Já tem uma conta?
  •   Conteúdo personalizado
  •   Produtos e suporte

Ainda não tem uma conta?

Criar conta
CorpFlex usa Cisco HyperFlex para rodar aplicações de missão crítica

Produção e vendas a todo vapor

Grupo Hinode investe em tecnologia para atender ao alto consumo de cosméticos e de perfumaria no País

Uma fórmula que começou como alternativa para engordar a renda e, com o passar do tempo, vem se tornando o rendimento principal ou a única fonte de receita de um verdadeiro exército de consultores da beleza e bem-estar. O Grupo Hinode, fabricante de produtos de perfumaria e cosméticos, reúne 750 mil consultores e, com o seu modelo de marketing multinível, soma mais de 450 franquias.

Nos últimos dois anos, a fabricante de cosméticos conquistou músculos de gente grande, mas precisou buscar metodologias e ferramentas de gestão, tecnologia e compliance, que a colocassem no rol das grandes corporações. “Crescemos entre 40% e 50% em 2016, o que nos fez projetar uma nova infraestrutura fabril para atender à demanda presente e futura”, explica Renato César Pinto, diretor de TI do Grupo Hinode.

Inaugurada em março de 2017, a fábrica instalada em Jandira, na Grande São Paulo, incorporou tudo que há de mais moderno em termos de produção e não economizou em conectividade. “Temos pontos de conexão espalhados ao longo dos 12.000 m2 do galpão da fábrica e uma rede Wi-Fi que conecta os coletores com o sistema ERP e, principalmente, ao módulo de insumos e dos produtos”, conta o diretor de TI.

Com a nova fábrica, a Hinode multiplicou por 10 a capacidade produtiva. Saltou de 200 para 2 mil toneladas/mês, somando uma produção de 9 milhões de itens mensais, com capacidade de dobrar a produção. No final de 2017, transferiu o Centro de Distribuição (CD) de Santana do Parnaíba, também na Grande São Paulo, para Extrema, em Minas Gerais, com uma infraestrutura de TI espelho à que foi montada em Jandira, e planeja instalar um CD em cada Estado com a mesma configuração.

“A área de TI da fábrica é fundamental para atendermos nossos consumidores e, principalmente, garantir os negócios de mais de 1,2 milhão de parceiros - consultores individuais ou franqueados”, destaca Claudionizio Benzatti, gerente de TI do Grupo.

Chão de fábrica

A TI também está fortemente presente no chão de fábrica. Está implantada sobre uma infraestrutura de rede desenhada principalmente para sanar a precariedade do antigo ambiente, que sofria com improvisos para suportar o rápido crescimento da demanda.

Não só a imagem, mas a consistência do negócio, exigiu a reconstrução da infraestrutura de TI e um novo perfil da unidade fabril, agora equipada com dispositivos de rede cabeada e sem fio - switches, controladoras e access points Cisco – integrados pela 3S Networks, que também ajudou no desenho da solução ( veja quadro “O Diferencial do Integrador”).

Com a nova rede, a companhia implementou uma gestão automatizada de chão de fábrica e de logística. Coletores de dados, conectados à rede Wi-Fi, localizam insumos e produtos no estoque e geram informações para a gerência, por meio do sistema WMS (warehouse management system). “Se o coletor falhar, perdemos a mobilidade, pois teremos que usar o sistema em PC para localizar insumos e produtos. Ou seja, perdemos a coleta de dados em tempo real e, consequentemente, reduzimos a produtividade”, diz Claudionizio Benzatti.

Mais tecnologia

Para ele, a cereja do bolo são os switches Power over Ethernet (PoE), que permitem transmissão de energia elétrica juntamente com os dados e diminuem os gastos com energia elétrica por serem alimentados pela própria rede de dados.

Com receita de R$ 2,5 bilhões em 2017, a Hinode tem planos de abrir um novo centro de distribuição (CD) em Extrema (MG), para centralizar toda a sua logística. O plano para este ambiente é ter ainda mais conectividade, algo que já está sendo estudado junto com a Cisco e a 3S Networks, nos moldes da fábrica de Jandira.

Também há planos de modernizar a rede do escritório central da empresa, em Barueri (SP). “A arquitetura que construímos para a fábrica será usada como referência em todos os próximos projetos”, conclui Cláudio Benzatti.

O DIFERENCIAL DO INTEGRADOR

A 3S Networks, parceira da Cisco, foi a integradora responsável pelo projeto do Grupo Hinode. A sua participação foi decisiva para definir a melhor configuração e para que os equipamentos fossem entregues em um prazo diferenciado, em linha com a urgência da fabricante de cosméticos. Segundo comenta Renato César Pinto, diretor de TI do Grupo Hinode, a configuração proposta pela 3S, com access points distribuídos em toda a fábrica, maximizou a conectividade, mesmo depois de reformas e da construção de paredes.

"Temos pontos de conexão espalhados pelos 12.000 m2 do galpão da fábrica e uma rede Wi-Fi que conecta os coletores com o sistema ERP e, principalmente, ao módulo de gestão de armazém, para facilitar a localização de insumos e dos produtos"

Renato César Pinto, diretor de TI do Grupo Hinode