Switches : Switches Cisco Catalyst 3750 Series

Quedas de emissor devido a QoS nos switch de camada de acesso que pesquisam defeitos TechNote

14 Outubro 2016 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (22 Agosto 2015) | Feedback

Introdução

Este documento descreve como pesquisar defeitos as quedas de emissor devido ao Qualidade de Serviço (QoS) na série 2960 do Switches do Cisco catalyst, 3750, 3750G, 3750X, 3560.

Contribuído por Shashank Singh, engenheiro de TAC da Cisco.

Pré-requisitos

Requisitos

Cisco recomenda que você tem o conhecimento básico de QoS.

Componentes Utilizados

A informação neste documento é baseada nestas Plataformas: O Cisco catalyst comuta a série 2960, 3750, 3750G, 3750X, 3560.

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração (padrão) inicial. Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de que entende o impacto potencial de qualquer comando.

Informações de Apoio

QoS é usado para dar a prioridade a uns dados mais importantes durante épocas da congestão. Em consequência, depois que QoS é permitido, os dados maiorias menos importantes puderam experimentar gotas.

Os switch de camada de acesso de Cisco executam características de QoS no hardware. Este documento ajuda-o a determinar se as gotas são causadas por QoS e descreve-o várias opções do enfileiramento e do ajuste do buffer para abrandá-las.

Informação da característica

Fila padrão do ingresso 

116089-technote-switches-output-drops-qos-01.jpg

Fila padrão da saída

116089-technote-switches-output-drops-qos-02.jpg

Metodologia de Troubleshooting

  1. Identifique as relações que levam dados que parte para o aplicativo afetado ou que experimentam as quedas de emissor que incrementa. Compare a taxa de saídas de interface e a velocidade da relação e assegure-se de que as gotas não sejam devido à utilização excedente do link.
    Switch#show int gi1/0/1
    !-- Some output omitted.
    GigabitEthernet0/1 is up, line protocol is up (connected)
    MTU 1500 bytes, BW 100000 Kbit, DLY 100 usec,
    Full-duplex, 1000Mb/s, media type is 10/100/1000BaseTX


    input flow-control is off, output flow-control is unsupported
    Input queue: 0/75/0/0 (size/max/drops/flushes); Total output drops: 1089

    Queueing strategy: fifo
    Output queue: 0/40 (size/max)
    5 minute input rate 4000 bits/sec, 6 packets/sec
    5 minute output rate 3009880 bits/sec, 963 packets/sec
  2. Assegure-se de que QoS esteja permitido no interruptor. Se não é permitido, as quedas de emissor não estão relacionadas a QoS e daqui umas etapas mais adicionais mencionadas aqui são irrelevantes.
    Switch#show mls qos
    QoS is enabled
    QoS ip packet dscp rewrite is enabled
  3. Identifique a marcação do tráfego de saída que é deixado cair na relação.
    Switch#show mls qos int gi1/0/1 statistics

    GigabitEthernet1/0/1 (All statistics are in packets)

    dscp: incoming
    -------------------------------

    0 - 4 : 0 0 0 0 0
    5 - 9 : 0 0 0 0 0
    10 - 14 : 0 0 0 0 0
    15 - 19 : 0 0 0 0 0
    20 - 24 : 0 0 0 0 0
    25 - 29 : 0 0 0 0 0
    30 - 34 : 0 0 0 0 0
    35 - 39 : 0 0 0 0 0
    40 - 44 : 0 0 0 0 0
    45 - 49 : 0 198910 0 0 0
    50 - 54 : 0 0 0 0 0
    55 - 59 : 0 0 0 0 0
    60 - 64 : 0 0 0 0

    dscp: outgoing
    -------------------------------

    0 - 4 : 0 0 0 0 0
    5 - 9 : 0 0 0 0 0
    10 - 14 : 0 0 0 0 0
    15 - 19 : 0 0 0 0 0
    20 - 24 : 0 0 0 0 0
    25 - 29 : 0 0 0 0 0
    30 - 34 : 0 0 0 0 0
    35 - 39 : 0 0 0 0 0
    40 - 44 : 0 0 0 0 0
    45 - 49 : 0 248484 0 0 0
    50 - 54 : 0 0 0 0 0
    55 - 59 : 0 0 0 0 0
    60 - 64 : 0 0 0 0

    cos: incoming
    -------------------------------

    0 - 4 : 2 0 0 0 0
    5 - 7 : 0 0 0

    cos: outgoing
    -------------------------------

    0 - 4 : 0 0 0 0 0
    5 - 7 : 0 0 0

    output queues enqueued:
    queue: threshold1 threshold2 threshold3
    -----------------------------------------------
    queue 0: 248484 0 0
    queue 1: 0 0 0
    queue 2: 0 0 0
    queue 3: 0 0 0

    output queues dropped:
    queue: threshold1 threshold2 threshold3
    -----------------------------------------------
    queue 0: 1089 0 0
    queue 1: 0 0 0
    queue 2: 0 0 0
    queue 3: 0 0 0

    Policer: Inprofile: 0 OutofProfile: 0

    Nota: Este exemplo mostra blocos deixados cair em pacotes deixando cair da fila 0/threshold1. Em outros exemplos no documento, a numeração da fila é 1 - 4; consequentemente, este valor será a fila 1.

  4. Verifique o mapa da saída-q da marcação no interruptor a fim determinar que par do fila-ponto inicial traça à marcação que é deixada cair. Nesta encenação, queue1/threshold1 é traçado ao dscp 46, que é deixado cair na relação. Isto significa que o tráfego do dscp 46 está enviado a queue1 e deixado cair porque essa fila tem o insuficiente buffer ou os poucos ciclos de CPU.
    Switch#show mls qos maps dscp-output-q

    Dscp-outputq-threshold map:
    d1 :d2 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9
    ------------------------------------------------------------
    0 : 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01
    1 : 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01 02-01 03-01 03-01 03-01 03-01
    2 : 03-01 03-01 03-01 03-01 03-01 03-01 03-01 03-01 03-01 03-01
    3 : 03-01 03-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01
    4 : 01-01 01-01 01-01 01-01 01-01 01-01 01-01 01-01 04-01 04-01
    5 : 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01 04-01
    6 : 04-01 04-01 04-01 04-01
  5. Há dois métodos para resolver estas gotas. O primeiro método é mudar o buffer e os valores de limiar para a fila essa pacotes das gotas. O segundo método é configurar o planificador de modo que a fila que deixa cair pacotes seja prestada serviços de manutenção mais frequentemente do que o resto das filas.

    Isto pisa mostras como você pode mudar o buffer e o ponto inicial para as filas afetadas e verifica o buffer e os valores de limiar associados com a fila identificada em etapa 4.

    Nota: Cada conjunto de filas pode configurar o tamanho do buffer e o valor de limite para as quatro filas de saída. Em seguida, você poderá aplicar qualquer um dos conjuntos de filas a qualquer uma das portas. À revelia, todo o fila-grupo 1 do uso das relações para filas de saída a menos que configurado explicitamente para usar o fila-grupo 2.

    Nesta encenação, enfileire 1 no fila-grupo 1 tem 25% do espaço de buffer total e o ponto inicial 1 é ajustado a 100%

    Switch#show mls qos queue-set
    Queueset: 1
    Queue : 1 2 3 4
    ----------------------------------------------
    buffers : 25 25 25 25
    threshold1: 100 200 100 100
    threshold2: 100 200 100 100
    reserved : 50 50 50 50
    maximum : 400 400 400 400
    Queueset: 2
    Queue : 1 2 3 4
    ----------------------------------------------
    buffers : 25 25 25 25
    threshold1: 100 200 100 100
    threshold2: 100 200 100 100
    reserved : 50 50 50 50
    maximum : 400 400 400 400
  6. Se você quer mudar o buffer e os valores de limiar para a relação afetada somente, mude o fila-grupo 2 e configurar a relação afetada para usar o fila-grupo 2.

    Nota: Você pode mudar o fila-grupo 1 também; contudo, como todas as relações use à revelia o fila-grupo 1, a mudança é refletida a todas as relações.

    Neste exemplo, o fila-grupo 2 é mudado de modo que a fila 1 receba 70% do buffer total.

    Switch(config)#mls qos queue-set output 2 buffers 70 10 10 10

    Neste exemplo, o fila-grupo 2 e os pontos iniciais da fila 1 são mudados. O ponto inicial 1 e o ponto inicial 2 são traçados a 3100 de modo que possa puxar o buffer do pool reservado se for necessário.

    Switch(config)#mls qos queue-set output 2 threshold 1 3100 3100 100 3200
  7. Verifique que as mudanças refletem sob a fila e o fila-grupo corretos.
    Switch#show mls qos queue-set
    Queueset: 1
    Queue : 1 2 3 4
    ----------------------------------------------
    buffers : 25 25 25 25
    threshold1: 100 200 100 100
    threshold2: 100 200 100 100
    reserved : 50 50 50 50
    maximum : 400 400 400 400
    Queueset: 2
    Queue : 1 2 3 4
    ----------------------------------------------
    buffers : 70 10 10 10
    threshold1: 3100 100 100 100
    threshold2: 3100 100 100 100
    reserved : 100 50 50 50
    maximum : 3200 400 400 400
  8. Faça o fila-grupo afetado 2 do uso da relação de modo que as mudanças entrem o efeito nesta relação.
    Switch(config)#int gi1/0/1
    Switch(config-if)#queue-set 2
    Switch(config-if)#end

    Verifique que a relação é o fila-grupo traçado 2.

    Switch#show run int gi1/0/1
    interface GigabitEthernet1/0/1
    switchport mode access
    mls qos trust dscp
    queue-set 2
    end

    Verifique se a relação continua a deixar cair pacotes.

  9. Você pode igualmente configurar o planificador para aumentar a taxa em que a fila 1 é prestada serviços de manutenção com as opções da parte e da forma. Neste exemplo, enfileire 1 sozinho recebe 50% dos ciclos de CPU totais e outras três filas recebem coletivamente 50% dos ciclos de CPU.
    Switch(config-if)#srr-queue bandwidth share 1 75 25 5
    Switch(config-if)#srr-queue bandwidth shape 2 0 0 0

    Verifique se a relação continua a deixar cair pacotes.

  10. Permita a fila de prioridade nesta relação. Esta ação assegura-se de que todo o tráfego na fila de prioridade esteja processado antes de toda a outra fila.

    Nota: A fila prioritária será servida até que seja esvaziada antes que outras filas sejam servidas. À revelia em 2960/3560/3750 do Switches, a fila 1 é a fila de prioridade.

    Switch(config)#int gi1/0/1
    Switch(config-if)#priority-queue out
    Switch(config-if)#end

    A marcação do pacote que é deixado cair na relação pode ser traçada de modo que vá enfileirar 1 (fila de prioridade). Esta ação assegura-se de que o tráfego com esta marcação esteja processado sempre antes de qualquer outra coisa.

    Switch(config)#mls qos srr-queue output dscp-map queue 1 threshold 1

Problemas comuns

Estão aqui alguns problemas comuns:

  • As quedas de emissor em relações após QoS são permitidas. 
  • Atendimentos de voz cortada.
  • O atraso adicionado causa o tráfego de vídeo suboptimal.
  • Restaurações da conexão.

Perguntas mais freqüentes

P: Quando eu altero o fila-grupo e quando eu uso a partilha/que dá forma?

R: A decisão depende da natureza das gotas. Se as gotas incrementam intermitentemente, esta edição é muito provavelmente devido ao tráfego intermitente. Pelo contrário, se as gotas incrementam continuamente em uma taxa constante, a fila que deixa cair os pacotes recebe muito provavelmente mais dados do que ela pode mandar.

Para gotas intermitentes, a fila deve ter um grande buffer que possa acomodar explosões ocasionais. A fim executar esta solução, você deve alterar o fila-grupo e atribuir mais buffer à fila afetada e aumentar os valores de limiar também.

Para gotas contínuas, você deve configurar o planificador para prestar serviços de manutenção mais frequentemente à fila afetada e para remover mais pacotes da fila pelo ciclo de CPU.  A fim executar esta solução, você deve confiure que a partilha/que dá forma na saída se enfileira.

P: Que é a diferença entre o modo compartilhado e o modo dado forma?

R: No modo dimensionado, um percentual da largura de banda é garantido para as filas de saída e suas taxas são limitadas a essa quantidade. O tráfego dimensionado não utilizará mais do que a largura de banda alocada mesmo se o link estiver ocioso. O modo dado forma fornece mais mesmo um fluxo do tráfego ao longo do tempo e reduz os picos e os vales do tráfego intermitente. Com dar forma, o valor absoluto de cada peso é usado para computar a largura de banda disponível para as filas.

forma weight1 weight2 weight3 weight4 da largura de banda da SRR-fila

A relação do inverse (1/weight) controla a largura de banda dando forma para esta fila. Ou seja queue1 é reservado os por cento 1/weight1 da largura de banda total e assim por diante. Se você configura um peso de 0, a fila correspondente opera-se no modo compartilhado. O peso especificado com o comando shape da largura de banda da SRR-fila é ignorado, e os pesos especificados com o comando interface configuration da parte da largura de banda da SRR-fila para uma fila entram o efeito.

No modo compartilhado, as filas compartilham da largura de banda entre eles basearam nos pesos configurados. A largura de banda é garantida nesse nível, mas não limitada a ele. Por exemplo, se uma fila está vazia e já não exige uma parte do link, as filas restantes podem expandir na largura de banda não utilizada e compartilhar d entre eles.

parte weight1 weight2 weight3 weight4 da largura de banda da SRR-fila

queue1 é garantido um mínimo de) os por cento weight1/(weight1 + weight2 + weight3 + weight4 da largura de banda mas pode igualmente comer acima na largura de banda de outras filas não-moldados se for necessário.

Informações Relacionadas



Document ID: 116089