Já tem uma conta?

  •   Conteúdo personalizado
  •   Produtos e suporte

Ainda não tem uma conta?

Criar conta

A digitalização do setor financeiro

Três fatores digitais que ajudam a atender às expectativas dos novos consumidores do setor.

Quantos de nós nos lembramos de quando ir a uma agência bancária significava investir um tempo considerável para receber o atendimento necessário, fazer o pagamento de um serviço ou fazer um investimento? Essa realidade mudou consideravelmente devido à ruptura digital que diferentes setores, especialmente o setor financeiro, enfrentaram nos últimos anos.

A última publicação da Digital Vortex, uma iniciativa da Cisco e do Instituto Internacional de Desenvolvimento do Gerenciamento (IMD), conduzida pelo Centro Global de Transformação de Negócios Digitais (DBT Center), apresenta o setor financeiro como o quarto setor com maior impacto nesta onda de transformação digital, o que o coloca em um cenário de constante mudança.

Clientes familiarizados com a tecnologia que apresentam mudanças no comportamento de compra, novos jogadores no mercado; regulamentações, como fintech e open banking; bem como o alto grau de ameaças cibernéticas, são algumas das razões que levaram as empresas financeiras a repensarem seus modelos e estratégias de negócios.

Aqui, iniciamos uma série de blogs onde mostraremos as principais alterações que o setor está enfrentando, bem como as soluções e propostas de negócios que permitiram à Cisco posicionar-se como o melhor aliado tecnológico do setor.

Experiências + Interações

As mudanças culturais trazidas pela digitalização são a principal influência no novo comportamento de compra dos consumidores. Conforme o 2017 Global Distribution & Marketing Consumer Study: Banking Report (Estudo Global do Consumidor de Distribuição e Marketing 2017: Relatório do Setor Financeiro), realizado pela consultoria Accenture, hoje são identificados três grupos de consumidores: os nômades, os caçadores e os que procuram qualidade.

  • Os nômades são aqueles clientes que valorizam a inovação digital, sentem-se confortáveis recebendo suporte e orientação através de um computador, procuram autoatendimento, personalização e novas experiências nas agências bancárias. Os aplicativos de bancos para dispositivos móveis são onde eles se sentem mais confortáveis.
  • Os caçadores buscam o melhor custo-benefício para ter fidelidade com seu banco, embora também sejam usuários digitais. A atenção pessoal ainda é essencial, eles não se sentem confortáveis com um serviço totalmente informatizado e tendem a usar fornecedores financeiros tradicionais.
  • Os clientes que procuram qualidade escolhem seu fornecedor financeiro pela integridade e confiança de sua marca, o serviço oferecido ao cliente é mais importante que o preço. Eles buscam a melhor segurança para suas informações, podem aceitar uma combinação de serviços humanos e informatizados e estão abertos a receber novos serviços, mas sempre vão procurar contato pessoal.

Essas características permitem ter uma dimensão do amplo panorama de influência no qual o setor deve se concentrar com urgência para reter e atrair novos clientes.

O estudo Digital Vortex identifica três elementos fundamentais que estão impulsionando a ruptura digital: custo, experiência e plataforma. Mas como esses elementos se alinham às soluções que geram as mudanças e os impactos necessários para destacar-se no contexto digital?

Nesse sentido, a inovação tecnológica e o conhecimento do setor da Cisco permitiram que diferentes clientes habilitassem tecnologicamente seus novos modelos de negócios por meio de soluções como:

  • Cisco Digital Network Architecture (Cisco DNA), uma rede inteligente que permanece em constante aprendizagem e adaptação, utiliza a intuição para garantir o seu negócio e evitar qualquer ataque cibernético. Ele oferece uma visibilidade profunda com reconhecimento de contexto para que você possa estar sempre um passo à frente das expectativas do cliente. Por ser o eixo de interconexão de plataformas, uma rede intuitiva facilita a transformação digital, oferecendo agilidade à infraestrutura tecnológica.
  • Soluções de colaboração, assistência para criar novas experiências para os clientes e funcionários. Elas promovem o atendimento personalizado no momento necessário por meio de experiências omnichannel, permitindo o acesso a serviços através de diferentes dispositivos. Por outro lado, elas permitem criar melhores espaços de trabalho para os colaboradores, aumentando a produtividade, inovação e fidelidade à marca.
  • Segurança, a quantidade de dados que os bancos devem administrar e o aumento nas interações por meio de dispositivos móveis são alguns dos fatores que geram riscos e vulnerabilidades para o setor, as empresas que não têm a tecnologia e a inteligência para garantir seus negócios enfrentam despesas extraordinárias que, no final, são refletidas no custo dos serviços oferecidos ao cliente. Não contar com padrões de segurança para as informações também afeta a fidelidade do cliente.

Convido vocês a conhecer o caso do Huntington Nat'l Bank, em que são apresentados os grandes resultados que estão transformando esse banco.

Na próxima publicação, falaremos sobre a importância de ser uma empresa segura e os benefícios de ter um negócio totalmente blindado contra ataques.