Arquivo de Notícias 2012

Cisco fornece a primeira solução "Small Cell" da indústria baseada em standards, a importantes operadores móveis

A tecnologia Hotspot de próxima geração da Cisco possibilita uma experiência móvel continua e sem falhas, e permite que os operadores suportem a constante explosão do tráfego móvel, de dispositivos e novos serviços

No Mobile World Congress em Barcelona, a Cisco apresentou a primeira infra-estrutura Wi-Fi end-to-end carrier-grade da indústria, para fornecer Hotspots de próxima geração (NGH). A empresa anunciou, também, que está a trabalhar com vários operadores líderes mundiais, nomeadamente a empresa americana AT&T, a British Telecom, a PCCW, a Portugal Telecom, a Shaw Communications e a Smart and True, para oferecer serviços móveis inovadores, com uma nova geração de soluções inteligentes “small cells” (pequenas células), que utilizam tecnologia de rádio licenciada e não licenciada.

A Cisco, que está agora a incorporar a tecnologia NGH, aprovada pela “Wireles Broadband Alliance” (WBA), no seu portfolio de Wi-Fi para operadores, tornou-se recentemente a primeira a implementar a tecnologia NGH que permite que o roaming entre redes wifi seja equivalente ao existente nas redes celulares. A iniciativa NGH (Hotspots de próxima geração) da WBA é baseada nas especificações Hotspot 2.0 estabelecidas pela Wi-Fi  Alliance e foi desenhada para fornecer aos utilizadores móveis uma experiência de Wi-Fi consistente e sem falhas. A Cisco já implementou mais de 12 milhões de pontos de acesso, e a maioria já pode ser actualizado para suportar os NGH, dando à empresa uma experiência incomparável no fornecimento da mais ampla gama de soluções Wi-Fi, incluindo Wi-Fi em pleno voo, hotspots em espaços comerciais, cobertura de estádios e grandes recintos, e implementação de offload de dados.

O novo Small Cell Gateway da Cisco, baseado na plataforma líder da indústria Cisco ASR 5000 Series Mobile Multimedia Core Router, permitirá aos operadores gerir a informação de utilizadores e serviços, e integrar as redes 2G/3G/4G LTE e femtocell (licenciadas),com as redes Wi-Fi (não licenciadas), de forma a proporcionar ao utilizador final uma experiência continua, consistente e sem falhas, através de múltiplas redes de acesso heterogéneas.

“Estamos a entrar na era pós-macrocelula, onde as small cells irão desempenhar um papel fundamental na disponibilização de Internet móvel de próxima geração”, disse John Chambers, presidente e CEO da Cisco. “As infra-estruturas de redes móveis existentes simplesmente não podem, por si, sustentar o crescimento que estamos a testemunhar. A Internet móvel do futuro tem de abarcar múltiplas redes e fornecer uma experiência móvel consistente, sem falhas e altamente segura. Isto requer uma abordagem arquitectural baseada numa rede de redes cloud-intelligent. A Cisco e os nossos parceiros operadores vêem uma extraordinária oportunidade à medida que construímos estas redes em conjunto e capacitamos a geração da Internet móvel.” 

As inovações tecnológicas , implementações e soluções pioneiras em small-cells da Cisco, pretendem ajudar os operadores a responder às restrições de capacidade devido às limitações do espectro; a aumentar a cobertura eficazmente; proporcionar experiências consistentes e sem falhas através de redes de acesso heterogéneas; economizar em custos de capital e operacionais, e suportar a continua explosão do tráfego móvel, dispositivos e novos serviços.

O crescimento do tráfego móvel

  • De acordo com as previsões do Cisco Visual Networking Index (VNI) Global Mobile Data Traffic Forecast for 2011 to 2016 , o tráfego de dados móveis irá aumentar 18 vezes entre  2011 e 2016, em todo o mundo. Devido aos limites físicos e disponibilidade de espectro licenciado, as redes celulares existentes (macro radio) são incapazes, por si, de sustentar a esperada proliferação no tráfego e nos dispositivos móveis.
  • Ao mesmo tempo, as ligações Wi-Fi estão a tornar-se cada vez mais omnipresentes através de dispositivos como smartphones, tablets, televisores e até mesmo automóveis. Além disso, quando os utilizadores estão a aceder aos dispositivos móveis, em 80 por cento das vezes, estão no interior de edifícios (fonte: Cisco IBSG). Os operadores continuam a procurar novas formas de desviar o tráfego da rede celular tradicional, o que ajudaria a garantir a cobertura e também aliviar as restrições de capacidade devido à quantidade limitada de espectro licenciado disponível.

Um Grande Problema resolvido com “small cells”

  • A Cisco e importantes  operadores estão a trabalhar em conjunto para expandir as infra-estruturas de rede existentes com a tecnologia inteligente das “small cells”. As “small cells” combinam quer tecnologias de rádio licenciadas (estações interiores/ exteriores de baixa potência com alcance limitado), quer não licenciadas (Wi-Fi carrier-grade), que actuam como parte de uma oferta de rede integrada. Os operadores podem agora oferecer experiências de utilizador consistentes e sem falhas, transversais a aplicações empresariais ou de consumo, e em diferentes dispositivos móveis.
  • Segue-se um resumo das implementações da tecnologia “small cells” da Cisco:
    • A AT&T tem implementado a solução femtocell da Cisco desde 2009 e agora possui a maior rede de “small cells” do mundo, com mais de 90% de dispositivos AT&T a serem instalados pelos próprios clientes, sem qualquer necessidade de assistência directa.
    • A BT está a trabalhar com a Cisco e a utilizar a sua tecnologia, através do programa WBA, para testar as capacidades do NGH (Next Generation Hotspot).
    • A empresa PCCW, a divisão operacional móvel da HKT, completou recentemente um teste comercial de roaming altamente seguro baseado em NGH, através da solução SP Wi-Fi da Cisco em diferentes locais de Hong Kong.
    • A Portugal Telecom fez uma parceria com a Cisco para desenvolver a sua rede móvel de próxima geração, que permitirá fornecer novos serviços tanto para empresas como para os consumidores, assegurando os mais altos níveis de qualidade e fiabilidade. A infra-estrutura baseada em IP vai permitir à empresa portuguesa oferecer experiências de utilizador apelativas, enquanto responde ao desafio do crescimento do tráfego da Internet móvel, acelerando a implementação do 4G e de hotspots Wi-Fi de alta capacidade.
    • A Shaw Communications e a Cisco têm um acordo para implementar uma extensa e avançada rede Wi-Fi no oeste do Canadá para fornecer acesso de banda larga sem fios. A rede de próxima geração permitirá que os clientes da Shaw liguem dispositivos com Wi-Fi, como tablets, telemóveis e computadores, a milhares de pontos de acesso Wi-Fi nas comunidades de Shaw. A Shaw irá também realizar um estudo técnico de HotSpot 2.0 utilizando a solução Wi-Fi da Cisco.
    • Líder na Tailândia tanto nas tecnologias Wi-Fi como no 3G, a TrueMove H está a testar, neste país, as tecnologias NGH da Cisco aprovadas pela WBA. Os ensaios públicos do Hotspot 2.0 sustentam a estratégia de convergência do Grupo True para proporcionar mais comodidade aos consumidores, proporcionando-lhes uma ligação de banda larga móvel sem fios altamente segura, consistente e sem falhas.
    • Smart, o único membro da WBA nas Filipinas, está a trabalhar com a Cisco para oferecer tecnologias NGH no país.

Cisco disponibiliza a primeira solução Wi-Fi “end-to-end” da indústria

  • A solução Wi-Fi da Cisco é uma plataforma carrier-grade, end-to-end, que pode ser dimensionada para suportar o crescimento exponencial do tráfego, e milhões de utilizadores com uma experiência móvel continua e sem falhas. A solução Wi-Fi da Cisco é baseada em normas e pode ser adaptada para responder às necessidades de cobertura e de capacidade dos operadores mundiais.
  • A Cisco tem vindo a trabalhar com os operadores mundiais lideres de mercado, e também com empresas de tecnologia e de terminais móveis, na definição de especificações standard para NGH , o que permitirá a introdução, pelos operadores móveis, de novas aplicações e serviços geradores de receitas.

Sólido apoio por parte da indústria

  • “A AT&T reconhece e confirma o valor que as “small cells” introduzem na nossa rede e, mais importante, para as experiências sem fio dos nossos clientes”, disse Kris Rinne, vice-presidente sénior de arquitectura e planeamento, da AT&T. “Com a Microcell AT&T, somos capazes de fornecer um serviço móvel de qualidade de uma forma flexível e de baixo custo para clientes que não podem receber uma cobertura macro de qualidade nas suas casas.”
  • “Uma das nossas metas no Google é facilitar o acesso à informação”, disse Alan Norman, director, Google Access Strategy. “É por isso que apoiamos o programa Hotspot Next-Generation da Cisco para permitir uma experiência Wi-Fi móvel segura e sem falhas, à medida que entramos na nova era da Internet móvel.”

Recursos de apoio:

A New Chapter for Mobile? POV

http://www.cisco.com/web/about/ac79/docs/sp/New-Chapter-for-Mobile.pdf

Conte connosco

  • Ligue grátis 800 880 456
  • Dias úteis, 9h-13h e 14h-18h
Partilhar