Voz : Sinalização de telefonia

Solucionar Problemas de Falhas de Chamada de Saída Analógica do FXO GroundStart

2 Abril 2008 - Tradução Manual
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Tradução por Computador (29 Julho 2013) | Inglês (14 Maio 2006) | Feedback


Índice

Introdução
Pré-requisitos
     Requisitos
     Componentes Usados
     Convenções
Descrição do Problema
Etapas de Solução de Problemas para Falhas de Chamadas GS
Problemas Específicos do VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO e EVM-HD FXO
Se os Problemas Persistirem
     Melhorias na Detecção de Aterramento de Ponta
     Melhoria na Imitação de Detecção de Aterramento de Ponta
     Requisitos de IOS e DSPware para Melhorias de FXOGS
     Procedimento para Uso das Melhorias na Detecção de Aterramento de Ponta
     Use LoopStart FXO
     Entre em Contato com o Suporte Técnico da Cisco
Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco
Informações Relacionadas

Introdução

A intenção desta nota técnica é fornecer recomendações passo a passo de solução de problemas a usuários com problemas de configuração de chamada que envolvem as portas de voz analógicas do Cisco Foreign eXchange Office (FXO) GroundStart (GS). Em geral, essas falhas de configuração de chamada se manifestam como tentativas de chamada de saída sem êxito. Este documento descreve considerações de solução de problemas gerais de GS aplicáveis a todas as situações. Em seguida, ele fornece uma discussão de mais alguns comportamentos impróprios mais específicos relacionados a defeitos conhecidos e suas respectivas soluções.

Pré-requisitos

Requisitos

É necessário ter um conhecimento básico sobre sinalização de voz para entender melhor este documento. Para obter mais informações sobre as técnicas de sinalização de voz, consulte Controle e Sinalização de Rede de Voz.

Para obter um melhor entendimento de placas de interface de voz FXO, consulte Noções Básicas sobre as Placas de Interface de Voz do Foreign Exchange Office (FXO).

Estes são alguns requisitos adicionais:

  • Cabos RJ-11 (de preferência retos, com dois condutores, Tip and Ring)

  • Terminais de conector RJ-11 e cabo reserva RJ-11 de dois condutores

  • Separadores de fio

  • Frisadores RJ-11

  • Extensores de cabo RJ-11 ou RJ-45

  • Digital Multi Meter (DMM) com capacidade verdadeira de Root Mean Square (RMS) leavingcisco.com

  • Osciloscópio, caso disponível

  • Telefones analógicos normais

  • ButtSet de teste

Componentes Usados

A maior parte deste documento não está restrita às versões específicas de software e de hardware. Onde peças de hardware estiverem identificadas, as versões de software disponíveis serão aquelas com suporte ao hardware identificado. As matrizes de compatibilidade de hardware e software para produtos de voz FXO analógicos podem ser encontradas nos documentos Noções Básicas sobre Placas de Interface de Voz do Foreign Exchange Office (FXO) e Noções Básicas sobre os High-Density Analog Voice/FAX Network Modules (NM-HDA).

Os hardwares FXO específicos abordados neste documento são:

As informações apresentadas neste documento foram criadas a partir dos dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos usados neste documento começaram com uma configuração esclarecida (padrão). Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de conhecer o possíveis impacto de todos os comandos.

Convenções

Consulte Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre as convenções de documentos.

Descrição do Problema

Um sintoma típico deste problema é uma situação na qual uma porta de voz FXO configurada para sinalização GS tenta inserir uma chamada de saída no switch de voz ao qual está conectada — como a Telephone Company Central Office (CO, também conhecida como PSTN) ou uma Private Branch eXchange (PBX) — e a porta de voz Cisco FXOGS falha em detectar um reconhecimento de aterramento de ponta. Essa falha na detecção resulta em uma configuração de chamada mal-sucedida.

Etapas de Solução de Problemas para Falhas de Chamadas GS

Use estas etapas para solucionar problemas em chamadas GS:

  1. Verifique a funcionalidade da linha GS proveniente da Central (CO):

    Use um ButtSet com capacidade GS ou um dispositivo de teste similar, aterre o condutor de toque e escute um tom de discagem a ser retornado pela CO. Quando um tom de discagem é ouvido, você deverá poder discar dígitos e concluir uma chamada de voz. Se você não ouvir um tom de discagem proveniente da CO, leve esse problema ao provedor.

    Se a linha GS estiver verificada, conecte a porta de voz VIC-2FXO, VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO ou EVM-HD FXO à linha GS com o cabeamento RJ-11.

    A maneira mais fácil de testar chamadas de saída é criar um correspondente de discagem de Simple Plain Old Telephone Service (POTS) no gateway de voz. Por exemplo:

    !
    dial-peer voice N pots
     destination-pattern 9T
     port X/Y/Z
    !

    Você pode usar o comando oculto csim start dialstring para iniciar chamadas simuladas para qualquer número E.164 real desejado. Isso permite que você determine se é possível se desconectar do roteador para a PSTN, enviar dígitos e concluir uma chamada para o telefone de destino. Você pode modificar o correspondente de discagem POTS adequadamente para levar em consideração os códigos de acesso de longa distância e outros dígitos prefixados conforme necessário. No exemplo acima, o correspondente de discagem POTS pode se corresponder com qualquer seqüência de dígitos que inicie com “9”, e todos os dígitos após o “9” são reproduzidos na porta de voz X/Y/Z.

    Em correspondentes de discagem POTS, padrões de destino com caracteres têm todas as suas correspondências exatas de dígito removidas. Isso significa que:

    !
    dial-peer voice X pots
     destination-pattern 1234....
     port 1/0:0
    !

    quando “12345678” entra no roteador, ele faz a correspondência com o correspondente de discagem, mas apenas “5678” são passados adiante à PBX, já que “1234” são correspondências exatas e são removidas. Dependendo do que sua PBX procura para poder rotear uma chamada, isto pode ser um problema.

    Consulte estes comandos como solução:

    Qualquer um deles agora envia a seqüência inteira “12345678” para a PBX:

    !
    dial-peer voice X pots
     destination-pattern 1234....
     port 1/0:0
     forward-digits all
    !

    ou:

    !
    dial-peer voice X pots
     destination-pattern 1234....
     port 1/0:0
     no digit-strip
    !

    ou:

    !
    dial-peer voice X pots
     destination-pattern 1234....
     port 1/0:0
     prefix 1234
    !

    A plataforma MC3810 é um caso especial; em versões mais antigas do Cisco IOS Software você tem que especificar quantos dígitos serão passados para a PBX com o comando forward-digits, independentemente se o dígito for ou não uma correspondência exata ou um caractere geral.

    No exemplo acima, destination-pattern 9T Somente possui a correspondência de dígito exata “9”. Se “91234567890” tiver uma correspondência nesse correspondente de discagem, esse primeiro “9” será removido e “1234567890” será reproduzido pelo o roteador para o switch de voz.

    Você pode emitir os comandos debug vpm all, undebug vpm dsp e debug voip hpi all para observar as alterações de estado da sinalização de porta de voz FXOGS e a reprodução de dígitos Dual Tone Multifrequency (DTMF) para a CO. Se o comando csim start referente à tentativa de chamada de saída resultar no toque no telefone desejado, você não deverá ter mais nenhum problema com chamadas. Se o problema persistir, passe para a próxima etapa.

    Observação: Nas versões de linha principal do Cisco IOS Software Release 12.3 e nas versões do Cisco IOS Software Release 12.3T anteriores à 12.3(8)T, a sintaxe do comando debug voip hpi all é debug hpi all. Use a sintaxe apropriada do comando para compilar os erros de HPI.

  2. Teste e verifique a polaridade do condutor Tip and Ring (T&R).

    A sinalização GS é sensível à polaridade, portanto, é importante que os condutores T&R na linha RJ-11 estejam adequadamente conectados entre o ponto demarcado da CO e a porta FXO no equipamento VIC-2FXO, VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO ou EVM-HD FXO. Se a polaridade for o oposto do que precisar ser, as chamadas de entrada da CO para o roteador de voz funcionarão, mas as tentativas de chamada de saída do roteador para a CO falharão em 100 por cento das vezes.

    A maneira mais fácil de reverter rapidamente a polaridade em uma linha RJ-11 é inserindo um extensor de cabo RJ-45 e um pequeno pedaço de cabo cruzado RJ-11 de dois fios em linha entre o cabeamento existente e a porta de voz. Esse cabo curto RJ-11 cruzado pode ser frisado pelo testador ou pode ser facilmente encontrado no grupo de acessórios fornecido com fones analógicos adquirido nas lojas. O cabeamento RJ-11 de dois fios é preferível tanto para conexões de teste quanto para conexões de produção para portas de voz FXS e FXO, com apenas os condutores nos pinos 2 (Ring) e 3 (Tip) conectados (para um terminal de cabo RJ-11 com 4 condutores).

    Para obter informações adicionais sobre pinagem, consulte a seção Pinos e Cabos VIC da documentação Especificações sobre Cabeamento.

  3. Certifique-se de que a referência sobre o aterramento do chassi do roteador de voz e a referência sobre o aterramento elétrico, fornecida pela CO para linhas GS, sejam as mesmas.

    A sinalização GS não é apenas sensível à polaridade, ela também requer um aterramento elétrico apropriado. Isso é principalmente importante em hardwares FXO instalados como Expansion Modules (EMs) em Network Modules (NMs) de base, como o EM-HDA-6FXO e EM-HDA-3FXS/4FXO no módulo EVM-HD-8FXS/DID, e o EM2-HDA-4FXO no módulo NM-HDA-4FXS. Isso acontece porque a conexão elétrica entre EMs e o NM de base constitui outro grau de separação entre o aterramento elétrico do chassi e o NM, e deve-se ter muito cuidado para garantir que os EMs estejam encaixados com segurança ao NM para que toda a conectividade elétrica funcione. Por exemplo, consulte a Figura 16-4 em Conectando Módulos de Telefonia Analógica de Alta Densidade a uma Rede para saber sobre EMs no NM-HDA-4FXS. Para cada EM, dois parafusos de montagem precisam ser instalados com 6–8 lbs-in (67.8 N-cm) de torque. Não firmar adequadamente o hardware EM com os dois parafusos comprometerá a confiabilidade do produto; e, no caso das portas FXO, não apertar adequadamente os parafusos de montagem podem fazer com que a operação de chamada de saída FXO GroundStart falhe totalmente.

    Para obter mais informações em relação a considerações sobre aterramento, consulte os seguintes documentos:

  4. Se ainda houver falhas, verifique se o equipamento VIC-2FXO, VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO ou EVM-HD FXO está funcionando adequadamente.

    A maneira empírica mais fácil de fazer isso é conectando a porta FXO a uma porta FXS que esteja funcionando, como uma porta VIC-2FXS, VIC2-2FXS, VIC-2DID (em modo FXS), VIC-4FXS/DID (em modo FXS), NM-HDA FXS ou EVM-HD FXS em outro (ou no mesmo) gateway de voz Cisco. Nesse caso, uma conexão direta de RJ-11 de dois fios deverá ser usada. O objetivo aqui é verificar se um gateway de voz pode sinalizar o outro pela conexão e obter um tom de discagem do gateway correspondente. Um cenário de teste completo disto poderia ser:

    ddtsdisp_cgi_01.gif

    Roteador A

    Roteador B

    !
    voice-port 1/0/0
     description FXSLS port
    !
    voice-port 2/0/0
     description FXOGS port
     signal GroundStart
    !
    dial-peer voice 888 pots
     destination-pattern 888
     port 1/0/0
    !
    dial-peer voice 999 pots
     destination-pattern 999
     port 2/0/0
    !
    !
    voice-port 1/0/0
     description FXSLS port
    !
    voice-port 2/0/0
     description FXSGS port
     signal GroundStart
    !
    dial-peer voice 888 pots
     destination-pattern 888
     port 2/0/0
    !
    dial-peer voice 999 pots
     destination-pattern 999
     port 1/0/0
    !

    Um teste bem-sucedido habilitaria um usuário a escolher um telefone analógico e obter um tom de discagem do roteador local, discar o ramal da extremidade oposta para desconectar da linha GS, ouvir um tom de discagem do gateway correspondente e, em seguida, discar o ramal de extremidade oposta mais uma vez para concluir a chamada no telefone da extremidade oposta. Se isso funcionar bem em ambas as direções, a porta de voz FXO estará funcionando como esperado. Certifique-se de verificar se na chamada telefônica o áudio funciona em ambas as partes.

    Se as tentativas continuarem falhando ou um problema de áudio acontecer, como falha de áudio em uma direção ou nenhum áudio, então pode realmente haver um problema de hardware. Verifique o cabeamento RJ-11 novamente e teste com outra placa de voz FXS ou FXO, se disponível.

  5. Determine se há um defeito do Cisco IOS Software ou do firmware DSP (DSPware) envolvido. Para verificar se não há um problema no equipamento Cisco FXO :

    Emita o comando show voice dsp para determinar o nível da versão do DSPware das portas FXO e o comando show version para determinar o nível da sua versão atual do Cisco IOS.

    Em seguida, consulte as Notas de Versão do Cisco Connection Online (CCO) IOS para obter uma lista de advertências resolvidas e não resolvidas das versões do Cisco IOS Software mais recentes do que a que está sendo usada no momento no gateway de voz. Isso permite saber se algum dos defeitos listados parece ser um possível responsável pelo problema de saída FXOGS.

Problemas Específicos do VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO e EVM-HD FXO

Existe um comportamento equivocado que foi observado nos hardwares de voz VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO e EVM-HD FXO que não acontece no original da série VIC-2FXO de placas de voz. Além disso, há diferenças de Finite State Machine (FSM) entre a operação dos dois grupos diferentes de hardware FXO. Essas diferenças, em raras condições, fazem com que chamadas FXOGS de saída funcionem quando uma placa VIC-2FXO é usada mas falhem constantemente quando um hardware VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO e EVM-HD FXO é usado. Algumas dessas diferenças são explicadas aqui:

  1. Conforme abordado anteriormente na Etapa 3 da seção Etapas de Solução de Problemas para Falhas de Chamadas GS, o aterramento elétrico adequado deve sempre ser observado. Isso é especialmente importante em FXO Expansion Modules (EMs) que são instalados em Network Modules (NMs) de base. No EVM-HD-8FXS/DID, esses EMs são o EM-HDA-6FXO e EM-HDA-3FXS/4FXO; e no NM-HDA-4FXS, é o EM2-HDA-4FXO. A conexão elétrica entre EMs e o NM de base constitui outro grau de separação entre o aterramento elétrico do chassi e o NM, e deve-se ter muito cuidado para garantir que os EMs estejam encaixados com segurança ao NM para que toda a conectividade elétrica funcione. Para cada EM, dois parafusos de montagem precisam ser instalados com 6–8 lbs-in (67.8 N-cm) de torque. Não assegurar adequadamente o hardware EM com os dois parafusos comprometerá a confiabilidade do produto; e, no caso das portas FXO, não apertar adequadamente os parafusos de montagem podem fazer com que a operação de chamada de saída FXO GroundStart falhe totalmente.

    Estas figuras exibem os parafusos de montagem que precisam ser adequadamente firmados:

    EVM-HD-8FXS/DID

    ddtsdisp_cgil_02sm.jpg

    Observação:  Clique aqui para obter uma versão maior desta fotografia.

    NM-HDA-4FXS

    ddtsdisp_cgi_03sm.jpg

    Observação:  Clique aqui para obter uma versão maior desta fotografia.

  2. A geração original do VIC-2FXO de Voice Interface Cards (VICs) usa um conjunto de chips e uma arquitetura diferentes, bem como um FSM de estado de chamada distinto, da geração VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO e EVM-HD FXO do hardware. Por esse motivo, você às vezes usa uma placa VIC-2FXO original junto com um Network Module (NM) NM-1V ou NM-2V para validar a funcionalidade da linha GS da CO quando o hardware FXO mais recente não puder fazer isso. Se essa geração de VIC FXO estiver disponível para teste junto com a geração mais nova do hardware FXO na mesma versão do Cisco IOS Software, e descobrir-se que as tentativas de chamada GS são bem sucedidas usando o hardware original, o Suporte Técnico da Cisco gostaria de ser avisado sobre essas informações.

    Observação: Esta forma de teste não é possível nas plataformas Cisco Integrated Services Router (ISR) onde não há suporte do Cisco IOS Software para a geração original da linha de produto VIC.

  3. Certifique-se de estar executando uma versão de Cisco IOS Software com uma versão de DSPware que não seja afetada pelo Erro Cisco ID CSCee11089 (clientes registrados somente) , “o cronômetro da opção debounce VIC2-xFXO GS deverá ser o mesmo que o do VIC-2FXO original”. Como sugere o título, esse defeito só afeta as placas de voz VIC2-2FXO e VIC2-4FXO. Sua solução pode ser encontrada no DSPware 4.1.40 e versões mais recentes na família 4.1.x, DSPware 4.3.16 e mais recente na família 4.3.x e DSPware 4.4.2 e mais recente na família 4.4.x.

    Conforme mencionado na Etapa 5 da seção Etapas de Solução de Problemas de Falhas de Chamadas GS, emita o comando show voice dsp para determinar o nível da versão do DSPware para as portas FXO. Se o DSPware usado for suspeito, atualize o Cisco IOS Software no gateway de voz e teste novamente.

  4. O comportamento da máquina de estado e da chamada de saída entre a placa VIC-2FXO e o outro hardware FXO analógico é na verdade um pouco diferente. Por esse motivo, tentativas de chamada de saída podem funcionar para o VIC-2FXO mas falhar para outros hardwares. O fluxo de chamadas de uma chamada de saída do FXOGS para a CO deverá ser:

    • A porta FXOGS fornece um aterramento de toque em direção à CO.

    • A CO responde ao aterramento de toque com um aterramento de ponta em direção à porta FXOGS.

    • A porta FXOGS detecta o aterramento de ponta e fica desconectada com um fechamento de circuito completo. Você ouve um tom de discagem da CO e desse ponto em diante pode discar dígitos e concluir a chamada.

    [ GW ]FXOGS ========== FXSGS [ CO ]
    
    (IDLE STATE)
    ------> AB=01 (ON HOOK/LOOP OPEN ) ------>
    <------ AB=11 (ON HOOK/NO TIP GND ) ------>
    
    (FXO GOES OFFHOOK TO CO)
    ------> AB=00 (GROUND ON RING) ------>
    <------ AB=01 (OFF HOOK/TIP GROUND) <------
    ------> AB=11 (OFF HOOK/LOOP CLOSED) ------>

    Uma placa VIC-2FXO parece funcionar porque ela não segue exatamente a saudação GS adequada. Um aterramento de toque e fechamento de circuito são realizados ao mesmo tempo sem aguardarem por um aterramento de ponta.

    Para uma porta de voz VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO ou EVM-HD FXO, segue-se a saudação GS adequada e, em alguns cenários de falha de chamada de saída, a saída de depuração indica que um reconhecimento de aterramento de ponta da CO em resposta ao aterramento de toque. A seqüência de debug para o aterramento de ponta poderia se parecer com a saída exibida em seguida. Aqui, a porta FXOGS 1/0/15 fica desconectada para a CO (set signal state = 0x0), aguarda uma resposta de aterramento de ponta e, quando não o vê 10 segundos depois, volta a ficar conectada (set signal state = 0x4).

    Nesse caso, a chamada continua falhando com outra porta de voz 1/0/14.

                      
                         !--– Saída do debug vpm all e undebug vpm dsp.
                      
    Jul 9 11:38:03.099: htsp_process_event: [1/0/15,
    FXOGS_ONHOOK, E_HTSP_SETUP_REQ]fxogs_onhook_setup[Foreign Exchange Office 1/0/15]
     set signal state = 0x0
    Jul 9 11:38:03.099: htsp_timer - 10000 msec
    Jul 9 11:38:13.095: htsp_process_event: [1/0/15,
    FXOGS_WAIT_TIP_GROUND, E_HTSP_EVENT_TIMER]fxogs_offhook_disc
    Jul 9 11:38:13.095: htsp_timer_stop [Foreign Exchange Office 1/0/15]
    set signal state = 0x4
    Jul 9 11:38:13.095: htsp_timer - 2000 msec
    Jul 9 11:38:13.095: htsp_process_event: [1/0/15, FXOGS_ONHOOK,
    E_HTSP_RELEASE_REQ]fxogs_onhook_release
    Jul 9 11:38:13.095: htsp_timer_stop2 htsp_setup_req
    Jul 9 11:38:13.179: htsp_process_event: [1/0/14, FXOGS_ONHOOK,
    E_HTSP_SETUP_REQ]fxogs_onhook_setup[Foreign Exchange Office 1/0/14]
     set signal state = 0x0
    Jul 9 11:38:13.179: htsp_timer - 10000 msec
    Jul 9 11:38:15.095: htsp_process_event: [1/0/15, FXOGS_ONHOOK,
    E_HTSP_EVENT_TIMER]
    Jul 9 11:38:23.176: htsp_process_event: [1/0/14, FXOGS_WAIT_TIP_GROUND,
    E_HTSP_EVENT_TIMER]fxogs_offhook_disc
    Jul 9 11:38:23.176: htsp_timer_stop [Foreign Exchange Office 1/0/14]
    set signal state = 0x4
    Jul 9 11:38:23.176: htsp_timer - 2000 msec
    Jul 9 11:38:23.176: htsp_process_event: [1/0/14, FXOGS_ONHOOK,
    E_HTSP_RELEASE_REQ]fxogs_onhook_release
    Jul 9 11:38:23.176: htsp_timer_stop2
    Jul 9 11:38:25.175: htsp_process_event: [1/0/14, FXOGS_ONHOOK,
    E_HTSP_EVENT_TIMER]
  5. Outra fonte potencial de problemas de tentativas de chamadas de saída em portas de voz FXOGS é a presença de um componente AC de 60 Hz grande nos condutores T&R da CO. essa presença pode confundir o circuito de detecção nas portas de voz VIC2-FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO e EVM-HD FXO. Isso consiste na interferência eletromagnética (EMI) de uma fonte, provavelmente de cabeamentos principais de AC executando em paralelo às linhas GS dentro da mesma fiação elétrica. Esse ruído de AC é importante porque ele pode explicar o sucesso da chamada de saída entre versões diferentes do Cisco IOS Software.

    Algumas vezes, as tentativas de chamada FXOGS de saída podem funcionar em versões do IOS anteriores à 12.2(15)ZJ, mas não nas versões do IOS 12.3T IOS atuais, porque uma alteração de FSM foi introduzida pelo Erro Cisco ID CSCeb74150 (clientes registrados somente) , “Chamada de saída em groundstart FXO é desconectada em evento de toque”, iniciando com o Cisco IOS Software Release 12.3(7)T. Em versões do IOS anteriores à 12.3(7)T, o relato de um sinal de toque de entrada de fato aciona o comando para que a porta de voz seja desconectada, então, o tom de discagem da CO é ouvido e a chamada é realizada.

    Em versões do IOS posteriores à 12.3T, o evento de toque é ignorado e você continua a procurar o aterramento de ponta da CO. O intervalo de qualificação de toque é mais longo nas versões do IOS 12.2(15)ZJ, sendo assim, elas são menos suscetíveis a detectar toques falsos após o evento de aterramento de toque do que as versões do IOS 12.3T atuais. Por esse motivo, as tentativas de chamada de saída raramente funcionam nas versões do IOS 12.3T, mas ocasionalmente, podem funcionar em versões do IOS 12.2(15)ZJ.

    O conjunto de depurações abaixo mostra o final do intervalo de espera por uma resposta de aterramento de ponta da CO. Também há um evento de detecção de toque (E_DSP_SIG_0000) e um evento de reversão de bateria (E_DSP_SIG_0110).

                      
                         !--– Saída do debug vpm all e undebug vpm dsp.
                      
    Gateway#
    Jul 7 11:30:52.020 EDT: htsp_timer_stop3 htsp_setup_req
    Jul 7 11:30:52.020 EDT: htsp_process_event: [1/0/0, FXOGS_ONHOOK,
    E_HTSP_SETUP_REQ]fxogs_onhook_setup
    Jul 7 11:30:52.020 EDT: [1/0/0] set signal state = 0x0 timestamp = 0
    Jul 7 11:30:52.020 EDT: dsp_set_sig_state: [1/0/0] packet_len=12
    channel_id=128 packet_id=39 state=0x0 timestamp=0x0
    Jul 7 11:30:52.020 EDT: TGRM: reg_invoke_tgrm_call_update(1, 0, 0, 0, 1,
    TGRM_CALL_BUSY, TGRM_CALL_VOICE, TGRM_DIRECTION_OUT)
    Jul 7 11:30:52.020 EDT: htsp_timer - 10000 msec
    Jul 7 11:30:52.344 EDT: htsp_process_event: [1/0/0, FXOGS_WAIT_TIP_GROUND,
    E_DSP_SIG_0000]
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: htsp_process_event: [1/0/0, FXOGS_WAIT_TIP_GROUND,
     E_HTSP_EVENT_TIMER]fxogs_offhook_disc
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: htsp_timer_stop
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: [1/0/0] set signal state = 0x4 timestamp = 0
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: dsp_set_sig_state: [1/0/0] packet_len=12
    channel_id=128 packet_id=39 state=0x4 timestamp=0x0
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: htsp_timer - 2000 msechtsp_release_req:
    cause 16, no_onhook 0
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: htsp_process_event: [1/0/0, FXOGS_ONHOOK,
    E_HTSP_RELEASE_REQ]fxogs_onhook_release
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: htsp_timer_stop2
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: htsp_timer_stop3
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: TGRM: reg_invoke_tgrm_call_update(1, 0, 0, 0, 1,
    TGRM_CALL_IDLE, TGRM_CALL_VOICE, TGRM_DIRECTION_OUT)
    Jul 7 11:31:02.021 EDT: flex_dsprm_close_cleanup
    Jul 7 11:31:02.289 EDT: htsp_process_event: [1/0/0, FXOGS_ONHOOK, E_DSP_SIG_0110]
    Jul 7 11:31:02.373 EDT: htsp_process_event: [1/0/0, FXOGS_ONHOOK,
    E_DSP_SIG_0100]fxogs_onhook_tip_ground
    Jul 7 11:31:02.373 EDT: htsp_timer - 7000 msec
    Jul 7 11:31:02.373 EDT: TGRM: reg_invoke_tgrm_call_update(1, 0, 0, 0,
    1, TGRM_CALL_PENDING, TGRM_CALL_VOICE, TGRM_DIRECTION_IN)
    Jul 7 11:31:02.777 EDT: htsp_process_event: [1/0/0, FXOGS_TIP_GROUND,
    E_DSP_SIG_1100]fxogs_ringing_disc
    Jul 7 11:31:02.777 EDT: htsp_timer_stop
    Jul 7 11:31:02.777 EDT: htsp_timer_stop2
    Jul 7 11:31:02.777 EDT: htsp_timer_stop3
    Jul 7 11:31:02.777 EDT: TGRM: reg_invoke_tgrm_call_update(1, 0, 0, 0, 1,
    TGRM_CALL_IDLE, TGRM_CALL_VOICE, TGRM_DIRECTION_IN)

    Estes são alguns sintomas e métodos para verificar a presença de um componente AC nos condutores T&R:

    • Nas depurações de Voice Port Module (VPM) para a tentativa de chamada de saída, o intervalo de espera da porta pelo aterramento de ponta da CO acaba. Isso pode vir junto com uma detecção falsa de toque, que é exibida nas depurações por uma alteração de estado para E_DSP_SIG_0000. A presença do evento falso de detecção de toque é um sinal certo de um componente AC no condutores T&R, mas a ausência do evento de detecção nas depurações não significa necessariamente que a linha esteja livre de um ruído de AC.

    • Se possível, arrume um osciloscópio de armazenamento digital para que seja levado ao local para examinar as formas de onda em Tip-to-Ground e Ring-to-Ground em um par RJ-11. Qualquer componente de AC nas linhas deverá estar facilmente visível. Se um osciloscópio de armazenamento digital não estiver disponível, como normalmente é o caso, você pode então usar um DMM RMS leavingcisco.com verdadeiro para obter uma estimativa da magnitude do componente de AC na linha, caso exista. Meça a voltagem de AC no RMS entre o aterramento de ponta e o aterramento de toque e — considerando uma forma de onda verdadeira sinusoidal de 60 Hz — a medida Vrms pode ser multiplicada por √2 para fornecer a voltagem de pico do ruído de AC.

  6. Se for determinado que existe uma interferência de AC nos condutores T&R, testes adicionais podem ser realizados para determinar se a eliminação do componente de AC na linha de fato permite que o equipamento VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO ou EVM-HD FXO faça uma chamada FXOGS de saída. Por exemplo, filtros de linha como o L'il Zapper leavingcisco.com podem ser usados para suprimir o componente de ruído de AC. Se os testes de filtragem de linha forem bem-sucedidos, seria prudente entrar em contato com o provedor do serviço telefônico para perguntar se existe algo que possam fazer para atenuar a quantidade de ruído de AC na linha.

Se os Problemas Persistirem

Se o problemas de chamada de saída persistirem e as etapas de solução de problemas anteriores tiverem sido investigadas e testadas como possíveis culpados, a próxima etapa é tirar vantagem das melhorias do software nas versões mais recentes do Cisco IOS Software e DSPware. Há três aprimoramentos disponíveis, abordados posteriormente nesta seção, que podem aliviar o problema de chamada de saída FXOGS:

Melhorias na Detecção de Aterramento de Ponta

É preferível que você visualize o reconhecimento de aterramento de ponta real da CO em tentativas de chamada de saída de uma porta de voz FXOGS. No entanto, conforme discutido em versões anteriores, em condições de interferência significativa de ruído de AC no circuito GS, a capacidade da porta de voz Cisco FXOGS para detectar o reconhecimento de aterramento de ponta fica prejudicada. Em uma tentativa de tornar o algoritmo de detecção de aterramento de ponta mais tolerante em relação à interferência de AC, duas melhorias foram feitas ao DSPware:

Manipular Sinais Instáveis de Aterramento de Ponta

O algoritmo de detecção no DSPware que tenta ou determina se um reconhecimento de aterramento de ponta foi retornado da PSTN após um aterramento de toque de saída foi alterado de forma a poder agora processar situações onde o sinal de aterramento de ponta apresenta-se de alguma forma instável. Por exemplo, o sinal de reconhecimento de aterramento de ponta pode parecer instável devido às voltagens oscilantes comunicadas pelo componente de ruído de AC de 60 Hz na linha.

Manipulação de Sinais Falsos de Toque de Entrada

Outra melhoria do DSPware evita a detecção de um evento de toque falso devido à presença de um componente de ruído AC de 60 Hz de uma magnitude relativamente grande. Conforme abordado anteriormente neste documento, é possível que esse tipo de interferência seja interpretado pela porta de voz FXOGS como um sinal de toque de entrada. Essa detecção falsa só acontece no intervalo de tempo entre o evento de aterramento de toque e a detecção de aterramento de ponta.

Melhoria na Imitação de Detecção de Aterramento de Ponta

Como último recurso, se tudo mais falhar, pode ser necessário imitar a detecção do reconhecimento de aterramento de ponta a partir do PSTN. Um novo comando de porta de voz foi introduzido no Cisco IOS Software que pode ser emitido na tentativa de atingir o comportamento de saída adequado. Esta é a sintaxe do novo comando em uma porta de voz FXOGS analógica:

!
voice-port X/Y/Z
 signal groundStart
 groundstart auto-tip delay <1-9999ms>
!

O atraso de aterramento de ponta padrão é de 200 ms. Essa configuração padrão pode ser configurada como groundstart auto-tip. As configurações padrão devem estar adequadas para a maioria das situações do campo.

Observação: Este comando requer que a CLI da porta de voz ofereça suporte a ele, e que o Cisco IOS Software esteja compatível com o DSPware que compreende essa configuração auto-tip delay. Estas duas IDs defeituosas representam duas metades dessa combinação necessária de softwares:

Se o comando groundstart auto-tip estiver disponível nas portas de voz, o Cisco IOS Software permitirá que você configure o comando, esteja o DSPware compatível presente ou não. No entanto, se o DSPware for incompatível com o Cisco IOS Software, as portas de voz FXOGS aparecerão com um estado S_OPEN_PEND (visto com show voice call summary), que indica que elas não se inicializaram adequadamente.

Requisitos de IOS e DSPware para Melhorias de FXOGS

Esta tabela exibe os pares dos softwares Cisco IOS e DSPware e onde cada uma das três diferentes melhorias de detecção de aterramento de ponta podem ser encontradas:

Tipo de Melhoria

Cisco 1751, 1760

Cisco 2430, 2600XM, 2691, 2800**, 3600, 3700, 3800**

DSPware*

IOS

DSPware*

IOS

Melhoria na Tolerância de Aterramento de Ponta Instável

4.1.42

12.3(11)T31

4.3.24

12.3(7)T72, 12.3(8)T63

4.4.402

12.3(11)T24, 12.3(11)T31

Melhoria na Ignorância de Toque Falso

4.1.42

12.3(11)T31

4.3.24

12.3(7)T72, 12.3(8)T63

groundstart auto-tipMelhoria da CLI de porta de voz

4.1.42

12.3(11)T31

4.3.24

12.3(7)T72, 12.3(8)T63

4.4.402

12.3(11)T24, 12.3(11)T31

* Supõem-se que a melhoria também exista em todas as versões subseqüentes do DSPware da mesma família da versão. Por exemplo, se a melhoria estiver na família da versão 4.3.x iniciando com a 4.3.24, então a versão 4.3.25 e 4.3.33 Também possuem a melhoria.

** A família da plataforma Cisco 2800 tem suporte no IOS 12.3(8)T4 e mais recente. A família da plataforma Cisco 3800 tem suporte no IOS 12.3(11)T e mais recente.

1 — O Cisco IOS Software Release 12.3(11)T3 está planejado para o final de janeiro ao início de fevereiro de 2005.

2 — O Cisco IOS Software Release 12.3(7)T7 está planejado para o final de janeiro ao início de fevereiro de 2005.

3 — O Cisco IOS Software Release 12.3(8)T6 está planejado para o início de janeiro de 2005.

4 — O Cisco IOS Software Release 12.3(11)T2 está planejado para o final de novembro ao início de dezembro de 2004.

Procedimento para Uso das Melhorias na Detecção de Aterramento de Ponta

Se todas as etapas de solução de problemas tiverem sido tentadas e você determinou que somente uma versão do Cisco IOS Software que possua as novas melhorias de detecção de aterramento de ponta pode sanar o problema, siga esta seqüência de etapas:

  1. Atualize para a versão do Cisco IOS Software adequada.

    Tente fazer chamadas de saída pela porta de voz FXOGS. Se as chamadas funcionarem agora, as melhorias na detecção de aterramento de ponta que são mais tolerantes ao ruído de AC na linha realizaram bem sua tarefa. Nenhum trabalho adicional precisa ser feito; não configure o comando groundstart auto-tip na porta de voz.

  2. Se as tentativas de chamada de saída ainda falharem após a atualização do Cisco IOS Software, então avalie se o novo comando groundstart auto-tip pode resolver o problema.

Use LoopStart FXO

Se todos os caminhos de investigação e solução de problemas falharam, é aconselhável perguntar à CO se o serviço de LoopStart pode ser providenciado no lugar do GroundStart. A sinalização LoopStart observada nos produtos de voz analógicos VIC2-2FXO, VIC2-4FXO, NM-HDA FXO e EVM-HD FXO funcionou bem nos testes.

Entre em Contato com o Suporte Técnico da Cisco

Se você concluiu todas as etapas de solução de problemas e precisa de assistência adicional, ou se você tem mais dúvidas em relação a este documento técnico de diagnóstico de problemas, entre em contato com o Suporte Técnico da Cisco Systems através de um destes meios:


Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Informações Relacionadas


Document ID: 61947