Voz e comunicações unificadas : Cisco Unity

Guia de Integração do Cisco Unified CallManager 4.1 para o Cisco Unity 4.0

1 Abril 2008 - Tradução Manual
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (4 Maio 2007) | Feedback

Índice

Guia de Integração do Cisco Unified CallManager 4.1 para o Cisco Unity 4.0

Tarefas de Integração

Lista de Tarefas para Criar a Integração

Lista de Tarefas para Fazer Alterações em uma Integração

Lista de Tarefas para Alterar o Número de Portas de Mensagens de Voz

Lista de Tarefas para Excluir uma Integração Existente

Requisitos

Descrição da Integração

Informações sobre a Chamada

Funcionalidade da Integração

Integração com Vários Sistemas Telefônicos

Planejando Como as Portas de Mensagens de Voz Serão Usadas pelo Cisco Unity

Programando o Sistema Telefônico do Cisco Unified CallManager

Para um Cisco Unity Server Without Failover ou para um Cisco Unity Primary Server

Para um Cisco Unity Secondary Server

Configurando os Gateways Que Atenderão ao Cisco Unity

Criando uma Nova Integração com o Cisco Unified CallManager Phone System (SCCP)

Criando uma Integração com um Cisco Unified CallManager Cluster Adicional

Configurando a Autenticação e Criptografia do Cisco Unified CallManager com o Cisco Unity 4.0(5) ou Posterior

Testando a Integração

Integrando um Servidor Secundário para Failover do Cisco Unity

Requisitos

Descrição da Integração

Configurando um Servidor Secundário para Failover

Alterando as Configurações de uma Integração Existente

Alterando o Número de Portas de Mensagens de Voz

Excluindo uma Integração Existente


Apêndice: Autenticação e Criptografia de Portas de Mensagens de Voz do Cisco Unity no Cisco Unified CallManager

Recursos de Segurança do Cisco Unified CallManager

Visão geral funcional

Configurações do Modo de Segurança de Clusters do Cisco Unified CallManager no Cisco Unity


Apêndice: Usando Extensões Alternativas e MWIs

Extensões Alternativas

Configurando Extensões Alternativas

MWIs Alternativos

Configurando MWIs Alternativos para Extensões no Mesmo Sistema Telefônico

MWIs para Extensões em um Sistema Telefônico Não-Integrado

Configurando MWIs para Extensões em um Sistema Telefônico Não-Integrado


Apêndice: Gerenciador de Contas para Configuração de Caixa de Correio Integrada

Configurando a Conta de Login e o Ambiente do Cisco Unity

Criando uma Caixa de Correio de Voz do Cisco Unity

Usando o Gerenciador de Contas para Configuração de Caixa de Correio Integrada

Análise de falhas de Configuração de Caixa de Correio Integrada

Diagnósticos

Mensagens de erro


Apêndice: Documentação e Assistência Técnica

Convenções

Obtendo Documentação

Cisco.com

DVD da Documentação do Produto

Solicitando Documentação

Feedback da Documentação

Visão Geral Sobre Segurança de Produtos Cisco

Relatando Problemas de Segurança em Produtos Cisco

Obtendo Assistência Técnica

Website de Suporte Técnico e Documentação da Cisco

Enviando uma Requisição de Serviço

Definições de Severidade da Requisição de Serviço

Obtendo Publicações e Informações Adicionais


Guia de Integração do Cisco Unified CallManager 4.1 para o Cisco Unity 4.0


Revisado em 6 de Março de 2006

Este documento fornece instruções para a integração de sistemas telefônicos com o Cisco Unity.


Observação Se você estiver configurando relé de MWI através de troncos em um sistema telefônico distribuído, deverá consultar a documentação do Cisco Unified CallManager para obter requisitos e instruções. Configurar o relé de MWI através de troncos não abrange configurações do Cisco Unity.


Tarefas de Integração

Antes de realizar as seguintes tarefas para integrar o Cisco Unity com o sistema telefônico Cisco Unified CallManager, verifique se o servidor Cisco Unity está pronto para a integração concluindo as tarefas aplicáveis no guia de instalação do Cisco Unity.

As seguintes listas de tarefas descrevem o processo de criação, alteração e exclusão de integrações.

Lista de Tarefas para Criar a Integração

Use a seguinte lista de tarefas para configurar uma nova integração com o sistema telefônico do Cisco Unified CallManager. Se estiver instalando um novo servidor Cisco Unity usando o guia de instalação aplicável do Cisco Unity, você já deve ter concluído algumas das seguintes tarefas.

1. Revise os requisitos do sistema e do equipamento para verificar se os requisitos do sistema telefônico e do Cisco Unity foram cumpridos. Consulte a seção "Requisitos".

2. Planeje como as portas de mensagens de voz serão usadas pelo Cisco Unity. Consulte a seção "Planejando Como as Portas de Mensagens de Voz Serão Usadas pelo Cisco Unity".

3. Programa Cisco Unified CallManager.

Sem failover do Cisco Unity—Realize os procedimentos da seção "Para um Cisco Unity Server Without Failover ou para um Cisco Unity Primary Server", na ordem determinada.

Servidor primário do failover do Cisco Unity—Realize os procedimentos da seção "Para um Cisco Unity Server Without Failover ou para um Cisco Unity Primary Server", na ordem determinada.

Servidor secundário do failover do Cisco Unity—Realize os procedimentos da seção "Para um Cisco Unity Secondary Server", na ordem determinada.

4. Configurando os Gateways Que Atenderão ao Cisco Unity. Consulte a seção "Configurando os Gateways que Atendem ao Cisco Unity".

5. Crie a integração. Consulte a seção "Criando Nova Integração com o Cisco Unified CallManager Phone System (SCCP)".

6. Teste a integração. Consulte a seção "Testando a Integração".

7. Se houver um servidor secundário para o failover do Cisco Unity, integre o segundo servidor. Consulte a seção "Integrando um Servidor Secundário para Failover do Cisco Unity".

Lista de Tarefas para Fazer Alterações em uma Integração

Use a seguinte lista de tarefas para fazer alterações em uma integração após sua criação.

1. Inicie o Cisco Unity Telephony Integration Manager (UTIM). Consulte a seção "Alterando as Configurações de uma Integração Existente".

2. Faça as alterações desejadas na integração existente. Consulte a seção "Alterando as Configurações de uma Integração Existente".


Observação É possível criar uma caixa de correio de voz Cisco Unity por vez a partir do Cisco Unified CallManager Administration, usando o Integrated Mailbox Configuration Account Manager. Para mais detalhes, consulte o Apêndice: Integrated Mailbox Configuration Account Manager.


Lista de Tarefas para Alterar o Número de Portas de Mensagens de Voz

Use a seguinte lista de tarefas para alterar o número de portas de mensagens de voz de uma integração após sua criação.

1. Altere o número de portas de mensagem de voz no Cisco Unified CallManager Administrator. Consulte a seção "Alterando o Número de Portas de Mensagens de Voz".

2. Faça as alterações desejadas no número de portas de mensagem de voz no Cisco Unity. Consulte a seção "Alterando o Número de Portas de Mensagens de Voz".

Lista de Tarefas para Excluir uma Integração Existente

Use a seguinte lista de tarefas para remover uma integração existente.

1. Inicie o Cisco Unity Telephony Integration Manager (UTIM). Consulte a seção "Excluindo uma Integração Existente".

2. Exclua a integração existente. Consulte a seção "Excluindo uma Integração Existente".

Requisitos

A integração do Cisco Unified CallManager suporta as configurações dos seguintes componentes:

Sistema Telefônico

Um servidor de aplicativos do Cisco IP é formado pelo Cisco Unified CallManager 4.1(x), executado em um Cisco Media Convergence Server (MCS) ou um servidor fornecido pelo cliente aprovado pelos padrões de configuração da Cisco.


Observação Para a autenticação e criptografia das portas de mensagens de voz do Cisco Unified CallManager, é necessário o Cisco Unified CallManager versão 4.1(3) ou superior.


Telefones IP para os ramais do Cisco Unified CallManager.

Uma conexão LAN em cada local onde você conectará um telefone IP na rede.

Para vários clusters do Cisco Unified CallManager, os assinantes podem discar um ramal para outro cluster do Cisco Unified CallManager sem a necessidade de discar um código ou prefixo de acesso de tronco.

Cisco Unity Server

Cisco Unity instalado e pronto para a integração, como descrito no guia de instalação aplicável do Cisco Unity em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_installation_guides_list.html.

O Cisco Unity-CM TSP aplicável, instalado. Para detalhes sobre versões compatíveis do TSP, consulte a Matriz de Compatibilidade: Cisco Unity, o Cisco Unity-CM TSP, Cisco Unified CallManager e Cisco Unified CallManager Express em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/products_device_support_table09186a0080531eb8.html.

Uma licença que permita o número apropriado de portas de mensagens de voz.


Observação Para autenticação e criptografia das portas de mensagens de voz do Cisco Unified CallManager, é necessário o Cisco Unity versão 4.0(5) ou superior.


Descrição da Integração

A integração do Cisco Unified CallManager usa a LAN para conectar o Cisco Unity e o sistema telefônico. O gateway fornece conexões ao PSTN. A Figura 1 mostra as conexões.

Figura 1 Conexões Entre o Sistema Telefônico e o Cisco Unity

Informações sobre a Chamada

O sistema telefônico envia as seguintes informações com as chamadas encaminhadas:

O ramal da parte chamada

O ramal da parte chamadora (para chamadas internas) ou o número de telefone da parte chamadora (se for uma chamada externa e o sistema usar ID do chamador)

A razão do encaminhado (o ramal está ocupado, não responde ou está configurado para encaminhar todas as chamadas)

O Cisco Unity usa esta informação para responder às chamadas apropriadamente. Por exemplo, uma chamada encaminhada ao Cisco Unity é respondida com a saudação pessoal do assinante. Se o sistema telefônico rotear a chamada para o Cisco Unity sem esta informação, o Cisco Unity responde com a saudação de abertura.

Funcionalidade da Integração

A integração do Cisco Unified CallManager com o Cisco Unity fornece os seguintes recursos:

Encaminhamento de chamada para saudação pessoal

Encaminhamento de chamada para saudação de ocupado

ID do Chamador

Fácil acesso às mensagens (um assinante pode recuperar mensagens sem digitar um ID porque o Cisco Unity o identifica baseado no ramal do qual a chamada foi originada; uma senha pode ser necessária)

Mensagens do assinante identificadas (o Cisco Unity identifica o assinante que deixa uma mensagem durante uma chamada interna encaminhada, baseado no ramal do qual a chamada foi originada)

Indicação de mensagem em espera (MWI)

A funcionalidade desta integração pode ser afetada pelos problemas descritos abaixo.

Uso do Cisco Unified Survivable Remote Site Telephony (SRST) Router

Quando um router do Cisco Unified Survivable Remote Site Telephony (SRST) é parte da rede e o router do Cisco Unified SRST assume as funções de processamento de chamada do Cisco Unified CallManager (por exemplo, porque a ligação WAN está desativada), os telefones de uma filial podem continuar a funcionar. Nesta situação, entretanto, os recursos de integração podem ter as seguintes limitações:

Encaminhamento de chamada para saudação de ocupado—Quando o router do Cisco Unified SRST usa conexões FXO/FXS para o PSTN e uma chamada é encaminhada a uma filial do Cisco Unity, a saudação de ocupado não pode tocar.

Encaminhamento de chamada para saudação interna—Quando o router do Cisco Unified SRST usa conexões FXO/FXS para o PSTN e uma chamada é encaminhada a uma filial do Cisco Unity, a saudação interna não pode tocar. Quando o PSTN fornece o número de chamada da linha FXO o chamador não é identificado como um assinante.

Transferência de chamada—Sendo necessário um código de acesso para alcançar o PSTN, as transferências de chamada do Cisco Unity a uma filial falharão.

Mensagens do assinante identificadas —Quando o router do Cisco Unified SRST usa conexões FXO/FXS ao PSTN e um assinante em uma filial deixa uma mensagem ou encaminha uma chamada, o assinante não é identificado. O chamador aparece como um chamador não identificado.

Indicação de mensagem em espera—Os MWIs não são atualizados nos telefones da filial, portanto os MWIs não mostrarão corretamente quando novas mensagens chegam ou quando todas as mensagens foram ouvidas. Recomendamos uma nova sincronização de MWIs após o restabelecimento da ligação WAN.

Notificação de mensagens—Sendo necessário um código de acesso para alcançar o PSTN, as notificações de mensagens do Cisco Unity a uma filial falharão.

Regras de roteamento—Quando o router do Cisco Unified SRST usa conexões FXO/FXS ao PSTN e uma chamada chega de uma filial ao Cisco Unity (uma chamada direta ou encaminhada), as regras de roteamento falharão.

Quando o router do Cisco Unified SRST usa conexões PRI/BRI, o ID do chamador para chamadas de uma filial do Cisco Unity pode ser o número completo (central mais ramal) fornecido pelo PSTN e, portanto, pode não ser compatível com o ramal do assinante do Cisco Unity. Neste caso, permita que o Cisco Unity reconheça o ID do chamador usando ramais alternados (para instruções, consulte a seção "Apêndice: Usando Extensões Alternativas e MWIs") ou usando remapeamento de extensão (para instruções, consulte a seção "Remapeando Números de Extensão" do capítulo "Configurações do Sistema" no Guia do Cisco Unity System Administration (versão 4.0(3) ou superior), disponível em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_maintenance_guides_list.html.

O Redirected Dialed Number Information Service (RDNIS) necessita de suporte quando usa o SRST.

Para informações sobre a configuração de routers do Cisco Unified SRST, consulte a seção "Integrando o Correio de Voz com o Cisco Unified SRST" do Guia do Cisco Unified SRST System Administrator em http://www.cisco.com/univercd/cc/td/doc/product/software/ios122/122newft/122limit/122z/122zj15/index.htm.

Impacto da Não-Entrega de RDNIS em Chamadas de Correio de Voz Roteadas via AAR

O RDNIS precisa de suporte quando usa o Automated Alternate Routing (AAR).

O AAR pode rotear chamadas pelo PSTN quando a WAN possui excesso de assinaturas. Entretanto, quando as chamadas são roteadas novamente pelo PSTN, os RDNIS podem ser afetados. Informações incorretas de RDNIS podem afetar as chamadas de correio de voz roteadas pelo PSTN por AAR quando o Cisco Unity está remoto de seus clientes de mensagem. Se as informações de RDNIS não estiverem corretas, a chamada não chegará à caixa de correio de voz do usuário discado e em vez disso receberá o prompt do atendedor automatizado e o chamador poderá ser solicitado a digitar novamente o número do ramal da parte que deseja alcançar. Este comportamento é um problema principalmente quando a portadora do telefone não consegue assegurar o RDNIS pela rede. Há várias razões pelas quais a portadora pode não conseguir assegurar que o RDNIS foi enviado corretamente. Verifique com sua portadora para determinar se ele fornece garantia para a entrega ponto a ponto de RDNIS aos circuitos. A alternativa ao uso de AAR para WANs com excesso de assinaturas é simplesmente deixar que os chamadores reordenem o tom em uma condição de excesso de assinaturas.

Integração com Vários Sistemas Telefônicos

Dependendo da versão, o Cisco Unity pode ser integrado com dois ou mais sistemas:

Cisco Unity 4.0 e 4.1 podem ser integrados com um máximo de dois sistemas telefônicos por vez. Para informações e instruções de integração do Cisco Unity com dois sistemas telefônicos, consulte o Guia de Integração de Sistemas Telefônicos Duplos em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_configuration_guide09186a0080211b2e.html.

Cisco Unity 4.2 e superior podem ser integrados com dois ou mais sistemas telefônicos por vez. Para informações sobre o máximo de combinações suportadas e instruções de integração do Cisco Unity com vários sistemas telefônicos, consulte o Guia de Integração de Sistemas Telefônicos Múltiplos em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_configuration_guide09186a00806192a3.html.

Planejando Como as Portas de Mensagens de Voz Serão Usadas pelo Cisco Unity

Antes de programar o sistema telefônico, é necessário planejar como as portas de mensagem de voz serão usadas pelo Cisco Unity. As seguintes considerações afetarão a programação do sistema telefônico (por exemplo, a configuração do grupo de buscas ou encaminhamento de chamadas nas portas de mensagem de voz):

O número de portas de mensagem de voz instaladas.

O número de portas de mensagem de voz que responderão chamadas.

O número de portas de mensagem de voz que apenas farão a discagem, por exemplo, para enviar notificações de mensagem, para configurar indicadores de mensagem em espera (MWIs), para fazer entregas AMIS e para fazer conexões de gravação e reprodução de telefones (TRAP).

A seguinte tabela descreve as configurações de porta de mensagem de voz no Cisco Unity que podem ser configuradas em UTIM e exibidas como texto somente leitura na página System > Ports do Cisco Unity Administrator.

Tabela 1 Configurações para Portas de Mensagens de Voz 

Campo
Considerações

Extensão

Digite a extensão da porta atribuída no sistema telefônico.

Habilitado

Marque esta caixa de seleção para habilitar a porta. A porta é habilitada durante a operação normal.

Desmarque esta caixa de seleção para desabilitar a porta. Quando a porta está desabilitada, as respectivas chamadas recebem um tom de toque mas não são atendidas. Geralmente, a porta é desabilitada somente pelo instalador durante o teste.

Atender Chamadas

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para atender chamadas. É possível que essas chamadas tenham sido recebidas de chamadores ou assinantes não identificados.

Notificação de Mensagem

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para notificar assinantes de mensagens. Atribua a Notificação de Mensagem às portas menos ocupadas.

Discagem MWI

(não utilizado por integrações seriais ou de SMDI)

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para ligar e desligar MWIs. Atribua Discagem MWI às portas menos ocupadas.

Entrega AMIS

(disponível somente no recurso licenciado AMIS)

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para fazer chamadas AMIS de saída para entregar mensagens de voz de assinantes do Cisco Unity a usuários em outro sistema de mensagens de voz. O Cisco Unity suporta o protocolo Audio Messaging Interchange Specification (AMIS), que dispõe de um mecanismo analógico para transferir mensagens de voz entre diferentes sistemas de mensagens de voz.

Esta configuração afeta apenas as mensagens AMIS de saída. Todas as portas são usadas para chamadas AMIS recebidas.

Como as transmissões de mensagens AMIS enviadas podem vincular portas de voz por períodos de tempo prolongados, convém ajustar o agendamento na página Network > AMIS > Schedule para que as chamadas AMIS emitidas sejam colocadas no horário fora do expediente normal ou em horários em que o Cisco Unity não esteja processando várias chamadas.

Conexão TRAP

Marque esta caixa de seleção para que os assinantes possam usar o telefone como um dispositivo de gravação e reprodução em aplicativos web do Cisco Unity e clientes de e-mail. Atribua a Conexão TRAP às portas menos ocupadas.



Observação Ao habilitar a autenticação e criptografia do Cisco Unified CallManager para as portas de mensagem de voz do Cisco Unity, recomendamos não alterar as configurações do Modo de Segurança das portas individuais de mensagem de voz exceto para fins de análise de falhas.


O Número de Portas de Mensagem de Voz a Instalar

O número de portas de mensagem de voz a instalar depende de diversos fatores, incluindo:

O número de chamadas que o Cisco Unity responderá quando o tráfego de chamadas estiver em seu pico.

O comprimento esperado de cada mensagem que os chamadores gravarão e que os assinantes ouvirão.

O número de assinantes.

O número de portas que serão configuradas apenas para discagem.

O número de chamadas feitas para a notificação de mensagens.

O número de MWIs que serão ativados quando o tráfego de chamadas estiver em seu pico.

O número de chamadas de entrega de AMIS.

O número de conexões TRAP necessárias quando o tráfego de chamadas estiver em seu pico. (As conexões TRAP são usadas pelos aplicativos da web do Cisco Unity e clientes de e-mail para fazer reproduções e gravações no telefone.)

O número de chamadas que usarão o atendedor automatizado e manipuladores de chamada quando o tráfego estiver em seu pico.

É melhor instalar apenas o número de portas de mensagem de voz necessárias para que os recursos do sistema não sejam alocados em portas sem uso.

O Número de Portas de Mensagem de Voz que Responderão Chamadas

As chamadas que serão respondidas pelas portas de mensagem de voz serão as chamadas de entrada de chamadores não identificados ou de assinantes. Geralmente, as portas de mensagem de voz que respondem chamadas são as mais ocupadas.

Você pode definir as portas de mensagem de voz para responder chamadas e fazer discagem (por exemplo, para enviar notificações). Entretanto, quando as portas de mensagem de voz realizam mais de uma função e estão muito ativas (por exemplo, respondendo várias chamadas),as outras funções podem ser retardadas até que a porta de mensagem de voz esteja livre (por exemplo, as notificações de mensagem não podem ser enviadas até que haja poucas chamadas para responder). Para melhor desempenho, dedique algumas portas de mensagem de voz para responderem às mensagens de entrada e dedique outras portas apenas para discagem. A separação destas portas elimina a possibilidade de uma colisão, na qual uma chamada de entrada chega em uma porta no mesmo momento que o Cisco Unity tira a porta do gancho para fazer uma discagem.

O Número de Portas de Mensagem de Voz que Apenas Discarão e Não Responderão Chamadas

As portas que apenas farão discagem e não responderão chamadas podem fazer um ou mais dos seguintes itens:

Notificar assinantes por telefone, pager ou e-mail sobre mensagens que chegaram.

Ligar e desligar MWIs nos ramais de assinantes.

Realizar chamadas de saída AMIS para entregar mensagens de voz dos assinantes do Cisco Unity para usuários de outro sistema de mensagens de voz. (Esta ação está disponível somente no recurso licenciado AMIS.)

Faça uma conexão TRAP para que os assinantes possam usar o telefone como um dispositivo de gravação e reprodução em aplicativos web do Cisco Unity e clientes de e-mail.

Geralmente, estas portas de mensagem de voz são as menos ocupadas.


Cuidado Na programação do sistema telefônico, não envie chamadas para portas de mensagem de voz no Cisco Unity que não podem responder chamadas (as portas de mensagem de voz que não são configuradas para Responder Chamadas). Por exemplo, se uma porta de mensagem de voz estiver definida somente para Discagem MWI, não envie chamadas para ela.

Preparação para a Programação do Sistema Telefônico

Registre suas decisões sobre as portas de mensagem de voz para guiar você na programação do sistema telefônico.

Programando o Sistema Telefônico do Cisco Unified CallManager

Após a instalação do software Cisco Unified CallManager, realize os procedimentos da seção aplicável para programar o Cisco Unified CallManager para trabalhar com o Cisco Unity:

Servidor do Cisco Unity sem failover—Realize os procedimentos da seção "Para um Cisco Unity Server Without Failover ou para um Cisco Unity Primary Server", na ordem determinada.

Um servidor primário do failover do Cisco Unity—Realize os procedimentos da seção "Para um Cisco Unity Server Without Failover ou para um Cisco Unity Primary Server", na ordem determinada.

Um servidor secundário do failover do Cisco Unity—Realize os procedimentos da seção "Para um Cisco Unity Secondary Server", na ordem determinada.

Para um Cisco Unity Server Without Failover ou para um Cisco Unity Primary Server

Faça os seguintes procedimentos na ordem determinada.

Para Adicionar Partições e um Espaço de Pesquisa de Chamada para Conter as Portas de Correio de Voz


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Route Plan > Class of Control > Partition.

Etapa 2 Na página Localizar e Listar Partições, clique em Adicionar uma Nova Partição.

Etapa 3 Na página Configuração da Partição, digite o nome e a descrição desejados para a partição que conterá os números de diretório da porta de correio de voz. Por exemplo, digite "VMRestrictedPT, Partição para números de diretório de porta de correio de voz."

Etapa 4 Clique em Inserir.

Etapa 5 Clique em Adicionar uma Nova Partição.

Etapa 6 Digite o nome e a descrição desejados para a partição que conterá a busca preliminar, que pode ser o número-piloto do correio de voz. Por exemplo, digite "VMPilotNumberPT, Partição para o número-piloto de correio de voz."

Etapa 7 Clique em Inserir.

Etapa 8 Clique em Route Plan > Class of Control > Calling Search Space.

Etapa 9 Na página Localizar e Listar Espaços de Pesquisa de Chamada, clique em Adicionar um Novo Espaço de Pesquisa de Chamada).

Etapa 10 Na página Configuração de Espaço de Pesquisa de Chamada, no campo Nome do Espaço de Pesquisa de Chamada, digite o nome do espaço de pesquisa de chamada que incluirá a partição criada na Etapa 2 ao Etapa 4. Por exemplo, digite "VMRestrictedCSS".

Etapa 11 Opcionalmente, no campo Descrição, digite uma descrição do espaço de pesquisa de chamada. Por exemplo, digite "Números de diretório de porta de correio de voz."

Etapa 12 No campo Partições Disponíveis, clique duas vezes no nome da partição criada na Etapa 2 à Etapa 4. Por exemplo, clique duas vezes em "VMRestrictedPT".

O nome da partição aparece no campo Partições Selecionadas.

Etapa 13 Clique em Inserir.

Etapa 14 Clique em Voltar para Localizar/Listar Espaços de Pesquisa de Chamadas).

Etapa 15 Na página Localizar e Listar Espaços de Pesquisa de Chamadas), clique em Localizar.

Etapa 16 Clique no nome do espaço de pesquisa de chamada usado pelos telefones do assinante.

Etapa 17 Na página Configuração do Espaço de Pesquisa de Chamada, no campo Partições Disponíveis, clique duas vezes no nome da partição criada na Etapa 5 à Etapa 7. Por exemplo, clique duas vezes em "VMPilotNumberPT."


Cuidado Se a partição que contém o piloto de busca (que será o número-piloto de correio de voz) não estiver no espaço de pesquisa de chamada usado pelos telefones do assinante, os telefones não conseguirão discar para o servidor do Cisco Unity.

Etapa 18 Clique em Atualizar.

Etapa 19 Repita da Etapa 16 à Etapa 18 para cada espaço de pesquisa de chamada restante que necessitar acessar o Cisco Unity.



Cuidado Para o Cisco Unified CallManager 4.0 e posterior, os anunciadores não devem estar associados ao pool de dispositivos das portas de correio de voz. Caso contrário, sob algumas circunstâncias, as gravações ou tons de anunciador podem tocar enquanto os chamadores estiverem gravando mensagens.

Para Adicionar um Pool de Dispositivos para as Portas de Correio de Voz


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em System > Device Pool.

Etapa 2 Na página Localizar e Listar Pool de Dispositivos, clique em Adicionar um Novo Pool de Dispositivos).

Etapa 3 Na página Configuração do Pool de Dispositivos, insira as seguintes configurações do pool de dispositivos.

Tabela 2 Configurações da Página de Configuração do Pool de Dispositivos 

Campo
Configuração

Nome do Pool de Dispositivos

Digite Cisco Unity Voice Mail Ports ou outra descrição para este pool de dispositivos.

Cisco Unified CallManager Group

Clique no grupo do Cisco Unified CallManager para atribuir portas do correio de voz neste pool de dispositivos.

Grupo Data/Hora

Clique no grupo data/hora para atribuir portas do correio de voz neste pool de dispositivos.

Região

Clique na região do Cisco Unified CallManager para atribuir portas do correio de voz neste pool de dispositivos.

Gabarito de Tecla Programável

Clique no gabarito de tecla programável para atribuir portas do correio de voz neste pool de dispositivos.

Referência SRST

Se aplicável, clique na referência SRST para atribuir portas de correio de voz neste pool de dispositivos.

Origem de MOH de Espera na Rede

Clique em Nenhum.

Origem de Áudio MOH de Espera do Usuário

Clique em Nenhum.


Etapa 4 Clique em Inserir.


Para Adicionar Portas de Correio de Voz ao Cisco Unified CallManager

Adicione uma porta de correio de voz ao Cisco Unified CallManager para cada porta que estiver conectando ao Cisco Unity (para um servidor do Cisco Unity sem failover ou para um servidor primário do Cisco Unity).


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Feature > Voice Mail > Cisco Voice Mail Port Wizard.

Etapa 2 Na página O Que Você Deseja Fazer, clique em Criar um Novo Cisco Voice Mail Server e Adicionar Portas, e clique em Avançar.

Etapa 3 Na página Cisco Voice Mail Server surgirá o nome do servidor de correio de voz. Recomendamos que você aceite o nome padrão do servidor de correio de voz. No entanto, se você usar um nome diferente, esse nome não deve conter mais que nove caracteres.


Cuidado Se o Cisco Unity estiver configurado para failover, o nome do servidor de correio de voz e as portas de correio de voz que servem ao servidor secundário devem ser diferentes do nome do servidor de correio de voz e as portas de correio de voz que servem ao servidor primário. Caso contrário, o servidor secundário não poderá funcionar corretamente.

Etapa 4 Clique em Avançar.

Etapa 5 Na página Cisco Voice Mail Ports, clique no número de portas de correio de voz a serem adicionadas (que não deve ser maior que o número de portas de correio de voz habilitadas pela licença do Cisco Unity), e clique em Avançar.

Se você integrar o Cisco Unity a vários clusters do Cisco Unified CallManager, o número inserido aqui não poderá definir o número total de portas em todos os clusters integradas ao Cisco Unity acima do número de portas permitidas pela licença do Cisco Unity.

Etapa 6 Na página Cisco Voice Mail Device Information, digite as seguintes configurações do dispositivo de correio de voz.

Tabela 3 Configurações da Página de Informações do Dispositivo de Correio de Voz 

Campo
Configuração

Descrição

Digite Cisco Voice Mail Port ou outra descrição para o dispositivo do correio de voz.

Conjunto de dispositivos

Clique no nome do pool de dispositivo que você criou para as portas de correio de voz. Por exemplo, clique em Cisco Unity Voice Mail Ports.

Espaço de Pesquisa de Chamada

Clique no nome do espaço de pesquisa de chamadas que permite chamadas para telefones de assinante e quaisquer outros dispositivos de rede necessários.

Essa página de pesquisa de chamadas deve incluir as partições que contêm todos os dispositivos que o Cisco Unity precisa para acessar (por exemplo, durante transferências de chamadas, notificações de mensagens e ativações de MWI).

Local

Aceite o padrão de Nenhum.


Etapa 7 Clique em Avançar.

Etapa 8 Na página Cisco Voice Mail Directory Numbers, digite as seguintes configurações de números de diretórios de correio de voz.

Tabela 4 Configurações da Página de Números do Diretório de Correio de Voz 

Campo
Configuração

Número do Diretório Inicial

Digite o número de extensão da primeira porta de correio de voz.

Partição

Clique no nome da partição que você configurou para todos os números de diretórios de portas de correio de voz. Por exemplo, clique em "VMRestrictedPT".

Espaço de Pesquisa de Chamada

Clique no nome do espaço de pesquisa de chamadas configurado para conter a partição com todos os números de diretórios de porta de correio de voz, definido na Etapa 9 do procedimento "Para Adicionar Partições e um Espaço de Pesquisa de Chamadas para Conter as Portas de Correio de Voz". Por exemplo, clique em "VMRestrictedCSS".

Como esse espaço de pesquisa de chamadas não é usado por telefones de assinante, os assinantes não podem discar para as portas de correio de voz. Entretanto, os assinantes podem discar o número de piloto de correio de voz.

Exibição

Aceite o padrão de Correio de Voz. (Este texto aparece no telefone quando o número de piloto é discado.)


Cuidado Se o Cisco Unity estiver configurado para failover, não altere a configuração padrão deste campo. Caso contrário, a integração não funcionará corretamente.

Grupo AAR

Clique no grupo de roteamento alternado automático (AAR) nas portas do correio de voz. O grupo AAR fornece os dígitos do prefixo que são usados pra rotear as chamadas que são bloqueadas devido à largura insuficiente da banda. Ao clicar em Nenhum não haverá tentativa de novo roteamento das chamadas bloqueadas.

Máscara de Número Externo

Deixe este campo em branco ou especifique a máscara usada para formatar as informações de ID de chamador para chamadas externas (de saída). A máscara pode conter até 50 caracteres. Insira os dígitos literais que você deseja que apareçam nas informações de identificador de chamada e digite X para cada dígito no número de diretório do dispositivo.

Modo de Segurança do Dispositivo

Clique no modo de segurança que você deseja usar nas portas do correio de voz. Para detalhes sobre as configurações de autenticação e criptografia do Cisco Unified CallManager para as portas de correio de voz, consulte a seção "Apêndice: Cisco Unified CallManager Authentication and Encryption do Cisco Unity Voice Messaging Ports".


Etapa 9 Clique em Avançar.

Etapa 10 Na página Você Deseja Adicionar Estes Números de Diretórios a um Grupo de Linha, clique em Não, Adicionarei Mais Tarde, e clique em Avançar.

Etapa 11 Na página Pronto para Adicionar o Cisco Voice Mail Ports, confirme que as configurações das portas do correio de voz estão corretas e clique em Concluir.

Se as configurações não estiverem corretas, clique em Voltar e insira as configurações corretas.


Para Adicionar Portas de Correio de Voz aos Grupos de Linha


Etapa 1 Na página Cisco Voice Mail Port Wizard Results, clique em Grupo de Linha.

Também é possível acessar as páginas do grupo de linha clicando em Route Plan > Route/Hunt > Line Group no Cisco Unified CallManager Administration.

Etapa 2 Na página Localizar e Relacionar os Grupos de Linha, clique em Adicionar um Novo Grupo de Linha.

Este grupo de linha conterá os números de diretório das portas do correio de voz que responderão às chamadas. Os números de diretório das portas do correio de voz que irão somente discar (por exemplo, para definir MWIs) não deverão ser incluídos neste grupo de linha.

Etapa 3 Na página Configuração do Grupo de Linha, insira as seguintes configurações.

Tabela 5 Configurações para a Página de Configuração do Grupo de Linha para Portas de Resposta 

Campo
Configuração

Nome do Grupo de Linha

Sem failover do Cisco Unity—Digite Cisco Unity Answering Ports ou outro nome exclusivo para os grupos de linha.

Servidor de failover primário—Digite Cisco Unity Primary Answering Ports ou outro nome exclusivo para os grupos de linha.

Intervalo de Reversão de RNA

Aceite o padrão de 10.

Algoritmo de Distribuição

Aceite o padrão de Top Down.

Sem Resposta

Sem failover de Cisco Unity—Aceite o padrão de Tente Próximo Membro; Depois, Próximo Grupo na Lista de Busca.

Servidor primário de failover—Clique em Ignorar Membros Restantes e Ir Diretamente Para Próximo Grupo.

Ocupado

Sem failover de Cisco Unity—Aceite o padrão de Tente Próximo Membro; Depois, Próximo Grupo na Lista de Busca.

Servidor primário de failover—Clique em Tentar Próximo Membro, mas Não Ir para Próximo Grupo.

Não disponível

Sem failover de Cisco Unity—Aceite o padrão de Tente Próximo Membro; Depois, Próximo Grupo na Lista de Busca.

Servidor primário de failover—Clique em Ignorar Membros Restantes e Ir Diretamente Para Próximo Grupo.


Etapa 4 Na lista Partição de Roteamento, clique no nome da partição para a qual você deseja configurar todos os números de diretórios da porta do correio de voz. Por exemplo, clique em "VMRestrictedPT".

Etapa 5 Clique em Localizar.

Etapa 6 Na lista DN Disponível/Partição de Rota, clique no primeiro número de diretório de uma porta de correio de voz que responderá às chamadas e clique em Adicionar ao Grupo de Linha.


Cuidado Os números de diretório na lista DN Selecionado/Partição de Rota devem aparecer em seqüência numérica com o menor número em cima.

Etapa 7 Repita a Etapa 6 para todos os números de diretório de portas de correio de voz restantes que responderão chamadas.


Cuidado Não inclua números de diretório de portas de correio de voz que apenas irão discar (por exemplo, para definir MWIs).

Etapa 8 Clique em Inserir.

Etapa 9 Se houver portas de correio de voz que irão apenas discar (não responderão chamadas), siga do Etapa 10 ao Etapa 16.

Caso contrário, ignore as etapas restantes neste procedimento e continue no procedimento "Para Adicionar um Grupo de Linha à Lista de Busca)".

Etapa 10 Clique em Adicionar Um Novo Grupo de Linha.

Este grupo de linha conterá os números de diretório das portas do correio de voz que irão apenas discar. Os números de diretório das portas de correio de voz que responderão às chamadas não deverão ser incluídos neste grupo de linha.

Etapa 11 Na página Configuração do Grupo de Linha, insira as seguintes configurações.

Tabela 6 Configurações para a Página de Configuração do Grupo de Linha para Portas de Discagem 

Campo
Configuração

Nome do Grupo de Linha

Sem failover do Cisco Unity—Digite Cisco Unity Dial-Out Ports ou outro nome exclusivo.

Servidor primário de failover—Digite Cisco Unity Primary Dial-Out Ports ou outro nome exclusivo.

Intervalo de Reversão de RNA

Aceite o padrão de 10.

Algoritmo de Distribuição

Aceite o padrão de Top Down.

Sem Resposta

Clique em Parar Busca.

Ocupado

Clique em Parar Busca.

Não disponível

Clique em Parar Busca.


Etapa 12 Na lista Partição de Roteamento, clique no nome da partição para a qual você deseja configurar todos os números de diretórios da porta do correio de voz. Por exemplo, clique em "VMRestrictedPT".

Etapa 13 Clique em Localizar.

Etapa 14 Na lista DN Disponível/Partição de Rota, clique no primeiro número de diretório de uma porta de correio de voz que irá discar apenas e clique em Adicionar ao Grupo de Linha.


Cuidado Os números de diretório na lista DN Selecionado/Partição de Rota devem aparecer em seqüência numérica com o menor número em cima.

Etapa 15 Repita o Etapa 14 para todas as portas de correio de voz restantes que irão apenas discar.


Cuidado Não inclua números de diretório de porta de correio de voz que responderão às chamadas.

Etapa 16 Clique em Inserir.


Para Adicionar o Grupo de Linha a uma Lista de Busca


Etapa 1 Na administração do Cisco Unified CallManager, clique em Route Plan > Route/Hunt > Hunt List.

Etapa 2 Na página Localizar e Relacionar Listas de Busca, clique em Adicionar uma Nova Lista de Busca.

Etapa 3 Na página Configuração da Lista de Busca, insira as seguintes configurações na lista de busca.

Tabela 7 Configurações para a Página de Configuração da Lista de Busca para Portas de Resposta 

Campo
Configuração

Nome da Lista de Busca

Digite Cisco Unity Answering Ports ou outro nome exclusivo para a lista de busca.

Descrição

Digite Portas do Cisco Unity que responderão chamadas ou outra descrição.

Cisco Unified CallManager Group

Clique em Padrão ou no nome do grupo do Cisco Unified CallManager que estiver usando.


Etapa 4 Clique em Inserir.

Etapa 5 Quando alertado para adicionar um grupo de linha à lista de busca, clique em OK.

Etapa 6 Em Informações Sobre Membro da Lista de Busca, clique em Adicionar Grupo de Linha.

Etapa 7 Na página Configuração dos Detalhes da Lista de Busca, na lista Grupo de Linha, clique no grupo de linha que você criou para os números de diretório das portas de correio de voz que responderão as chamadas e clique em Inserir.

Etapa 8 Quando alertado de que o grupo de linha foi inserido, clique em OK.

Etapa 9 Na página Configuração da Lista de Busca, clique em Redefinir.

Etapa 10 Quando solicitado a confirmar a redefinição da lista de busca, clique em OK.

Etapa 11 Quando alertado de que a lista de busca foi redefinida, clique em OK.


Para Adicionar a Lista de Busca ao Número do Hunt Pilot


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Route Plan > Route/Hunt > Hunt Pilot ).

Etapa 2 Na página Localizar e Relacionar Listas de Busca, clique em Adicionar uma Nova Lista de Busca.

Etapa 3 Na página Configuração de Hunt Pilot insira as seguintes configurações para o hunt pilot.

Tabela 8 Configurações da Página de Configuração do Piloto de Caça 

Campo
Configuração

Hunt Pilot

Insira o número do hunt pilot das portas de correio de voz. O número do hunt pilot (piloto de caça) deve ser diferente dos números de extensão das portas de correio de voz.

O número do piloto de busca é o número de ramal digitado pelos assinantes para ouvir suas mensagens de voz.

Partição

Clique no nome da partição que você configurou para o número de piloto do correio de voz. Por exemplo, clique em "VMPilotNumberPT."

Descrição

Digite Cisco Unity Hunt Pilot ou outra descrição.

Plano de Numeração

Aceite a configuração padrão ou clique no plano de numeração configurado para seu sistema.

Filtro de Rota

Clique em Nenhum ou clique no nome do filtro de rota configurado para seu sistema.

Precedência de MLPP

Aceite a configuração padrão ou clique em outra configuração.

Lista de Busca

Clique na lista de busca das portas de correio de voz que responderão chamadas, configurando no procedimento "Para Adicionar o Grupo de Linha a uma Lista de Busca".

Forneça o Tom de Discagem Externa

Desmarque a caixa de seleção.


Etapa 4 Clique em Inserir.


Para Especificar Números de Diretório MWI


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Feature> Voice Mail > Message Waiting.

Etapa 2 Na página Localizar e Listar Números de Mensagem em Espera, clique em Adicionar um Novo Número de Mensagem em Espera).

Etapa 3 Na página Configuração de Mensagem em Espera, insira as seguintes configurações para ligar MWIs.

Tabela 9 Configurações para Ligar MWIs 

Campo
Configuração

Número de Mensagem em Espera

Insira a extensão exclusiva que liga MWIs.

Descrição

Digite DN to turn MWIs on ou outra descrição.

Mensagem Esperando Indicador

Clique em Ligar.

Partição

Clique no nome da partição que você configurou para o número de piloto do correio de voz. Por exemplo, clique em "VMPilotNumberPT."

Espaço de Pesquisa de Chamada

Clique em um espaço de procura de chamada usado pelos telefones do assinante.


Etapa 4 Clique em Inserir.

Etapa 5 Clique em Adicionar um Novo Número de Mensagem em Espera.

Etapa 6 Insira as seguintes configurações para desligar os MWIs.

Tabela 10 Configurações para Desligar MWIs 

Campo
Configuração

Número de Diretório

Insira a extensão exclusiva que desliga MWIs.

Descrição

Digite DN to turn MWIs off ou outra descrição.

Mensagem Esperando Indicador

Clique em Desligar.

Partição

Clique no nome da partição que você configurou para o número de piloto do correio de voz. Por exemplo, clique em "VMPilotNumberPT."

Espaço de Pesquisa de Chamada

Clique em um espaço de procura de chamada usado pelos telefones do assinante.


Etapa 7 Clique em Inserir.


Para Adicionar um Número de Piloto de Correio de Voz às Portas de Correio de Voz

O número de piloto do correio de voz é o ramal que você disca para ouvir suas mensagens de voz. O seu telefone Cisco IP disca automaticamente o número de piloto do correio de voz quando você pressiona o botão Mensagens.


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Feature > Voice Mail > Voice Mail Pilot.

Etapa 2 Na página Localizar e Listar Pilotos de Correio de Voz, clique em Adicionar um Novo Piloto de Correio de Voz.

Etapa 3 Na página Configuração do Piloto de Correio de Voz, digite as seguintes configurações de números de piloto de correio de voz.

Tabela 11 Configurações da Página de Configuração do Piloto de Correio de Voz 

Campo
Configuração

Número de Piloto de Correio de Voz

Digite o número de piloto do correio de voz que os assinantes discarão para ouvir suas mensagens de voz. Este número deve ser o mesmo que o número do piloto de busca digitado na adição anterior de portas de correio de voz.

Descrição

Digite Cisco Unity Pilot ou outra descrição.

Espaço de Pesquisa de Chamada

Clique no espaço de pesquisa de chamada que inclui partições com os telefones dos assinantes e a partição configuradas para o número do piloto de correio de voz.

Torne Este Piloto de Correio de Voz Padrão para o Sistema

Marque esta caixa de seleção. Quando esta caixa de seleção estiver marcada, este número de piloto do correio de voz substituirá o atual número de piloto padrão.


Etapa 4 Clique em Inserir.


Para Configurar o Perfil de Correio de Voz


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Feature > Voice Mail > Voice Mail Profile.

Etapa 2 Na página Localizar e Listar Perfis de Correio de Voz, clique em Adicionar um Novo Perfil de Correio de Voz.

Etapa 3 Na página Configuração do Perfil de Correio de Voz, digite as seguintes configurações de perfil de correio de voz.

Tabela 12 Configurações da Página de Configuração do Perfil de Correio de Voz 

Campo
Configuração

Nome do Perfil de Correio de Voz

Digite um nome para identificar o perfil do correio de voz.

Descrição

Digite Cisco Unity Profile ou outra descrição.

Piloto de correio de voz

Clique em um dos seguintes:

O número de piloto de correio de voz aplicável definido na página Configuração do Piloto de Correio de Voz

Use o Padrão

Máscara da Caixa de Correio de Voz

Se os serviços de multilocadores não estiverem habilitados no Cisco Unified CallManager, deixe este campo em branco.

Se os serviços de multilocadores estiverem habilitados, cada locador usa seu próprio perfil de correio de voz e deverá criar uma máscara para identificar as extensões (números de diretório) em cada partição compartilhada com outros locadores. Por exemplo, um locador pode usar uma máscara 972813XXXX, enquanto outro locador pode usar a máscara 214333XXXX. Também é necessário configurar os padrões de tradução dos MWIs.

Torne Este Perfil de Correio de Voz Padrão para o Sistema

Marque esta caixa de seleção para tornar este perfil de correio de voz padrão.

Quando esta caixa de seleção estiver marcada, este perfil de correio de voz substituirá o atual perfil de correio de voz padrão.


Etapa 4 Clique em Inserir.


Para Configurar os Parâmetros de Serviço do Servidor de Correio de Voz


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Service > Service Parameters.

Etapa 2 Na página Configuração dos Parâmetros de Serviço, no campo Servidor, clique no nome do servidor do Cisco Unified CallManager.

Etapa 3 Na lista Serviço, clique em Cisco Unified CallManager. A lista de parâmetros é exibida.

Etapa 4 Em Clusterwide Parameters (Device - H323), localize o parâmetro H225 DTMF Duration.

Etapa 5 Se for usar o Cisco Unity Bridge ou AMIS para conectar o Cisco Unified CallManager e o Cisco Unity a um sistema de mensagens de voz de terceiros, confirme que este parâmetro está definido para 100.

Etapa 6 Em Clusterwide Parameters (Feature - General), localize o parâmetro Multiple Tenant MWI Modes.

Etapa 7 Se você usa a notificação de MWI de locador, clique em Verdadeiro.

Quando este parâmetro está configurado em Verdadeiro, o Cisco Unified CallManager usa quaisquer padrões de tradução configurados para converter as extensões de correio de voz para números de diretório quando ligar ou desligar um MWI.

Etapa 8 Se você alterou qualquer configuração, clique em Atualizar. Depois desligue e reinicie o servidor Cisco Unified CallManager.


Se o seu sistema Cisco Unity não estiver configurado para failover, pule para a seção "Configurando os Gateways que Atenderão ao Cisco Unity". Se o seu sistema usa failover, continue na seção "Para um Cisco Unity Secondary Server".


Observação Você pode usar extensões alternadas para criar várias aparências de linha, habilitar o acesso fácil de mensagens de telefones celulares e simplificar o endereçamento de mensagens para assinantes em diferentes locais do Cisco Unity. Ao habilitar MWIs alternados, o Cisco Unity pode ligar os MWIs em mais de uma extensão. Para detalhes, consulte a seção "Apêndice: Usando Extensões Alternativas e MWIs".


Para um Cisco Unity Secondary Server

Ao programar o Cisco Unified CallManager para o servidor secundário do Cisco Unity, realize os seguintes procedimentos na ordem determinada.

Para Adicionar Portas de Correio de Voz ao Cisco Unified CallManager (Cisco Unity Server Secundário)

Adicione uma porta de correio de voz ao Cisco Unified CallManager para cada porta que você estiver conectando ao servidor secundário do Cisco Unity.


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, clique em Feature > Voice Mail > Cisco Voice Mail Port Wizard.

Etapa 2 Na página O Que Você Deseja Fazer, clique em Criar um Novo Cisco Voice Mail Server e Adicionar Portas, e clique em Avançar.

Etapa 3 Na página Cisco Voice Mail Server surgirá o nome do servidor de correio de voz. Digite um nome exclusivo para o servidor de correio de voz; o nome não deve ter mais de nove caracteres.


Cuidado O nome do servidor de correio de voz e as portas de correio de voz que servem ao servidor secundário devem ser diferentes do nome do servidor de correio de voz e as portas de correio de voz que servem ao servidor primário. Caso contrário, o servidor secundário não poderá funcionar corretamente.

Etapa 4 Clique em Avançar.

Etapa 5 Na página Cisco Voice Mail Ports, clique no número de portas de correio de voz a serem adicionadas (que não deve ser maior que o número de portas de correio de voz habilitadas pela licença do Cisco Unity), e clique em Avançar.

Se você integrar o Cisco Unity a vários clusters do Cisco Unified CallManager, o número inserido aqui não poderá definir o número total de portas em todos os clusters integradas ao Cisco Unity acima do número de portas permitidas pela licença do Cisco Unity.

Etapa 6 Na página Cisco Voice Mail Device Information, digite as seguintes configurações do dispositivo de correio de voz.

Tabela 13 Configurações da Página de Informações do Cisco Voice Mail Device 

Campo
Configuração

Descrição

Digite Cisco Voice Mail Secondary Port ou outra descrição.

Conjunto de dispositivos

Clique no nome do pool de dispositivo que você criou para as portas de correio de voz. Por exemplo, clique em Cisco Unity Voice Mail Ports.

Espaço de Pesquisa de Chamada

Clique no nome do espaço de pesquisa de chamadas que permite chamadas para telefones de assinante e quaisquer outros dispositivos de rede necessários.

Essa página de pesquisa de chamadas deve incluir as partições que contêm todos os dispositivos que o Cisco Unity precisa para acessar (por exemplo, durante transferências de chamadas, notificações de mensagens e ativações de MWI).

Local

Aceite o padrão de Nenhum.


Etapa 7 Clique em Avançar.

Etapa 8 Na página Cisco Voice Mail Directory Numbers, digite as seguintes configurações de números de diretórios de correio de voz.

Tabela 14 Configurações para Cisco Voice Mail Directory Numbers Page 

Campo
Configuração

Número do Diretório Inicial

Digite o número de extensão da primeira porta de correio de voz que conectará o servidor secundário do Cisco Unity.

Partição

Clique no nome da partição que você configurou para todos os números de diretórios de portas de correio de voz. Por exemplo, clique em "VMRestrictedPT".

Espaço de Pesquisa de Chamada

Clique no nome do espaço de pesquisa de chamadas configurado para conter a partição com todos os números de diretórios de porta de correio de voz, definido na Etapa 9 do procedimento "Para Adicionar Partições e um Espaço de Pesquisa de Chamadas para Conter as Portas de Correio de Voz". Por exemplo, clique em "VMRestrictedCSS".

Como esse espaço de pesquisa de chamadas não é usado por telefones de assinante, os assinantes não podem discar para as portas de correio de voz. Entretanto, os assinantes podem discar o número de piloto de correio de voz.

Exibição

Aceite o padrão de Correio de Voz.

Este texto aparece no telefone quando o número de piloto é discado.

Grupo AAR

Clique no grupo de roteamento alternado automático (AAR) nas portas do correio de voz. O grupo AAR fornece os dígitos do prefixo que são usados pra rotear as chamadas que são bloqueadas devido à largura insuficiente da banda. Ao clicar em Nenhum não haverá tentativa de novo roteamento das chamadas bloqueadas.

Máscara de Número Externo

Deixe este campo em branco ou especifique a máscara usada para formatar as informações de ID de chamador para chamadas externas (de saída). A máscara pode conter até 50 caracteres. Insira os dígitos literais que você deseja que apareçam nas informações de identificador de chamada e digite X para cada dígito no número de diretório do dispositivo.

Modo de Segurança do Dispositivo

Clique no modo de segurança que você deseja usar nas portas do correio de voz. Para obter detalhes sobre as configurações de segurança do Cisco Unified CallManager para as portas de correio de voz, consulte a seção "Apêndice: Autenticação e Criptografia do Cisco Unity Voice Messaging Ports no Cisco Unified CallManager".


Etapa 9 Clique em Avançar.

Etapa 10 Na página Você Deseja Adicionar Estes Números de Diretórios a um Grupo de Linha, clique em Não, Adicionarei Mais Tarde, e clique em Avançar.

Etapa 11 Na página Pronto para Adicionar o Cisco Voice Mail Ports, confirme que as configurações das portas do correio de voz estão corretas e clique em Concluir.

Se as configurações não estiverem corretas, clique em Voltar e insira as configurações corretas.


Para Adicionar Portas de Correio de Voz a Grupos de Linha (Cisco Unity Server Secundário)


Etapa 1 Na página Cisco Voice Mail Port Wizard Results, clique em Grupo de Linha.

Também é possível acessar as páginas do grupo de linha clicando em Route Plan > Route/Hunt > Line Group no Cisco Unified CallManager Administration.

Etapa 2 Na página Localizar e Relacionar os Grupos de Linha, clique em Adicionar um Novo Grupo de Linha.

Este grupo de linha conterá os números de diretório das portas do correio de voz que responderão às chamadas. Os números de diretório das portas do correio de voz que irão somente discar (por exemplo, para definir MWIs) não deverão ser incluídos neste grupo de linha.

Etapa 3 Na página Configuração do Grupo de Linha, insira as seguintes configurações.

Tabela 15 Configurações para a Página de Configuração do Grupo de Linha para Portas de Resposta 

Campo
Configuração

Nome do Grupo de Linha

Digite Cisco Unity Secondary Answering Ports ou outro nome exclusivo para os grupos de linha.

Intervalo de Reversão de RNA

Aceite o padrão de 10.

Algoritmo de Distribuição

Aceite o padrão de Top Down.

Sem Resposta

Clique em Tentar Próximo Membro, mas Não Ir para Próximo Grupo.

Ocupado

Clique em Tentar Próximo Membro, mas Não Ir para Próximo Grupo.

Não disponível

Clique em Tentar Próximo Membro, mas Não Ir para Próximo Grupo.


Etapa 4 Na lista Partição de Roteamento, clique no nome da partição para a qual você deseja configurar todos os números de diretórios da porta do correio de voz. Por exemplo, clique em "VMRestrictedPT".

Etapa 5 Clique em Localizar.

Etapa 6 Na lista DN Disponível/Partição de Rota, clique no primeiro número de diretório de uma porta de correio de voz que responderá às chamadas e clique em Adicionar ao Grupo de Linha.


Cuidado Os números de diretório na lista DN Selecionado/Partição de Rota devem aparecer em seqüência numérica com o menor número em cima.

Etapa 7 Repita a Etapa 6 para todos os números de diretório de portas de correio de voz restantes que responderão chamadas.


Cuidado Não inclua números de diretório de portas de correio de voz que apenas irão discar (por exemplo, para definir MWIs).

Etapa 8 Clique em Inserir.

Etapa 9 Se houver portas de correio de voz que irão apenas discar (não responderão chamadas), siga do Etapa 10 ao Etapa 16.

Caso contrário, ignore as etapas restantes neste procedimento e continuar no procedimento "Para Adicionar um Grupo de Linha à Lista de Busca (Cisco Unity Server Secundário)".

Etapa 10 Clique em Adicionar Um Novo Grupo de Linha.

Este grupo de linha conterá os números de diretório das portas do correio de voz que irão apenas discar. Os números de diretório das portas de correio de voz que responderão às chamadas não deverão ser incluídos neste grupo de linha.

Etapa 11 Na página Configuração do Grupo de Linha, insira as seguintes configurações.

Tabela 16 Configurações para a Página de Configuração do Grupo de Linha para Portas de Discagem 

Campo
Configuração

Nome do Grupo de Linha

Digite Cisco Unity Secondary Dial-Out Ports ou outro nome exclusivo.

Intervalo de Reversão de RNA

Aceite o padrão de 10.

Algoritmo de Distribuição

Aceite o padrão de Top Down.

Sem Resposta

Clique em Parar Busca.

Ocupado

Clique em Parar Busca.

Não disponível

Clique em Parar Busca.


Etapa 12 Na lista Partição de Roteamento, clique no nome da partição para a qual você deseja configurar todos os números de diretórios da porta do correio de voz. Por exemplo, clique em "VMRestrictedPT".

Etapa 13 Clique em Localizar.

Etapa 14 Na lista DN Disponível/Partição de Rota, clique no primeiro número de diretório de uma porta de correio de voz que irá discar apenas e clique em Adicionar ao Grupo de Linha.


Cuidado Os números de diretório na lista DN Selecionado/Partição de Rota devem aparecer em seqüência numérica com o menor número em cima.

Etapa 15 Repita o Etapa 14 para todas as portas de correio de voz restantes que irão apenas discar.


Cuidado Não inclua números de diretório de porta de correio de voz que responderão às chamadas.

Etapa 16 Clique em Inserir.


Para Adicionar o Grupo de Linha a uma Lista de Busca (Cisco Unity Server Secundário)


Etapa 1 Na administração do Cisco Unified CallManager, clique em Route Plan > Route/Hunt > Hunt List.

Etapa 2 Na página Localizar e Relacionar Listas de Busca, se não foi exibida nenhuma lista de busca, clique em Localizar.

Caso contrário, continue com o Etapa 3.

Etapa 3 Em Nome da Lista de Busca, clique na lista de busca criada para as portas de correio de voz que responderão às chamadas. Por exemplo, clique em "Cisco Unity Answering Ports".

Etapa 4 Na página Configuração da Lista de Busca, em Informações do Membro da Lista de Busca, clique em Adicionar Grupo de Linha.

Etapa 5 Na página Configuração dos Detalhes da Lista de Busca, clique no grupo de linha que você criou para os números de diretório das portas de correio de voz no servidor secundário que responderão às chamadas (por exemplo, clique em "Cisco Unity Secondary Answering Ports"). Em seguida, clique em Inserir.

Etapa 6 Quando alertado de que o grupo de linha foi inserido, clique em OK.

Etapa 7 Na página Configuração da Lista de Busca, clique em Redefinir.

Etapa 8 Quando solicitado a confirmar a redefinição da lista de busca, clique em OK.

Etapa 9 Quando alertado de que a lista de busca foi redefinida, clique em OK.


Configurando os Gateways Que Atenderão ao Cisco Unity

Em algumas situações, os dígitos DTMF não são reconhecidos quando processados por gateways de contato de discagem de VoIP. Para evitar este problema, alguns gateways devem ser configurados para habilitar o relé DTMF. O recurso de relé DTMF está disponível no Cisco IOS software versão 12.,(5) e superior.

Os gateways baseados no Cisco IOS software que usam sinalização fora da faixa H.245 devem ser configurados para habilitar o relé DTMF.

O Catalyst 6000 T1/PRI e os gateways FXS habilitam o relé DTMF por padrão e não necessitam de configuração adicional para habilitar este recurso.

Para Habilitar o Relé DTMF


Etapa 1 Em um contato de discagem de VoIP que serve o Cisco Unity, use o seguinte comando:

dtmf-relay h245-alphanumeric

Etapa 2 Crie um padrão de destino que seja compatível com os números de porta de correio do voz do Cisco Unified CallManager. Por exemplo, se o sistema tiver portas de correio de voz do 1001 ao 1016, digite o padrão de destino do contato de discagem 10xx.

Etapa 3 Repita a Etapa 1 e a Etapa 2 para todos os contatos de discagem do VoIP em operação no Cisco Unity.


Para obter informações sobre os gateways suportados para o Cisco Unity Bridge ou AMIS, consulte os seguintes documentos:

Cisco Unity Bridge—Consulte a seção "Cisco Gateways Suportados" em Cisco Unity Bridge System Requirements, e Hardware e Software suportados em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_installation_guides_list.html.

AMIS—Consulte a seção "Recomendações de Uso de AMIS com Cisco Gateways" no documento aplicável a sua versão do Cisco Unity: Cisco Unity System Requirements, e Hardware e Software Suportados ou Hardware e Software Suportados e Políticas de Suporte para Cisco Unity. Os documentos estão disponíveis em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_installation_guides_list.html.

Criando uma Nova Integração com o Cisco Unified CallManager Phone System (SCCP)

Depois de verificar se o sistema telefônico do Cisco Unified CallManager e o servidor do Cisco Unity estão prontos para a integração, realize os seguintes procedimentos para configurar a integração e inserir as configurações da porta.

Observe o seguinte:

Vários clusters—Se você estiver fazendo a integração com vários clusters do Cisco Unified CallManager e você já foi criada a integração com o primeiro cluster, integre o Cisco Unity com cada cluster adicional. Vá para o procedimento "Para Adicionar um Cluster UTIM a uma Integração do Cisco Unified CallManager".

Relé de MWI através de troncos —Se você estiver configurando relé de MWI através de troncos em um sistema telefônico distribuído,consulte a documentação do Cisco Unified CallManager para obter os requisitos e instruções. Configurar o relé de MWI através de troncos não abrange configurações do Cisco Unity.

Para Criar uma Integração


Etapa 1 Se o UTIM ainda não estiver aberto, no menu Iniciar do Windows do servidor do Cisco Unity, clique em Programs > Cisco Unity > Manage Integrations. A UTIM será exibida.

Etapa 2 No menu Integração da janela UTIM, clique em Novo. O Assistente de Configuração da Integração de Telefonia será exibido.

Etapa 3 Na página de boas-vindas, clique no tipo de sistema telefônico, dependendo de sua versão do Cisco Unity:

Cisco Unity 4.2 ou superior—SCCP (apenas Cisco Unified CallManager e Cisco Unified CallManager Express)

Cisco Unity 4.0 ou 4.1—Cisco CallManager

Etapa 4 Clique em Avançar.

Etapa 5 Na página Nomear Integração e Cluster do Cisco Unified CallManager, insira as seguintes configurações e clique em Avançar.

Tabela 17 Configurações para a Página Nomear Integração e Cluster do Cisco Unified CallManager 

Campo
Configuração

Nome da Integração

<o nome que você usará para identificar esta integração do Cisco Unified CallManager; aceite o nome padrão ou digite outro nome>

Nome do Cluster

<o nome que você usará para identificar este cluster do Cisco Unified CallManager; aceite o nome padrão ou digite outro nome>


Etapa 6 Na página Digitar Endereço IP e Porta do Cisco Unified CallManager, insira as seguintes configurações e clique em Avançar.

Tabela 18 Configurações da Página Digitar Endereço IP e Porta do Cisco Unified CallManager 

Campo
Configuração

Endereço IP/Nome

<endereço IP (ou nome DNS) do servidor do Cisco Unified CallManager que está se conectando ao Cisco Unity; se estiver conectando a um cluster do Cisco Unified CallManager cluster, recomendamos digitar o endereço IP (ou nome DNS) de um assinante do servidor do Cisco Unified CallManager>

Porta TCP

<porta TCP do servidor Cisco Unified CallManager que está se conectando ao Cisco Unity; recomendamos usar a configuração padrão>


Você pode clicar em Ping Server para confirmar se o endereço IP está correto.

Etapa 7 Na página Inserir Configurações de Failover do Servidor Secundário, no campo Endereço IP/Nome, digite o endereço IP (ou nome DNS) e a porta de todos os servidores de assinantes do Cisco Unified CallManager restantes no cluster e no servidor de editor do Cisco Unified CallManager. Clique em Add após inserir para que os endereços IP de todos os servidores secundários apareçam na lista. Se houver apenas um servidor do Cisco Unified CallManager no cluster, deixe esta página em branco.

Os endereços IP dos servidores de assinantes do Cisco Unified CallManager devem aparecer em ordem decrescente, de modo que o servidor de assinantes do Cisco Unified CallManager no topo da lista seja o primeiro a assumir as funções de processamento de chamada durante o failover e o servidor de editor do Cisco Unified CallManager seja o último.

Você pode clicar em Ping Servers para confirmar se os endereços IP estão corretos.

Etapa 8 Se você quiser que o Cisco Unity reconecte automaticamente ao servidor primário do Cisco Unified CallManager após a correção do failover, verifique a caixa de seleção Reconectar ao Cisco Unified CallManager Server Primário.

Etapa 9 Clique em Avançar.

Etapa 10 Na página Inserir Cisco Unified CallManager MWI Extensions, insira as seguintes configurações e clique em Avançar.

Tabela 19 Configurações da Página Inserir Extensões MWI do CallManager 

Campo
Configuração

Extensão para Ligar o MWI

<a extensão especificada no Cisco Unified CallManager Administration para ligar os MWIs>

Extensão para Desligar o MWI

<a extensão especificada no Cisco Unified CallManager Administration para desligar os MWIs>


Etapa 11 Na página Definir Número de Portas de Mensagem de Voz, insira as seguintes configurações e clique em Avançar.

Tabela 20 Configurações da Página Definir Número de Portas de Mensagem de Voz 

Campo
Configuração

Número de Portas

<o número de portas de mensagem de voz que conectam o Cisco Unity ao servidor do Cisco Unified CallManager; se o Cisco Unity estiver conectado a um servidor simples do Cisco Unified CallManager, este número não poderá ser maior que o número de portas definido no Cisco Unified CallManager; se o Cisco Unity estiver conectado a vários clusters do Cisco Unified CallManager, este número não poderá ser maior que o número de portas definido no cluster do Cisco Unified CallManager e o número total de portas em todos os clusters conectados ao Cisco Unity não poderá ser maior que o número de portas habilitado pela licença do Cisco Unity>

Prefixo do Nome do Dispositivo CallManager

<prefixo adicionado pelo Cisco Unified CallManager ao nome do dispositivo das portas de mensagem de voz; este prefixo deve ser compatível com o prefixo usado pelo Cisco Unified CallManager>


Cuidado Se o Cisco Unity estiver configurado para failover, a configuração do Prefixo do Nome do Dispositivo de CallManager do servidor secundário deve ser diferente da configuração do Prefixo do Nome do Dispositivo de CallManager do servidor primário. Caso contrário, o servidor secundário não poderá funcionar corretamente.

Clique em Verificar para confirmar se o nome do prefixo do dispositivo do CallManager está correto.


Cuidado Se as portas do Cisco Unified CallManager estiverem configuradas para autenticação ou criptografia, a confirmação falhará porque as portas de mensagem de voz do Cisco Unity ainda não estão configuradas para autenticação ou criptografia.

Etapa 12 Se houver outras integrações, a página Inserir Código de Acesso do Tronco será exibida. Insira os dígitos extras que o Cisco Unity devem usar para transferir chamadas pelo gateway às extensões nos sistemas telefônicos aos quais está integrado. Em seguida, clique em Avançar.

Etapa 13 (somente Cisco Unity 4.2 e posterior) Na página Reatribuir Assinantes, aparecerão na lista assinantes cuja integração de sistema telefônico tenha sido excluída e que não tenham sido atualmente atribuídos a uma integração de sistema telefônico.

Se não aparecerem assinantes na lista, clique em Avançar e continue até a Etapa 14.

Caso contrário, selecione os assinantes que você deseja atribuir a essa integração de sistema telefônico e clique em Avançar. Você pode usar os seguintes controles de seleção para escolher os assinantes.

Tabela 21 Controles de Seleção da Página de Reatribuir Assinantes 

Controle de Seleção
Efeito

Marcar Todos

Marca as caixas de seleção de todos os assinantes da lista.

Desmarcar Todos

Desmarca as caixas de seleção de todos os assinantes da lista.

Alterna a Selecionada

Para os assinantes destacados na lista, alterna entre marcar e desmarcar as caixas de seleção.

Se algumas caixas de seleção de assinantes destacadas estiverem marcadas e outras estiverem desmarcadas, um clique neste botão marcará todas as caixas de seleção. Um novo clique desmarcará todas as caixas de seleção.


Etapa 14 (somente Cisco Unity 4.2 e posterior) Na página Reatribuir Manipuladores de Chamada, aparecerão na lista manipuladores de chamada cuja integração de sistema telefônico tenha sido excluída e que não tenham sido atualmente atribuídos a uma integração de sistema telefônico.

Se não aparecerem manipuladores de chamada na lista, clique em Avançar e continue até à Etapa 15.

Caso contrário, selecione os manipuladores de chamada que você deseja atribuir a essa integração de sistema telefônico e clique em Avançar. Você pode usar os seguintes controles de seleção para escolher os manipuladores de chamada.

Tabela 22 Controles de Seleção da Página Reatribuição de Manipuladores de Chamada 

Controle de Seleção
Efeito

Marcar Todos

Marca as caixas de seleção de todos os manipuladores de chamada da lista.

Desmarcar Todos

Desmarca as caixas de seleção de todos os tratadores de chamada da lista.

Alterna a Selecionada

Para os tratadores de chamada destacados na lista, alterna entre marcar e desmarcar as caixas de seleção.

Se algumas caixas de seleção de tratadores de chamada destacadas estiverem marcadas e outras estiverem desmarcadas, um clique neste botão marcará todas as caixas de seleção. Um novo clique desmarcará todas as caixas de seleção.


Etapa 15 Na página Concluindo, verifique as configurações inseridas e clique em Finalizar.

Etapa 16 No prompt para reiniciar os serviços do Cisco Unity, clique em Sim. Os serviços do Cisco Unity serão reiniciados.

Opcionalmente, você pode reiniciar os serviços do Cisco Unity em UTIM no menu Ferramentas clicando em Reiniciar o Cisco Unity.


Para Inserir as Configurações da Porta de Mensagem de Voz para a Integração


Etapa 1 Após a reinicialização dos serviços do Cisco Unity, no menu Exibir, clique em Atualizar.

Etapa 2 No painel esquerdo da janela UTIM, expanda a integração do sistema telefônico que está sendo criada.

Etapa 3 No painel esquerdo, clique no nome do cluster.

Etapa 4 No painel direito, clique na guia Portas.

Etapa 5 Insira as configurações apresentadas na Tabela 1 para as portas de mensagem de voz.

Para as portas de mensagem de voz atribuídas a um dado cluster do Cisco Unified CallManager, para obter um melhor desempenho, use as primeiras portas de mensagem de voz para as chamadas de entrada e as últimas portas para discagem. Isto ajuda a minimizar a possibilidade de uma colisão, na qual uma chamada de entrada chega em uma porta no mesmo momento que o Cisco Unity tira a porta do gancho para fazer uma discagem. Configure as portas atribuídas a cada cluster do Cisco Unified CallManager deste modo.


Cuidado Na programação do Cisco Unified CallManager, não envie chamadas para portas de mensagem de voz no Cisco Unity que não podem responder chamadas (as portas de mensagem de voz que não são configuradas para Responder Chamadas). Por exemplo, se uma porta de mensagem de voz estiver definida somente para Discagem MWI, não envie chamadas para ela.

Tabela 23 Configurações para Portas de Mensagens de Voz 

Campo
Considerações

Extensão

Digite a extensão da porta atribuída no sistema telefônico.

Habilitado

Marque esta caixa de seleção para habilitar a porta. A porta é habilitada durante a operação normal.

Desmarque esta caixa de seleção para desabilitar a porta. Quando a porta está desabilitada, as respectivas chamadas recebem um tom de toque mas não são atendidas. Geralmente, a porta é desabilitada somente pelo instalador durante o teste.

Atender Chamadas

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para atender chamadas. É possível que essas chamadas tenham sido recebidas de chamadores ou assinantes não identificados.

Notificação de Mensagem

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para notificar assinantes de mensagens. Atribua a Notificação de Mensagem às portas menos ocupadas.

Discagem MWI

(não utilizado por integrações seriais ou de SMDI)

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para ligar e desligar MWIs. Atribua Discagem MWI às portas menos ocupadas.

Entrega AMIS

(disponível somente no recurso licenciado AMIS)

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para fazer chamadas AMIS de saída para entregar mensagens de voz de assinantes do Cisco Unity a usuários em outro sistema de mensagens de voz. O Cisco Unity suporta o protocolo Audio Messaging Interchange Specification (AMIS), que dispõe de um mecanismo analógico para transferir mensagens de voz entre diferentes sistemas de mensagens de voz.

Esta configuração afeta apenas as mensagens AMIS de saída. Todas as portas são usadas para chamadas AMIS recebidas.

Como as transmissões de mensagens AMIS enviadas podem vincular portas de voz por períodos de tempo prolongados, convém ajustar o agendamento na página Network > AMIS > Schedule para que as chamadas AMIS emitidas sejam colocadas no horário fora do expediente normal ou em horários em que o Cisco Unity não esteja processando várias chamadas.

Conexão TRAP

Marque esta caixa de seleção para que os assinantes possam usar o telefone como um dispositivo de gravação e reprodução em aplicativos web do Cisco Unity e clientes de e-mail. Atribua a Conexão TRAP às portas menos ocupadas.


Etapa 6 Clique em Salvar.

Etapa 7 Repita a Etapa 3 e a Etapa 6 para os clusters restantes, se houver.

Etapa 8 Se o Cisco Unity fizer a integração com um cluster do Cisco Unified CallManager, saia do UTIM, ignore a próxima seção e continue com a seção "Configurando Cisco Unified CallManager Authentication and Encryption com o Cisco Unity 4.0(5) ou Superior".

Se o Cisco Unity fizer a integração com vários clusters do Cisco Unified CallManager, continue com a seção "Criando uma Integração com um Cisco Unified CallManager Cluster Adicional".


Criando uma Integração com um Cisco Unified CallManager Cluster Adicional

Se o Cisco Unity fizer a integração com um cluster do Cisco Unified CallManager, ignore a próxima seção e continue com a seção "Configurando Cisco Unified CallManager Authentication and Encryption com o Cisco Unity 4.0(5) ou Superior".

Dependendo da versão do Cisco Unity, há uma ou duas opções para integrar o Cisco Unity com um cluster adicional do Cisco Unified CallManager.

Cisco Unity 4.0 e 4.1

Você pode fazer a integração do Cisco Unity com um cluster adicional do Cisco Unified CallManager criando um cluster no UTIM para uma integração existente do Cisco Unified CallManager. Siga o procedimento "Para Adicionar um Cluster UTIM a uma Integração do Cisco Unified CallManager".

Somente Cisco Unity 4.2 e posterior

Cisco Unity com um cluster adicional do Cisco Unified CallManager através de UTIM. Entretanto, há as opções e considerações descritas na Tabela 24.


Tabela 24 (Somente Cisco Unity 4.2 e posterior) Opções e Considerações para Integração com Outro Cisco Unified CallManager Cluster 

Opção
Considerações

Adicione um cluster no UTIM para uma integração existente do Cisco Unified CallManager para cada cluster do Cisco Unified CallManager. Para instruções, consulte o procedimento "Para Adicionar um Cluster UTIM a uma Integração do Cisco Unified CallManager"

Você deve atribuir ao menos uma porta MWI dedicada a cada cluster do Cisco Unified CallManager adicionado.

O primeiro cluster no UTIM tratará todas as chamadas e as direcionará ao cluster do Cisco Unified CallManager no qual o assinante está hospedado.

Você pode criar um número ilimitado de clusters no UTIM para uma integração do Cisco Unified CallManager.

Vários clusters UTIM podem ser usados com várias integrações do Cisco Unified CallManager no servidor do Cisco Unity.

Crie uma nova integração do Cisco Unified CallManager para cada cluster novo do Cisco Unified CallManager. Para instruções, consulte o procedimento "Criando uma nova integração com o Cisco Unified CallManager Phone System (SCCP)".

Cada integração do Cisco Unified CallManager manipula os MWIs para o cluster. Portas MWI dedicadas para cada cluster do Cisco Unified CallManager são necessárias apenas se a integração do Cisco Unified CallManager possui vários clusters em UTIM.

O Cisco Unity envia cada requisição de MWI diretamente ao cluster do Cisco Unified CallManager no qual os assinantes estão hospedados.

O número de integrações do Cisco Unified CallManager é limitado ao máximo descrito no Guia de Integração de Sistemas Telefônicos Múltiplos http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/products_installation_and_configuration_guides_list.html.

Várias integrações do Cisco Unified CallManager podem ser usadas com vários clusters UTIM no servidor do Cisco Unity.


Para Adicionar um Cluster UTIM a um Cisco Unified CallManager Integration


Etapa 1 No painel esquerdo da janela UTIM, clique na integração do Cisco Unified CallManager.

Etapa 2 No menu Cluster, clique em Novo. A caixa de seleção Adicionar Servidor será exibida.

Etapa 3 Insira as seguintes configurações.

Tabela 25 Configurações da Caixa de Diálogo Adicionar Servidor 

Campo
Configuração

Endereço IP ou Nome de Host

<endereço IP (ou nome DNS) de um assinante do servidor do Cisco Unified CallManager>

Porta

<porta TCP do servidor Cisco Unified CallManager que está se conectando ao Cisco Unity; recomendamos usar a configuração padrão>

Porta TLS

<porta segura que o Cisco Unified CallManager utiliza para proteger as mensagens de sinalização; esta configuração é utilizada apenas quando o Modo de Segurança do Cluster do Cisco Unified CallManager está configurado como Autenticado ou Criptografado>


Etapa 4 Clique em OK.

Etapa 5 Quando solicitado a inserir as configurações restantes do cluster, clique em OK.

Etapa 6 Clique na guia Servidores e no campo Nome de Exibição digite Cisco Unified CallManager Cluster 02 ou outro nome para identificar este cluster do Cisco Unified CallManager.

Etapa 7 Se não houver mais servidores do Cisco Unified CallManager neste cluster, continue até o Etapa 13.

Se houver mais servidores do Cisco Unified CallManager neste cluster, clique em Adicionar. A caixa de seleção Adicionar Servidor será exibida.

Etapa 8 Insira as seguintes configurações.

Tabela 26 Configurações da Caixa de Diálogo Adicionar Servidor 

Campo
Configuração

Endereço IP ou Nome de Host

<endereço IP (ou nome DNS) de um servidor do Cisco Unified CallManager>

Porta

<porta TCP do servidor Cisco Unified CallManager que está se conectando ao Cisco Unity; recomendamos usar a configuração padrão>

Porta TLS

<porta segura que o Cisco Unified CallManager utiliza para proteger as mensagens de sinalização; esta configuração é utilizada apenas quando o Modo de Segurança está configurado para Autenticado ou Criptografado>


Etapa 9 Clique em OK.

Etapa 10 Repita da Etapa 7 à Etapa 9 para todos os servidores restantes do Cisco Unified CallManager no cluster.

Etapa 11 Insira as seguintes configurações.

Tabela 27 Configurações da Guia Servidores 

Campo
Configuração

Prefixo do Nome do Dispositivo CallManager

Insira o prefixo do Cisco Unified CallManager adicionado ao nome de dispositivo das portas de mensagem de voz. Este prefixo deve ser compatível com o prefixo usado pelo cluster do Cisco Unified CallManager.


Cuidado Se o Cisco Unity estiver configurado para failover, a configuração do Prefixo do Nome do Dispositivo de CallManager do servidor secundário deve ser diferente da configuração do Prefixo do Nome do Dispositivo de CallManager do servidor primário. Caso contrário, o servidor secundário não poderá funcionar corretamente.

Modo de Segurança do Cluster

Aceite a configuração padrão de Não seguro.

Para configurar a autenticação e criptografia do Cisco Unified CallManager, este procedimento direciona no melhor momento a "Configurando Cisco Unified CallManager Authentication and Encryption com o Cisco Unity 4.0(5) ou Superior" abaixo.

Reconecte ao Servidor Primário do Cisco Unified CallManager

Marque esta caixa de seleção se você quiser que o Cisco Unity reconecte automaticamente ao servidor primário do Cisco Unified CallManager no cluster após a correção do failover.


Etapa 12 Clique em Verificar Servidores para verificar se as informações do servidor do Cisco Unified CallManager estão corretas.


Observação Se as portas do Cisco Unified CallManager estiverem configuradas para autenticação ou criptografia, a confirmação falhará porque as portas de mensagem de voz do Cisco Unity ainda não estão configuradas para autenticação ou criptografia.


Etapa 13 Clique na guia MWI e insira as seguintes configurações.

Tabela 28 Configurações da Guia MWI 

Campo
Configuração

Extensão para Ligar

<extensão especificada no Cisco Unified CallManager Administration do cluster para ligar os MWIs>

Extensão para Desligar

<extensão especificada no Cisco Unified CallManager Administration do cluster para desligar os MWIs>


Etapa 14 Clique na guia Portas e clique em Adicionar Porta.

Etapa 15 Na caixa de diálogo Adicionar Porta, insira o número de portas de mensagem de voz do Cisco Unity que você deseja conectar ao cluster do Cisco Unified CallManager e clique em OK.

Este número não pode ser maior que o número de portas configuradas no cluster do Cisco Unified CallManager. Este número não pode trazer o número total de portas instaladas no servidor do Cisco Unity para mais que o número de portas habilitado pela licença do Cisco Unity.

Etapa 16 Insira as configurações apresentadas na Tabela 29 para as portas de mensagem de voz.


Cuidado Na programação do Cisco Unified CallManager, não envie chamadas para portas de mensagem de voz no Cisco Unity que não podem responder chamadas (as portas de mensagem de voz que não são configuradas para Responder Chamadas). Por exemplo, se uma porta de mensagem de voz estiver definida somente para Discagem MWI, não envie chamadas para ela.

Tabela 29 Configurações para Portas de Mensagens de Voz 

Campo
Considerações

Extensão

Digite a extensão da porta atribuída no sistema telefônico.

Habilitado

Marque esta caixa de seleção para habilitar a porta. A porta é habilitada durante a operação normal.

Desmarque esta caixa de seleção para desabilitar a porta. Quando a porta está desabilitada, as respectivas chamadas recebem um tom de toque mas não são atendidas. Geralmente, a porta é desabilitada somente pelo instalador durante o teste.

Atender Chamadas

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para atender chamadas. É possível que essas chamadas tenham sido recebidas de chamadores ou assinantes não identificados.

Notificação de Mensagem

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para notificar assinantes de mensagens. Atribua a Notificação de Mensagem às portas menos ocupadas.

Discagem MWI

(não utilizado por integrações seriais ou de SMDI)

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para ligar e desligar MWIs. Atribua Discagem MWI às portas menos ocupadas.

Entrega AMIS

(disponível somente no recurso licenciado AMIS)

Marque esta caixa de seleção para designar a porta para fazer chamadas AMIS de saída para entregar mensagens de voz de assinantes do Cisco Unity a usuários em outro sistema de mensagens de voz. O Cisco Unity suporta o protocolo Audio Messaging Interchange Specification (AMIS), que dispõe de um mecanismo analógico para transferir mensagens de voz entre diferentes sistemas de mensagens de voz.

Esta configuração afeta apenas as mensagens AMIS de saída. Todas as portas são usadas para chamadas AMIS recebidas.

Como as transmissões de mensagens AMIS enviadas podem vincular portas de voz por períodos de tempo prolongados, convém ajustar o agendamento na página Network > AMIS > Schedule para que as chamadas AMIS emitidas sejam colocadas no horário fora do expediente normal ou em horários em que o Cisco Unity não esteja processando várias chamadas.

Conexão TRAP

Marque esta caixa de seleção para que os assinantes possam usar o telefone como um dispositivo de gravação e reprodução em aplicativos web do Cisco Unity e clientes de e-mail. Atribua a Conexão TRAP às portas menos ocupadas.


Etapa 17 Clique na guia RTP e verifique se a opção Atribuir Automaticamente está selecionada.

Etapa 18 Na janela UTIM, clique em Salvar.

Etapa 19 No prompt para reiniciar os serviços do Cisco Unity, clique em Sim. Os serviços do Cisco Unity serão reiniciados.

Opcionalmente, você pode reiniciar os serviços do Cisco Unity em UTIM no menu Ferramentas clicando em Reiniciar o Cisco Unity.

Etapa 20 Após a reinicialização dos serviços do Cisco Unity, no painel esquerdo da janela UTIM, clique na integração do Cisco Unified CallManager.

Etapa 21 Repita da Etapa 1 à Etapa 20 para todos os clusters restantes do Cisco Unified CallManager.

Etapa 22 Se você não quiser configurar a autenticação e a criptografia do Cisco Unified CallManager, saia do UTIM, ignore os procedimentos restantes e continue com a seção "Testando a Integração".

Se você quiser configurar a autenticação e criptografia do Cisco Unified CallManager (o que requer o Cisco Unity versão 4.0(5) ou posterior), continue com a seção "Configurando Cisco Unified CallManager Authentication and Encryption com o Cisco Unity 4.0(5) ou Superior".


Configurando a Autenticação e Criptografia do Cisco Unified CallManager com o Cisco Unity 4.0(5) ou Posterior

Se você não estiver configurando a autenticação e criptografia do Cisco Unified CallManager, ignore a seção "Testando a Integração".

Se você estiver configurando a autenticação e criptografia do Cisco Unified CallManager (o que requer o Cisco Unity 4.0(5) ou acima e o Cisco Unified CallManager 4.1(3) ou superior), siga estes dois procedimentos.

Para informações adicionais sobre a autenticação e a criptografia com o Cisco Unified CallManager e o Cisco Unity, consulte a seção "Apêndice: Autenticação e Criptografia das Portas de Mensagem de Voz do Cisco CallManager".


Cuidado O relógio do sistema Cisco Unity deve estar sincronizado com o relógio do sistema Cisco Unified CallManager para que a autenticação do Cisco Unified CallManager funcione imediatamente. Caso contrário, o Cisco Unified CallManager rejeitará as portas de mensagens de voz do Cisco Unity até que o relógio do sistema Cisco Unified CallManager tenha passado da marcação de hora nos certificados dos dispositivos do Cisco Unity.

Para Habilitar Cisco Unified CallManager Authentication and Encryption para Cisco Unity Voice Messaging Ports


Etapa 1 Se o UTIM ainda não estiver aberto, no Cisco Unity, no menu Iniciar do Windows, clique em Programs > Cisco Unity > Manage Integrations. A UTIM será exibida.

Etapa 2 No painel esquerdo, clique duas vezes em Cisco Unity Server. Serão exibidas as integrações existentes.

Etapa 3 Clique na integração do Cisco Unified CallManager.

Etapa 4 No painel direito, clique no cluster para integração.

Etapa 5 Clique na guia Servidores.

Etapa 6 No campo Modo de Segurança do Cisco Unified CallManager Cluster, clique na configuração apropriada.


Cuidado As configuração do Modo de Segurança do Cisco Unified CallManager Cluster para as portas de mensagem de voz do Cisco Unity devem ser compatíveis com a configuração das portas do Cisco Unified CallManager. Caso contrário, a autenticação e a criptografia do Cisco Unified CallManager falharão.

Tabela 30 Configurações do Modo de Segurança do Cluster do Cisco Unified CallManager 

Configuração
Efeito

Não-seguro

A integridade e a privacidade das mensagens de sinalização de chamadas não serão asseguradas porque essas mensagens serão enviadas como texto sem formatação (não criptografado) e serão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta não autenticada em vez de uma porta TLS autenticada.

Além disso, o fluxo de mídia não será criptografado.

Autenticado

A integridade das mensagens de sinalização de mensagem serão asseguradas porque elas estarão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta TLS autenticada. Entretanto, a privacidade das mensagens de sinalização de chamada não será assegurada porque elas serão enviadas como texto sem formatação (não criptografado).

Além disso, o fluxo de mídia não será criptografado.

Criptografado

A integridade e a privacidade das mensagens de sinalização de mensagem serão asseguradas porque elas estarão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta TLS autenticada e as mensagens de sinalização de chamadas serão criptografadas.

Além disso, o fluxo de mídia pode ser criptografado.


Etapa 7 Se você clicou na configuração Não-segura, clique em Salvar e ignore as etapas restantes neste procedimento.

Se você clicou na configuração Autenticada ou Criptografada, a guia Segurança e a caixa de diálogo Adicionar Servidor TFTP serão exibidas. Na caixa de diálogo Adicionar Servidor TFTP, no campo Endereço IP ou Nome de Host, insira o endereço IP (ou nome DNS) do servidor primário de TFTP do cluster do Cisco Unified CallManager e clique em OK.

Etapa 8 Se houver mais servidores de TFTP que o Cisco Unity usará para fazer o download dos certificados do Cisco Unified CallManager, clique em Adicionar. A caixa de seleção Adicionar Servidor de TFTP será exibida.

Etapa 9 No campo Endereço IP ou Nome de Host, insira o endereço IP (ou nome DNS) do servidor secundário de TFTP do cluster do Cisco Unified CallManager e clique em OK.

Etapa 10 Repita a Etapa 8 e a Etapa 9 para cada servidor de TFTP restante no cluster do Cisco Unified CallManager.

Etapa 11 Repita da Etapa 4 à Etapa 10 para cada cluster restante na integração do Cisco Unified CallManager.

Na guia Segurança, pressione os botões descritos na Tabela 31 para adicionar, modificar, excluir ou verificar os servidores de TFTP aos quais você está se conectando a partir do servidor do Cisco Unity.

Tabela 31 Botões para Gerenciar os Servidores de TFTP 

Botão
Ação

Adicionar

Exibe a caixa de diálogo do Servidor de TFTP para adicionar um outro servidor de TFTP.

Modificar

Exibe a caixa de diálogo Modificar Servidor de FTP para que você possa modificar as configurações do servidor TFTP selecionado.

Excluir

Exclui o servidor de TFTP selecionado.


Etapa 12 Clique em Salvar.

O Cisco Unity cria os certificados do dispositivo da porta de mensagens de voz, exporta o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity e exibe a caixa de diálogo Exportar Cisco Unity Root Certificate.

Etapa 13 Anote o nome do arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity exportado e clique em OK.

Etapa 14 Copie o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity para todos os servidores do Cisco Unified CallManager em todos os clusters seguindo as etapas aplicáveis:

Recomendado—usando um disquete. Continue com a Etapa 15.

Para redes seguras—usando um compartilhamento de rede. Siga para a Etapa 16.


Cuidado O relógio do sistema Cisco Unity deve estar sincronizado com o relógio do sistema Cisco Unified CallManager para que a autenticação do Cisco Unified CallManager funcione imediatamente. Caso contrário, o Cisco Unified CallManager não permitirá o registro das portas das mensagens de voz do Cisco Unity até que o relógio do sistema Cisco Unified CallManager tenha passado do timbre de hora nos certificados dos dispositivos do Cisco Unity.

Etapa 15 Se você estiver usando um disquete para copiar o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity, siga os seguintes subetapas:

a. Insira um disquete na unidade de disquete do servidor do Cisco Unity.

b. Navegue até o diretório CommServer\SkinnyCerts.

c. Copie o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity que você anotou na Etapa 13 para o disquete.

d. Remova o disquete do servidor do Cisco Unity.

e. Insira o disquete na unidade de disco do servidor do Cisco Unified CallManager.

f. Copie o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity no disquete para o C:\Arquivos de Programa\Cisco\Diretório de certificados do servidor do Cisco Unified CallManager.

g. Reinicie o serviço Cisco Unified CallManager no servidor Cisco Unified CallManager.

h. Repita da Etapa 15 e. à Etapa 15 g. em todos os servidores do Cisco Unified CallManager restantes no cluster.

i. Repita da Etapa 15 e. à Etapa 15 h. para copiar o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity para todos os servidores do Cisco Unified CallManager em todos os clusters restantes do Cisco Unified CallManager.

j. Por segurança, exclua o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity do disquete.

k. No servidor do Cisco Unity, na UTIM, no painel esquerdo, clique no primeiro cluster.

l. Clique na guia Servidores.

m. Clique em Verificar Servidores para confirmar a conexão aos servidores do Cisco Unified CallManager.

Se o teste não for bem sucedido, uma caixa de diálogo que mostra a localização dos registros de segurança será exibida, a qual fornece as etapas para a análise de falhas. Após a análise de falhas, teste a conexão novamente.

n. Repita da Etapa 15 k. à Etapa 15 m. em todos os clusters restantes.

o. No menu Ferramentas, clique em Reiniciar o Cisco Unity para reiniciar os serviços do Cisco Unity.

p. Sair da UTIM.

Etapa 16 Se você estiver usando um compartilhamento seguro de rede para copiar o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity, siga as seguintes subetapas:

a. No servidor do Cisco Unity, navegue até o diretório CommServer\SkinnyCerts.

b. Selecione o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity que você anotou na Etapa 13 e pressione Ctrl-C.

c. Abra um compartilhamento de rede para um servidor do Cisco Unified CallManager e efetue logon.

d. Navegue até o diretório C:\Arquivos de Programa\Cisco\Certificados no servidor do Cisco Unified CallManager.

e. Pressione Ctrl-V para colar o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity.

f. Reinicie o serviço Cisco Unified CallManager no servidor Cisco Unified CallManager.

g. Repita da Etapa 16 c. à Etapa 16 f. em todos os servidores do Cisco Unified CallManager restantes no cluster.

h. Repita da Etapa 16 c. à Etapa 16 g. para copiar o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity para todos os servidores do Cisco Unified CallManager em todos os clusters restantes do Cisco Unified CallManager.

i. Por segurança, desligue o compartilhamento de rede.

j. Na UTIM, no painel esquerdo, clique no primeiro cluster.

k. Clique na guia Servidores.

l. Clique em Verificar Servidores para confirmar a conexão aos servidores do Cisco Unified CallManager.

Se o teste não for bem sucedido, uma caixa de diálogo que mostra a localização dos registros de segurança será exibida, a qual fornece as etapas para a análise de falhas. Após a análise de falhas, teste a conexão novamente.

m. Repita da Etapa 16 j. à Etapa 16 l. em todos os clusters restantes.

n. No menu Ferramentas, clique em Reiniciar o Cisco Unity para reiniciar os serviços do Cisco Unity.

o. Sair da UTIM.


Testando a Integração

Para testar se o Cisco Unity e o sistema telefônico estão integrados corretamente, realize os seguintes procedimentos na ordem relacionada.

Se qualquer uma das etapas indicar uma falha, consulte a seguinte documentação como aplicável:

O guia de instalação do sistema telefônico.

Guia de Diagnóstico de Problemas do Cisco Unity, disponível em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_troubleshooting_guides_list.html.

As informações de configuração fornecidas anteriormente neste guia.

Para Definir a Configuração


Etapa 1 Configure duas extensões (Telefone 1 e Telefone 2) no mesmo sistema telefônico ao qual o Cisco Unity está conectado.

Etapa 2 Configure o Telefone 1 para encaminhar chamadas ao número de piloto do Cisco Unity quando as chamadas não forem respondidas.


Cuidado O sistema telefônico deve encaminhar chamadas ao número de piloto do Cisco Unity em até quatro toques. Caso contrário, o teste poderá falhar.

Etapa 3 No Cisco Unity Administrator, crie um assinante de teste para usar em um teste realizando as subetapas aplicáveis abaixo.

Se seu armazenamento de mensagens for o Microsoft Exchange, faça o seguinte:

a. No Administrador do Cisco Unity, vá para a página Subscribers > Subscribers > Profile .

b. Clique no ícone Adicionar.

c. Selecione Novo Assinante do Exchange.

d. Na página Adicionar Assinante, insira as informações aplicáveis.

e. Clique em Adicionar.

Se seu armazenamento de mensagens for o IBM Lotus Domino, faça o seguinte:

a. No Administrador do Cisco Unity, vá para a página Subscribers > Subscribers > Profile .

b. Clique no ícone Adicionar.

c. Clique em Notes.

d. Na lista Catálogo de Endereços, confirme se o catálogo de endereço relacionado é o que contém os dados de usuário que você deseja importar.

Se o catálogo de endereços desejado não estiver relacionado, vá para a página System > Configuration > Catálogos de Endereços do Assinante e adicione um novo catálogo de endereço.

e. Na lista Localizar Contato do Domino Por, indique se deseja procurar por apelido, por nome ou por sobrenome.

f. Digite o apelido ou o nome aplicável. Você também pode digitar * para exibir uma lista de todos os usuários ou digitar um ou mais caracteres seguidos de * para restringir sua pesquisa.

g. Clique em Procurar.

h. Na lista de correspondências, clique no nome do usuário a importar.

i. Na página Adicionar Assinante, insira as informações aplicáveis.

j. Clique em Adicionar.

Etapa 4 No campo Extensão, digite a extensão do Telefone 1.

Etapa 5 No campo Programação Ativa, clique em Todas as Horas - Todos os Dias.

Etapa 6 Clique no ícone Salvar.

Etapa 7 Na barra de navegação, clique em Transferência de Chamada e vá para a página Subscribers > Subscribers > Call Transfer do assinante de teste.

Para mais informações sobre as configurações de transferência, consulte a seção "Configurações de Transferência de Chamada de Gabarito de Assinante" no Cisco Unity Administrator Help.

Etapa 8 Em Transferir Chamada de Entrada, clique em Sim, Extensão de Toque do Assinante e confirme se o número de extensão é do Telefone 1.

Etapa 9 Em Tipo de Transferência, clique em Solte para Comutar.

Etapa 10 Clique no ícone Salvar.

Etapa 11 Na barra de navegação, clique em Mensagens e vá para a página Subscribers > Subscribers > Messages do assinante de teste.

Etapa 12 Em Message Waiting Indicators (MWIs), marque Usar MWI para Notificação de Mensagens.

Etapa 13 No campo Extensão, digite x.

Etapa 14 Clique no ícone Salvar.

Etapa 15 Abra o Monitor de Status realizando uma das seguintes ações:

No Internet Explorer, vá para http://<nome do servidor do Cisco Unity>/web/sm.

Clique duas vezes no atalho da área de trabalho do Monitor de Status.

Na barra de status próxima ao relógio, clique com o botão direito no ícone de bandeja do Cisco Unity e clique em Monitor de Status.


Para Testar uma Chamada Externa com Transferência de Versão


Etapa 1 Do Telefone 2, digite o código de acesso necessário para obter uma linha externa e digite o número que os chamadores externos usam para discar diretamente para o Cisco Unity.

Etapa 2 No Monitor de Status, anote qual porta controla esta chamada.

Etapa 3 Quando você ouvir a saudação de abertura, digite a extensão do Telefone 1. Ouvir a saudação de abertura significa que a porta está configurada corretamente.

Etapa 4 Confirme se o Telefone 1 está tocando e se você ouve um tom de chamada de volta no Telefone 2. Ouvir um tom de chamada de volta significa que o Cisco Unity liberou corretamente a chamada e a transferiu para o Telefone 1.

Etapa 5 Deixar o Telefone 1 sem resposta confirma que o estado da porta que trata a chamada foi alterado para "Ocioso". Este estado significa que a transferência de versão foi bem sucedida.

Etapa 6 Confirme se após o número de toques ao qual o sistema está configurado para esperar, a chamada é encaminhada ao Cisco Unity e se você ouviu a saudação do assinante de teste. Ouvir a saudação significa que o sistema telefônico encaminhou a chamada não respondida e a informação de encaminhamento de chamada ao Cisco Unity, o qual interpretou corretamente a informação.

Etapa 7 No Monitor de Status, anote qual porta controla esta chamada.

Etapa 8 Deixe uma mensagem para o assinante de teste e desligue o Telefone 2.

Etapa 9 No Monitor de Status, confirme se o estado da porta que manipula a chamada foi alterado para "Ocioso". Este estado significa que a porta foi liberada com êxito quando a chamada foi encerrada.

Etapa 10 Verifique se o MWI no Telefone 1 está ativado. O MWI ativado significa que o sistema telefônico e o Cisco Unity estão integrados com êxito para ligar os MWIs.


Teste Para Ouvir as Mensagens


Etapa 1 Do Telefone 1, digite o número de piloto interno do Cisco Unity.

Etapa 2 Quando solicitado a inserir a senha, digite a senha padrão. Ouvir a requisição para inserir a senha significa que o sistema telefônico enviou a informação de chamada necessária o Cisco Unity, o qual interpretou corretamente a informação.

Etapa 3 Confirme que você ouviu o nome da voz gravada do assinante de teste (se você não gravou um nome de voz para o assinante de teste, ouvirá o número de extensão do Telefone 1). Ouvir o nome da voz significa que o Cisco Unity identificou corretamente o assinante pela extensão.

Etapa 4 Quando perguntado se deseja ouvir a mensagem, pressione 1.

Etapa 5 Após ouvir a mensagem, pressione 3 para excluir a mensagem.

Etapa 6 Verifique se o MWI no Telefone 1 está desativado. O MWI desativado significa que o sistema telefônico e o Cisco Unity estão integrados com êxito para desligar os MWIs.

Etapa 7 Desligue o Telefone 1.

Etapa 8 No Monitor de Status, confirme se o estado da porta que manipula a chamada foi alterado para "Ocioso". Este estado significa que a porta foi liberada com êxito quando a chamada foi encerrada.


Para Configurar a Transferência Supervisionada no Cisco Unity


Etapa 1 No Administrador do Cisco Unity, vá para a página Subscribers > Subscribers > Call Transfer.

Se o nome do assinante do teste não for exibido, clique no ícone Localizar (lente de aumento) na barra de títulos, depois clique em Localizar, e selecione o nome do assinante do teste na lista que será exibida.

Para mais informações sobre as configurações de transferência, consulte a seção "Configurações de Transferência de Chamada de Gabarito de Assinante" no Cisco Unity Administrator Help.

Etapa 2 Em Tipo de Transferência, clique em Supervisionar Transferência.

Etapa 3 Configure o campo Toques de Espera Por para 3.

Etapa 4 Clique no ícone Salvar.


Para Testar a Transferência Supervisionada


Etapa 1 Do Telefone 2, digite o código de acesso necessário para obter uma linha externa e digite o número que os chamadores externos usam para discar diretamente para o Cisco Unity.

Etapa 2 No Monitor de Status, anote qual porta controla esta chamada.

Etapa 3 Quando você ouvir a saudação de abertura, digite a extensão do Telefone 1. Ouvir a saudação de abertura significa que a porta está configurada corretamente.

Etapa 4 Confirme se o Telefone 1 está tocando e se você não ouviu um tom de chamada de volta no Telefone 2. Em vez disso, você deve ouvir a indicação usada por seu sistema telefônico para significar que a chamada está em espera (por exemplo, música ou bipes).

Etapa 5 Deixar o Telefone 1 sem resposta confirma que o estado da porta que trata a chamada permanece "Ocupado". Este estado e ouvir uma indicação de que você está em espera significam que o Cisco Unity está supervisionando a transferência.

Etapa 6 Confirme se, após três toques, você ouve um tom de chamada do assinante de teste. Ouvir a saudação significa que o Cisco Unity realizou novamente com êxito a chamada de transferência supervisionada.

Etapa 7 Durante a saudação desligue o Telefone 2.

Etapa 8 No Monitor de Status, confirme se o estado da porta que manipula a chamada foi alterado para "Ocioso". Este estado significa que a porta foi liberada com êxito quando a chamada foi encerrada.


Para Excluir o Assinante de Teste


Etapa 1 No Administrador do Cisco Unity, vá para a página Subscribers > Subscribers > Profile .

Se o nome do assinante do teste não for exibido, clique no ícone Localizar (lente de aumento) na barra de títulos, depois clique em Localizar, e selecione o nome do assinante do teste na lista que será exibida.

Etapa 2 Na barra de títulos, clique no ícone Excluir Assinante (o X).

Etapa 3 Clique em Excluir.


Para Testar a Autenticação e a Criptografia do Cisco Unified CallManager


Etapa 1 Do Telefone 1, disque o número de piloto interno do Cisco Unity.

Etapa 2 Verifique se o ícone de autenticação e/ou criptografia aparecem no LCD do telefone.

Etapa 3 Desligue o Telefone 1.


Integrando um Servidor Secundário para Failover do Cisco Unity

O recurso de failover do Cisco Unity permite que um servidor secundário ofereça serviços de mensagens de voz quando o servidor primário estiver inativo. Para informações sobre a instalação de um servidor secundário de failover, consulte o guia de instalação do Cisco Unity, disponível em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/prod_installation_guides_list.html.

Para informações sobre o failover, consulte o Guia de Configuração e Guia de Administração de Failover do Cisco Unity. A versão do guia do Domino está disponível em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/products_feature_guide_book09186a00803f70f3.html. A versão do guia do Exchange está disponível em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/products_feature_guide_book09186a00801b9241.html.

Requisitos

Os seguintes componentes são exigidos para integrar um servidor secundário:

Um servidor secundário para cada servidor instalado e pronto para integração, como descrito no guia de instalação aplicável do Cisco Unity e anteriormente neste guia de integração.

Uma licença que permita failover.

Descrição da Integração

O sistema telefônico se comunica com os servidores primário e secundário através da LAN. A Figura 2 mostra as conexões solicitadas.

Figura 2 Conexões Entre os Servidores do Cisco CallManager e o Cisco Unity

Os servidores primário e secundário aparecem no fluxo da seguinte maneira:

Quando o servidor primário está operando normalmente, o servidor secundário está inativo.

Quando o servidor primário se torna inativo, o servidor secundário se torna ativo.

Quando o servidor primário se torna novamente ativo, o servidor secundário se torna inativo.

Configurando um Servidor Secundário para Failover

Antes de prosseguir, verifique se o Cisco Unified CallManager está configurado como descrito na seção "Programando o Cisco Unified CallManager Phone System" anteriormente exibida neste guia de integração. Especificamente, verifique se o nome do servidor de correio de voz e as portas de correio de voz que atendem ao servidor secundário são diferentes do nome do servidor de correio de voz e as portas de correio de voz que atendem ao servidor primário.

Realize o seguinte procedimento para integrar o servidor secundário.

Para Configurar um Servidor Secundário para Failover


Etapa 1 Instale um servidor secundário com a mesma configuração como o servidor primário. Para obter instruções de instalação, consulte o guia de instalação aplicável do Cisco Unity.

Etapa 2 No menu Iniciar do Windows do servidor secundário, clique em Programs > Cisco Unity > Manage Integrations. A janela UTIM é exibida.

Etapa 3 No menu Integração da janela UTIM, clique em Novo. O Assistente de Configuração da Integração de Telefonia será exibido.

Etapa 4 Insira as configurações para fazer a correspondência entre as configurações de integração do servidor primário, exceto a configuração CallManager Device Name Prefix.

A configuração CallManager Device Name Prefix do servidor secundário deve ser diferente da configuração do CallManager Device Name Prefix do servidor primário. Caso contrário, o servidor secundário não poderá funcionar corretamente.

Etapa 5 No prompt para reiniciar o servidor do Cisco Unity, clique em Sim. O servidor do Cisco Unity será reiniciado.


Observação Quando reiniciar o Cisco Unity, use o prompt UTIM em vez do ícone do Cisco Unity na barra de tarefas do Windows. O ícone da barra de tarefas não reiniciará todos os serviços do Cisco Unity.


Etapa 6 Após a reinicialização do Cisco Unity, no menu Iniciar do Windows do servidor, clique em Programs > Cisco Unity > Manage Integrations. A UTIM será exibida.

Etapa 7 No painel esquerdo da janela UTIM, clique na integração do sistema telefônico que está sendo criada na Etapa 4.

Etapa 8 Para o Cisco Unity 4.0 e 4.1, continue até à Etapa 9.

Para Cisco Unity 4.2 e posterior, siga os seguintes subetapas.

a. No painel direito, clique em Propriedades.

b. Na guia Integração, compare o ID de Integração do servidor secundário com o ID de Integração do servidor primário.

c. Se os IDs de integração do sistema telefônico dos servidores primário e secundário forem os mesmos, continue até à Etapa 9.

Se os IDs de integração do sistema telefônico dos servidores primário e secundário forem diferentes, no servidor secundário, clique em Modificar ID de Integração.

d. No prompt, clique em OK.

e. Na caixa de diálogo Modificar ID de Integração, no campo Inserir Novo ID de Integração, digite o ID de integração do sistema telefônico no servidor primário e clique em OK.

Etapa 9 No painel esquerdo da janela UTIM, clique no cluster.

Etapa 10 No painel direito, clique na guia Portas.

Etapa 11 Insira as configurações da porta que correspondem às configurações do servidor primário.

Etapa 12 Clique em Salvar.

Etapa 13 Saia da UTIM.


Se você não quiser configurar a autenticação e criptografia das portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager, ignore o procedimento seguinte. Você terá concluído a integração no servidor secundário.

Se você quiser configurar a autenticação e criptografia das portas de mensagens de voz do Cisco Unified CallManager no servidor secundário (requer o Cisco Unity versão 4.0(5) ou superior), continue até o procedimento seguinte.


Cuidado As configurações do Modo de Segurança do Cisco Unified CallManager Cluster no servidor secundário devem ser compatíveis com configurações do Modo de Segurança do Cisco Unified CallManager Cluster no servidor primário. Caso contrário, a autenticação e a criptografia do Cisco Unified CallManager falharão.

Para Habilitar a Autenticação e Criptografia do Cisco Unified CallManager para Portas de Mensagens de Voz no Servidor Secundário


Etapa 1 Se o UTIM ainda não estiver aberto, no servidor secundário, no menu Iniciar do Windows, clique em Programs > Cisco Unity > Manage Integrations. A UTIM será exibida.

Etapa 2 No painel esquerdo, clique duas vezes em Cisco Unity Server. Serão exibidas as integrações existentes.

Etapa 3 Clique na integração do Cisco Unified CallManager.

Etapa 4 No painel direito, clique no cluster para integração.

Etapa 5 Clique na guia Servidores.

Etapa 6 No campo Modo de Segurança do Cisco Unified CallManager Cluster, clique na configuração apropriada.


Cuidado As configuração do Modo de Segurança do Cisco Unified CallManager Cluster para as portas de mensagem de voz do Cisco Unity devem ser compatíveis com a configuração das portas do Cisco Unified CallManager. Caso contrário, a autenticação e a criptografia do Cisco Unified CallManager falharão.

Tabela 32 Configurações do Modo de Segurança do Cluster do Cisco Unified CallManager 

Configuração
Efeito

Não-seguro

A integridade e a privacidade das mensagens de sinalização de chamadas não serão asseguradas porque essas mensagens serão enviadas como texto sem formatação (não criptografado) e serão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta não autenticada em vez de uma porta TLS autenticada.

Além disso, o fluxo de mídia não será criptografado.

Autenticado

A integridade das mensagens de sinalização de mensagem serão asseguradas porque elas estarão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta TLS autenticada. Entretanto, a privacidade das mensagens de sinalização de chamada não será assegurada porque elas serão enviadas como texto sem formatação (não criptografado).

Além disso, o fluxo de mídia não será criptografado.

Criptografado

A integridade e a privacidade das mensagens de sinalização de mensagem serão asseguradas porque elas estarão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta TLS autenticada e as mensagens de sinalização de chamadas serão criptografadas.

Além disso, o fluxo de mídia pode ser criptografado.


Etapa 7 Se você clicou na configuração Não-segura, clique em Salvar e ignore as etapas restantes neste procedimento.

Se você clicou na configuração Autenticada ou Criptografada, a guia Segurança e a caixa de diálogo Adicionar Servidor TFTP serão exibidas. Na caixa de diálogo Adicionar Servidor TFTP, no campo Endereço IP ou Nome de Host, insira o endereço IP (ou nome DNS) do servidor primário de TFTP do cluster do Cisco Unified CallManager e clique em OK.

Etapa 8 Se houver mais servidores de TFTP que o Cisco Unity usará para fazer o download dos certificados do Cisco Unified CallManager, clique em Adicionar. A caixa de seleção Adicionar Servidor de TFTP será exibida.

Etapa 9 No campo Endereço IP ou Nome de Host, insira o endereço IP (ou nome DNS) do servidor secundário de TFTP do cluster do Cisco Unified CallManager e clique em OK.

Etapa 10 Repita a Etapa 8 e a Etapa 9 para cada servidor de TFTP restante no cluster do Cisco Unified CallManager.

Etapa 11 Repita da Etapa 4 à Etapa 10 para cada cluster restante na integração do Cisco Unified CallManager.

Na guia Segurança, pressione os botões descritos na Tabela 33 para adicionar, modificar, excluir ou verificar os servidores de TFTP aos quais você está se conectando a partir do servidor do Cisco Unity.

Tabela 33 Botões para Gerenciar os Servidores de TFTP 

Botão
Ação

Adicionar

Exibe a caixa de diálogo do Servidor de TFTP para adicionar um outro servidor de TFTP.

Modificar

Exibe a caixa de diálogo Modificar Servidor de FTP para que você possa modificar as configurações do servidor TFTP selecionado.

Excluir

Exclui o servidor de TFTP selecionado.


Etapa 12 Clique em Salvar.

O Cisco Unity cria os certificados do dispositivo da porta de mensagens de voz, exporta o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity e exibe a caixa de diálogo Exportar Cisco Unity Root Certificate.

Etapa 13 Anote o nome do arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity exportado e clique em OK.

Etapa 14 Copie o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity para todos os servidores do Cisco Unified CallManager em todos os clusters seguindo as etapas aplicáveis:

Recomendado—usando um disquete. Continue com a Etapa 15.

Para redes seguras—usando um compartilhamento de rede. Siga para a Etapa 16.


Cuidado O relógio do sistema Cisco Unity deve estar sincronizado com o relógio do sistema Cisco Unified CallManager para que a autenticação do Cisco Unified CallManager funcione imediatamente. Caso contrário, o Cisco Unified CallManager não permitirá o registro das portas das mensagens de voz do Cisco Unity até que o relógio do sistema Cisco Unified CallManager tenha passado do timbre de hora nos certificados dos dispositivos do Cisco Unity.

Etapa 15 Se você estiver usando um disquete para copiar o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity, siga os seguintes subetapas:

a. Insira um disquete na unidade de disquete do servidor do Cisco Unity.

b. Navegue até o diretório CommServer\SkinnyCerts.

c. Copie o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity que você anotou na Etapa 13 para o disquete.

d. Remova o disquete do servidor do Cisco Unity.

e. Insira o disquete na unidade de disco do servidor do Cisco Unified CallManager.

f. Copie o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity no disquete para o C:\Arquivos de Programa\Cisco\Diretório de certificados do servidor do Cisco Unified CallManager.

g. Reinicie o serviço Cisco Unified CallManager no servidor Cisco Unified CallManager.

h. Repita da Etapa 15 e. à Etapa 15 g. em todos os servidores do Cisco Unified CallManager restantes no cluster.

i. Repita da Etapa 15 e. à Etapa 15 h. para copiar o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity para todos os servidores do Cisco Unified CallManager em todos os clusters restantes do Cisco Unified CallManager.

j. Por segurança, exclua o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity do disquete.

k. No servidor do Cisco Unity, na UTIM, no painel esquerdo, clique no primeiro cluster.

l. Clique na guia Servidores.

m. Clique em Verificar Servidores para confirmar a conexão aos servidores do Cisco Unified CallManager.

Se o teste não for bem sucedido, uma caixa de diálogo que mostra a localização dos registros de segurança será exibida, a qual fornece as etapas para a análise de falhas. Após a análise de falhas, teste a conexão novamente.

n. Repita da Etapa 15 k. à Etapa 15 m. em todos os clusters restantes.

o. No menu Ferramentas, clique em Reiniciar o Cisco Unity para reiniciar os serviços do Cisco Unity.

p. Sair da UTIM.

Etapa 16 Se você estiver usando um compartilhamento seguro de rede para copiar o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity, siga as seguintes subetapas:

a. No servidor do Cisco Unity, navegue até o diretório CommServer\SkinnyCerts.

b. Selecione o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity que você anotou na Etapa 13 e pressione Ctrl-C.

c. Abra um compartilhamento de rede para um servidor do Cisco Unified CallManager e efetue logon.

d. Navegue até o diretório C:\Arquivos de Programa\Cisco\Certificados no servidor do Cisco Unified CallManager.

e. Pressione Ctrl-V para colar o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity.

f. Reinicie o serviço Cisco Unified CallManager no servidor Cisco Unified CallManager.

g. Repita da Etapa 16 c. à Etapa 16 f. em todos os servidores do Cisco Unified CallManager restantes no cluster.

h. Repita da Etapa 16 c. à Etapa 16 g. para copiar o arquivo do certificado de raiz do servidor do Cisco Unity para todos os servidores do Cisco Unified CallManager em todos os clusters restantes do Cisco Unified CallManager.

i. Por segurança, desligue o compartilhamento de rede.

j. Na UTIM, no painel esquerdo, clique no primeiro cluster.

k. Clique na guia Servidores.

l. Clique em Verificar Servidores para confirmar a conexão aos servidores do Cisco Unified CallManager.

Se o teste não for bem sucedido, uma caixa de diálogo que mostra a localização dos registros de segurança será exibida, a qual fornece as etapas para a análise de falhas. Após a análise de falhas, teste a conexão novamente.

m. Repita da Etapa 16 j. à Etapa 16 l. em todos os clusters restantes.

n. No menu Ferramentas, clique em Reiniciar o Cisco Unity para reiniciar os serviços do Cisco Unity.

o. Sair da UTIM.


Alterando as Configurações de uma Integração Existente

Após a configuração de uma integração, caso deseje alterar uma de suas configurações (por exemplo, alterar as configurações MWI), realize o seguinte procedimento.

Se você quiser alterar o número de portas de mensagem, consulte Alterando o Número de Portas de Mensagens de Voz.

Para Alterar as Configurações de uma Integração


Etapa 1 No servidor do Cisco Unity, no menu Iniciar do Windows, clique em Programas > Cisco Unity > Manage Integrations. A janela UTIM é exibida.

Etapa 2 No painel esquerdo, clique duas vezes em Servidor Unity. Serão exibidas as integrações existentes.

Etapa 3 Clique na integração que deseja modificar.

Etapa 4 No painel direito, clique no cluster para integração.

Etapa 5 No painel direito, clique na guia aplicável para integração.

Etapa 6 Insira novas configurações nos campos que deseja alterar.


Cuidado Se você estiver adicionando ou removendo portas de mensagem de voz, verifique se foram alteradas as configurações das portas individuais para que haja um número apropriado de portas configuradas para receber chamadas e outro para discar.

Etapa 7 Na janela UTIM, clique em Salvar.

Etapa 8 Se solicitado, reinicie os serviços do Cisco Unity.



Observação É possível criar uma caixa de correio de voz Cisco Unity por vez a partir do Cisco Unified CallManager Administration, usando o Integrated Mailbox Configuration Account Manager. Para mais detalhes, consulte o Apêndice: Integrated Mailbox Configuration Account Manager.


Alterando o Número de Portas de Mensagens de Voz

Para alterar o número de portas de mensagem de voz após o término da instalação e da configuração do Cisco Unified CallManager, realize os seguintes procedimentos.

Para Alterar o Número de Portas de Mensagem de Voz no Cisco Unified CallManager Administration


Etapa 1 No Cisco Unified CallManager Administration, use o Cisco Voice Mail Port Wizard para adicionar ou remover portas de mensagem, se aplicável.

Para obter informações sobre a adição de portas de mensagens, consulte o procedimento "Para Adicionar Portas de Correio de Voz ao Cisco Unified CallManager". Para informações sobre a remoção de portas de mensagens, consulte a Ajuda do Cisco Unified CallManager Administrator.

Etapa 2 Continue com o procedimento seguinte.


Para Atualizar o Cisco Unity para Portas de Mensagem de Voz Adicionais


Etapa 1 Se a licença do Cisco Unity não permitir as portas de mensagem de voz adicionais, consulte o seu representante de vendas para solicitar a licença aplicável.

Etapa 2 Ao obter a licença, no servidor do Cisco Unity clique em Programs > Cisco Unity > Licensing.

Etapa 3 No menu Ação, clique em Instalar Arquivos de Licença.

Etapa 4 Siga as instruções da tela.


Observação Se você aumentar o número de portas de mensagem de voz de 32 ou menos para mais de 32, instale o SQL Server 2000 como descrito no guia de instalação do Cisco Unity aplicável.


Etapa 5 No servidor do Cisco Unity, no menu Iniciar do Windows, clique em Programas > Cisco Unity > Manage Integrations. A janela UTIM é exibida.

Etapa 6 No painel esquerdo, clique duas vezes em Servidor Unity. Serão exibidas as integrações existentes.

Etapa 7 Clique na integração que deseja modificar.

Etapa 8 No painel direito, clique no cluster para integração.

Etapa 9 No painel direito, clique na guia aplicável para integração.

Etapa 10 Insira novas configurações nos campos que deseja alterar.


Cuidado Se você estiver adicionando ou removendo portas de mensagem de voz, verifique se foram alteradas as configurações das portas individuais para que haja um número apropriado de portas configuradas para receber chamadas e outro para discar.

Etapa 11 Na janela UTIM, clique em Salvar.

Etapa 12 Se solicitado, reinicie os serviços do Cisco Unity.


Excluindo uma Integração Existente

Para excluir uma integração existente (por exemplo, você substituiu o sistema telefônico com o qual o Cisco Unity estava integrado originalmente), realize o seguinte procedimento.

Excluindo uma Integração Existente


Etapa 1 No servidor do Cisco Unity, no menu Iniciar do Windows, clique em Programas > Cisco Unity > Manage Integrations. A janela UTIM é exibida.

Etapa 2 No painel esquerdo, clique duas vezes em Servidor Unity. Serão exibidas as integrações existentes.

Etapa 3 Clique na integração que deseja excluir.

Etapa 4 No menu Integração clique em Excluir.

Etapa 5 Siga as instruções da tela para designar os assinantes do sistema telefônico excluído a uma outra integração de sistema telefônico.

Etapa 6 No prompt para reiniciar os serviços do Cisco Unity, clique em Sim. Os serviços do Cisco Unity serão reiniciados.

Opcionalmente, você pode reiniciar os serviços do Cisco Unity em UTIM no menu Ferramentas clicando em Reiniciar o Cisco Unity.

Etapa 7 Se a integração excluída usava placas de voz, remova as placas de voz do servidor do Cisco Unity.



Apêndice: Autenticação e Criptografia de Portas de Mensagens de Voz do Cisco Unity no Cisco Unified CallManager


Um possível ponto de vulnerabilidade de um sistema Cisco Unity é a conexão entre o Cisco Unity e o Cisco Unified CallManager. As possíveis ameaças incluem:

Ataques feitos por homens (um processo no qual um atacante observa e modifica o fluxo de informações entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager e do Cisco Unity)

O rastreamento do tráfego de rede (um processo no qual um atacante usa um software para capturar conversas telefônicas e informações de sinalização entre o Cisco Unified CallManager, as portas de mensagens de voz do Cisco Unity e telefones IP gerenciados pelo Cisco Unified CallManager)

A modificação da sinalização de chamadas entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unity e o Cisco Unified CallManager

A modificação do fluxo de mídia entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unity e o ponto final (por exemplo, um telefone ou gateway)

Roubo de identidade da porta de mensagem de voz do Cisco Unity (um processo no qual um dispositivo não-Cisco Unity apresenta-se ao Cisco Unified CallManager como uma porta de mensagem de voz do Cisco Unity)

Roubo de identidade do servidor do Cisco Unified CallManager (um processo no qual um dispositivo não-Cisco Unified CallManager apresenta-se às portas de mensagem de voz do Cisco Unity como um servidor do Cisco Unified CallManager)

Recursos de Segurança do Cisco Unified CallManager

O Cisco Unified CallManager 4.1(3) ou superior pode proteger a conexão com o Cisco Unity 4.0(5) ou superior contra essas ameaças. Os recursos de segurança do Cisco Unified CallManager que podem ser aproveitados pelo Cisco Unity estão descritos na Tabela 34.

Tabela 34 Recursos de Segurança do Cisco Unified CallManager Usados pelo Cisco Unity 

Recurso de Segurança
Descrição

Autenticação de Sinalização

O processo que usa o protocolo Transport Layer Security (TLS) para validar a não ocorrência de falsificação na sinalização de pacotes durante a transmissão. A autenticação de sinalização conta com a criação do arquivo Cisco Certificate Trust List (CTL).

Impacto nas Ameaças: Este recurso protege contra:

Ataques feitos por homens que modificam o fluxo de informações entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager e do Cisco Unity.

Modificação da sinalização de chamadas.

Roubo de identidade das portas de mensagem de voz do Cisco Unity.

Roubo de identidade das portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager.

Autenticação de dispositivo

O processo que valida a identidade do dispositivo e assegura que a entidade é quem diz ser. Este processo ocorre entre o Cisco Unified CallManager e as portas de mensagem de voz do Cisco Unity quando cada dispositivo aceita o certificado do outro dispositivo. Quando os certificados são aceitos, uma conexão segura entre os dispositivos é estabelecida. A autenticação de dispositivo conta com a criação do arquivo Cisco Certificate Trust List (CTL).

Impacto nas Ameaças: Este recurso protege contra:

Ataques feitos por homens que modificam o fluxo de informações entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager e do Cisco Unity.

Modificação do fluxo de mídia.

Roubo de identidade das portas de mensagem de voz do Cisco Unity.

Roubo de identidade das portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager.

Criptografia de sinalização

O processo que usa métodos criptográficos para proteger (pela criptografia) a confidencialidade de todas as mensagens de sinalização de SCCP que são enviadas entre as portas de mensagem do Cisco Unity e o Cisco Unified CallManager. A criptografia de sinalização assegura que a informação que pertence às partes, os dígitos DTMF inseridos pelas partes, status de chamada, chaves de criptografia de mídia e outros estão protegidos contra acesso não-autorizado ou não-desejado.

Impacto nas Ameaças: Este recurso protege contra:

Ataques feitos por homens que observam o fluxo de informações entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager e do Cisco Unity.

Rastreamento de tráfego de rede que observa as informações de sinalização entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unified CallManager e do Cisco Unity.

Criptografia de mídia

O processo pelo qual a confidencialidade da mídia ocorre pelo uso de procedimentos de criptografia. Este processo usa o protocolo Secure Real Time Protocol (SRTP) como definido em IETF RFC 3711, e assegura que apenas o destinatário pretendido possa interpretar os fluxos de mídia entre as portas de mensagem de voz do Cisco Unity e o ponto final (por exemplo, um telefone ou gateway). O suporte inclui apenas fluxos de áudio. A criptografia de mídia inclui a criação de uma par de chaves mestre de mídia para dispositivos, entregando as chaves ao Cisco Unity e ao ponto final e assegurando a entrega das chaves enquanto estas estiverem em transporte. O Cisco Unity e o ponto final usam chaves para criptografar e descriptografar o fluxo de mídia.

Impacto nas Ameaças: Este recurso protege contra:

Ataques feitos por homens que ouvem o fluxo de mídia entre o Cisco Unified CallManager e as portas de mensagem de voz do Cisco Unity.

O rastreamento do tráfego de rede que realiza escuta de conversas telefônicas que fluem entre o Cisco Unified CallManager, as portas de mensagens de voz do Cisco Unity e telefones IP gerenciados pelo Cisco Unified CallManager.


A criptografia de autenticação e sinalização servem como requisitos mínimos para a criptografia de mídia; ou seja, se os dispositivos não suportam criptografia de sinalização e autenticação, a criptografia de mídia não pode ocorrer.


Observação A autenticação e a criptografia do Cisco Unified CallManager protegem apenas chamadas para o Cisco Unity. As mensagens registradas no armazenamento de mensagens não são protegidas pelos recursos de autenticação e criptografia do Cisco Unified CallManager, mas podem ser protegidas pelo recurso de mensagens seguras privadas do Cisco Unity (disponível apenas quando o Exchange é o armazenamento de mensagens). Para detalhes sobre o recurso de mensagens seguras privadas do Cisco Unity, consulte a seção "Mensagens Seguras Privadas (Cisco Unity Versão 4.0(5) e Posterior)" no capítulo "Protegendo Mensagens do Assinante" no Guia de Segurança do Cisco Unity. A versão do guia do Exchange está disponível em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/products_administration_guide_book09186a008043ea54.html.


Visão geral funcional

Os recursos de segurança (autenticação e criptografia) entre o Cisco Unity e o Cisco Unified CallManager exigem o seguinte:

Um arquivo CTL do Cisco Unified CallManager que relaciona todos os servidores do Cisco Unified CallManager que entraram no Cisco Unity Telephony Integration Manager (UTIM) para clusters seguros.

Um certificado de raiz do servidor para cada Cisco Unity que usa autenticação e/ou criptografia. Um certificado de raiz é válido por 20 anos a partir da data de criação.

Certificados do dispositivo de porta de mensagem de voz do Cisco Unity colocados em raiz no certificado de raiz do servidor do Cisco Unity e apresentado pelas portas de mensagem de voz quando registrado no servidor do Cisco Unified CallManager.

O processo de autenticação e criptografia das portas de mensagem de voz do Cisco Unity é o seguinte:

1. Cada porta de mensagem de voz do Cisco Unity se conecta ao servidor TFTP, baixa o arquivo CTL e extrai os certificados de todos os servidores do Cisco Unified CallManager.

2. Cada porta de mensagem de voz do Cisco Unity estabelece uma conexão de rede com a porta TLS do Cisco Unified CallManager pelo Winsock. Por padrão, a porta TLS é 2443, embora o número da porta seja configurável.

3. Cada porta de mensagem de voz do Cisco Unity estabelece uma conexão TLS com o servidor do Cisco Unified CallManager, nesse momento o certificado do dispositivo é verificado e a porta de mensagem de voz é autenticada.

4. Cada porta de mensagem de voz do Cisco Unity se registra no servidor do Cisco Unified CallManager, especificando se a porta de mensagem de voz também usará criptografia de mídia.

Comportamento de Chamadas

Quando uma chamada é feita entre o Cisco Unity e o Cisco Unified CallManager, as mensagens de sinalização de chamada e o fluxo de mídia são tratados da seguinte maneira:

Se os pontos finais estiverem configurados para o modo criptografado, as mensagens de sinalização e o fluxo de mídia serão criptografados.

Se um ponto final estiver configurado para o modo autenticado e um outro ponto final estiver configurado para o modo criptografado, as mensagens de sinalização de chamada serão autenticadas. Mas nem as mensagens de sinalização de chamada e nem o fluxo de mídia serão criptografados.

Se um ponto final estiver configurado para o modo não-seguro e um outro ponto final estiver configurado para o modo criptografado, nem as mensagens de sinalização de chamada e nem o fluxo de mídia serão criptografados.

Configurações do Modo de Segurança de Clusters do Cisco Unified CallManager no Cisco Unity

As configurações do Modo de Segurança do Cluster do Cisco Unified CallManager Cluster no Cisco Unity Telephony Integration Manager (UTIM) determina como as portas tratam as mensagens de sinalização de chamadas e se a criptografia do fluxo de mídia é possível. A Tabela 35 descreve o efeito das configurações do Modo de Segurança do Cluster no UTIM.

Tabela 35 Configurações do Modo de Segurança do Cluster do Cisco Unified CallManager para Portas de Mensagem de Voz 

Configuração
Efeito

Não-seguro

A integridade e a privacidade das mensagens de sinalização de chamadas não serão asseguradas porque essas mensagens serão enviadas como texto sem formatação (não criptografado) e serão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta não autenticada em vez de uma porta TLS autenticada.

Além disso, o fluxo de mídia não pode ser criptografado.

Autenticado

A integridade das mensagens de sinalização de mensagem serão asseguradas porque elas estarão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta TLS autenticada. Entretanto, a privacidade das mensagens de sinalização de chamada não será assegurada porque elas serão enviadas como texto sem formatação (não criptografado).

Além disso, o fluxo de mídia não será criptografado.

Criptografado

A integridade e a privacidade das mensagens de sinalização de mensagem serão asseguradas porque elas estarão conectadas ao Cisco Unified CallManager por meio de uma porta TLS autenticada e as mensagens de sinalização de chamadas serão criptografadas.

Além disso, o fluxo de mídia pode ser criptografado.


Cuidado Todos os pontos finais devem ser registrados no modo criptografado para o fluxo de mídia a ser criptografado. Entretanto, se um ponto final estiver configurado no modo não-seguro ou autenticado e um outro ponto final estiver configurado no modo criptografado, o fluxo de mídia não será criptografado. Alem disso, se um dispositivo de intervenção (como um transcodificador ou gateway) não estiver habilitado para criptografia, o fluxo de mídia não será criptografado.

Desativando e Reativando a Segurança

Os recursos de autenticação e criptografia entre o Cisco Unity e o Cisco Unified CallManager podem ser ativados e desativados alterando o Modo de Segurança de Cluster do Cisco Unified CallManager em todos os clusters do Cisco Unified CallManager para Não-Seguro e alterando as configurações aplicáveis no Cisco Unified CallManager Administration.

A autenticação e a criptografia podem ser reativadas alterando o Modo de Segurança do Cluster do Cisco Unified CallManager para Autenticado ou Criptografado.


Observação Depois de desativar ou reativar a autenticação e a criptografia, não é necessário exportar o certificado de raiz do servidor do Cisco Unity e copiá-lo para todos os servidores do Cisco Unified CallManager.


Vários Clusters Podem Ter Várias Configurações

Quando o Cisco Unity estiver integrado com vários clusters do Cisco Unified CallManager, os clusters podem ter diferentes configurações do Modo de Segurança do Cluster do Cisco Unified CallManager. Por exemplo, o Cluster 1 pode ser configurado para Criptografado e o Cluster 2 pode ser configurado para Não-Seguro.

Configurações para Portas Individuais de Mensagem de Voz

Visando a análise de falhas, a autenticação e criptografia das portas de mensagens de voz do Cisco Unity podem ser ativadas e desativadas individualmente. Em todos os outros momentos, recomendamos que a configuração do Modo de Segurança de todas as portas de mensagem de voz na guia Portas seja igual à configuração do Modo de Segurança de Cluster do Cisco Unified CallManager na guia Servidores.


Apêndice: Usando Extensões Alternativas e MWIs


Extensões Alternativas

Além da extensão "primária" especificada para os assinantes, você pode atribuir ao assinantes até nove extensões alternativas. (A extensão primária é aquela atribuída a cada assinante quando você cria sua conta de assinante; está relacionada na página Subscribers > Subscribers > Profile.)

Razões para Usar Extensões Alternativas

Há diversos motivos pelos quais você pode querer especificar extensões alternativas para assinantes. Por exemplo, se houver mais de um servidor do Cisco Unity acessando um diretório simples corporativo, você poderá usar extensões alternativas para simplificar as mensagens de endereçamento para assinantes em locais diferentes. Com extensões alternativas, o número usado por um assinante para endereçar uma mensagem para alguém em outro local pode ser o mesmo número discado por ele no momento da ligação. Você também pode querer usar as extensões alternativas para:

Manipular aparências de linha múltiplas nos telefones do assinante.

Oferecer acesso fácil às mensagens em chamadas diretas de um telefone celular, telefone residencial ou telefone em um local alternativo do trabalho (supondo que o número do telefone seja passado pelo Cisco Unity por esses outros sistemas telefônicos). Além disso, quando os telefones são usados como extensões alternativas e configurados para encaminhar ao Cisco Unity, os chamadores podem ouvir a saudação do assinante e deixar mensagens para o assinante como se estivesse discando para a extensão primária do assinante.


Dica Para reduzir o número de requisições dos assinantes que desejam que as extensões alternativas sejam configuradas para vários telefones celulares, telefones residenciais e outros telefones, dê aos assinantes os direitos da classe de serviço (COS) para especificar sua própria configuração de extensões alternativas. (Consulte a página Subscribers  > Class of Service > Profile .) Com os direitos de COS adequados, um assinante pode especificar até cinco extensões alternativas no Assistente do Cisco Unity—além das nove que podem ser especificadas na página Subscribers > Alternate Extensions do Cisco Unity Administrator.


Ative as extensões baseadas em URL no Cisco Unity para uma integração com um sistema telefônico SIP.

Como as Extensões Alternativas Funcionam

Antes de configurar as extensões alternativas, revise a seguinte lista com informações sobre como as extensões alternativas funcionam:

As extensões alternativas não podem exceder 30 caracteres de comprimento. Por padrão, cada extensão alternativa definida pelo administrador deve ter ao menos 3 caracteres de comprimento, enquanto as extensões alternativas definidas pelos assinantes devem ter ao menos 10 caracteres.

Você pode usar a ferramenta Configurações Avançadas no Tools Depot para especificar um comprimento mínimo de extensão para as extensões inseridas no Cisco Unity Administrator e no Cisco Unity Assistant. Consulte Advanced Settings Tool Help para detalhes de como usar as configurações. Respectivamente, as configurações estão em Administração—Defina o Comprimento Mínimo dos Locais e Administração—Defina o Comprimento Mínimo das Extensões Alternativas Definidas por Assinante.

Você pode controlar se os assinantes podem usar o Assistente do Cisco Unity para visualizar as extensões alternativas especificadas no Cisco Unity Administrator. Para tal, consulte a página Subscribers  > Class of Service > Profile. A tabela Extensões Alternativas Definidas por Assinante exibe as extensões alternativas adicionadas pelo assinante.

Nem o Cisco Unity Administrator e nem o Assistente do Cisco Unity aceitarão uma extensão já atribuída a outro assinante (seja uma extensão primária ou uma secundária), ou a uma lista de distribuição pública, manipulador de chamada, manipulador de diretório ou manipulador de entrevista. O Cisco Unity verifica se cada extensão alternativa é exclusiva—até o nível de domínio de discagem, se aplicável—antes de permitir que um administrador ou um assinante a crie.

Todas as extensões alternativas usam as mesmas configurações de transferência da extensão primária.

Em muitos casos, o Cisco Unity pode ativar um indicador de espera de mensagem (MWI) para uma extensão alternativa. Entretanto, dependendo dos telefones e sistemas telefônicos envolvidos, uma programação adicional de sistema telefônico pode ser necessária para a configuração.

Configurando Extensões Alternativas

Siga o procedimento aplicável para adicionar, modificar ou excluir extensões alternativas:

Para Adicionar Extensões Alternativas Definidas por Administrador

Para Modificar ou Excluir Extensão(sões) Alternativa(s)

Para Adicionar Extensões Alternativas Definidas por Administrador


Etapa 1 No Administrador do Cisco Unity, siga para a página Subscribers > Alternate Extensions.

Etapa 2 Na tabela Extensões Alternativas Definidas por Administrador, insira uma extensão em qualquer linha. Quando inserir caracteres na guia Extensões Alternativas, considere o seguinte:

Você pode inserir uma extensão de até 30 caracteres de comprimento. (As integrações SIP podem usar até 30 caracteres alfanuméricos.)

Cada extensão deve ser exclusiva—até o nível de domínio de discagem, se aplicável.

Insira dígitos de 0 a 9. Não use espaços, hífen ou parênteses.

Para as integrações SIP também é possível inserir um alias válido para um URL de SIP. Por exemplo, se o URL for SIP:aabade@cisco.com, digite aabade. Não use espaços.

As linhas são numeradas por conveniência. Você pode inserir extensões alternativas em qualquer ordem e também pode deixar linhas em branco.

Etapa 3 Repita a Etapa 2 se necessário.

Etapa 4 Clique no ícone Salvar. As extensões alternativas estão ativadas em todas as linhas da tabela.


Para Modificar ou Excluir Extensão(sões) Alternativa(s)


Etapa 1 No Administrador do Cisco Unity, siga para a página Subscribers > Alternate Extensions.

Etapa 2 Execute um dos seguintes procedimentos:

Para modificar uma extensão, altere uma extensão na tabela Extensões Alternativas.

Para excluir extensões, marque as caixas de seleção próximas às extensões alternativas que você deseja excluir.

Para remover todas as extensões alternativas relacionadas na tabela, clique em Selecionar Todas.

Etapa 3 Clique no ícone Salvar .

Etapa 4 Repita a Etapa 2 e a Etapa 3 se necessário.



Observação Você pode executar o assistente de importação de grande escala do Cisco Unity se desejar adicionar extensões alternativas para vários assinantes de uma vez. Com isso, o assistente de importação de grande escala do Cisco Unity anexa as novas extensões alternativas à tabela existente de extensões alternativas, iniciando com a primeira linha em branco.


MWIs Alternativos

Você pode configurar o Cisco Unity para ativar MWIs alternativos quando quiser que uma nova mensagem a uma assinante ative MWIs em até 10 extensões. Por exemplo, uma mensagem deixada na extensão 1001 pode ativar os MWIs nas extensões 1001 e 1002.

O Cisco Unity usa os MWIs para alertar o assinante sobre novas mensagens de voz. Os MWIs não são usados para indicar novos e-mail, fax, ou mensagens de recebimento.

Nas integrações do Cisco Unified CallManager, você também pode usar o recurso MWI alternativo para ativar MWIs em um sistema telefônico não-integrado que pode enviar e receber informações do Cisco Unity por um cabo serial RS-232.

Esta seção contém as seguintes informações:

Configurando MWIs Alternativos para Extensões no Mesmo Sistema Telefônico

MWIs para Extensões em um Sistema Telefônico Não-Integrado

Configurando MWIs para Extensões em um Sistema Telefônico Não-Integrado

Configurando MWIs Alternativos para Extensões no Mesmo Sistema Telefônico

O Cisco Unity pode ativar MWIs alternativos para extensões de um mesmo sistema telefônico. Observe que dependendo dos telefones e sistemas telefônicos, pode ser necessária alguma programação adicional no sistema telefônico. Consulte o guia de instalação do sistema telefônico.

Para ativar MWIs alternados em extensões do mesmo sistema telefônico, realize os seguintes procedimentos para cada assinante que necessitar de MWIs alternativos.

Para Configurar MWIs Alternativos para Extensões no Mesmo Sistema Telefônico


Etapa 1 No Administrador do Cisco Unity, vá para a página Subscribers > Subscribers > Messages.

Etapa 2 Confirme se a caixa de seleção Usar MWI para Notificação de Mensagem está selecionada.

Etapa 3 Clique no botão Adicionar localizado abaixo da tabela Extensões MWI para adicionar uma linha à tabela. Por padrão, a primeira linha da tabela contém um "X" para indicar a extensão primária atribuída ao assinante. Se quiser uma extensão a mais e sem precisar ativar o MWI na extensão primária, também é possível modificar a primeira linha.

Etapa 4 Insira a extensão aplicável no campo Extensão da tabela. Os MWIs estão automaticamente ativados em todas as linhas da tabela. Quando inserir caracteres na tabela Extensões MWI, considere o seguinte:

Insira dígitos de 0 a 9. Não use espaços, hífen ou parênteses.

Digite , (vírgula) para inserir uma pausa de um segundo.

Digite # e * para corresponder às teclas # e * no telefone.

Etapa 5 Clique no ícone Salvar.

Etapa 6 Repita da Etapa 3 à Etapa 5 se necessário.



Observação Você pode executar o assistente Cisco Unity Bulk Import quando desejar configurar MWIs alternativos para vários assinantes de uma vez.


Para alterar ou excluir MWIs alternativos das extensões, realize o seguinte procedimento.

Para modificar ou excluir MWIs alternativos


Etapa 1 No Administrador do Cisco Unity, vá para a página Subscribers > Subscribers > Messages.

Etapa 2 Execute um dos seguintes procedimentos:

Para modificar uma extensão, altere uma extensão na tabela Extensões MWI.

Para excluir extensões, marque as caixas de seleção próximas às linhas que você deseja excluir na tabela Extensões MWI e clique no botão Excluir.

Etapa 3 Clique no ícone Salvar.

Etapa 4 Repita a Etapa 2 e a Etapa 3 se necessário.


MWIs para Extensões em um Sistema Telefônico Não-Integrado

O Cisco Unity pode ativar MWIs em um sistema telefônico que não esteja integrado ao Cisco Unity e que não seja parte de duas integrações de sistema telefônico (aqui mencionado como sistema telefônico não-integrado). A requisições de ativação de MWI são enviadas por um cabo serial RS-232.

Neste método, você pode configurar:

Uma conexão de tronco entre o Cisco CallManager e o sistema telefônico não-integrado por um gateway.

As extensões exclusivas de assinante no sistema telefônico não-integrado para encaminhar sem resposta a extensões-fantasma correspondentes no Cisco Unified CallManager.

O arquivo Switch.ini (arquivo de configuração do sistema telefônico) para habilitar o acesso ao Cisco Unity através de cabo serial para ligar e desligar MWIs alternativos.

Um cabo serial RS-232 entre uma porta serial do Cisco Unity e a porta serial do sistema telefônico não-integrado para enviar requisições de ativação de MWI alternativo.

O arquivo de configuração serial do Cisco Unity, se o sistema telefônico não-integrado usar uma configuração serial diferente da configuração serial padrão usada pelo Cisco Unity.

A Figura 3 mostra as conexões por um cabo serial entre uma integração do Cisco Unified CallManager e um sistema telefônico não-integrado.

Figura 3 Conexão para Enviar MWIs Alternados por um Cabo Serial a um Sistema Telefônico Não-Integrado de um Cisco CallManager Integration

As chamadas para assinantes que vêm de sistemas telefônicas não-integrados são roteados pelo gateway para o Cisco CallManager.

Configurando MWIs para Extensões em um Sistema Telefônico Não-Integrado

Para configurar MWIs para extensões em um sistema telefônico não integrado, realize os seguintes procedimentos aplicáveis.

Para Configurar MWIs em um Sistema Telefônico Não-Integrado


Etapa 1 Configure uma conexão de tronco entre o sistema telefônico não-integrado e o Cisco Unified CallManager através do gateway.

Etapa 2 No Cisco Unity Administrator, configure o assinante no WRED por voz, usando as informações do assinante da extensão correspondente no sistema telefônico não-integrado, incluindo as seguintes configurações:

Na página Subscriber > Profile para o assinante, no campo Extensão, digite a extensão correspondente no sistema telefônico não-integrado.

Na página Subscriber > Call Transfer do assinante, em Transfer Incoming Calls, clique em Não.

Na página Subscriber > Messages do assinante, confirme se a caixa de seleção Usar MWI para Notificação de Mensagem está marcada.

Na página Subscriber > Messages para o assinante, em Extensões MWI exclua o "X" e digite ZX.

Etapa 3 No Cisco Unity Administrator, clique no ícone Salvar.


Para Revisar o Arquivo Switch.ini


Etapa 1 No menu Iniciar do Windows, clique em Programs > Cisco Unity > Manage Integrations . A UTIM será exibida.

Etapa 2 No painel esquerdo da janela UTIM, clique na integração do Cisco Unified CallManager e clique no nó Propriedades. A guia Propriedades é exibida no painel direito da janela UTIM.

Etapa 3 Anote o nome do arquivo Switch.ini exibido no campo Arquivo de Configuração.

Etapa 4 Saia da UTIM.

Etapa 5 No menu Iniciar do Windows, clique em Programas > Acessórios > Bloco de notas. A janela do Bloco de notas é exibida.

Etapa 6 No menu Arquivo, clique em Abrir.

Etapa 7 Na janela Abrir, navegue até o diretório CommServer\IntLib e clique duas vezes no nome do arquivo Switch.ini que você anotou na Etapa 3.

Etapa 8 Adicione uma nova seção no fim do arquivo para conter as seguintes linhas. Para informações detalhadas sobre as configurações, consulte a Tabela 36.

[Alternate MWI]
Active=Yes
Digit=Z
MWIType=Serial
SerialConfiguration=<if applicable, the type of serial
configuration for the connection>

Tabela 36 Configurações do MWI Alternados no Arquivo Switch.ini 

Linha
Configuração

Ativo

Digite Sim para habilitar os MWIs alternados ou Não para desabilitar os MWIs alternados.

Dígito

Digite Z para representar os dígitos LampOn e LampOff no campo Extensões MWI na página Subscriber > Subscriber > Messages.

MWIType

Digite Serial.

SerialConfiguration

Se o campo MWIType for Serial, insira o tipo de configuração serial:

SMDI (para a maioria das conexões seriais)

MCI (apenas para os sistemas telefônicos NEC NEAX)

Inte (apenas para os sistemas telefônicos Intecom E14 Millennium)

Eric (apenas para os sistemas telefônicos Ericsson MD-110)


Etapa 9 Salve o arquivo e saia do Bloco de notas.


Realize os seguintes procedimentos se a configuração serial usada pelo sistema telefônico não-integrado for diferente da configuração serial padrão usada pelo Cisco Unity.

Para Revisar o Arquivo de Configuração Serial do Cisco Unity


Etapa 1 No menu Iniciar do Windows, clique em Programas > Acessórios > Bloco de notas. A janela do Bloco de notas é exibida.

Etapa 2 No menu Arquivo, clique em Abrir.

Etapa 3 Na janela Abrir, navegue até o diretório CommServer\IntLib e clique duas vezes no arquivo correspondente à configuração serial usado para ativar os MWIs alternativos:

Avsmdi.avd

Avmci.avd

Avinte.avd

Averic.avd

Etapa 4 No divisor [Configuration], revise as configurações para que correspondam à configuração solicitada pelo sistema telefônico não-integrado. Consulte o sistema telefônico e sua documentação para obter estas informações.

Etapa 5 Salve o arquivo e saia do Bloco de notas.



Apêndice: Gerenciador de Contas para Configuração de Caixa de Correio Integrada


É possível criar uma caixa de correio de voz de cada vez do Cisco Unity no Cisco Unified CallManager Administration, usando o Integrated Mailbox Configuration Account Manager. Este apêndice contém informações sobre a configuração, uso e análise de falhas do Integrated Mailbox Configuration Account Manager.

Configurando a Conta de Login e o Ambiente do Cisco Unity

Realize os procedimentos nesta seção para configurar o ambiente de criação da caixa de correio de voz no Cisco Unity e no Cisco Unified CallManager. Esta informação também está disponível no servidor do Cisco Unity em http://<endereço IP do host local ou nome do servidor>/concerto.

Para Configurar a Conta de Login e o Ambiente do Cisco Unity


Etapa 1 Conclua a configuração e a integração do Cisco Unity e do Cisco Unified CallManager de acordo com as instruções do Guia de instalação do Cisco Unity, Guia de Integração do Cisco Unified CallManager, Guia do Cisco Unity System Administration e outras documentações aplicáveis da Cisco.

Etapa 2 Confirme se as portas de correio de voz do Cisco Unity fora configurados no Cisco Unified CallManager.

Etapa 3 Confirme se os gabaritos de assinante do Cisco Unity foram configurados e estão prontos para uso.

Etapa 4 Confirme se o Cisco Unified CallManager versão 4.1 e o Cisco Unity versão 4.0(4) ou posterior foram implantados fisicamente no mesmo lado do firewall.

Etapa 5 Confirme se o Cisco Unity está usando porta 80 ou 8080.

Etapa 6 Verifique se as páginas da web do Cisco Unity Administrator podem ser acessados pelo endereço IP.

Etapa 7 Navegue até o Cisco Unified CallManager Serviceability > Tools  > Control Center, clique no nome do servidor do Cisco Unified CallManager e verifique se o coletor de dados RIS está ativado e em execução.

Etapa 8 Copie o arquivo Voicemailbox.asp de um dos seguintes locais para o diretório C:\CiscoWebs\Admin:

CommServer\Cscoserv\Concerto\Ccmpages\Skate

O URL do aplicativo em http://<servername>/concerto (e siga as instruções da página.)

Etapa 9 Faça logon no servidor do Cisco Unity usando a conta de instalação do Cisco Unity.

Etapa 10 No servidor do Cisco Unity, da janela de comando do prompt, execute o arquivo CommServer\Cscoserv\Concerto\Setup.bat.

Etapa 11 Siga as instruções na tela para concluir a instalação do assistente do Cisco Unity e Cisco Unified CallManager Integrated Mailbox Configuration.

Etapa 12 Da janela de Serviços, pare e reinicie o serviço Tomcat.


Criando uma Caixa de Correio de Voz do Cisco Unity

Para Criar uma Caixa de Correio de Voz do Cisco Unity Usando o Assistente de Configuração de Caixa de Correio Integrada do Cisco Unity e do Cisco Unified CallManager


Etapa 1 Faça logon no aplicativo do Cisco Unified CallManager Administration.

Etapa 2 Execute um dos seguintes conjuntos de subetapas:

Para criar uma caixa de correio de voz na página Configuração de Usuário:

a. Clique em User > Global Directory. A página Informação de Usuário é aberta.

b. Procure um usuário. Para ver uma lista de todos os usuários, deixe a caixa de diálogo Pesquisa de Usuário vazia e clique em Pesquisar.

c. Na lista de usuários, clique no nome do usuário aplicável. A página Configuração de Usuário é aberta.

d. Clique na ligação Criar Caixa de Correio de Voz que aparece próximo à Extensão Primária.


Observação A ligação Criar Caixa de Correio de Voz não será exibido a menos que o Perfil de Caixa de Correio do usuário esteja associado ao Número de Diretório da Extensão Primária).


e. Continue com a Etapa 3.

Para criar uma caixa de correio de voz na página Configuração de Número de Diretório:

a. Clique em Device> Phone. A página Localizar e Listar Telefones é aberta.

b. Pesquise um dispositivo de telefone. Para ver uma lista de todos os dispositivos de telefone, deixe a caixa de diálogo pesquisar vazia e clique em Localizar.

c. Na lista de dispositivos, clique no nome do dispositivo aplicável. A página Configuração de Telefone é aberta.

d. Na lista Número de Diretório no lado esquerdo da página, clique no Telefone de Base aplicável. A página Configuração de Número de Diretório é aberta.

e. Clique na ligação Criar Caixa de Correio de Voz exibido no canto superior direito da página.


Observação A ligação Criar Caixa de Correio de Voz não será exibido a menos que você tenha realizado anteriormente a configuração do Perfil de Correio de Voz para incluir um número-piloto ou para especificar Nenhum como o número-piloto. Se o Perfil de Correio de Voz estiver configurado para Sem Correio de Voz, a ligação Criar Caixa de Correio de Voz não será exibido.


f. Continue com a Etapa 3.

Etapa 3 Se a tela Inserir Senha de Rede for exibida, digite seu nome e senha de administrador do Cisco Unity Cisco Unified CallManager Integrated Mailbox Configuration.

Etapa 4 Verifique se Extensão, Alias, Nome, Sobrenome, e Nome de Exibição da caixa de correio de voz estão da forma que você gostaria que fosse exibidos no Cisco Unity. Faça alterações se necessário.

Caso não seja digitado nenhum Nome de Exibição, será criado um com base nas configurações do gabarito de assinante do Cisco Unity.

Etapa 5 No menu suspenso, selecione o Gabarito de Assinante a ser aplicado à caixa de correio de voz.

Etapa 6 Selecione o nome de servidor e o mailstore do Cisco Unity para o local desejado da caixa de correio de voz.

Etapa 7 Verifique o status da Lista no Diretório. Por padrão, esta caixa de seleção está marcada, o que substitui a configuração do modelo de assinante.

Etapa 8 Clique em Inserir. A caixa de correio de voz é adicionada ao Cisco Unity e sincronizada para o diretório.

Etapa 9 Verifique se os dados da caixa de correio de voz estão corretos. Se estiverem errados, clique em Excluir e repita este procedimento, iniciando com a Etapa 2.

Etapa 10 Clique em Fechar.


Usando o Gerenciador de Contas para Configuração de Caixa de Correio Integrada

Se forem necessárias contas administrativas adicionais para uso com o aplicativo de configuração de caixa de correio integrada, você pode criá-las realizando o seguinte procedimento. O aplicativo Integrated Mailbox Configuration Account Manager também pode ser usado para excluir contas administrativas da Integrated Mailbox Configuration que não sejam mais necessárias.

Para usar o Integrated Mailbox Configuration Account Manager


Etapa 1 Faça logon no servidor do Cisco Unity usando a conta de instalação do Cisco Unity.

Etapa 2 Acesse o aplicativo Integrated Mailbox Configuration Account Manager usando um dos seguintes métodos:

Clique em Iniciar > Programas > Cisco Unity > Integrated Mailbox Configuration Account Manager

Navegue até o http://<Cisco UnityServerName> ou até o <IP Address>/concerto/edit-accounts.do

Etapa 3 Execute um ou mais dos seguintes procedimentos, se aplicável:

Para criar uma nova conta administrativa, clique no botão Novo, e digite o nome e senha de usuário. Clique em Salvar. Repita o quanto for necessário para criar contas administrativas adicionais.

Para modificar uma conta administrativa, selecione o usuário e altere o nome de usuário e/ou senha, como aplicável. Clique em Salvar. Repita o quanto for necessário para modificar contas administrativas adicionais.

Para excluir uma conta administrativa, selecione o usuário para excluir e clique em Excluir. Repita o quanto for necessário para excluir contas administrativas adicionais.


Análise de falhas de Configuração de Caixa de Correio Integrada

Diagnósticos

Se ocorrer algum problema com o aplicativo Integrated Mailbox Configuration, o TAC poderá instruir como habilitar o diagnóstico de depuração para ajudar a determinar a origem do problema.

Para Habilitar o Diagnósticos de Depuração


Etapa 1 No Bloco de notas, abra o arquivo \CommServer\Cscoserv\Concerto\Web-inf\Classes\Log4j.properties.

Etapa 2 Localize a linha que contém o texto

log4j.logger.com.cisco=ERROR.

Etapa 3 Substitua ERROR por DEBUG.

Etapa 4 Salve e feche o arquivo.

Etapa 5 Da janela de Serviços, pare e reinicie o serviço Tomcat.


Mensagens de erro

Cisco Unity Cisco Unified CallManager Integrated Mailbox Configuration Wizard ou Integrated Mailbox Configuration Account Manager

As seguintes condições de erro podem ser relatados do Cisco Unity Cisco Unified CallManager Integrated Mailbox Configuration Setup Wizard ou do Integrated Mailbox Configuration Account Manager.

Error Message    No response after entering a password in the Network Password Dialog
box.

Explicação    Esta senha está incorreta, o nome de usuário e senha não foram configurados ou o serviço Tomcat não foi reiniciado após a configuração da conta no assistente de configuração.

Ação Recomendada    Verifique se a conta foi configurada e digite a senha novamente.

Error Message    Password entries do not match.

Ação Recomendada    Digite novamente suas senhas.

Error Message    Account name must be at least 3 characters.

Ação Recomendada    Crie um nome de conta que contenha 3 ou mais caracteres.

Error Message    Account password must be at least 6 characters.

Ação Recomendada    Crie uma senha de conta que contenha 6 ou mais caracteres.

Error Message    Account name must be less than 17 characters.

Ação Recomendada    Crie um nome de conta que contenha 16 caracteres ou menos.

Error Message    Account password must be less than 17 characters.

Ação Recomendada    Crie um senha de conta que contenha 16 caracteres ou menos.

Error Message    Account name can only contain alpha-numeric characters.

Ação Recomendada    Crie um nome de conta que contenha apenas letras e números.

Error Message    Account password can only contain alpha-numeric characters.

Ação Recomendada    Crie uma senha de conta que contenha apenas letras e números.

Integrated Mailbox Configuration

Os seguintes erros podem ser exibidos no aplicativo Integrated Mailbox Configuration.

Error Message    The page cannot be displayed.

Explicação    Há várias razões possíveis para que uma página não seja exibida:

O serviço Tomcat não está em execução.

O serviço Coletor de Dados RIS não está em execução.

O acesso à rede não está disponível.

Ação Recomendada    Determine o estado do acesso à rede e o status dos serviços aplicáveis (por exemplo, o status pode indicar um fechamento, um componente crítico que foi interrompido por programação ou latência severa de rede). Verifique se o endereço IP dos servidores do Cisco Unified CallManager e do Cisco Unity está correto. Reinicie os serviços e/ou corrija a causa dos problemas de acesso da rede.

Error Message    Alias is invalid.

Ação Recomendada    Um alias pode conter apenas os seguintes caracteres alfanuméricos e símbolos: 0-9, A-Z, a-z, ~`!@$%^&-_{}.'.

Error Message    First name, last name, or display name is invalid.

Ação Recomendada    Um nome, sobrenome ou nome de exibição pode conter apenas os seguintes caracteres alfanuméricos e símbolos: 0-9, A-Z, a-z, ~`!@$%^&-_{},.' espaço.

Error Message    Alias is required.

Explicação    Um alias pode ser digitado antes da criação de uma caixa de correio de voz.

Error Message    Voice Mailbox template is invalid.

Explicação    Foi encontrado um problema com o gabarito de caixa de correio de voz escolhido.

Ação Recomendada    Verifique se o gabarito existe no Cisco Unity Administrator. Execute o DBWalker para ajudar a resolver erros no gabarito.

Error Message    Extension is invalid.

Ação Recomendada    Uma extensão pode conter apenas inteiros entre 0 e 9.

Error Message    Create failed due to duplicate extension.

Explicação    Já existe uma caixa de correio de voz com esta extensão no Cisco Unity.

Ação Recomendada    Escolha outra extensão ou remova o usuário do Cisco Unity e do diretório e crie novamente a caixa de correio de voz.

Error Message    Create failed due to duplicate alias.

Explicação    Já existe uma caixa de correio de voz com este alias no Cisco Unity.

Ação Recomendada    Altere o alias ou remova o usuário do Cisco Unity e do diretório e crie novamente a caixa de correio de voz.

Error Message    Mailstore is invalid.

Explicação    Foi encontrado um problema com o mailstore escolhido.

Ação Recomendada    Verifique se o mailstore está configurado. Execute o DBWalker.

Error Message    Cisco Unity Inbox license count exceeded.

Ação Recomendada    Revise suas contagens de licença no assistente de licenciamento do servidor do Cisco Unity em Iniciar > Unity > Licenciamento. Confirme se os recursos que você deseja ativar na página COS > Recursos Licenciados estão associados com o modelo da caixa postal de voz.

Error Message    The voice mailbox was not created. Cisco Unity directory
synchronization failed.

Ação Recomendada    Para solucionar a sincronização do diretório com falha, veja o arquivo de diagnóstico SqlSync.txt no diretório de registro do Cisco Unity.

Error Message    Unable to delete voice mailbox due to invalid ID.

Explicação    Não foi encontrada a caixa de correio de voz associada ao ID excluído.

Error Message    Unable to delete voice mailbox due to invalid alias.

Explicação    Não foi encontrada a caixa de correio de voz associada ao alias excluído.

Error Message    Unable to delete voice mailbox.

Explicação    A caixa de correio de voz não foi encontrada.

Ação Recomendada    Verifique se há uma conexão com o Microsoft SQL Server e se a caixa de correio de voz existe.

Error Message    Unable to save database.

Explicação    O usuário que fez login no servidor do Cisco Unity não têm permissões suficientes para configurar o assistente de configuração de caixa de correio de voz integrada do Cisco Unity e do Cisco Unified CallManager.

Ação Recomendada   Faça logon no servidor do Cisco Unity usando a conta de instalação do Cisco Unity.

Error Message    Could not obtain Cisco Unity datastore connection.

Ação Recomendada    Verifique se o Microsoft SQL Server está em execução.

Error Message    Error retrieving Cisco Unity server directory information.

Ação Recomendada    Verifique se o Cisco Unity foi configurado com um mailstore.

Error Message    Failed to get Exchange server and mailstore list from Microsoft SQL
Server.

Ação Recomendada    Verifique se o Cisco Unity e o Microsoft SQL Server estão em execução.

Error Message    Exchange server name is invalid.

Explicação    Foi encontrado um problema com servidor do Exchange escolhido.

Ação Recomendada    Verifique se o servidor existe e se os serviços do Exchange estão em execução.

Error Message    The mailstore for Cisco Unity has not been configured.

Ação Recomendada    Para fazer a configuração do mailstore, execute o Service Configuration Wizard e o Message Store Configuration Wizard.

Error Message    Cisco Unity Cisco Unified CallManager Integrated Mailbox Configuration
does not support the creation of new voice mailboxes in your mailstore. This option
was chosen when the Message Store Configuration Wizard was run during install.

Explicação    A chave de registro HKLM\Software\Active Voice\System Parameters\DisableNewExchSub está configurada para 1.

Ação Recomendada    Para permitir que sejam criadas novas caixas de correio de voz em seu mailstore, configure esta chave de registro para 0.

Error Message    No licenses are available to create a voice mailbox.

Ação Recomendada    Revise suas contagens de licença no assistente de licenciamento do servidor do Cisco Unity em Iniciar > Unity > Licenciamento. Confirme se os recursos que você deseja ativar na página COS > Recursos Licenciados estão associados com o modelo da caixa postal de voz.

Error Message    Cisco Unity server is not available to create a voice mailbox.

Explicação    Em uma configuração de failover, este erro aparece quando você tenta criar uma caixa de correio de voz em um servidor inativo.

Ação Recomendada    Quando o servidor primário estiver off-line e o servidor secundário estiver ativo, verifique se as portas primárias do Cisco Unified CallManager foram removidas do grupo de busca.

Error Message    Cisco Unity Inbox license count exceeded.

Ação Recomendada    Verifique as contas de licença no assistente de licenciamento e na página COS > Recursos Licenciados para o gabarito de caixa de correio de voz associado.

Error Message    Unable to locate user database.

Explicação    O arquivo \CommServer\Cscoserv\Tomcat\Conf\Tomcat-users.xml está ausente ou corrompido.

Error Message    Unable to determine authentication type.

Explicação    O arquivo \CommServer\Cscoserv\Concerto\WEB-INF\Web.xml está ausente ou corrompido.

Error Message    Could not locate Unity server; make sure the Unity Server is configured
in Cisco Unified CallManager and that the correct IP address for the Unity server
appears in the results on the Cisco Voice Mail Port Find/List page.

Ação Recomendada    Verifique se:

O Cisco Unified CallManager está configurado corretamente para uso com o aplicativo Cisco Unity Cisco Unified CallManager Integrated Mailbox Configuration.

O serviço Cisco Unified CallManager está em execução.

O serviço Cisco RIS Data Collector está em execução.

O Perfil de Correio de Voz no Cisco Unified CallManager está configurado corretamente.


Apêndice: Documentação e Assistência Técnica


Convenções

O Guia de Integração do Cisco Unified CallManager 4.1 para o Cisco Unity 4.0 usa as seguintes convenções.

Tabela 37 Convenções do Guia de Integração do Cisco Unified CallManager 4.1 para o Cisco Unity 4.0 

Convenção
Descrição

texto em negrito

O texto em negrito é usado para:

Nomes de tecla e botões. (Exemplo: Clique em OK.)

Informações inseridas por você. (Exemplo: Digite Administrador na caixa Nome de Usuário.)

< >

(sinais de menor/maior)

Os sinais de menor/maior são usados para delimitar parâmetros aos quais se fornece um valor. (Exemplo: Na janela do prompt de comando, digite ping <endereço IP>.)

-

(hífen)

Os hífenes separam teclas que devem ser pressionadas simultaneamente. (Exemplo: Pressione Ctrl-Alt-Delete.)

>

(sinal de
maior ">")

O sinal de maior ">" é usado para separar as seleções feitas:

Em menus. (Exemplo: No menu Iniciar do Windows, clique em Configurações > Painel de Controle > Opções de telefone e modem.)

Na barra de navegação do Cisco Unity Administrator. (Exemplo: Vá para a página System > Configuration > Settings.)

[x]

(colchetes)

Os colchetes envolvem um elemento opcional (palavra-chave ou argumento). (Exemplo: [reg-e164])

[x | y]

(linha vertical)

Os colchetes envolvendo palavras-chave ou argumentos separados por uma linha vertical indicam uma escolha opcional. (Exemplo: [transport tcp | transport udp])

{x | y}

(chaves)

As chaves envolvendo palavras-chave ou argumentos separados por uma linha vertical indicam uma escolha obrigatória. (Exemplo: {tcp | udp})


O Guia de Integração do Cisco Unified CallManager 4.1 para o Cisco Unity 4.0 também usa as seguintes convenções:


Observação Significa leitor, anote. As Observações contêm sugestões úteis ou referências ao material não abordado no documento.



Cuidado Significa leitor, tenha cuidado. Nessa situação, você pode fazer algo que pode resultar em danos ao equipamento ou perda de dados.

Para obter descrições e URLs da documentação do Cisco Unity na Cisco.com, consulte Sobre a Documentação do Cisco Unity. O documento é enviado com o Cisco Unity e está disponível em http://www.cisco.com/en/US/products/sw/voicesw/ps2237/products_documentation_roadmap09186a00801179df.html.

Obtendo Documentação

Documentação e literatura adicional da Cisco estão disponíveis em Cisco.com. A Cisco também permite obter assistência técnica e outros recursos técnicos de várias maneiras. Estas seções explicam como obter informações técnicas da Cisco Systems.

Cisco.com

É possível obter a documentação mais atualizada da Cisco no seguinte URL:

http://www.cisco.com/cisco/web/BR/support/index.html

É possível acessar o website da Cisco no seguinte URL:

http://www.cisco.com

É possível acessar websites internacionais da Cisco no seguinte URL:

http://www.cisco.com/web/siteassets/locator/index.html

DVD da Documentação do Produto

O DVD da Documentação do produto é uma biblioteca abrangente de documentação técnica em um meio portátil. O DVD permite acessar várias versões de instalação, configuração e guias de comando para os produtos de hardware e software da Cisco. Com o DVD, você tem acesso à mesma documentação que se encontra no website da Cisco sem estar conectado à Internet. Alguns produtos também têm versões .PDF da documentação disponíveis.

O DVD de Documentação do Produto está disponível como uma unidade separada ou como uma assinatura. Usuários registrados da Cisco.com (clientes diretos da Cisco) podem solicitar um DVD de Documentação do Produto (número de produto DOC-DOCDVD= ou DOC-DOCDVD=SUB) no Cisco Marketplace neste URL:

http://www.cisco.com/go/marketplace/

Solicitando Documentação

Os usuários registrados da Cisco.com podem solicitar documentação Cisco na Product Documentation Store dentro do Cisco Marketplace neste URL:

http://www.cisco.com/go/marketplace/

Os usuários não registrados da Cisco.com podem solicitar documentação técnica a partir das 8 da manhã. até as 17 horas. (0800 a 1700) — Horário Padrão do Pacífico, ligando para 1 866 463-3487 nos Estados Unidos e Canadá, ou em outro local ligando para  011 408 519-5055. Você também pode solicitar a documentação por e-mail em tech-doc-store-mkpl@external.cisco.com ou por fax em 1 408 519-5001 nos Estados Unidos e Canadá, ou em qualquer outro país para 011 408 519-5001.

Feedback da Documentação

Você pode avaliar e fornecer feedback sobre os documentos técnicos da Cisco preenchendo o formulário de feedback on-line que aparece com os documentos técnicos na Cisco.com.

Envie os comentários sobre a documentação Cisco usando a ficha de resposta (se existir) localizada na parte posterior da capa frontal de seu documento ou escrevendo para o seguinte endereço:

Cisco Systems
Attn: Customer Document Ordering
170 West Tasman Drive
San Jose, CA 95134-9883

Agradecemos seus comentários.

Visão Geral Sobre Segurança de Produtos Cisco

A Cisco dispõe de um portal on-line gratuito de Política de Vulnerabilidade de Segurança no seguinte URL:

http://www.cisco.com/en/US/products/products_security_vulnerability_policy.html

Neste site, você encontrará informações sobre como:

Relatar as vulnerabilidades de segurança em produtos Cisco.

Obter assistência para incidentes de segurança relacionados a produtos Cisco.

Registrar-se para receber informações sobre segurança da Cisco.

Uma lista atualizada de dicas para melhoria da segurança, security notice e security response referentes aos produtos da Cisco estão disponíveis neste URL:

http://www.cisco.com/go/psirt

Para ver as dicas para melhoria da segurança, Security Notice e Security Response à medida que são atualizados em tempo real, você pode assinar o feed Product Security Incident Response Team Really Simple Syndication (PSIRT RSS). As informações sobre como assinar o feed PSIRT RSS são encontradas neste URL:

http://www.cisco.com/en/US/products/products_psirt_rss_feed.html

Relatando Problemas de Segurança em Produtos Cisco

A Cisco compromete-se a fornecer produtos seguros. Testamos nossos produtos internamente antes de liberá-los e nos esforçamos para corrigir rapidamente todos os pontos vulneráveis. Se você acredita que identificou um ponto de vulnerabilidade em um produto Cisco, entre em contato com o PSIRT:

Somente para Emergências —  security-alert@cisco.com

Uma emergência é uma condição na qual um sistema está sob um ataque ativo ou uma condição para a qual uma vulnerabilidade de segurança grave e urgente deve ser reportada. Todas as demais condições são consideradas sem emergência.

Para Não-emergências —  psirt@cisco.com

Em uma emergência, você também pode ligar para a PSIRT:

1 877 228-7302

1 408 525-6532


Dica Sugerimos o uso do Pretty Good Privacy (PGP) ou de um produto semelhante (por exemplo, GnuPG) para codificar as informações confidenciais enviadas para a Cisco. PSIRT pode trabalhar com informações que foram criptografadas com o PGP versões 2.x a 9.x.

Nunca use uma chave de criptografia revogada ou vencida. A chave pública correta para usar na sua correspondência com a PSIRT é a que está vinculada à seção Resumo de Contato da página Política de Vulnerabilidade de Segurança neste URL:

http://www.cisco.com/en/US/products/products_security_vulnerability_policy.htmlA ligação nesta página tem o ID da chave PGP atual em uso.

Se você não tem ou não usa o PGP, entre em contato com a PSIRT pelos endereços de e-mail ou telefones mencionados anteriormente antes de enviar material confidencial para descobrir outros métodos de criptografar os dados.


Obtendo Assistência Técnica

O suporte técnico da Cisco fornece assistência técnica de primeira 24 horas por dia. O website Cisco Technical Support & Documentation na Cisco.com destaca o material de suporte on-line extensivo. Além disso, se você tiver um contrato de serviço válido com a Cisco, os engenheiros do Technical Assistance Center (TAC) da Cisco fornecerão suporte por telefone. Se não tiver um contrato de serviço válido com a Cisco, entre em contato com seu revendedor.

Website de Suporte Técnico e Documentação da Cisco

O website Suporte Técnico e Documentação da Cisco fornece documentos e ferramentas on-line para solucionar problemas e resolver questões técnicas com produtos e tecnologias da Cisco. O website está disponível 24 horas por dia, neste URL:

http://www.cisco.com/cisco/web/BR/support/index.html

O acesso a todas as ferramentas no website Suporte Técnico e Documentação da Cisco requer uma ID de usuário e uma senha na Cisco.com. Se você possuir um contrato de serviço válido mas não possuir um ID e senha de usuário, poderá registrar-se no seguinte URL:

http://tools.cisco.com/RPF/register/register.do


Observação Use a ferramenta Cisco Product Identification (CPI) para localizar o número de série de seu produto antes de enviar uma requisição de serviço pela web ou por telefone. Você pode acessar a ferramenta CPI no website Suporte Técnico e Documentação da Cisco clicando na ligação Tools & Resources em Documentation & Tools. Selecione Cisco Product Identification Tool na lista suspensa do Índice em Ordem Alfabética ou clique na ligação Cisco Product Identification Tool em Alerts & RMAs. A ferramenta CPI dispõe de três opções de busca: por ID do produto ou nome do modelo; por exibição de árvore; ou, para determinados produtos, copiando e colando a saída de comando show. Os resultados da busca apresentam uma ilustração de seu produto destacando o local da etiqueta do número de série. Localize a etiqueta do número de série em seu produto e registre a informação antes de fazer uma chamada de serviço.


Enviando uma Requisição de Serviço

A utilização da ferramenta on-line TAC Service Request é o método mais rápido para abrir solicitações de serviço S3 e S4. (As requisições de serviço S3 e S4 são aquelas nas quais a sua rede é minimamente prejudicada ou para as quais você precisa de informações de produto.) Após descrever a situação, a ferramenta TAC Service Request fornece soluções recomendadas. Se seu problema não for resolvido usando os recursos recomendados, sua requisição de serviço será atribuída a um engenheiro da Cisco. A ferramenta TAC Service Request encontra-se neste URL:

http://www.cisco.com/cisco/web/BR/support/index.html/servicerequest

Para as requisições de serviço S1 ou S2, ou se você não possui acesso a Internet, entre em contato por telefone com o Cisco TAC. (As requisições de serviço S1 e S2 são aquelas nas quais a sua rede de produção está desativada ou bastante reduzida.) Os engenheiros da Cisco são imediatamente designados para atender às requisições de serviço S1 e S2 ajudando a manter suas operações comerciais executando com tranqüilidade.

Para abrir uma requisição de serviço por telefone, use um dos seguintes números:

Ásia-Pacífico: +61 2 8446 7411 (Austrália: 1 800 805 227)
EMEA: +32 2 704 55 55
EUA: 1 800 553 -2447

Para obter uma lista completa dos contatos Cisco TAC, acesse o seguinte URL:

http://www.cisco.com/cisco/web/BR/support/index.html/contacts

Definições de Severidade da Requisição de Serviço

Para que todas as solicitações de serviço sejam relatadas em um formato padrão, a Cisco criou definições de severidade.

Severidade 1 (S1) — Uma rede existente está parada ou está ocorrendo um impacto crítico sobre suas atividades comerciais. Você e a Cisco usarão todos os recursos necessários de modo ininterrupto para resolver a situação.

Severidade 2 (S2) — O funcionamento de uma rede existente foi bastante reduzido ou aspectos importantes de sua atividade comercial estão sendo prejudicados pelo desempenho incorreto de produtos Cisco. Você e a Cisco utilizarão de recursos ininterruptos durante o horário de expediente normal para resolver a situação.

Severidade 3 (S3) — O desempenho operacional de sua rede está prejudicado, mas a maioria das atividades comerciais permanece funcionando. Você e a Cisco utilizarão de recursos durante o horário de expediente normal para restaurar o serviço a níveis satisfatórios.

Severidade 4 (S4) — Você precisa de informações ou assistência relacionadas a capacidades, instalação ou configuração de produtos Cisco. Há pouco ou nenhum impacto sobre suas atividades comerciais.

Obtendo Publicações e Informações Adicionais

Informações sobre produtos, tecnologias e soluções de rede Cisco encontram-se disponíveis em várias fontes de consulta on-line e impressas.

O Guia de Referência Rápida de Produtos Cisco é uma ferramenta de referência compacta e de fácil acesso que inclui visões gerais sobre produtos, recursos principais, exemplos de números de peças e especificações técnicas abreviadas para muitos produtos Cisco que são vendidos através de parceiros de canal. Ele é atualizado duas vezes por ano e inclui as ofertas Cisco mais recentes. Para solicitar e saber mais sobre o Guia de Referência Rápida de Produtos Cisco, vá para este URL:

http://www.cisco.com/go/guide

O Cisco Marketplace fornece uma variedade de livros, guias de referência, documentação e comercialização de logotipo da Cisco. Visite a Cisco Marketplace, a loja da empresa, no seguinte URL:

http://www.cisco.com/go/marketplace/

A Cisco Press publica diversos títulos gerais de operação em rede, treinamento e certificação. Os usuários novos e os experientes se beneficiarão dessas publicações. Para obter os títulos e outras informações atuais da Cisco Press, acesse a Cisco Press no seguinte URL:

http://www.ciscopress.com

Packet é a revista do usuário técnico da Cisco Systems para maximizar os investimentos em operação em rede e na Internet. A cada trimestre, a Packet faz a cobertura das últimas tendências do setor, avanços tecnológicos, produtos e soluções Cisco, assim como dicas para desenvolvimento e análise de falhas de rede, exemplos de configurações, estudos de caso de cliente, informações sobre certificações e treinamentos, além de ligações para cobertura de recursos on-line detalhadas. É possível acessar a revista Packet no seguinte URL:

http://www.cisco.com/packet

iQ Magazine é a publicação trimestral da Cisco Systems, elaborada para ajudar as empresas em crescimento no aprendizado e uso da tecnologia para aumentar a receita, dinamizar as atividades e expandir os serviços. A publicação identifica os desafios enfrentados por essas empresas e as tecnologias que ajudam a solucioná-los, utilizando estudos de caso e estratégias comerciais do mundo real para auxiliar os leitores a tomar importantes decisões de investimentos em tecnologia. É possível acessar a iQ Magazine, no seguinte URL:

http://www.cisco.com/go/iqmagazine

ou visualize a edição digital neste URL:

http://ciscoiq.texterity.com/ciscoiq/sample/

Internet Protocol Journal é um jornal trimestral publicado pela Cisco Systems para os profissionais de engenharia associados à elaboração, desenvolvimento e operação de internets e intranets públicas e privadas. É possível acessar o Internet Protocol Journal no seguinte URL:

http://www.cisco.com/ipj

Os produtos de rede oferecidos pela Cisco Systems, assim como os serviços de suporte ao cliente, podem ser obtidos neste URL:

http://www.cisco.com/en/US/products/index.html

O Networking Professionals Connection é um website interativo para os profissionais de rede compartilharem dúvidas, sugestões e informações sobre produtos e tecnologias de rede com especialistas da Cisco e outros profissionais de rede. Participe de uma discussão neste URL:

https://supportforums.cisco.com/index.jspa

Está disponível na Cisco um treinamento em operação em rede de nível internacional. É possível consultar as ofertas atuais no seguinte URL:

http://www.cisco.com/en/US/learning/index.html