Arquivo de Notícias 2012

O Visual Networking Index da Cisco calcula que o tráfego de Internet vai quadruplicar nos próximos quatro anos

O estudo anual da Cisco prevê que o número de dispositivos e ligações atinja os 19 mil milhões, quase duplicando de 2011 a 2016

A Cisco divulgou os resultados do estudo anual Visual Networking Index (VNI) Forecast (2011-2016), uma iniciativa da empresa para prever e analisar o crescimento e tendências de utilização das redes IP a nível mundial. O VNI Forecast abrange o período de 2011 a 2016 e quantifica projecções relativas ao volume de tráfego IP em redes públicas e privadas, incluindo a Internet, redes IP administradas e tráfego de dados móveis gerados pelo consumidor individual e utilizadores profissionais. Este ano, a Cisco levou também a cabo outro estudo complementar – o VNI Service Adoption Forecast, que inclui dados relativos ao crescimento dos serviços residenciais, a nível global e regional, serviços móveis e serviços profissionais.

Em 2016, estima-se que o tráfego IP anual ascenda a 1,3 zetabytes em todo o mundo (um zetabyte é igual a 1024 exabytes, sendo que um exabyte é equivalente a um trilião de bytes). Calcula-se que, só entre 2015 e 2016, o tráfego IP cresça mais de 330 exabytes, um valor quase igual ao total de tráfego IP gerado em 2011 (369 exabytes). Este aumento significativo do tráfego e da penetração do serviço IP é provocado por um conjunto de factores, incluindo:

  • O número crescente de dispositivos: A proliferação de tablets, telemóveis e outros aparelhos inteligentes, bem como do número de ligações máquina-a-máquina (M2M), está a impulsionar a procura pela conectividade. Em 2016, o estudo prevê que haja perto de 18,9 mil milhões de ligações de rede – quase 2,5 conexões por cada pessoa no Planeta – isto quando, em 2011, existiam 10,3 mil milhões de ligações.
  • Mais utilizadores da Internet: Em 2016, calcula-se que existam 3,4 mil milhões utilizadores de Internet – cerca de 45% da população mundial estimada pelas Nações Unidas para essa altura.
  • Maiores velocidades de banda larga: Espera-se que a velocidade média dos acessos fixos de banda larga praticamente quadruplique, passando de 9 megabits por segundo (Mbps) em 2011 para 34 Mbps em 2016.
  • Mais vídeo: Em 2016, 1,2 milhões de minutos de vídeo – o equivalente a 833 dias (mais de dois anos) – vão viajar pela Internet a cada segundo.
  • Crescimento do Wi-Fi: Em 2016, espera-se que mais de metade do tráfego mundial de Internet aconteça sobre ligações Wi-Fi.

Tráfego IP Global e Dispositivos - Destaques:

O Tráfego IP a nível mundial em "Bytes"

  • Estima-se que, em 2016 e a nível mundial, o tráfego IP atinja os 1,3 zetabytes por ano ou 110 exabytes por mês, o que representa um crescimento de quase quatro vezes por comparação com os 31 exabytes por mês de 2011.
  • Em 2016, calcula-se que o tráfego IP global seja, em média, de 150 petabytes por hora, o equivalente a 278 milhões de pessoas a enviar, em simultâneo, um filme em HD (a uma velocidade média de streaming de 1,2 Mbps).

Tendências do Tráfego IP a nível Regional

  • Em 2016, a região Ásia-Pacífico deverá ser a que gera mais tráfego IP (40.5 exabytes por mês), numa liderança clara face à América do Norte (27,5 exabytes por mês), a região que gera o segundo maior volume de tráfego.
  • As regiões de maior crescimento em matéria de tráfego IP no período analisado (2011-2016) são o Médio Oriente e África (Compound Annual Growth Rate, CAGR, ou taxa de crescimento anual composta de 58%, ou de 10 vezes) e a América Latina (CAGR de 49%, ou de sete vezes).
  • Entre os países com o maior crescimento do tráfego IP, espera-se que seja a Índia a apresentar a maior taxa de crescimento, com uma CAGR de 62 porcento entre 2011 e 2016. Em segundo lugar, surge o Brasil e a África do Sul, ambos com uma CAGR de 53% durante o período em análise.
  • Em 2016, os países que vão gerar mais tráfego serão os Estados Unidos (22 exabytes por mês) e a China (12 exabytes por mês).

O Maior Vector de Crescimento: Vídeo Doméstico

  • Globalmente, espera-se que existam 1,5 mil milhões de utilizadores de vídeo na Internet em 2016, uma subida face aos 792 milhões registados em 2011.

Crescimento Global do Número de Dispositivos

  • Em 2016, o Index prevê que existam perto de 18,9 mil milhões de ligações – quase 2,5 conexões por cada pessoa no planeta.
  • Em 2011, os PCs geraram 94 por cento do tráfego de Internet entre consumidores. Este valor deve descer para 81 por cento em 2016 – uma demonstração do impacto que o crescente número e variedade de dispositivos (tablets, smartphones, etc.) está a ter na forma como utilizadores e empresas utilizam a Internet.
  • Em 2016, espera-se que os televisores sejam responsáveis por mais de 6% do tráfego de Internet entre consumidores (uma subida face aos 4% de 2011) e por 18% do tráfego de vídeo na Internet (7% em 2011), o que demonstra a importância das TVs com ligação à Internet enquanto opções de ligação para muitos consumidores.

Ligações e Dispositivos IPv6

  • Globalmente, o VNI indica que, em 2016, existirão 8 mil milhões de dispositivos fixos e móveis preparados para o IPv6; em 2011, os dispositivos compatíveis com o IPv6 ascendiam a um milhar de milhão.
  • Globalmente, 40 por cento de todos os dispositivos fixos ou móveis serão compatíveis com IPv6 em 2016, uma subida face aos 10 por cento de 2011.

Televisores 3D e HD (Vídeo avançado)

  • Estima-se que o tráfego global de vídeo avançado, incluindo vídeo 3D e TV de alta definição (HDTV), deverá aumentar cinco vezes entre 2011 e 2016.

Banda larga móvel

  • O tráfego mundial de dados móveis deve crescer 18 vezes entre 2011 e 2016, para 10,8 exabytes por mês (ou 130 exabytes por ano).

Partilha de Ficheiros Global

  • Em 2016, o tráfego peer-to-peer deve representar 54 por cento do volume total da partilha de ficheiros na Internet entre consumidores, uma descida face à percentagem de 77 por cento de 2011. Contudo, do ponto de vista quantitativo, o tráfego peer-to-peer vai aumentar de 4,6 exabytes por mês em 2011 para 10 exabytes por mês em 2016.

Tráfego Global IP Profissional

  • Prevê-se que a videoconferência IP entre empresas e profissionais aumente seis vezes no período em análise, crescendo a um ritmo duas vezes mais rápido do que o do restante tráfego IP profissional. Entre 2011 e 2016, a taxa de crescimento anual composta (CAGR) para a videoconferência IP é de 42 por cento.

Mercado Mundial Acessível e Destaques da Adopção dos Serviços

Residencial

  • Em 2011, existiam em todo o mundo 1,7 mil milhões de utilizadores residenciais de Internet com acessos fixos; o Index prevê que, em 2016, esse número cresça para 2,3 mil milhões.
  • Globalmente, espera-se que a TV digital seja o serviço de maior crescimento entre os serviços de televisão, passando de 694 milhões de assinantes em 2011 para 1,3 mil milhões de assinantes em 2016.
  • A nível mundial, o VoIP (voz sobre IP) deverá ser o serviço residencial de Internet de maior crescimento, crescendo de 560 milhões de utilizadores em 2011 para 928 milhões em 2016.
  • Espera-se que a música online seja o serviço residencial de Internet com maior taxa de penetração a nível global – em 2011, havia 1,1 mil milhões de utilizadores (63 por cento dos utilizadores domésticos de Internet); em 2016, as previsões apontam para a existência de 1,8 mil milhões de utilizadores deste tipo de serviços (79 por cento dos utilizadores domésticos de Internet).

Utilizadores móveis

  • Mundialmente, os utilizadores móveis devem aumentar de 3,7 mil milhões em 2011 para 4,5 mil milhões em 2016.
  • Estima-se que o vídeo móvel seja o serviço móvel de maior crescimento a nível mundial, passando de 271 milhões de utilizadores em 2011 para 1,6 mil milhões em 2016.
  • Globalmente, o Index indica que as SMS serão o serviço móvel com a maior taxa de penetração entre os consumidores – em 2011, havia 2,8 mil milhões de utilizadores do serviço de SMS (74 por cento dos utilizadores de redes móveis), um número que vai aumentar para 4,1 mil milhões (90 por cento dos utilizadores de móveis) em 2016.

Empresas

  • Espera-se que o número de utilizadores empresariais de Internet em todo o mundo cresça de 1,6 mil milhões em 2011 para 2,3 mil milhões em 2016.
  • A nível global, a videoconferência no desktop deverá ser o serviço de crescimento mais rápido, passando de 36,4 milhões de utilizadores em 2011 para 218,9 milhões em 2016.
  • Os serviços móveis de localização (location-based services ou LBS) deverão ser os que mais crescem entre os utilizadores móveis empresariais, com um aumento de 27 milhões de utilizadores em 2011 para 158 milhões em 2016.

Citações de apoio

  • Suraj Shetty, vice-president de marketing de produtos e soluções da Cisco

    "Cada um de nós tende a ligar-se cada vez mais à Internet através de vários dispositivos, levando um estilo de vida que passa por estar “sempre ligado”. Seja para fazer uma videochamada, ver um filme no tablet, navegar no televisor com Internet ou participar numa videoconferência a partir do nosso desktop no escritório, a soma das nossas acções não apenas cria procura para zetabytes de largura de banda, como também muda dramaticamente os requisitos de rede necessários para que esta “nova normalidade” se faça à medida das nossas expectativas enquanto utilizadores.”

Conte connosco

  • Ligue grátis 800 880 456
  • Dias úteis, 9h-13h e 14h-18h
Partilhar