Cisco Interfaces and Modules : Voz de alta densidade/Módulos de rede de fax da Cisco

IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module

1 Julho 2009 - Tradução Manual
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Tradução por Computador (29 Julho 2013) | Inglês (27 Dezembro 2005) | Feedback

Índice

Introdução
Pré-requisitos
      Requisitos
      Componentes Utilizados
      Convenções
Informações de Apoio
      Principais Recursos
      Opções de Configuração do Hardware
      Compartilhamento de Recursos de DSP
      Configuração Centralizada de Gateways de Voz MGCP em Redes AVVID
      Timing do Relógio da Rede
      Configuração de Drop and Insert
Configuração
      Diagrama de Rede
      Configurações
Verificação
Troubleshooting
      Procedimento de Troubleshooting
Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

Introdução

Este documento fornece um exemplo de configuração do recurso IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module, o qual oferece suporte à conectividade de voz digital de alta densidade e voz analógica de baixa densidade, bem como conectividade de dados e acesso integrado. Os módulos de rede oferecem portas T1/E1 integradas e incluem um único slot de placa de interface de voz (VIC)/placa de interface de WAN de voz (VWIC) para placas de Foreign Exchange Station (FXS), Foreign Exchange Office (FXO), E&M, Centralized Automatic Message Accounting (CAMA) configurado por software, discagem direta a ramal interno (DID), BRI ou E1 e T1, até um máximo de quatro portas T1/E1. Os módulos de rede também ofecem suporte a até 32 canais de HDLC com capacidade agregada de 2.048 Mbps.

Nota: Não há suporte à placa CAMA (VIC-2CAMA). Entretanto, qualquer porta de VIC2-2FXO e VIC2-4FXO pode ser configurada por software para se tornar compatível com o CAMA analógico para serviços E-911 dedicados (somente para América do Norte).

Sintomas

É possível que os seguintes sintomas ou mensagens de erro sejam encontrados durante a configuração do IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module:

  • % No DSP resources available to configure pri-group on controller T1

  • %XCCTSP_VOICE-3-NOSDB: No signaling data block is available to build the voice interface (1/0:23) or DSP may not be present

Os erros acima podem ser resolvidos com o Compartilhamento de Recursos de DSP ou pela adição de mais processadores de sinais digitais (DSPs). Para obter mais informações, consulte a DSP Calculator Tool.

Pré-requisitos

Requisitos

Certifique-se de atender a estes requisitos antes de tentar esta configuração:

  • Esteja ciente de que o cancelamento de eco de software é a configuração padrão. O cancelamento de eco compatível com G.168 é ativado por padrão com uma cobertura de 64 milissegundos.

  • Há suporte somente a módulos DSP Packet Fax/Voice (PVDM2s).

  • Use somente placas de interface de voz iniciadas por VIC2, com exceção de VIC-1J1, VIC-2DID e VIC-4FXS/DID.

  • O recurso de DID na placa VIC-4FXS/DID não é compatível com o release original desse recurso. No entanto, o recurso de DID na placa VIC-4FXS/DID é compatível com o Cisco IOS Release 12.3(14)T ou posterior.

  • Não há suporte à placa CAMA (VIC-2CAMA). Qualquer porta de VIC2-2FXO e VIC2-4FXO pode ser configurada por software para oferecer suporte a CAMA analógico em serviços E-911 dedicados (somente para América do Norte).

Componentes Utilizados

As informações neste documento são baseadas nestas versões de software e hardware:

  • Imagem IP Plus (mínima) do Cisco IOS Release 12.3(7)T ou posterior. O Cisco IOS Release 12.3(14)T é necessário para o recurso de DID na placa VIC-4FXS/DID.

  • Em uma rede do Cisco CallManager, o CCM 4.0(1) SR1 ou CCM 3.3(4) deve ser instalado.

  • Cisco 2600XM, Cisco 2691, Cisco 3600 Series, Cisco 2800 e Cisco 3800

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração padrão. Se a sua rede estiver em um ambiente de produção, esteja ciente do impacto potencial de qualquer comando.

Convenções

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

Informações de Apoio

O recurso IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module oferece suporte à conectividade de voz digital de alta densidade e voz analógica de baixa densidade, bem como à conectividade de dados e acesso integrado. Esta seção fornece informações sobre:

Principais Recursos

Os recursos do IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module são os seguintes:

  • Conectividade de voz digital de alta densidade com até 4 portas T1/E1 ou 120 canais de complexidade média

  • Conectividade de WAN de dados de alta densidade com até 4 portas T1/E1

  • Conectividade de voz analógica com até 4 portas

  • Portas T1/E1 internas configuráveis para operação T1 ou E1 via interface de linha de comando (CLI)

  • Até 32 grupos de canais de HDLC com uma largura de banda total de 2.048 Mbps

  • Tecnologia PVDM2 compatível com densidades de chamadas mais altas e mais flexibilidade na alocação de canais por DSP

  • Cancelamento de eco compatível com G.168 para circuitos traseiros de até 64 milissegundos

Opções de Configuração do Hardware

O IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module está disponível em três módulos de rede com a opção de zero, uma ou duas portas T1/E1 internas.

Cada porta interna pode ser configurada por software oferecer suporte à operação T1 ou E1. No entanto, se você configurar duas controladoras integradas, ambas deverão ser T1 ou E1. Cada módulo de rede também é compatível com um único slot de VIC/VWIC que pode ser ajustado com um Cisco VWIC ou Cisco VIC. Os Cisco VICs são placas filhas instaladas nos módulos de rede e fornecem as interfaces ao PSTN e ao equipamento telefônico (PBX, sistemas chaves, equipamentos de fax e telefones). Os Cisco VWICs são placas-filhas que fornecem a interface a PBX, PSTN e WAN.

O IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module deve ser usado com os novos PVDM2s , fornecendo escalabilidade de 4 a 120 canais e usando a tecnologia de processamento digital mais recente. É possível instalar no máximo quatro PVDM2s em cada módulo de rede NM-HDV2. Você pode selecionar o número mínimo e o tipo de densidade dos PVDM2s, dependendo dos canais de voz necessários no momento, e, em seguida, aumentar o número de PVDMs à medida que as necessidades crescem. Esses novos SIMMs de PVDM2 podem ser configurados para complexidade alta, média ou flexível. A complexidade flexível é a configuração padrão. Nesse modo, o módulo de rede selecionará dinamicamente o codec apropriado (médio ou alto), dependendo dos PVDM2s disponíveis. Além disso, os DSPs dos PVDM2s podem ser compartilhados em vários IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Modules instalados em um único roteador de gateway de voz. A tabela a seguir resume as opções de configuração disponíveis. A tabela após a lista resume os números de canais (com base na complexidade) do PVDM2. Nos Cisco 2800 Series e Cisco 3800 Series Integrated Services Routers, o IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module pode ser usado com PVDM2s na placa-mãe da plataforma.

Módulos de rede:

  • NM-HDV2 -- IP Communications Voice/Fax Network Module de 1 slot

  • NM-HDV2-1T1/E1 -- IP Communications Voice/Fax Network Module de 2 slots com um slot para a interface T1/E1

  • NM-HDV2-2T1/E1 -- IP Communications Voice/Fax Network Module de 2 slots com dois slots para a interface T1/E1

Módulos de dados de voz por pacotes:

  • PVDM2-8 -- Módulo DSP de fax/voz por pacotes com 8 canais

  • PVDM2-16 -- Módulo DSP de fax/voz por pacotes com 16 canais

  • PVDM2-32 -- Módulo DSP de fax/voz por pacotes com 32 canais

  • PVDM2-48 -- Módulo DSP de fax/voz por pacotes com 48 canais

  • PVDM2-64 -- Módulo DSP de fax/voz por pacotes com 64 canais

Opções de VIC e VWIC:

  • VIC2-2FXO -- Placa de interface de voz com 2 portas — FXO (universal) — também oferece suporte ao CAMA

  • VIC2-4FXO -- VIC de 4 portas – FXO (universal) — também oferece suporte ao CAMA

  • VIC2-2FXS -- VIC – FXS com 2 portas

  • VIC-4FXS/DID -- VIC FXS ou DID com 4 portas

  • VIC2-2E/M -- Placa de interface de voz com 2 portas – E&M

  • VIC2-2BRI-NT/TE -- Placa de interface de voz com 2 portas – BRI

  • VIC-2DID -- Placa de interface de voz/fax DID com 2 portas

  • VIC-1J1 -- Placa de interface de voz/fax J1 com 1 porta

  • VWIC-1MFT-T1 -- Tronco multiflex RJ-48 com 1 porta – T1

  • VWIC-2MFT-T1 -- Tronco multiflex RJ-48 com 2 portas – T1

  • VWIC-2MFT-T1-D1 -- Tronco multiflex RJ-48 com 2 portas – T1 com drop and insert

  • VWIC-1MFT-E1 -- Tronco multiflex RJ-48 com 1 porta – E1

  • VWIC-2MFT-E1 -- Tronco multiflex RJ-48 com 2 portas – E1

  • VWIC-2MFT-E1-D1 -- Tronco multiflex RJ-48 com 2 portas – E1 com drop and insert

  • VWIC-1MFT-G703 -- Tronco multiflex RJ-48 com 1 porta – G.703

  • VWIC-2MFT-G703 -- Tronco multiflex RJ-48 com 2 portas – G.703

Tabela 1 - Disponibilidade de canais para módulos PVDM2 com base na complexidade do codec

Módulo de rede

Máx. de DSPs

Alta complexidade

Complexidade média

Complexidade flexível

PVDM2-8

1

4

4

8

PVDM2-16

1

6

8

16

PVDM2-32

2

12

16

32

PVDM2-48

3

18

24

48

PVDM2-64

4

24

32

64

Compartilhamento de Recursos de DSP

Quando um IP Communications High-Density Digital Voice/Fax Network Module não possui recursos de DSP suficientes, ele pode usar DSPs de outros NM-HDV2s no mesmo roteador ou DSPs disponíveis na placa-mãe dos Cisco 2800 Series e Cisco 3800 Series Integrated Services Routers. Isso é conhecido como compartilhamento de DSPs. Por padrão, os NM-HDV2s e os DSPs PVDM2 integrados nos Cisco 2800s e Cisco 3800s são configurados para "não compartilhar" e devem ser alterados para compartilhar ou exportar seus recursos. Um NM-HDV2 que precisa importar DSPs não precisa de nenhuma configuração especial.

Ordem de Pesquisa de DSPs

Todos os DSPs disponíveis configurados para compartilhamento são agrupados na pesquisa. Um NM-HDV2 sem nenhum recurso de DSP começará a procurar primeiro na placa-mãe (com suporte somente nas plataformas Cisco 2800 e Cisco 3800), seguido por outros módulos NM-HDV2. Os módulos de rede são pesquisados de acordo com o número do slot. O comando network-clock participate deve ser configurado nos módulos de rede que compartilham recursos e precisam de recursos de DSP.

Combinações de Codec para Compartilhamento de DSPs

Quando os módulos de rede ou PVDM2s na placa-mãe são configurados para o compartilhamento de DSPs, a complexidade dos codecs deve coincidir. Um recurso local que compartilha ou importa recursos de um módulo de rede remoto deve corresponder às características dele, isto é, um módulo de rede de alta complexidade só pode compartilhar recursos de outro módulo de rede de alta complexidade, enquanto que um módulo de rede de complexidade flexível pode compartilhar DSPs com módulos de alta complexidade e de complexidade flexível. A tabela a seguir resume as combinações de codec para o compartilhamento de DSPs.

Tabela 2 - Configurações da complexidade de codecs para o compartilhamento de recursos de DSP entre origens locais e remotas

Recurso de DSP local (importação)

Recurso de DSP remoto (exportação)

Alta complexidade

Complexidade média

Complexidade flexível

Alta complexidade

sim

não

não

Complexidade média

sim

sim

não

Complexidade flexível

sim

não

sim

Configuração Centralizada de Gateways de Voz MGCP em Redes AVVID

Ao usar um gateway de voz do Cisco IOS juntamente com o MGCP e o Cisco CallManager, você pode concluir a configuração necessária para um determinado gateway do servidor do Cisco CallManager e baixar a configuração para o gateway por meio de um servidor TFTP. Para habilitar essa configuração nos módulos NM-HDV2, é necessário usar o comando card type primeiro:

card type  {t1 | e1} slot subslot

Timing do Relógio da Rede

Os sistemas de voz que transmitem informações digitalizadas (Pulse Code Modulation – PCM) sempre dependeram da integração do sinal de relógio incorporado ao fluxo de bits recebido. Essa dependência permite que os dispositivos conectados recuperem o sinal de relógio do fluxo de bits e, em seguida, usem o sinal recuperado para garantir que dados em canais diferentes mantenham o mesmo relacionamento de timing com outros canais.

Se uma fonte de relógio comum não é utilizada entre os dispositivos, os valores binários nos fluxos de bits podem ser interpretados incorretamente, porque o dispositivo testa o sinal no momento errado. Por exemplo, se o timing local de um dispositivo receptor estiver usando um período um pouco mais curto do que o timing do dispositivo de envio, uma série de oito 1s binários contínuos poderá ser interpretada como nove 1s contínuos. Se esses dados forem reenviados para mais dispositivos de downstream que usam referências de timing diferentes, o erro poderá ser aumentado. Ao assegurar que cada dispositivo da rede use o mesmo sinal de relógio, você pode garantir a integridade do tráfego.

Se o timing entre dispositivos não for mantido, poderá haver uma condição chamada de clock slip. O clock slip é a repetição ou a exclusão de um bloco de bits em um fluxo de bits síncrono devido a uma discrepância nas taxas de leitura e gravação em um buffer.

Os lapsos são causados devido à incapacidade do armazenamento de buffer de um equipamento (ou outro mecanismo) acomodar as diferenças entre as fases ou frequências dos sinais de entrada e saída nos casos em que o timing do sinal de saída não é derivado da do sinal de entrada.

Uma interface T1 ou E1 envia o tráfego dentro de padrões de bits com repetição chamados frames. Cada frame é um número fixo de bits, o que permite ao dispositivo verificar o início e o fim de um frame. O dispositivo recebedor também sabe exatamente quando esperar o final de um frame simplesmente ao contar o número apropriado de bits recebidos. Assim, se o timing entre o dispositivo emissor e o recebedor não for a mesmo, o dispositivo recebedor poderá amostrar o fluxo de bits no momento errado, o que resultará no retorno de um valor incorreto.

Mesmo que o Cisco IOS software possa ser usado para controlar o sinal de relógio dessas plataformas, o modo de sinal de relógio padrão é efetivamente de execução livre, o que quer dizer que o sinal de relógio recebido de uma interface não é conectado ao backplane do roteador e usado para a sincronização interna entre o restante do roteador e suas interfaces. O roteador usará sua fonte de relógio interna para transmitir o tráfego no backplane e em outras interfaces.

No caso de aplicativos de dados, esse sinal de relógio geralmente não representa um problema porque o pacote é colocado em buffer na memória interna e, em seguida, copiado para o buffer de transmissão da interface de destino. As leituras e gravações de pacotes na memória eliminam efetivamente a necessidade de sincronização dos relógios entre as portas.

As portas de voz digitais apresentam um problema diferente. Pode parecer que, a menos que configurado de outra forma, o Cisco IOS Software utiliza o sinal de relógio do backplane (ou interno) para controlar a leitura e a gravação dos dados nos DSPs. Se um fluxo de PCM for recebido em uma porta de voz digital, ele obviamente usará o sinal de relógio externo para o fluxo de bits recebido. No entanto, esse fluxo de bits não utilizará necessariamente a mesma referência que o backplane do roteador, o que significa que os DSPs podem interpretar de forma incorreta os dados provenientes da controladora.

Essa falta de correspondência de sinal de relógio é vista na controladora E1 ou T1 do roteador como um clock slip – o roteador está usando seu relógio interno para enviar o tráfego para fora da interface, mas o tráfego de chegada à interface usa um relógio totalmente diferente. Eventualmente, a diferença na relação de timing entre o sinal de transmissão e o de recepção se torna tão grande que a controladora registra um lapso no frame recebido.

Para eliminar o problema, altere o comportamento do sinal de relógio padrão por meio dos comandos de configuração do Cisco IOS. É absolutamente fundamental configurar os comandos de relógio adequadamente.

Embora tais comandos sejam opcionais, é extremamente recomendável que você os digite como parte de sua configuração para garantir a sincronização adequada do relógio da rede:

  • network-clock-participate [ slot slot number | wic wic-slot | aim aim-slot-number] network-clock-select priority {bri | t1 | e1} slot/port

O comando network-clock-participate permite que o roteador use o relógio da linha por meio do slot/wic/aim especificado e sincronize o relógio interno com a mesma referência.

Se houver vários VWICS instalados, os comandos deverão ser repetidos para cada placa instalada. O relógio do sistema pode ser verificado com o comando show network clocks.

cuidado Cuidado: Se estiver configurando um gateway de voz Cisco 2600 XM com um NM-HDV2 ou um NM-HD-2VE instalado no slot 1, não use o comando network-clock-participate slot 1  na configuração. Nesse cenário de hardware específico, o comando network-clock-participate slot 1 não é necessário. Se o comando network-clock-participate slot 1 for configurado, a conectividade de voz e dados em interfaces encerradas nos módulos de rede NM-HDV2 ou NM-HD-2VE podem não funcionar de maneira apropriada. A conectividade de dados para dispositivos peer pode não ser possível, e mesmo testes de plugues de loopback para a interface serial gerados por meio de um grupo de canal configurado na controladora local T1/E1 não serão bem sucedidos. Grupos de voz tais como grupos CAS ds0 e grupos pri ISDN podem não sinalizar de forma apropriada. A controladora T1/E1 pode acumular grandes quantidades de lapsos de timing, bem como violações de código de caminhos (PCVs) e violações de código de linhas (LCVs).

Configuração de Drop and Insert

As VWICs T1/E1 com funcionalidade drop and insert conectam outros dispositivos a um fluxo de dados de T1 ou E1. A tecnologia drop and insert é às vezes chamada de TDM cross-connect.

Este recurso oferece suporte a drop and insert internos em um módulo de redes e entre módulos de rede diferentes. Se você configurar o drop and insert entre módulos de rede, será necessário configurar também o relógio da rede.

Nota: Se estiver configurando o recurso drop and insert, o framing de T1 ou E1 das controladoras envolvidas (onde os grupos tdm são configurados) deverá ser o mesmo. Se forem usados diferentes tipos de framing, os bits de sinalização poderão não ser entendidos de forma apropriada quando um canal de uma controladora for descartado e inserido em um canal de outra controladora.

Configuração

Nesta seção, você encontrará informações para configurar os recursos descritos neste documento.

Nota:  Use a Command Lookup Tool (somente clientes registrados) para obter mais informações sobre os comandos usados nesta seção.

Diagrama de Rede

Este documento usa a seguinte configuração de rede:

2621XM-SRST.jpg

Configurações

Este documento utiliza estas configurações:

Suporte ao Banco de Canais

!
card type t1 3 1
!
!
controller T1 3/0
framing esf
linecode b8zs
ds0-group 0 timeslots 1 type fxo-loop-start
ds0-group 1 timeslots 2 type fxo-loop-start
!
!
connect test_1 voice-port 3/0/0 T1 3/0 0
!
!
connect test_2 voice-port 3/0/1 T1 3/0 1
!
!
!
voice-port 3/0/0
 signal loopstart
 description FXS LoopStart Port
!
voice-port 3/0/1
 signal loopstart
 description FXS LoopStart Port
!

VoIP Normal Mostrando Algumas Chamadas



Lado de origem


!
card type t1 2 1
!
controller T1 2/0
framing esf
linecode b8zs
ds0-group 0 timeslots 1-24 type e&m-immediate-start
!
dial-peer voice 4100 pots
destination-pattern 4100
port 2/0:0
!
dial-peer voice 999 voip
destination-pattern 99..
session target ipv4:11.3.14.25
codec gsmfr
!




Lado de destino


!
card type t1 1 1
!
controller T1 1/0
framing esf
clock source internal
linecode b8zs
ds0-group 0 timeslots 1-24 type e&m-immediate-start
!
dial-peer voice 999 pots
destination-pattern 99..
port 1/0:0
!
dial-peer voice 1111 voip
incoming called-number 99..
codec gsmfr
!

Configuração do MGCP

!
card type t1 4 1
!
controller T1 4/0
framing esf
linecode b8zs
ds0-group 0 timeslots 1-24 type e&m-immediate-start
!
mgcp
mgcp call-agent 10.1.0.60 service-type mgcp version 0.1
mgcp package-capability rtp-package
no mgcp package-capability atm-package
no mgcp package-capability res-package
mgcp fax t38 inhibit
!
ccm-manager mgcp
!

!--- Necessário para fall back

call app alternate default
!
dial-peer voice 4000 pots
application mgcpapp
port 4/0:0! 

Configuração da Retransmissão de Fax



Configuração global para a passagem de fax



voice service voip
fax protocol passthrough g711ulaw




Configuração em nível de dial peer para a passagem de fax



dial-peer voice 300 voip
destination-pattern 93...
session target ipv4:1.3.28.103
fax rate disable
fax protocol passthrough g711ulaw




Configuração global para a retransmissão de fax



voice service voip

!--- Esta linha não será mostrada porque é a configuração padrão

fax protocol cisco



Configuração em nível de dial peer para a retransmissão de fax



dial-peer voice 300 voip
destination-pattern 93...
session target ipv4:1.3.28.103

!--- Esta linha não será mostrada porque é a configuração padrão

fax protocol cisco



Configuração global para T.38



voice service voip
fax protocol t.38



Configuração em nível de dial peer para T.38



dial-peer voice 300 voip
destination-pattern 93...
session target ipv4:1.3.28.103
fax protocol t38

Verificação

Use esta seção para verificar se a sua configuração funciona corretamente.

A Output Interpreter Tool (somente clientes registrados) (OIT) oferece suporte a determinados comandos show. Use a OIT para exibir uma análise da saída do comando show.

Execute o comando show connection a seguir para verificar se a porta 2/0 do E&M está configurada para uma conexão de banco de canais com slot de tempo 1 em T1 1/0.

Router#show connection ?

all     	All Connections
elements	Show Connection Elements
id 	     ID Number
name    	Connection Name
port    	Port Number

Router#show connection all

ID	   Name	        Segment 1	          Segment 2  	State
===============================================================================
5	   connect1	voice-port 2/0	   T1 1/0 01      	UP 

Troubleshooting

Esta seção fornece informações que podem ser usadas para o troubleshooting da sua configuração.

Procedimento de Troubleshooting

Estas informações de troubleshooting são relevantes para o tipo de placa E1.

Quando as controladoras integradas são configuradas para o modo E1, é possível que as controladoras E1 possam não ser ativadas adequadamente mesmo quando estiverem conectadas a linhas E1 de operadoras telefônicas consideradas boas. A saída do comando show controllers E1 pode indicar um grande acúmulo de violações de código de linhas (LCVs) e violações de código de caminhos (PCVs). O problema pode ser consequência da forma como a linha E1 foi configurada pela operadora, especificamente se o Wet Current foi fornecido ou não.

  1. No produto NM-HDV2, há dois blocos de jumpers que definem se as controladoras T1/E1 integradas oferecem ou não suporte ao Wet Current. Esses jumpers estão identificados na placa de circuito impresso do módulo de rede como J6 e J7 (veja a fotografia). J6 é o bloco de jumper da controladora integrada 1, enquanto J7 é o bloco de jumper para a controladora integrada 0. A contagem de pinos para cada bloco de jumper vai de 1 a 3. O pino 1 é o pino mais à direita e o pino 3 é o mais à esquerda. Os NM-HDV2s atuais agora saem de fábrica com blocos de jumper configurados para Normal Mode.

    NMHDV2-Jumpers-Small.jpg

  2. Quando os pinos 1 e 2 sofrem curto-circuito (configuração do jumper direito), a controladora integrada é definida para "Wet Current Mode". Quando os pinos 2 e 3 sofrem curto-circuito (configuração do jumper esquerdo), a controladora integrada é definido para "Normal Mode". Os NM-HDV2s possuíam blocos de jumpers configurados para esperar que o Wet Current fosse fornecido pela operadora, o que gerava problemas para alguns usuários de linhas E1.

  3. Quando a configuração é alterada para Normal Mode, o problema geralmente é resolvido.


Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Document ID: 65356