Asynchronous Transfer Mode (ATM) : "Operation, Administration, and Maintenance (OAM)"

Conceitos básicos CFM, Y.1731 dos Ethernet, configuração, e aplicação

19 Setembro 2015 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (22 Agosto 2015) | Feedback

Introdução

Este documento fornece a conscientização da tecnologia, da configuração, das cargo-verificações, e do Troubleshooting do gerenciamento de defeito da Conectividade (CFM). Os conceitos básicos de montagens de bloco CFM, de CFM, de um manual de configuração, de comandos show, e de análise de Wireshark de mensagens CFM são fornecidos. Este documento não explica limitações do hardware ou a interface suportada para que CFM trabalhe.

Contribuído por Amit Goyal, engenheiro de TAC da Cisco.

Pré-requisitos

Requisitos

A Cisco recomenda que você tenha conhecimento destes tópicos:

  • Tecnologias de Ethernet
  • Conexões virtuais dos Ethernet (EVCs)

Componentes Utilizados

Este documento não se restringe a versões de software e hardware específicas.

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração (padrão) inicial. Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de que entende o impacto potencial de qualquer comando.

Informações de Apoio

O Ethernet CFM é uma operação da camada de Ethernet do por-serviço-exemplo, uma administração, e um protocolo fim-a-fim do Gerenciamento (OAM). Inclui a monitoração da Conectividade, a verificação de falha, e o isolamento de falha dinâmicos para as grandes redes de área metropolitana dos Ethernet (MAN) e os WAN.

O advento dos Ethernet como um HOMEM e uma tecnologia de WAN impõe um grupo novo de exigências OAM nas operações tradicionais do Ethernet, que foram centradas em redes de empreendimento somente. A expansão da tecnologia de Ethernet no domínio dos provedores de serviços, onde as redes são substancialmente maiores e mais complexas do que as redes de empreendimento e a base do usuário são mais largas, faz o Gerenciamento operacional do uptime do link crucial. Mais importante, a oportunidade a isolar-se e responder a uma falha torna-se imperativa para operações do dia a dia normais, e o OAM traduz diretamente à concorrência do provedor de serviços.

Ethernet OAM

  • Montagem de bloco - IEEE 802.1ag
  • CFM - IEEE 802.3ah (cláusula 57)
  • Ligações de Ethernet OAM (igualmente consultado como 802.3 OAM, link OAM, ou Ethernet na primeira milha (EFM) OAM) - ITU-T Y.1731
  • Funções e mecanismos OAM para redes com base em Ethernet - MEF E-LMI (interface de gerenciamento local dos Ethernet)

Posição dos protocolos dos Ethernet OAM

  • E-LMI - Usuário à interface de rede (UNI)
  • Link OAM - Algum link 802.3 ponto a ponto
  • CFM - UNI fim-a-fim ao UNI
  • MPLS OAM - dentro da nuvem MPLS

Vista geral CFM

  • Família dos protocolos que fornece capacidades de detectar, para verificar, isolar, e relatar falhas fim-a-fim da conectividade Ethernet
  • Emprega os quadros de Ethernet comum que viajam em-faixa com o tráfego de cliente
  • Dispositivos que não podem interpretar as mensagens CFM dianteiras elas como frames de dados normais
  • Os quadros CFM são distinguíveis pelo tipo ether (0x8902) e pelo endereço DMAC (para mensagens de transmissão múltipla)
  • Estandardizado pelo padrão 802.1ag-2007 da IEEE da IEEE em 2007

Mecanismos chaves CFM

  • Os domínios aninhados da manutenção (MD) esses quebram acima as responsabilidades para a administração de rede de um serviço de ponta a ponta dado
  • Associações da manutenção (MA) que esse serviço do monitor cita como exemplo sob um MD dado
  • Pontos da manutenção (MP) que geram e respondem às unidades de dados de protocolo CFM (os PDU)
  • Protocolos (verificação de continuidade, laço de retorno, e Linktrace) usados para atividades do gerenciamento de defeito

Conceitos CFM

Domínio da manutenção

  • Definido limites operacionais/contratuais, tais como o cliente/provedor de serviços/operador
  • O MD pôde aninhar-se e tocar, mas nunca cruza-se
  • Até oito níveis do “assentamento”: O nível MD (0..7) - mais alto o nível, mais largo é alcance
  • Formato do nome MD: zero, MAC address, DNS ou corda-baseado

Associação da manutenção

  • Monitora a Conectividade de um exemplo do serviço particular em um MD dado, tal como um serviço que atravessa quatro MD = quatro MA
  • Definido por um grupo dos pontos finais da manutenção (MEPs) na borda de um domínio
  • Identificado pela EMPREGADA DOMÉSTICA - “nome MA curto” + nome MD
  • Formato curto do nome MA - ID de VLAN, VPN-ID, inteiro ou corda-baseado

Ponto da manutenção - Ponto final da manutenção

  • Ponto final da associação da manutenção
  • Defina os limites de um MD
  • Apoie a detecção de falhas de conectividade entre todos os pares de MEPs em um MA
  • Associado pelo MA e identificado por um MEPID (1-8191)
  • Pode iniciar e responder a CFM PDU

Ponto intermediário do domínio da manutenção

  • Ponto intermediário do domínio da manutenção (MIP)
  • Apoia a descoberta dos trajetos entre MEPs e o lugar das falhas ao longo daqueles trajetos
  • Pode ser associado pelo MD e o VLAN/EVC (criado manualmente ou automaticamente)
  • Pode adicionar, para verificar, e responder recebeu CFM PDU

ACIMA DO MEP

  • CFM PDU gerados pelo MEP são enviados para a função de relay da ponte e não através do fio conectado à porta onde o MEP é configurado
  • CFM PDU a ser respondidos pelo MEP são esperados chegar através da função de relay da ponte
  • Aplicável ao Switches

ACIMA do MEP - Encaminhamento de frame

PARA BAIXO MEP

  • CFM PDU gerados pelo MEP são enviados através do fio conectado à porta onde o MEP é configurado
  • CFM PDU a ser respondidos pelo MEP são esperados chegar através do fio conectado à porta onde o MEP é configurado
  • MEP da porta - MEP especial da pena a nível zero (0) usado para detectar falhas no nível de link (um pouco do que o serviço)
  • Aplicável ao Roteadores e ao Switches

PARA BAIXO MEP - Encaminhamento de frame

Colocação MP em uma porta de Bridge

MA e MEPs UP/DOWN

Aplicabilidade de EP UP/DOWN no Switches

  • Os MEPs são usados PARA BAIXO tipicamente para os MA que medem um link único
  • Os MEPs ASCENDENTES são de uso geral para MA com um alcance mais largo, tal como fim-a-fim e além de um link único

Gerenciamento de falhas

Protocolos CFM

Há três (3) protocolos definidos por CFM:

  1. Protocolo da verificação de continuidade
    • Deteção de defeito
    • Notificação de falha
    • Recuperação de falha
  2. Protocolo do laço de retorno
    • Verificação de falha
  3. Protocolo de Linktrace
    • Descoberta de caminho e isolamento de falha

Protocolo da verificação de continuidade

  • Usado para a deteção de defeito, a notificação, e a recuperação
  • Os mensagens " heart-beat " do Multicast da associação da Por-manutenção são transmitidos em um intervalo periódico configurável por MEPs (3.3ms, 10ms, 100ms, 1s, 10s, 1min, 10min) - unidirecionais (nenhuma resposta exigida)
  • Leva o estado da porta em que o MEP é configurado
  • Catalogado por MIPs no mesmo MD-nível, terminado por MEPs remotos no mesmo MA

Protocolo do laço de retorno

  • Usado para a verificação de falha - Sibilo dos Ethernet
  • O MEP pode transmitir um unicast LBM a um MEP ou a um MIP no mesmo MA
  • O MEP pode igualmente transmitir um Multicast LBM (definido pelo ITU-T Y.1731), onde somente os MEPs no mesmo MA respondem
  • Receber o MP responde transformando o LBM em um unicast LBR enviado para trás ao MEP da origem

Protocolo de Linktrace

  • Usado para a descoberta de caminho e o isolamento de falha - Ethernet Traceroute
  • O MEP pode transmitir um mensagem de transmissão múltipla (LTM) a fim descobrir os MP e o trajeto a um MIP ou a um MEP no mesmo MA
  • Cada MIP ao longo do trajeto e do MP de terminação retorna um unicast litro a originar o MEP

A fim unir todos os três protocolos e executá-los na rede, termine estas etapas:

  1. Execute uma verificação da Conectividade a fim detectar dinamicamente um delicado ou uma falha grave.
  2. Em cima de uma detecção de falha, use o laço de retorno, o CCM DB, e o erro DB a fim verificá-lo.
  3. Em cima da verificação, execute o traceroute a fim isolá-lo. O segmento múltiplo LBMs pode igualmente ser usado para isolar a falha.
  4. Se a falha isolada aponta a uns circuitos virtuais, a seguir as ferramentas OAM para essa tecnologia podem ser usadas a um isolamento de falha mais adicional; como um exemplo para MPLS picowatt, o sibilo de VCCV e MPLS pode ser usado.

Casos da aplicação

Gerenciamento de configuração (ACIMA do MEP)

Topologia

A fim explorar a configuração, uma topologia pequena foi construída para a demonstração. Os nomes usados para o nome do domínio, do serviço, e o nome EVC são mostrados aqui:

 
Domain: ISPdomain
Domain level: 5
Service Name: XCONN_EVC
EVC Name: EVC_CE1

PE1:

---------------------------Enabling CFM globally-------------------------------------
ethernet cfm ieee
ethernet cfm distribution enable
ethernet cfm global
ethernet cfm traceroute cache
ethernet cfm alarm notification all
ethernet cfm domain ISPdomain level 5
 service XCONN_EVC evc EVC_CE1
  continuity-check

---------------------------Enabling CFM MEP under EVC----------------------------

int gig4/2
service instance 2100 ethernet EVC_CE1
  encapsulation dot1q 2100
  xconnect 192.168.3.3 2100 encapsulation mpls
  cfm mep domain ISPdomain mpid 102
   monitor loss counter

PE3:

---------------------------Enabling CFM globally-------------------------------------

ethernet cfm ieee
ethernet cfm distribution enable
ethernet cfm global
ethernet cfm traceroute cache
ethernet cfm alarm notification all
ethernet cfm domain ISPdomain level 5
 service XCONN_EVC evc EVC_CE1
  continuity-check

---------------------------Enabling CFM MEP under EVC----------------------------

int gig4/2
service instance 2100 ethernet EVC_CE1
  encapsulation dot1q 2100
  xconnect 192.168.1.1 2100 encapsulation mpls
  cfm mep domain ISPdomain mpid 201
   monitor loss counter

Verificar

Comandos show

PE1#show ethernet cfm maintenance-points local
Local MEPs:
--------------------------------------------------------------------------------
MPID Domain Name                                 Lvl   MacAddress     Type  CC
Ofld Domain Id                                   Dir   Port           Id
     MA Name                                           SrvcInst       Source
     EVC name
--------------------------------------------------------------------------------
102  ISPdomain                                   5     ccef.48d0.64b0 XCON  Y
No   ISPdomain                                   Up    Gi4/2          N/A
     XCONN_EVC                                         2100           Static
     EVC_CE1

Total Local MEPs: 1

PE1#show ethernet cfm maintenance-points remote
--------------------------------------------------------------------------------
MPID  Domain Name                                 MacAddress          IfSt  PtSt
 Lvl  Domain ID                                   Ingress
 RDI  MA Name                                     Type Id             SrvcInst
      EVC Name                                                        Age
      Local MEP Info
--------------------------------------------------------------------------------
201   ISPdomain                                   8843.e1df.00b0      Up    Up
 5    ISPdomain                                   Gi4/2:(192.168.3.3, 2100)
 -    XCONN_EVC                                   XCON N/A            2100
      EVC_CE1                                                         5s
      MPID: 102 Domain: ISPdomain MA: XCONN_EVC

Nesta saída você pode ver o mpid remoto e o MAC address remoto. O estado CFM mostra o Up/Up.

Verifique a verificação de continuidade
PE1#ping ethernet mpid 201 domain ISPdomain service XCONN_EVC
Type escape sequence to abort.
Sending 5 Ethernet CFM loopback messages to 8843.e1df.00b0, timeout is 5 seconds:!!!!!
Success rate is 100 percent (5/5), round-trip min/avg/max = 4/4/4 ms

PE1#traceroute ethernet mpid 201 domain ISPdomain service XCON$
Type escape sequence to abort. TTL 64. Linktrace Timeout is 5 seconds
Tracing the route to 8843.e1df.00b0 on Domain ISPdomain, Level 5,
service XCONN_EVC, evc EVC_CE1
Traceroute sent via Gi4/2:(192.168.3.3, 2100), path found via MPDB

B = Intermediary Bridge
! = Target Destination
* = Per hop Timeout
--------------------------------------------------------------------------------
                             MAC      Ingress        Ingr Action  Relay Action
  Hops   Host             Forwarded   Egress         Egr Action   Previous Hop
--------------------------------------------------------------------------------
B 1                    ccef.48d0.64b0 Gi4/2          IngOk        RlyMPDB
                       Forwarded
! 2                    8843.e1df.00b0                             RlyHit:MEP
                       Not Forwarded                              ccef.48d0.64b0

Resultados do sniffer

 

Um dispositivo do sniffer foi colocado no PE1, que captura todos os pacotes CFM que vêm remotamente. Um exemplo é mostrado aqui:

No screen shot:

  • O número de sequência 2 e 13 mostra a mensagem geral da verificação de continuidade (CCM).
  • O número de sequência 4, 5, 6, 7, e 8 mostra as respostas do laço de retorno (LBRs), que eram gerado devido a um teste de ping.
  • O número de sequência 10 mostra a resposta de Linetrace (litro), que era gerado devido a um teste do traceroute.

Gerenciamento de configuração (PARA BAIXO MEP)

 

No exemplo anterior, o EVC pode usado pelo CE1 que é ficado situado atrás do PE1 e do PE3. Você pode permitir abaixo do MEP no dispositivo CE1, mas com um de mais alto nível do MD. O nível 7 MD é mostrado neste exemplo.

Domain: CEdomain
Domain level: 7

CE1_A
--------------------Enabling CFM globally---------------------------

ethernet cfm ieee
ethernet cfm global
ethernet cfm domain CEdomain level 7
 service CUST vlan 2100 direction down (down Mep)
  continuity-check


------------------Enabling CFM MEP under interface--------------------

interface GigabitEthernet1/0/1
 switchport access vlan 2100
 switchport trunk encapsulation dot1q
 switchport mode trunk
 ethernet cfm mep domain CEdomain mpid 1002 service CUST


CE1_B
--------------------Enabling CFM globally---------------------------

ethernet cfm ieee
ethernet cfm global
ethernet cfm domain CEdomain level 7
 service CUST vlan 2100 direction down
  continuity-check

------------------Enabling CFM MEP under interface--------------------

interface GigabitEthernet1/0/1
 switchport access vlan 2100
 switchport trunk encapsulation dot1q
 switchport mode trunk
 ethernet cfm mep domain CEdomain mpid 2001 service CUST

Verificar

Comandos show

CE1#show ethernet cfm maintenance-points remote
--------------------------------------------------------------------------------
MPID  Domain Name                                 MacAddress          IfSt  PtSt
 Lvl  Domain ID                                   Ingress
 RDI  MA Name                                     Type Id             SrvcInst
      EVC Name                                                        Age
      Local MEP Info
--------------------------------------------------------------------------------
2001  CEdomain                                    5835.d970.9381      Up    Up
 7    CEdomain                                    Gi1/0/1
 -    CUST                                        Vlan 2100           N/A
      N/A                                                             3s
     MPID: 1002 Domain: CEdomain MA: CUST

Total Remote MEPs: 1
CE1#show ethernet cfm maintenance-points local
Local MEPs:
--------------------------------------------------------------------------------
MPID Domain Name                                 Lvl   MacAddress     Type  CC
Ofld Domain Id                                   Dir   Port           Id
     MA Name                                           SrvcInst       Source
     EVC name
--------------------------------------------------------------------------------
1002 CEdomain                                    7     0023.eac6.8d01 Vlan  Y
No   CEdomain                                    Down  Gi1/0/1        2100
     CUST                                              N/A            Static
     N/A

Verifique a verificação de continuidade

CE1#ping ethernet mpid 2001 domain CEdomain service CUST

Type escape sequence to abort.
Sending 5 Ethernet CFM loopback messages to 5835.d970.9381, timeout is 5 seconds:!!!!!
Success rate is 100 percent (5/5), round-trip min/avg/max = 1/1/1 ms

Total Local MEPs: 1
Till now MIP is not configured on PE1 and PE3 hence output of show command and
traceroute command will be as per below.

CE1#tracer ethernet mpid 2001 domain CEdomain service CUST
Type escape sequence to abort. TTL 64. Linktrace Timeout is 5 seconds
Tracing the route to 5835.d970.9381 on Domain CEdomain, Level 7, vlan 2100
Traceroute sent via Gi1/0/1

B = Intermediary Bridge
! = Target Destination
* = Per hop Timeout
--------------------------------------------------------------------------------
                             MAC      Ingress        Ingr Action  Relay Action
  Hops   Host             Forwarded   Egress         Egr Action   Previous Hop
--------------------------------------------------------------------------------
! 1                    5835.d970.9381 Gi1/0/1        IngOk        RlyHit:MEP
                       Not Forwarded                              0023.eac6.8d01

CE1_A pode ver CE1_B através do traceroute.

Agora, configurar o MIP no PE1 e no PE2.

PE1:
interface GigabitEthernet 4/2
 service instance 2100 ethernet EVC_CE1
 cfm mip level 7

PE2:
interface GigabitEthernet 4/2
 service instance 2100 ethernet EVC_CE1
 cfm mip level 7

Agora, verifique os resultados do traceroute do CE1.

CE1#traceroute ethernet mpid 2001 domain CEdomain service CUST
Type escape sequence to abort. TTL 64. Linktrace Timeout is 5 seconds
Tracing the route to 5835.d970.9381 on Domain CEdomain, Level 7, vlan 2100
Traceroute sent via Gi1/0/1

B = Intermediary Bridge
! = Target Destination
* = Per hop Timeout

--------------------------------------------------------------------------------
                             MAC      Ingress        Ingr Action  Relay Action
  Hops   Host             Forwarded   Egress         Egr Action   Previous Hop
--------------------------------------------------------------------------------
B 1                    ccef.48d0.64b0 Gi4/2          IngOk        RlyMPDB
                       Forwarded                                  0023.eac6.8d01
B 2                    8843.e1df.00b0                             RlyMPDB
                       Forwarded      Gi4/2          EgrOK        ccef.48d0.64b0
! 3                    5835.d970.9381 Gi1/0/1        IngOk        RlyHit:MEP
                       Not Forwarded                              8843.e1df.00b0

Você deve poder ver a diferença na saída do traceroute. Os saltos de Iintermediate são considerados depois que os MIPs no PE1 e no PE2 são configurados.

Comandos debug

debug ethernet cfm diagnostic packets
debug ethernet cfm packets

Gerenciamento de desempenho

Indicadores de desempenho chave (KPIs)

  • Relação de perda de frame - a porcentagem (%) do serviço molda não entregado/número total de quadros do serviço entregados no intervalo de tempo T
  • Atraso do quadro - round trip/retardo de sentido único para um quadro do serviço
  • Variação de retardo do quadro - variação no atraso do quadro entre um par de quadros do serviço

KPIs de medição

Atraso/variação de retardo do quadro

  • Medidas de sentido único ou em dois sentidos
  • Exige o tráfego sintético com timestamps
  • Exige a sincronização da hora para o retardo de sentido único

Perda de frame

  • Perda de frame de sentido único
    • Fonte ao destino - Ponta oposta
    • Destino à fonte - Extremidade próxima
  • Perda de frame do serviço (perda real) - exige contra a troca
    • Aplicável somente a EVCs ponto a ponto
  • Perda de frame estatística - confia no tráfego sintético
  • Exige o tráfego sintético para serviços multipontos
    • Aplicável a EVCs ponto a ponto e multiponto

Solução de gerenciamento de Cisco Performanace

  • Pontas de prova do desempenho dos Ethernet baseadas na IEEE 802.1ag e PDU específicos de fornecedor
    • Medida FD/FDV/FL de sentido único e FD/FDV em dois sentidos
    • Apoio parcial da rede do multi-vendedor
    • Configurado e programado através de IP SLA
    • Envio sob o nome de recurso: IP SLA para metros Ethernet
  • Pontas de prova do desempenho dos Ethernet baseadas em Y.1731 PDU
  • Prioridade a estes mecanismos no � do Cisco IOS: ETH-DM/Two-way de sentido único ETH-DM, ETH-LM Único-terminado e Interoperabilidade Cisco-proposta do Multi-vendedor dos Ramais Y.1731 (ETH-SLM)
  • Software e aplicação hardware-ajudada configurados e programados através de IP SLA
  • Entrega posta em fase-para fora para Plataformas selecionadas do Cisco IOS e do Cisco IOS XR

Diretriz de Uso e limitações

  • Aplicação do Cisco 7600
    • Y.1731 PM não apoiado para estas encenações CFM:
      • MEP no switchport
      • MEP em VPL L2VFI
      • ACIMA DO MEP no exemplo do serviço com domínio de Bridge
      • PARA BAIXO MEP no exemplo do serviço do sem etiqueta com domínio de Bridge
      • PARA BAIXO MEP na relação (secundária) roteado dobrar-etiquetada
      • MEP da porta
        • Após um switchover do supervisor, os stats Y.1731 PM são cancelados
      • Reinício IPSLA exigido
        • Considerações do canal de porta
      • As interfaces membro devem residir em placas de linha ES+
      • Para as pontas de prova da perda (LMM), todos os membros devem residir no mesmo NPU (a limitação não se aplica para atrasar pontas de prova)
      • Adicionar/que suprime de um enlace membro torna a sessão inválida
      • Y.1731 PM não apoiado no canal de porta com o Balanceamento de carga manual EVC
      • Y.1731 PM não apoiado no mLACP

Pré-requisitos

  • Configurar CFM.
    • MD, MA, e MEPs
  • Permita a distribuição da configuração local MEP às placas de linha ES+.
    • Programe o hardware para responder à mensagem entrante da medida da mensagem da medida do atraso (DMM) /Loss (LMM) PDU
    • A distribuição do cfm de Router(config)#ethernet permite
  • (Opcional) configurar o protocolo do origem de tempo (NTP ou PTPv2). Exigido para a medida do retardo de sentido único.
  • Permita a sincronização para baixo à placa de linha.
    • Origem de tempo de Router(config)#platform
  • (Opcional) permita o quadro por-cos do serviço/monitoração contrária do agregado sob o MEP CFM. Exigido para pontas de prova da perda.
    • Contador da perda do #monitor do roteador (configuração-se-SRV-ecfm-mep)

Gerenciamento de configuração

Os comandos precedentes têm sido permitidos já no gerenciamento de defeito, consequentemente apenas o IP SLA é permitido de começar com Gerenciamento de desempenho.

Ip sla 10
 Ethernet y1731 loss LMM domain SPdomain evc EVC_CE1 mpid 201 cos 8 source mpid 102
  Frame interval 100
  Aggregate interval 180

Ip sla schedule 10 start-time after 00:00:30 life forever.

Verificar

PE1#show ip sla stat 10
IPSLAs Latest Operation Statistics

IPSLA operation id: 10
Loss Statistics for Y1731 Operation 10
Type of operation: Y1731 Loss Measurement
Latest operation start time: 09:30:11.332 UTC Fri Dec 20 2013
Latest operation return code: OK
Distribution Statistics:

Interval
 Start time:  09:30:11.332 UTC Fri Dec 20 2013
 Elapsed time: 56 seconds 
 Number of measurements initiated: 120
 Number of measurements completed: 120
 Flag: OK


PE1#show ethernet cfm pm session active
Display of Active Session
----------------------------------------------------------------------------
EPM-ID   SLA-ID    Lvl/Type/ID/Cos/Dir Src-Mac-address Dst-Mac-address
----------------------------------------------------------------------------
 0       10        5/XCON/N/A/7/Up     ccef.48d0.64b0  8843.e1df.00b0
Total number of Active Session: 1

--> Src-Mac-address: SRC MAC of MEP,check 'show ethernet cfm maintenance-points local'
--> Dst-Mac-address: MAC of dest MEP,check 'show ethernet cfm maintenance-points remote'

PE1#show ethernet cfm pm session detail 0
Session ID: 0
Sla Session ID: 10
Level: 5
Service Type: XCO
Service Id: N/A
Direction: Up
Source Mac: ccef.48d0.64b0
Destination Mac: 8843.e1df.00b0
Session Status: Active
MPID: 102
Tx active: yes
Rx active: yes
Timeout timer: stopped
Last clearing of counters: 08:54:20.079 UTC Sat Dec 20 2013
DMMs:
Transmitted: 0
DMRs:
Rcvd: 0
1DMs:
Transmitted: 0
Rcvd: 0
LMMs:
Transmitted: 3143161
LMRs
Rcvd: 515720
VSMs:   Transmitted: 0
VSRs:   Rcvd: 0

Comandos debug

debug ip sla trace <oper_id>
debug ip sla error <oper_id

Informações Relacionadas


Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Document ID: 117457