Guest
smartcare-header

Cuidar mais, com menos custos e maior eficiência

O SmartCare integra soluções Cisco a um serviço de gerenciamento remoto dos cuidados a pacientes crônicos e ajuda provedores de saúde a gerar economia de 20% dos custos assistenciais

Por Karen Kuba*

Imagine que o João sofre de diabetes e precise de cuidados diários. Porém, ele não cuida de sua alimentação, não cumpre prescrições médicas e costuma abandonar tratamentos pela metade. Casos como esse são muito comuns no Brasil e por mais que a medicina tenha avançado bastante nos últimos anos, gerenciar o cuidado preventivo e engajar pacientes em programas de promoção a saúde, ainda é um desafio para as operadoras de saúde de todo o país.

O sistema de saúde suplementar brasileiro vem passando por sérias dificuldades nos últimos anos. Grande parte do problema se deve a um modelo centrado no consumo de procedimentos, que gera excessos de tratamentos desnecessários. Isso ocorre tanto pela desinformação do paciente quanto pela incapacidade das operadoras de realizar o gerenciamento desse cliente dentro de um sistema que ainda não é totalmente integrado.

Soluções tecnológicas que permitam escalonar o atendimento, com menos custos e resultados mais efetivos, são essenciais em cenários como este. “Em países desenvolvidos, como a Inglaterra e os Estados Unidos, o conceito de Saúde Digital já é largamente empregado”, comenta Dr. Paulo do Bem, médico e especialista em gestão e inovação da atenção à saúde. Segundo ele, foi a partir da necessidade de reduzir gastos e melhorar a assistência a pacientes que precisam de acompanhamento constante que surgiu a ideia para o desenvolvimento de uma solução que combinasse humanização do atendimento, telemedicina, Internet das Coisas e sistemas analíticos.

Para dar início a este projeto, Paulo procurou a Nexa, parceira da Cisco com mais 20 anos de experiência nas áreas de Tecnologia da Informação e Centrais de Atendimento, e com quem ele já havia trabalhado em outras iniciativas. Em novembro de 2016, eles lançaram o SmartCare, uma plataforma para o gerenciamento remoto dos cuidados de pacientes crônicos localizados em qualquer lugar do Brasil.

paulo-do-bem-smartcare

Cuidado personalizado

Uma das dificuldades do sistema de saúde no Brasil é centralizar as informações de saúde dos pacientes. Dados sobre consultas, exames e medicações consumidas tendem a se perder. “Isso é um grande problema. Por exemplo, existem exames como a tomografia computadorizada que não podem ser realizados com frequência devido a radiação, mas sem o acompanhamento constante é difícil controlar isso”, comenta Rafael Carneiro, gerente operacional do SmartCare.

O SmartCare utiliza a tecnologia Cisco Unified Contact Center para solucionar este desafio. Por meio da ferramenta de call center da Cisco, o time operacional pode contatar e criar o perfil eletrônico de cada paciente e todo o histórico passa a ser arquivado. Uma equipe de teleatendimento clínico, composta por enfermeiros, verifica regularmente o cumprimento de prescrições médicas, faz o encaminhamento para consultas e exames e até estimula a participação em programas de prevenção e adoção de hábitos saudáveis. O sistema também recebe informações do paciente através de um aplicativo mobile e ainda coleta dados de dispositivos de saúde conectados.

O Cisco Jabber é outra ferramenta de colaboração que o time do SmartCare implementou como forma de simplificar as comunicações e integrar mensagens instantâneas (IM), compartilhamento de desktop, conferências de áudio, vídeo e web em uma única interface.

“Estas pessoas, muitas vezes, se encontram em uma condição fragilizada, portanto o objetivo é oferecer o atendimento preventivo e personalizado e ao mesmo tempo gerar escala. Atualmente, monitoramos remotamente cerca de 20.000 vidas e no final do ano planejamos atender até 100.000 vidas”, comenta Rafael.

Garantir a qualidade do serviço oferecido e a humanização do atendimento também é prioridade. Todos os dias, o time de qualidade seleciona 20% das ligações e realizam um minucioso processo de auditoria, utilizando a solução Cisco Unified Workforce Optimization.

Provedores de saúde que adotaram a solução para reduzir gastos e proporcionar mais qualidade de vida aos seus usuários, já podem ver resultados cerca de 6 meses após aderirem ao SmartCare. “Já temos casos em que registramos uma economia de 20% no custo assistencial em comparação a um período de 6 a 12 meses, em um dos projetos que desenvolvemos com idosos”, estima Rafael.

Os números também demostram a eficiência da solução em aumentar o engajamento dos pacientes. Quase 100% das gestantes que utilizam a plataforma realizaram os exames no tempo previstos para os trimestres gestacionais e 97% participaram das oficinas de saúde oferecidas.

Como próximos passos, o time SmartCare está de olho no uso de inteligência sobre os dados estatísticos de engajamento nos programas, informações da população, comportamento dos usuários e consumo de recursos para melhorar o planejamento da oferta de serviços.

plano-de-cuidados-smartcare

Os benefícios da transformação digital no setor de saúde

Cada vez mais, o setor de saúde caminha rumo a Saúde Digital. O uso de tecnologias de colaboração no desenvolvimento de soluções como o SmartCare, oferece inúmeros benefícios tanto para pacientes como para os negócios. Entre eles estão:

  • Melhoria na qualidade de vida e condições de saúde dos pacientes
  • Aumento da fidelização dos clientes
  • Maior adesão aos programas preventivos e redução de atendimentos reativos
  • Ganho de escala para a operadora de serviços de saúde devido a tecnologia
  • Redução de custo com gastos hospitalares e consumo de recursos

Assista ao vídeo

*Karen Kuba é a Gerente de Conteúdo para Setor Público e Inovação na Cisco do Brasil