Asynchronous Transfer Mode (ATM) : Permanent Virtual Circuits (PVC) e Switched Virtual Circuits (SVC)

Solucionando Problemas de Descartes de Saída nas Interfaces do Router ATM

22 Maio 2008 - Tradução Manual
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Tradução por Computador (29 Julho 2013) | Inglês (15 Novembro 2007) | Feedback



Índice

Introdução
Pré-requisitos
     Requisitos
     Componentes Usados
     Convenções
Motivos Tradicionais para descartes de Saída
Motivos Específicos de ATM para Descartes da Fila de Saída
Filas por Voz da Camada 3
Compreender Diferentes Contadores de Descarte
Solução de Problemas
Ajustando Tamanhos de Fila
Contadores de Descartes de Saída
Problema Conhecido: VC Parece Travado
Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

Introdução

Este documento fornece as informações necessárias para compreender e solucionar problemas com descartes de saídas em interfaces ATM.

Pré-requisitos

Requisitos

Os leitores deste documento devem ter conhecimento dos seguintes tópicos:

É possível usar o comando show interface em qualquer interface de Roteador Cisco para ver diversos valores importantes:

  • Taxas de entrada e saída em bits por segundo e pacotes por segundo (cinco minutos é o período padrão).

  • Tamanho das filas de entrada e de saída e o número de descartes.

  • Contadores de erros de entrada, como verificações de redundância cíclica (CRCs), itens ignorados e nenhum buffer.

Nesta saída, um adaptador de porta ATM aprimorado (PA-A3) detectou 11.184 descartes da fila de saída desde que os contadores foram limpos pela última vez na semana passada e um dia.

router#show interface atm 5/0/0
   ATM5/0/0 is up, line protocol is up
   Hardware is cyBus ENHANCED ATM PA
   MTU 4470 bytes, sub MTU 4470, BW 149760 Kbit, DLY 80 usec, rely 255/255,
   load 2/255
   Encapsulation ATM, loopback not set, keepalive set (10 sec)
   Encapsulation(s): AAL5 AAL3/4
   4096 maximum active VCs, 7 current VCCs
   VC idle disconnect time: 300 seconds
   Last input never, output 00:00:00, output hang never

   Última limpeza de contadores "show interface" 1s1d
   Queueing strategy: fifo

   Fila de saída 0/40, 11.184 quedas; fila de entrada 0/150, 675 descartes
   5 minute input rate 1854000 bits/sec, 382 packets/sec
   5 minute output rate 1368000 bits/sec, 376 packets/sec
   155080012 packets input, 3430455270 bytes, 0 no buffer
   Received 0 broadcasts, 0 runts, 0 giants
   313 input errors, 313 CRC, 0 frame, 0 overrun, 0 ignored, 0 abort
   157107224 packets output, 1159429109 bytes, 0 underruns
   0 output errors, 0 collisions, 0 interface resets
   0 output buffers copied, 0 interrupts, 0 failures 

Em uma interface ATM, a saída do comando show interface atm exibe às vezes um grande número de descartes de filas de saída. Todos os tipos de interfaces de roteador, de serial a Ethernet, podem detectar descartes de filas de saída. Isto pode ocorrer devido à quantidade de tráfego ou o método em que o roteador comuta pacotes do ingresso (interface de entrada) até a saída (interface de saída). As interfaces ATM também detectam descartes de saída devido à modelagem de tráfego de camada ATM em um circuito virtual.

Componentes Usados

Este documento não se restringe a versões específicas de software e de hardware.

Convenções

Para obter mais informações sobre convenções de documentos, consulte Convenções e Dicas Técnicas da Cisco.

Motivos Tradicionais para descartes de Saída

Para obter informações sobre os motivos tradicionais para descartes de saída, consulte Solucionando Problemas de Quedas das Filas de Entrada e de Saída.

Motivos Específicos de ATM para Descartes da Fila de Saída

Em interfaces ATM, os descartes de saída podem ser interpretados como algo diferente da exaustão do buffer para a interface.

Observação: Qualquer interface que esteja sobrecarregada (isto é, quando a taxa oferecida é maior que a taxa de linha) apresenta descartes de saída.

Tipicamente, as interfaces ATM usam a modelagem de tráfego de camada ATM para limitar a quantidade máxima de largura de banda usada por uma conexão virtual. Se você apresentar mais tráfego para o circuito virtual (VC) do que ele estiver configurado para transmitir, a interface ATM tentará armazenar o pacote até que ele possa ser programado para transmissão. No entanto, talvez a interface precise descartar alguns pacotes. Isto poderá ocorrer especificamente se você aumentar muito os parâmetros de modelagem do tráfego por um período de tempo maior do que o circuito virtual está configurado para controlar. Com freqüência, a modelagem de tráfego é implementada como parte de um contrato de tráfego com o provedor de circuito.

O Foro ATM define cinco categorias de serviço ATM em seu Traffic Management Specification leavingcisco.com Versão 4.0. Cada uma dessas categorias de serviço oferece suporte a um conjunto exclusivo de parâmetros de tráfego que podem incluir taxa de célula de pico (PCR), taxa de célula sustentada (SCR) e tamanho de intermitência máxima (MBS):

  • taxa de bits constante (CBR);

  • taxa de bits variável de tempo real (VBR-rt);

  • taxa de bits variável de tempo não real (VBR-nrt);

  • taxa de bits disponível (ABR);

  • taxa de bits não especificada (UBR).

Ao especificar uma taxa de célula de pico, você pode informar a interface ATM para moldar a taxa de saída e garantir que a taxa de bits por segundo para o VC não exceder o valor máximo.

Se você configurar um Circuito Virtual Permanente (PVC) e não especificar a PCR ou SCR, crie um PVC da classe de serviço UBR. Uma PCR igual à taxa de linha da interface é automaticamente atribuída a esse PVC. Segue um exemplo:

router(config)#interface atm 3/0
router(config-if)#pvc 5/200
router(config-if-atm-vc)#end
router#sh atm pvc 5/200
ATM3/0: VCD: 5, VPI: 5, VCI: 200
UBR, PeakRate: 44209 
AAL5-LLC/SNAP, etype:0x0, Flags: 0xC20, VCmode: 0x0, Encapsize: 12
OAM frequency: 0 second(s), OAM retry frequency: 1 second(s)
OAM up retry count: 3, OAM down retry count: 5
OAM Loopback status: OAM Disabled
...

De maneira similar, se você configurar um PVC com o mesmo valor para PCR e SCR, crie um PVC UBR. No entanto, ao fazer isso, você também molda esse VC e limita a PCR. Segue um exemplo:

router(config)#interface atm 6/0
   7200-1(config-if)#atm pvc 300 5 300 aal5snap ?
     <1-45000>      Peak rate(Kbps)
     abr            Available Bit Rate
     inarp          Inverse ARP enable
     oam            OAM loopback enable
     random-detect  WRED enable
     tx-ring-limit  Configure PA level transmit ring limit
     <cr>
router(config-if)#atm pvc 300 5 300 aal5snap 10000 ?
<1-10000> Average rate(Kbps)

router(config-if)#atm pvc 300 5 300 aal5snap 10000 10000
router(config-if)#end

router#show atm pvc 5/300
ATM3/0: VCD: 300, VPI: 5, VCI: 300
UBR, PeakRate: 10000
AAL5-LLC/SNAP, etype:0x0, Flags: 0x820, VCmode: 0x0, Encapsize: 12
OAM frequency: 0 second(s), OAM retry frequency: 0 second(s)
OAM up retry count: 0, OAM down retry count: 0
OAM Loopback status: OAM Disabled
OAM VC Status: Not Managed
ILMI VC status: Not Managed
...

A classe de serviço ATM mais comum para transmitir dados (em oposição a tráfego de voz ou vídeo) é VBR-nrt. As interfaces ATM são capazes apenas de encaminhar uma quantidade limitada de tráfego. Essa quantidade se baseia nos parâmetros de modelagem de tráfego (PCR, SCR e MBS). A SCR é uma taxa média de longo prazo. Os valores de bits por segundo de PCR e SCR totalizam os bits de toda a célula. Isto inclui tanto o encabeçamento de ATM de cinco bytes como a carga útil de célula. No PVC a seguir, configuramos uma PCR de 384 kbps, uma SCR de 269 kbps e um MBS de 250 células. MBS é o número de células que podem ser enviadas em PCR.

Observação: Há certas limitações nos valores de PCR e SCR. Para obter mais informações sobre essas limitações, consulte os documentos de configuração adicionais em Traffic Management.

O MBS é um número baixo em relação à taxa de saída. Por exemplo, se seu SCR for de 269 kbps e tiver 250 células de MBS com 53 bytes cada, ele se igualará a apenas uma fração de um segundo necessário para enviar em PCR.

router#show atm pvc 1/59
   ATM4/1/0.8: VCD: 8, VPI: 1, VCI: 59

   VBR-NRT, PeakRate: 384, Average Rate: 269, Burst Cells: 250
   AAL5-NLPID, etype:0x2, Flags: 0x21, VCmode: 0x0
   OAM frequency: 0 second(s)
   InARP DISABLED
   Transmit priority 2
   InPkts: 302868, OutPkts: 386988, InBytes: 32380573, OutBytes: 199648072
   InPRoc: 79259, OutPRoc: 90978
   InFast: 222241, OutFast: 1931, InAS: 1368, OutAS: 294079

   InPktDrops: 0, OutPktDrops: 355
   CrcErrors: 0, SarTimeOuts: 0, OverSizedSDUs: 0
   OAM cells received: 0
   OAM cells sent: 0
   Status: UP

Se você apresentar mais tráfego de saída ao PVC do que ele pode controlar (ou está configurado para moldar), o roteador tentará usar enfileiramento e mecanismos de descartes, como Weighted Random Early Detection (WRED) ou outro método de Quality of Service (QoS), para miniminar a perda de pacote. Alguns desses devem ser configurados explicitamente.

Para determinar se você está excedendo os valores de PCR e SCR do PVC, procure o contador OutPktDrops na saída dos comandos show atm vc {vcd#} ou show atm pvc <vpi>/<vci>. Esses comandos estão apenas disponíveis, por VC, no PA-A3, PA-A6 e nos roteadores Cisco 2600 e 3600 (interfaces DS3, E3, OC3 e IMA). Observe a taxa de entrada e de saída de cinco minutos exibida pelo comando show interface atm. O formador de tráfego deverá começar a descartar pacotes quando o volume médio de tráfego atingir a SCR.

Embora possa fazer com que o roteador descarte pacotes, a modelagem de tráfego é benéfica por várias razões:

  • Descartes ocorrem mais próximos à origem do tráfego (no lado do usuário em vez de no lado da rede).

  • O equipamento do usuário geralmente pode armazenar em buffer uma parte do tráfego e reduzir a quantidade de pacotes descartados durante os bursts.

  • A principal razão é que a rede (isto é, o provedor de serviços) pode descartar células indiscriminadamente para forçar a conformidade com um contrato. Esses descartes poderão afetar vários pacotes, embora o roteador tenha a inteligência para aplicar modelagem ideal. Para obter mais informações sobre isso, consulte Solucionando Problemas de PVCs ATM em um Ambiente de WAN.

Observação: É importante compreender que uma interface ATM em um roteador descarta apenas pacotes e nunca descarta células no lado de transmissão. A modelagem de tráfego fará o backup das filas de saída e poderá levar a descartes se o estado de congestionamento for sustentado.

Filas por Voz da Camada 3

No PA-A3 e PA-A6, começando com as Versões 11.1(22)CC e 12.0(3)T do Cisco IOS® Software, um VIP2-50 e superior cria um pool separado de buffers dedicados ao armazenamento de pacotes para cada VC. Cada fila por voz de Camada 3 corresponde a uma fila por voz de Camada 2 no adaptador de porta. Essas duas linhas por VC garantem que um exista uma relação direta entre o VC de ATM de saída e os pacotes IP a serem encaminhados nessa fila. Quando as filas por voz PA ficam congestionadas, elas sinalizam uma pressão contrária no processador de Camada 3. Em seguida, o processador de Camada 3 pode continuar a armazenar os pacotes em buffer para esse VC na fila de Camada 3. Além disso, como as filas de Camada 3 são acessíveis pelo processador de Camada 3, um usuário pode executar a programação de software avançado e descartar os algoritmos contidos nessas filas.

O número de buffers disponíveis para fila por voz no VIP depende da quantidade de memória estática de acesso aleatório (SRAM) (também conhecida como MEMD) instalada no processador de interface versátil (VIP). Com 8 MB de SRAM na placa-mãe, até o valor de buffers de 1.085 pacotes pode estar disponível para o recurso IP to ATM Class of Service (CoS) para fila por voz. Uma fila por voz é desenvolvida apenas no VIP para os PVCs ATM em que há congestionamento temporário. Isto é, há mais tráfego de IP recebido do que taxa de modelagem ATM de saída do PVC ATM correspondente. Essa fila permanece no VIP apenas durante o período de intermitência.

O VIP e o PA-A3/PA-A6 colaboram das seguintes maneiras:

  1. O adaptador de porta transmite células ATM em cada PVC ATM, de acordo com a taxa de modelagem ATM.

  2. O adaptador de porta mantém uma fila de primeiro a entrar, primeiro a sair (FIFO) por voz em que ele armazena os pacotes que estão aguardando transmissão no VC.

  3. Se essa fila por voz for preenchida, o adaptador de porta fornecerá pressão contrária explícita para o VIP. Isso ocorre dessa forma para que o VIP apenas transmita pacotes desse VC para o PA quando o PA tiver buffers suficientes disponíveis para armazenar os pacotes. Isso garante que o PA-A3 nunca precise descartar qualquer pacote, independentemente do nível de congestionamento nos VCs de ATM.

  4. Quando o VIP tem pacotes a serem transferido para o adaptador de porta, mas é acelerado pela pressão contrária do adaptador de porta, o VIP armazena os pacotes nas filas por voz. Isto é, uma fila lógica para cada PVC ATM configurado na interface ATM. A fila por voz é uma fila de FIFO que armazena todos os pacotes, em ordem de chegada, a serem transmitidos no VC correspondente. Para obter mais informações, vá para Operações Detalhadas da Fase 1 do IP to ATM CoS.

Em seguida, o VIP monitora o nível de congestionamento, independentemente de cada uma de suas filas por voz. Se ele também estiver configurado, executará um algoritmo de fuga de congestionamento seletivo de WRED, independentemente de cada uma dessas filas que reforça a diferenciação do serviço nas Classes de Serviço de IP. Para cada instância do algoritmo WRED por VC, o recurso IP to ATM CoS calcula uma ocupação separada de fila média em movimento (expressa em número de pacotes e que leva em consideração os pacotes de todas as precedências). Ele também oferece suporte a um conjunto separado de perfis configuráveis de descarte WRED com um perfil por precedência.

Em resumo, as funções da camada ATM, como modelagem, são controladas pelo PA-A3, enquanto a diferenciação de serviço de nível de IP é executada pelo VIP. Por meio da pressão contrária explícita do PA para o VIP, o PA opera em um ambiente sem perda e todos os descartes seletivos e de gerenciamento de congestionamentos são executados no VIP.

Os descartes mostrados na saída do comando show interface incluem quedas de VC, devido à modelagem de tráfego e à falta de buffers. Não é necessário que a soma de descartes de VC corresponda à da interface. Os descartes de saída no VC aumentam apenas quando os pacotes são descartados pelo driver. Pode haver dois motivos ocultos para os grandes descartes de saída na interface e não nos VCs:

  • Os pacotes são descartados da fila de espera de saída da interface.

  • Os pacotes são descartados pelo mecanismo de enfileiramento no próprio Módulo de Processador de Rota (RPM) antes de passar o tráfego para o driver.

Começando com as Versões 11.1(22)CC e 12.0(3)T do Cisco IOS Software, o Cisco IOS cria um pool separado de buffers dedicados ao armazenamento de pacotes para cada VC no sistema de processador de Camada 3. Cada fila por VC de Camada 3 corresponda a uma fila por VC de Camada 2 na interface ATM. Quando as filas por VC ATM ficam congestionadas, os sinais da interface ATM fazem uma pressão contrária no processador de Camada 3. Em seguida, o processador de Camada 3 pode continuar a armazenar os pacotes em buffer para esse VC na fila de Camada 3. Além disso, como as filas de Camada 3 são acessíveis pelo processador de Camada 3, você pode executar algoritmos de programação de software flexível nessas filas.

Ao configurar IP to ATM CoS, você aplica políticas a uma classe de tráfego. Elas usam o recurso class-based weighted fair queuing (CBWFQ) para definir tráfego de combinação via listas de acesso, combinando interfaces de entrada ou protocolos como IP e IPX. Uma dessas políticas é o comando queue-limit. Esse comando especifica o número máximo de pacotes que podem ser colocados na fila de classe (isto é, o número de pacotes que podem ser enfileirados ou podem ficar aguardando na fila). Esse número varia, dependendo do tipo de enfileiramento que você configurou. Para obter mais informações sobre CBWFQ, consulte CBWFQ por VC nos roteadores Cisco 7200, 3600 e 2600.

Com weighted fair queuing (WFQ), o limite de fila padrão é 64, de acordo com o valor especificado para o limiar. Isso é mostrado nesta saída:

core-1.msp#show queueing interface atm 2/0.100032
     Interface ATM2/0.100032 VC 10/32
     Queueing strategy: weighted fair
     Total output drops per VC: 1539
     Output queue: 0/512/64/1539 (size/max    total/limiar/drops)
        Conversations  0/37/128 (active/max active/max    total)
        Reserved Conversations 0/0 (allocated/max allocated)

O comando queue-limit adota um número de pacotes de 1 a 64 como seu argumento.

Com FIFO, o limite da fila é 40, como mostrado nesta saída:

core-1.msp#show queueing interface atm 2/0.100032 
     Interface ATM2/0.100032 VC 10/32
     Queueing strategy: FIFO
     Fila de saída 0/40, 244 drops per VC 

Um novo recurso chamado Suporte configurável à fila de contenção por VC permite aumentar significativamente o limite da fila de FIFO em até 1024 pacotes. O comando para alterar a fila de contenção de FIFO é vc-hold-queue em modo de configuração global. Esse comando foi apresentado no Cisco IOS Software versão 12.1(5)T. Para obter mais informações, consulte Suporte Configurável à Fila de Contenção por VC para Adaptadores ATM.

Você pode habilitar o WFQ com base no fluxo usando o comandofair-queue . O comando fair-queue também adota um argumento que especifica o número de filas mistas para a classe padrão class-default. O comando queue-limit especifica o número máximo de pacotes que cada uma dessas filas pode conter. Após isso, quaisquer pacotes enfileirados adicionais estão sujeitos a descarte de tail. O roteador usa descarte de tail ou (se você o configurou) WRED para gerenciar a fila quando os pacotes que estão enfileirados nela excedem o limite configurado.

Neste exemplo, um mapa de política é configurado com uma classe padrão class class-default. O comando fair-queue 32 reserva 32 filas mistas que são criadas à medida que o tráfego atravessa a interface. As filas de WFQ baseiam-se nas informações de cabeçalho da Camada 3 e da Camada 4. Um limite de fila de 20 também está configurado. Esse comando significa que cada fila mista pode conter 20 pacotes. Quando o 21º pacote chega, o roteador o descarta usando descarte de tail ou WRED como o mecanismo de decisão de descarte. Isso significa que 20 pacotes são acumulados na fila reservada para a classe antes que o descarte de tail ou o descarte de pacotes WRED seja feito.

class class-default

     fair-queue 32
     queue-limit 20 

Você pode ver nessa saída que há 65 pacotes na fila de saída. O limiar por conversação é 64. O número de conversação 15 atinge um máximo de 64. No número de conversação 11, houver 1.505.776 quedas devido a descartes. Este é o número total de descartes para essa fila. Os descartes de trilha contam os números de descartes dessa fila somente quando outra fila tem pacotes de entrada com um número de seqüência WFQ menor e o sistema WFQ atinge o número máximo de limite de fila de pacotes.

router2#show queue atm 4/0.102
     Interface ATM4/0.102 VC 0/102
     Queueing strategy: weighted fair
     Total output drops per VC: 1505772

     Fila de saída: 65/512/64/1505772 (tamanho/total máximo/limiar/descartes)
        Conversations  2/3/16 (active/max active/max    total)
        Reserved Conversations 0/0 (allocated/max allocated)
  (depth/weight/discards/tail drops/interleaves) 1/32384/0/0/0

     Conversation 2, linktype: ip, length: 58
     source: 8.0.0.1, destination: 6.6.6.6, id: 0x2DA1, ttl: 254, prot:    1
  (depth/weight/discards/tail drops/interleaves) 64/32384/1505776/0/0
     Conversation 15, linktype: ip, length: 1494
     source: 7.0.0.1, destination: 6.6.6.6, id: 0x0000, ttl: 63, prot:    255

Além do comando queue-limit, também é possível aplicar o comando bandwidth a uma política de serviços. A instrução da bandwidth é usada apenas com o CBWFQ para fornecer uma garantia mínima durante os congestionamentos. Em momentos sem congestionamento, a classe está livre para usar a quantidade de largura de banda que estiver disponível no VC, até o valor máximo do VC.

O comando equivalente com enfileiramento de baixa latência é o comando priority. O comando priority fornece um valor máximo e uma garantia. Em períodos de congestionamento, a classe tem a garantia de uma certa quantidade de largura de banda. Ao mesmo tempo, ela também estará limitada a essa largura de banda e os descartes ocorrerão se mais pacotes acima do valor de prioridade em kbps forem apresentados para o VC por meio da classe. Em momentos sem congestionamento, a classe está livre para usar a quantidade de largura de banda possível, até o valor máximo do VC.

Mais especificamente, a vigilância é usada para descartar pacotes nos momentos de congestionamento, quando a largura de banda é excedida. A vigilância é usada para garantir que o tráfego da classe não supere seu valor de prioridade configurado em kbps. Por causa da vigilância, o comando queue-limit não é necessário para vigiar ou colocar um limite na fila de prioridades. Quando houver um congestionamento, o tráfego destinado à fila de prioridades será medido para assegurar que a alocação de largura de banda configurada para a classe para a qual o tráfego pertence não seja excedida.

A medição do tráfego de prioridades tem estas qualidades:

  • É similar aos limites de Taxa de Acesso Comprometida (CAR), exceto que a medição de tráfego de prioridade seja executada apenas em condições de congestionamento. Quando o dispositivo não está congestionado, o tráfego da classe de prioridade pode exceder sua largura de banda alocada. Quando o dispositivo estiver congestionado, o tráfego de classe de prioridade acima da largura de banda alocada será descartado.

  • Essa operação é executada por pacote, e são fornecidos tokens à medida que os pacotes são enviados. Se não houver tokens suficientes disponíveis para enviar o pacote, ele será descartado.

  • Ele retém o tráfego de prioridade à respectiva largura de banda para garantir que o tráfego sem prioridade, como pacotes de roteamento e outros dados, não fique sem largura de banda.

  • No caso da medição, as políticas são aplicadas às classes e as taxas são limitadas individualmente. Isto é, cada uma delas é tratada como fluxos separados com alocações e restrições separadas de largura de banda. Este ainda é o caso, embora um único mapa de política possa conter quatro classes de prioridade, em que todas elas estão enfileiradas em uma única fila de prioridades.

No PA-A3 de roteadores 7200, o enfileiramento não ocorre na fila de interfaces e você não deve mais exibir a fila de interfaces no comando show interface. O comando hold-queue não efetua nenhuma alteração. O driver captura o pacote diretamente da fila por VC. Os pacotes comutados de processos gerados localmente também são enfileirados diretamente na fila por VC. Há também pressão contrária e congestionamento por VC.

A maioria dos drivers descarta o pacote quando há congestionamento ao longo do caminho de switching rápido ou do Cisco Express Forwarding (CEF). A fila de interface é usada apenas para pacotes gerados localmente. Apenas alguns drivers ATM oferecem suporte ao enfileiramento virtual, que não é escalonado.

Por padrão, o método de enfileiramento FIFO é habilitado na interface. Execute o comando show queueing interface atmx/imay para visualizar as filas por VC e os descartes devido ao enfileiramento por VC. Segue um exemplo:

7200#show queueing interface atm 2/0.1
     Interface ATM2/0.1 VC 1/100
     Queueing strategy: FIFO
     Output queue 0/40, 244 drops per VC 

Compare o valor na saída de show queueing interface atm com o número na saída de show interface atm. Esses são os mesmos números? O número de show interface é mais alto? Se for, os descartes poderão ser devido a um alto número de pacotes comutados de processo que serão enviados aos buffers do sistema.

Como opção, para visualizar os descartes devido a fluxos de IP, você poderá habilitar o WFQ ou weighted fair queueing na interface ATM. O WFQ cria filas para fluxos IP, os quais são definidos com base nos endereços IP de origem e de destino e números de porta. Para obter mais informações, consulte Per-VC Class-Based, Weighted Fair Queuing (Per-VC CBWFQ) nos Roteadores Cisco 7200, 3600 e 2600. Configure isto:

policy-map mypol
           class class-default
            fair-queue
         !
         interface ATM2/0.130 point-to-point
          ip address 14.0.0.2 255.0.0.0
          no ip directed-broadcast
          PVC 1/130
          vbr-nrt 100000 75000 100
	         service-policy output mypol
          broadcast
          encapsulation aal5mux ip

Depois que você tiver configurado o WFQ, a saída do comando show queueing será alterada para:

core-1.msp#show queueing interface atm 2/0.100032
     Interface ATM2/0.100032 VC 10/32
     Queueing strategy: weighted fair
     Total output drops per VC: 1539
     Output queue: 0/512/64/1539 (size/max total/threshold/drops)
        Conversations  0/37/128 (active/max active/max total)
        Reserved Conversations 0/0 (allocated/max allocated) 

Há no momento 65 pacotes na fila de saída. O limiar por conversação é 64. A conversação 15 atinge o máximo correspondente a 64. Na conversação 11, houve 1.505.776 descartes por eliminação, que é o número total de descartes para essa fila. Os descartes de trilha contam os números de descartes dessa fila somente quando outra fila tem pacotes de entrada com um número de seqüência WFQ menor e o sistema WFQ atinge o número máximo de limite de fila de pacotes.

router2#show queue atm 4/0.102
     Interface ATM4/0.102 VC 0/102
     Queueing strategy: weighted fair
     Total output drops per VC: 1505772
     Output queue: 65/512/64/1505772 (size/max total/threshold/drops)
        Conversations  2/3/16 (active/max active/max total)
        Reserved Conversations 0/0 (allocated/max allocated)
  (depth/weight/discards/tail drops/interleaves) 1/32384/0/0/0
     Conversation 2, linktype: ip, length: 58
     source: 8.0.0.1, destination: 6.6.6.6, id: 0x2DA1, ttl: 254, prot: 1
  (depth/weight/discards/tail drops/interleaves) 64/32384/1505776/0/0
     Conversation 15, linktype: ip, length: 1494
     source: 7.0.0.1, destination: 6.6.6.6, id: 0x0000, ttl: 63, prot: 255 

Compreender Diferentes Contadores de Descarte

O ponto importante a ser compreendido sobre interfaces que executam o enfileiramento por VC é que descartes são vistos na saída do comando show queueing interface atm e não na saída do comando show atm vc vcd#.

Solução de Problemas

Conclua estas etapas se estiver tendo um problema.

  1. Determine o tipo de interface de roteador ATM observando a linha de descrição no comando show interface atm.

    Part Number

    Descrição da saída do comando show interface

    Contadores por VC

    AIP

    O hardware é cxBus ATM

    Não

    PA-A1

    O hardware é TI1570 ATM

    Não

    PA-A2

    O hardware é ATM-CES

    Não

    PA-A3

    O hardware é cyBus ENHANCED ATM PA

    Sim

    PA-A6

    O hardware é ENHANCED ATM PA Plus

    Sim

  2. Consulte a tabela na etapa 1 para determinar se sua interface oferece suporte a contadores por VC.

    • Se não oferecer suporte, use o comando show atm vc {vcd#} ou show atm pvc <vpi>/<vci> em todos os VCs configurados para uma interface ou subinterface.

    • Adicione os contadores OutPktDrops para todos os VCs e compare esse valor com o número de descartes de fila de saída exibidas no comando show interface atm. Os dois números são praticamente os mesmos?

      • Caso positivo, os descartes de saída serão devido à modelagem de tráfego na camada ATM.

      • Caso negativo, os descartes de saída acontecem devido à escassez de recursos de buffer.

  3. Determine se os buffers de interfaces estão cheios com o comando show controllers cbus em um roteador Cisco série 7500. Procure um valor txacc em zero ou próximo de zero.

    router#show controllers cbus
       [snip]
        slot5: VIP2 R5K, hw 2.00, SW 22.20, ccb 5800FF70, cmdq 480000A8, VPs    8192
           software loaded from system
           IOS (TM) VIP Software (SVIP-DW-M), Version 12.1(5), RELEASE    SOFTWARE (fc1)
           ROM Monitor version 115.0
           ATM5/0/0, applique is OC3 (155000Kbps)
             gfreeq 48000160, lfreeq 480001F0 (4544 bytes)
             rxlo 4, rxhi 305, rxcurr 305, maxrxcurr 305
             txq 48001A48, txacc 48001A4A (value 5), txlimit    203    
  4. Como show controllers cbus não indica estatísticas por VC, use o comando show atm vc, seguido pelo comando show atm vc {vcd#} ou show atm pvc <vpi>/<vci> para visualizar contadores de descartes por VC.

    router#show atm vc
         ATM5/0/0.4      4     4         32  PVC  AAL5-SNAP    1536  1536        32 ACTIVE
         ATM5/0/0.6      6     4         34  PVC  AAL5-SNAP    1024  1024        32 ACTIVE
         ATM5/0/0.7      7     6         32  PVC  AAL5-SNAP    1024  1024        32 ACTIVE
         router#show atm vc 7
         ATM5/0/0.7: VCD: 7, VPI: 6, VCI: 32, etype:0x0, AAL5 -
         LLC/SNAP, Flags: 0x40030
         PeakRate: 1024, Average Rate: 1024, Burst Cells: 32, VCmode: 0x0
         OAM DISABLED, InARP DISABLED
         InPkts: 31672500, OutPkts: 23342085, InBytes: 1592433047, OutBytes:
         2557199223
         InPRoc: 386157, OutPRoc: 9791, Broadcasts: 380352
         InFast: 0, OutFast: 0, InAS: 31286343, OutAS: 22951942
    
         InPktDrops: 3, OutPktDrops: 4476
         CrcErrors: 308, SarTimeOuts: 0, OverSizedSDUs: 0
         OAM F5 cells sent: 0, OAM cells received: 0
         Status: ACTIVE
    router# show atm pvc 6/32
    ATM5/0/0.7: VCD: 7, VPI: 6, VCI: 32
    ...
    InPkts: 31672500, OutPkts: 23342085, InBytes: 1592433047, OutBytes: 2557199223
    InPRoc: 386157, OutPRoc: 9791, Broadcasts: 380352
    InFast: 0, OutFast: 0, InAS: 31286343, OutAS: 22951942
    InPktDrops: 3, OutPktDrops: 4476
    ...
  5. Se você usar um adaptador de porta ATM em um VIP, determine se os recursos distribuídos de memória de VIP serão congestionados com o comando show controllers VIP <slot>tech-support, em que <slot> é o número de slot em que o adaptador de porta ATM reside.

    • Use um VIP2 com mais SRAM. Determine o tipo de VIP e a quantidade de SRAM com o comando show diag {slot #}. Um VIP2-40 tem 32 MB de memória dinâmica de acesso aleatório (DRAM) e 2 MB de SRAM que não podem ser atualizadas. O VIP2-50 denomina o controlador VIP2 R5K.

      Slot 5:
      
                 Physical slot 5, ~physical slot    0xA, logical slot 5, CBus 0
                 Microcode Status 0x4
                 Master Enable, LED, WCS Loaded
                 Board is analyzed
                 Pending I/O Status: None
                 EEPROM format version 1
                 VIP2 controller, HW rev 2.11,    board revision C0
                 Serial number: 12313902     Part number: 73-1684-04
                 Test history: 0x00           RMA number: 00-00-00
                 Flags: cisco 7000 board; 7500    compatible
              EEPROM contents (hex):
                   0x20: 01 15 02 0B 00 BB E5      2E 49 06 94 04 00 00 00 00
                   0x30: 60 00 00 01 00 00 00      00 00 00 00 00 00 00 00 00
              Slot database information:
                   Flags: 0x4           Insertion time: 0x1484 (5w3d ago)
              Tamanho de Memória do Controlador: 32 MB de DRAM, 2.048 KB de SRAM
                           
    • Remova um adaptador de porta no outro compartimento de um VIP. A quantidade de SRAM que o recurso IP to ATM CoS pode usar para fila por voz no PA-A3/PA-A6 depende se outro PA é suportado no mesmo VIP. Um VIP com um PA-A3 em um slot e o outro slot mantido vazio garante que todos os buffers SRAM do VIP poderão ser usados pelo PA-A3.

  6. Se o acúmulo de dados sugerir que você exceda os parâmetros de modelagem de tráfego, tente aumentar os parâmetros PCR, SCR e MBS nos VCs que registram o número mais alto de descartes.

    Monitore atentamente o VC e determine se os descartes estão diminuindo. Certifique-se de ajustar esses parâmetros em comum acordo com seu provedor. O aumento de forma unilateral dos valores pode levar à vigilância pelo switch de ingresso à nuvem ATM.

  7. Tente uma interface ATM que suporte fila por voz, especialmente se você verificar que um VC congestionado influencia outros VCs não congestionados.

  8. Implemente métodos de gerenciamento de tráfego como enfileiramento virtual e WRED. Para obter mais informações, consulte Soluções de Qualidade de Serviço.

    • A saída de show interface atm e show queuing indica o tipo de enfileiramento configurado na interface. Se você não tiver configurado explicitamente o enfileiramento virtual, a interface ATM usará FIFO por padrão. Somente quando o VC ficar congestionado, você poderá ver os pacotes sendo enfileirados no FIFO.

      router#show queueing interface atm 1/0
           Interface ATM1/0 VC 1/35
           Queueing strategy: FIFO
           Output queue 0/40, 5161815 descartes por VC
           Interface ATM1/0 VC 2/33
           Queueing strategy: FIFO
           Output queue 0/40, 0 drops per VC    
  9. Certifique-se de usar o PA-A3 (Revisão 2.0) mais recente, que é mais estável no que diz respeito a descartes e erros de entrada. Consulte este field notice para obter mais informações.

Ajustando Tamanhos de Fila

A palavra-chave queue-limit na classe class-default é usada para limitar a profundidade de fila do tráfego congestionado. Você pode usar o comando TX-ring-limit para reduzir a fila de FIFO do PA.

Contadores de Descartes de Saída

Você pode obter o número de descartes de saída nos VCs ATM por meio de um comando do Cisco IOS ou de uma pesquisa de Simple Network Management Protocol (SNMP) (planejada para o Cisco IOS Software Versão 12.2).

Originalmente, imagens sem IP to ATM CoS exibiam descartes de pacote de informação de saída pelo driver de interface ATM na saída do comando show atm pvc. Nessas imagens, o driver de interface ATM tomou uma decisão de descarte aleatório quando um anel de transmissão do VC foi preenchido.

Originalmente, imagens com IP to ATM CoS exibiam descartes de pacote de informação de saída pelo processador de Camada 3 na saída do comando show queueing int atm. Nessas imagens, a interface ATM acelera o recebimento de novos pacotes do sistema do processador de Camada 3 até ele disponibilizar espaço no anel de transmissão do VC. Portanto, IP to ATM CoS muda a decisão de descarte de uma decisão de descarte aleatório do tipo "último a entrar/primeiro a ser descartado", na fila de FIFO do anel de transmissão, para uma decisão diferenciada com base em políticas de serviço de nível IP implementadas pelo processador de Camada 3.

A partir das Versões 12.1(9), 12.2(2) e 12.2(3)T do Cisco IOS Software (identificação de bug Cisco CSCdt44794 (clientes registrados somente) ), o comando show atm pvc exibe OutPktDrops tanto pelo driver como pelo processador de Camada 3.

  • Sem o enfileiramento de Camada 3 habilitado - Valor é exibido como "OutPktDrops: 0".

  • Com enfileiramento de Camada 3 habilitado - Valor é exibido como "OutPktDrops: 0/0/0 (holdq/outputq/total)".

Este exemplo mostra que é possível continuar usando o comando show queueing int atm para exibir descartes pelo processador de Camada 3.

router#show atm pvc 501
   Switch1.501: VCD: 10, VPI: 0, VCI: 501
   VBR-NRT, PeakRate: 128, Average Rate: 128, Burst Cells:    94
   AAL5-LLC/SNAP, etype:0x0, Flags: 0x8000020, VCmode:    0x0
   OAM frequency: 0 second(s), OAM retry frequency: 1 second(s), OAM retry frequency: 1 second(s)
   OAM up retry count: 3, OAM down retry count: 5
   OAM Loopback status: OAM Disabled
   OAM VC state: Not Managed
   ILMI VC state: Not Managed
   PA TxRingLimit: 3
   Rx Limit: 100 percent
   InARP frequency: 15 minutes(s)
   Transmit priority 2
   InPkts: 0, OutPkts: 2878, InBytes: 0, OutBytes: 816840
   InPRoc: 0, OutPRoc: 0
   InFast: 0, OutFast: 2876, InAS: 0, OutAS: 0
   InPktDrops: 0, OutPktDrops: 6483/0/6483 (holdq/outputq/total)
   CrcErrors: 0, SarTimeOuts: 0, OverSizedSDUs: 0, LengthViolation: 0, CPIErrors: 0
   Out CLP=1 Pkts: 0
   OAM cells received: 0
   F5 InEndloop: 0, F5 InSegloop: 0, F5 InAIS: 0, F5 InRDI:    0
   F4 InEndloop: 0, F4 InSegloop: 0, F4 InAIS: 0, F4 InRDI:    0
   OAM cells sent: 0
router#show queueing int sw 1.501
       Interface Switch1.501 VC 0/501
       Queueing strategy: fifo
       Output queue 0/40, 6483 drops per VC

A identificação de bug Cisco CSCdt26857 (clientes registrados somente) define um novo MIB que aumenta as tabela de VC definidas na RFC 1695, também conhecido como o ATM MIB, e no CISCO-AAL5-MIB. Ele conta descartes VC de AAL5 em interfaces de roteador ATM Cisco, particularmente o PA-A3.

Problema Conhecido: VC Parece Travado

Raramente, o aumento dos descartes de saída é resultante de um problema com a fila de transmissão para um VC. Durante essa condição, o VC aparece "travado".

Use estas dicas para determinar se está ocorrendo uma condição de VC travado:

  • Execute várias instâncias do comando show interface atm e procure por um rápido aumento do valor de descartes de saída.

  • Se sua imagem suportar fila por voz, execute várias instâncias do comando show queueing interface atm e procure um valor consistente de "Fila de saída 40/40" se o VC usar enfileiramento de FIFO de Camada 3.

  • Execute shutdown e no shutdown na interface ou subinterface. Esses comandos reinicializam as filas de anel de transmissão.

  • Execute show atm vc e show atm pvc e analise os contadores de pacote de entrada e de saída. Os contadores de pacote de saída estão aumentando? O problema é apenas no lado de transmissão?

Esta tabela lista correções conhecidas na versão de microcódigo G.129. Se você for um usuário registrado, poderá ver os detalhes dos bugs na página Bug Toolkit (clientes registrados somente) . Observe que é recomendado atualizar para a Área de Download de Software fornecida pela Cisco.

Identificação de Bug Cisco

Versões corrigidas

CSCdu09828

Solução alternativa fornecida.

CSCdt19788

12.2(2.2)T 12.0(16)S01 12.0(16.6)S 12.2(0.20)T 12.1(8.1) 12.0(16.6)S01 12.0(17.1)S 12.2(0.20)PI 12.2(0.21)T 12.0(15.6)ST03 12.2(1.1) 12.0(17.2) 12.2(0.21)S 12.0(16.6)ST 12.2(0.21)PI 12.0(17.1)ST 12.1(7.5)E 12.2(1.1)PI 12.0(17.3)ST 12.1(07a)E02 12.2(1.4)S 12.0(17.6)W05(21.16) 12.1(8.5)E 12.1(08a)E 12.1(7.5)EC 12.2(3.4)PB 12.2(3.4)B 12.1(4)XZ05 12.1(4)XY07 12.1(8.5)EC 12.2(2)DD01

CSCdr22203

12.2(03.04)B 12.2(03.04)PB 12.2(02.02)T 12.2(01.04)S 12.2(01.01)PI 12.2(00.21)PI 12.2(00.21)S 12.2(00.21)T 012.002(001.001) 12.0(10.03)S 12.0(10.03)SC 12.1(02.03)E

CSCds01236 and CSCds35103

12.1(4) 12.1(03a)E 12.1(4.1)T 12.0(12.6)S01 12.1(4)AA 12.1(4.2) 12.1(4.2)T 12.0(13.1)S 12.1(4.1) 12.1(4.3)PI 12.1(03a)EC 12.1(4.2)AA 12.1(4)DB 12.1(4)DC 12.0(12.6)SC01 12.0(13.6)ST 12.1(4.4)E 12.1(4)DC01 12.1(4.4)EC

CSCds57642

12.1(5.6)E01 12.2(0.05b) 12.2(0.9)T 12.2(0.10) 12.2(0.10)PI01 12.1(5.6)EC 12.2(0.18)S 12.2(3.4)PB 12.2(2)B

Em plataformas não distribuídas, os ATM VCs deverão usar enfileiramento de Camada 3 se as imagens do Cisco IOS o suportar.


Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Document ID: 10416