Guest
AU34714-1600x200

Prefeitura de Canoas adota sistema de Segurança Pública com tecnologia Cisco

A solução da Cisco em Segurança Pública viabilizará o monitoramento policial unificado nas escolas e em outras áreas públicas da cidade

Canoas, Rio Grande do Sul, 21 de janeiro de 2010 - A prefeitura de Canoas, no Rio Grande do Sul, anuncia hoje a implementação de um sistema de vídeomonitoramento que começará a funcionar nos próximos meses O município optou pela solução Cisco VSM (Video Surveillance Manager), software de gerenciamento de segurança com arquitetura aberta e interoperável, que integra vídeo e áudio em uma plataforma IP (Internet Protocol). A implantação ficará sob responsabilidade da Mersh Automação & Sistemas, empresa parceira Premier da Cisco, selecionada em processo de licitação pública.

A iniciativa faz parte do projeto “Canoas Mais Segura”, desenvolvido pelo Gabinete de Gestão Integrada, composto pela prefeitura de Canoas, Brigada Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Guarda Municipal. Os principais objetivos são reduzir os índices de criminalidade e aprimorar a comunicação entre as diferentes polícias, que poderão agir com mais rapidez, unidade e eficiência.

Destaques:

  • Até 2012 serão 120 câmeras espalhadas pela maior cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre. Inicialmente serão 27 pelas ruas, 32 em prédios públicos, 8 no Parque Eduardo Gomes e 7 no Parque Municipal Getúlio Vargas. As imagens serão monitoradas por uma central de alta tecnologia com capacidade de 30 Terabytes – 6 meses de aramazenamento- que está sendo instalada em uma das salas do Gabinete de Gestão Integrada do municipio
  • A solução Cisco VSM tem arquitetura aberta e interoperável do sistema, que permite, por exemplo, a comunicação entre câmeras de diferentes fabricantes.
  • O investimento na iniciativa totaliza R$ 3,8 milhões. Os recursos são provenientes da prefeitura de Canoas, que investirá R$ 2,8 milhões, e do governo federal, por meio do Pronasci, o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, que repassou R$ 700 mil. O Pronasci prevê a disponibilização de verba Federal para projetos que apliquem tecnologias inovadoras no combate à violência pública.

Alberto Kopittke, Secretário de Segurança Pública e Cidadania de Canoas

“O objetivo é ter uma diminuição drástica da criminalidade, queremos que haja um fluxo maior de pessoas nos parques, indicador importante para as cidades, e ainda intimidar o consumo de drogas próximos as escolas”.

Amos Maidantchik, Diretor de Public Sector

“A iniciativa de Canoas pode servir de inspiração para outros municípios brasileiros, que agora já podem se utilizar de avanços tecnológicos para criação de um sistema de segurança pública integrado. Além de trazer mais tranqüilidade e bem-estar para a cidade, a vídeovigilância deverá estimular o interesse pela tecnologia e seus usos na transformação do espaço público”.

Ricardo Ribeiro Aguilar, Diretor Comercial Mersh

“É uma satisfação para a Mersh participar de um projeto de interesse público que também representa uma promissora oportunidade de negócios. A arquitetura aberta e interoperável da tecnologia de videovigilância adotada em Canoas responde às necessidades de flexibilidade e convergência de muitas empresas e governos brasileiros”.