar estudando, porque sei que eu estou indo na direção certa", ela diz.