Switches : Switches Cisco Catalyst 6500 Series

Alta Disponibilidade e Redundância nos Catalyst 4500 Series Switches

8 Junho 2009 - Tradução Manual
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Tradução por Computador (29 Julho 2013) | Inglês (19 Outubro 2009) | Feedback

Índice

Introdução
Pré-requisitos
      Requisitos
      Componentes Utilizados
      Convenções
Redundância de Supervisor
      O Que Pode Causar Switchover para o Supervisor de Standby?
      Redundância de Processador de Rota
      Switchover de Estado
      Acesso ao Supervisor de Standby
Redundância de Uplink do Supervisor
      Supervisor II-Plus ou Supervisor IV
      Supervisor V
      Supervisor II Plus 10GE ou Supervisor V 10GE
      Perguntas Freqüentes
      Considerações Gerais ao Remover o Supervisor Ativo em um Chassi de Supervisor Redundante
Redundância de Fonte de Alimentação
      Configuração
      Verificação
HSRP
Canal de Porta
Resumo
Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

Introdução

Este documento fornece informações sobre a alta disponibilidade e redundância de recursos existentes nos Catalyst 4500 Series Switches. Ele aborda especificamente os Catalyst 4507Rs e Catalyst 4510Rs com módulos redundantes Supervisor II+, IV, V. Algumas seções destinam-se a todos os chassis 4500 (4503, 4506, 4507R e 4510R) e são citadas.

A alta disponibilidade é um requisito crítico para a maioria das redes de hoje. O tempo de inatividade do switch precisa ser mínimo para garantir o máximo de produtividade em uma rede. Os Catalyst 4500 Series Switches oferecem muitos recursos para atingir esse objetivo.

Alta disponibilidade e redundância em um Catalyst 4500 Series Switch são atingidas por meio dos seguintes recursos:

  • Redundância de supervisor — Redundância de Processador de Rota (RPR) e Switchover de Estado (SSO)

  • Redundância de uplink do supervisor

  • Redundância de fonte de alimentação

  • Hot Standby Router Protocol (HSRP)

  • Canal de porta

Este documento aborda em detalhes cada um desses recursos específicos para esta plataforma. Ele também oferece exemplos de cenários ou configurações para ilustrá-los.

Pré-requisitos

Requisitos

Não existem requisitos específicos para este documento.

Componentes Utilizados

As informações neste documento são baseadas nestas versões de software e hardware:

  • Catalyst 4507R com módulos Supervisor IV duais

  • Cisco IOS® Software Release 12.1(13)EW para configuração de RPR

  • Cisco IOS Software Release 12.2(31)SG para configuração de SSO

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração padrão. Se a sua rede estiver em um ambiente de produção, esteja ciente do impacto potencial de qualquer comando.

Convenções

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

Redundância de Supervisor

Os Catalyst 4500 Series Switches oferecem suporte a mecanismos de supervisor redundantes somente nos chassis 4507R e 4510R. Não há suporte à redundância em módulos Supervisor anteriores (Supervisor I/II/III). Os dois supervisores devem ser inseridos apenas nos slots 1 e 2.

Chassi

Supervisor Engines Redundantes com Suporte

Catalyst 4507R (WS-C4507R)

  • Supervisor Engine II-Plus (WS-X4013+)

  • Supervisor Engine II-Plus-10GE (WS-X4013+10GE)

  • Supervisor Engine IV (WS-X4515)

  • Supervisor Engine V (WS-X4516)

  • Supervisor Engine V-10GE (WS-X4516-10GE)

Catalyst 4510R (WS-C4510R)

  • Supervisor Engine V (WS-X4516)

  • Supervisor Engine V-10GE (WS-X4516-10GE)

Os Catalyst 4500 Series Switches permitem que um supervisor engine redundante assuma o controle se o supervisor ativo falhar. No software, a redundância de supervisor engine é habilitada executando o supervisor engine redundante no modo de operação RPR ou SSO.

Nota: Os modos de redundância RPR e SSO exigem que ambos os supervisor engines nos chassis sejam do mesmo modelo e usem a mesma imagem do Cisco IOS Software.

Com a redundância do supervisor engine habilitada, se o supervisor engine ativo falhar ou se um switchover manual for executado, o supervisor engine redundante se tornará o supervisor engine ativo. O supervisor engine redundante será inicializado automaticamente com a configuração de inicialização do supervisor engine ativo. Isso diminui o tempo de switchover de 30 segundos ou mais no modo RPR, dependendo da configuração e um subsegundo no modo SSO.

Além do tempo de switchover reduzido, a redundância do supervisor engine oferece suporte a:

  • Inserção e remoção online (OIR) de supervisor engine redundante.

    A redundância de supervisor engine permite OIR de supervisor engine redundante para manutenção. Quando o supervisor engine redundante é inserido, o supervisor engine ativo o detecta. O supervisor engine redundante é iniciado em um estado parcialmente inicializado no modo RPR e em um estado completamente inicializado no modo SSO.

  • Atualização de software.

    Carrega a nova imagem no supervisor engine redundante e conduz um switchover. Isso minimiza o tempo de inatividade durante alterações de software no supervisor engine.

Quando energia for fornecida a um switch pela primeira vez, o primeiro supervisor engine inicializado se tornará o supervisor engine ativo e permanecerá ativo até que o switchover ocorra.

O Que Pode Causar Switchover para o Supervisor de Standby?

As seguintes causas possíveis podem acionar o failover entre os supervisores ativos e de standby:

  • Recarregamento do supervisor ativo por solicitação administrativa (problema no comando reload)

  • Falha de software/hardware do supervisor ativo

  • Remoção do supervisor ativo (OIR)

  • O supervisor ativo não responde ao keepalive mantido entre o supervisor ativo e de standby

  • Se uma falha de diagnóstico de hardware no supervisor ativo for detectada durante o processo de sincronização (a partir do Cisco IOS Software Release 12.1(13)EW e posterior)

Nota: O comando reload recarregará somente o supervisor ativo. Isso causará um switchover para o supervisor de standby, se presente. Esse comportamento é diferente do comportamento atual do Cisco IOS Integrado ao Catalyst 6500, onde o comando reload faz com que todo o sistema seja redefinido.

Redundância de Processador de Rota

A RPR possui suporte no Cisco IOS Software Release 12.2(12c)EW e posterior. Nesse modo, um supervisor está ativo e operacional. O outro supervisor está no modo de espera e aguarda que o supervisor ativo falhe para que ele possa assumir o controle e manter o funcionamento do switch. O segundo supervisor é interrompido durante a seqüência de inicialização e mantido no modo de espera. Portanto, o console não poderá ser acessado enquanto estiver neste modo. Ele será iniciado em um estado parcialmente inicializado e será sincronizado com a configuração persistente do supervisor engine ativo.

O Que É Sincronizado?

Os seguintes dados são sincronizados entre os supervisores ativos e de standby:

  • configuração de inicialização (execute o comando write memory)

  • boot-variable

  • configuration-register

  • calendário

  • Banco de dados da VLAN

Nota: Como parte da inicialização de espera, os supervisores ativos e de standby trocam statuses Power On Self Test (POST). Se o supervisor de standby detectar que o POST do supervisor ativo falhou, ele assumirá o controle. Se o supervisor ativo detectar que o POST do supervisor de standby falhou, ele será exibido no campo de saída do comando show module status para o supervisor de standby (desde 12.1(13)EW).

O Que Não É Sincronizado?

Os seguintes dados não são sincronizados entre os supervisores ativos e de standby:

  • configurações de execução

  • tabela de roteamento e atalhos de encaminhamento

  • Tabela de endereços MAC

  • outros protocolos dinâmicos, como banco de dados de DHCP

O Que Ocorre Exatamente Durante o Switchover?

Quando o supervisor de standby assume o controle devido aos motivos anteriormente citados, ele executa as seguintes funções:

  • conclui a seqüência de inicialização

  • redefine os módulos para que eles executem o autodiagnóstico

  • analisa a configuração

  • aguarda até que os módulos estejam online e estabeleçam links

  • cria tabelas de roteamento, tabelas de endereço MAC e outros protocolos dinâmicos

Pacotes são encaminhados enquanto as tabelas são construídas. O tempo de switchover típico é de menos de um minuto.

Configuração

Com o modo de redundância RPR, a configuração é automaticamente habilitada pela descoberta de um supervisor de standby. Nenhuma configuração adicional é necessária. A Cisco recomenda a seguinte configuração padrão:

Switch#show running-config
Building configuration...

Current configuration : 5592 bytes
!
version 12.1


!--- Saída suprimida.


!
redundancy
 mode rpr
 main-cpu
  auto-sync standard
!

Verificação de Redundância

Estes comandos verificam a redundância do supervisor no Catalyst 4500:

  • O comando show module pode ser utilizado para verificar se o módulo Supervisor redundante existe e está em modo de espera. Nesta saída, o supervisor no slot 2 está ativo e o supervisor no slot 1 está em standby.

    Switch#show module
    
    Mod  Ports Card Type                              Model             Serial No.
    ----+-----+--------------------------------------+-----------------+-----------
     1      2  1000BaseX (GBIC) Supervisor(standby)   WS-X4515          JAB062604LE
     2      2  1000BaseX (GBIC) Supervisor(active)    WS-X4515          JAB062408TV
     3     48  10/100/1000BaseTX (RJ45)               WS-X4448-GB-RJ45  JAB053606AG
     4     48  10/100BaseTX (RJ45)V                   WS-X4148-RJ45V    JAE060800BL
    
     M MAC addresses                    Hw  Fw           Sw               Status
    --+--------------------------------+---+------------+----------------+---------
     1 0009.e845.6300 to 0009.e845.6301 0.5 12.1(13r)EW( 12.1(13)EW,      Ok
     2 0009.e845.6302 to 0009.e845.6303 0.4 12.1(12r)EW( 12.1(13)EW, EARL Ok
     3 0001.6443.dd20 to 0001.6443.dd4f 0.0                               Ok
     4 0008.2138.d900 to 0008.2138.d92f 1.6                               Ok

    Se o supervisor de standby estiver no ROM Monitor (ROMmon), a seguinte saída será exibida:

    Switch#show module
    
    Mod  Ports Card Type                              Model             Serial No.
    ----+-----+--------------------------------------+-----------------+-----------
     1         Standby Supervisor
     2      2  1000BaseX (GBIC) Supervisor(active)    WS-X4515          JAB062408TV
     3     48  10/100/1000BaseTX (RJ45)               WS-X4448-GB-RJ45  JAB053606AG
     4     48  10/100BaseTX (RJ45)V                   WS-X4148-RJ45V    JAE060800BL
    
     M MAC addresses                    Hw  Fw           Sw               Status
    --+--------------------------------+---+------------+----------------+---------
     1 Unknown                              Unknown      Unknown          Other
     2 0009.e845.6302 to 0009.e845.6303 0.4 12.1(12r)EW( 12.1(13)EW, EARL Ok
     3 0001.6443.dd20 to 0001.6443.dd4f 0.0                               Ok
     4 0008.2138.d900 to 0008.2138.d92f 1.6
  • O comando show redundancy state pode ser utilizado para verificar se o supervisor redundante está no modo redundante, conforme o esperado.

    Switch#show redundancy states
           my state = 13 -ACTIVE
         peer state = 4  -STANDBY COLD
    
    !--- Indica o modo RPR.
    
               Mode = Duplex
    
    !--- Indica o secundário presente e no estado redundante.
    
               Unit = Primary
    
    !--- É sempre primário porque este é o modo RPR.
    
            Unit ID = 2
    
    !--- Número de slot do ativo.
    
    
    Redundancy Mode (Operational) = RPR
    
    !--- Indica o modo de redundância.
    
    Redundancy Mode (Configured)  = RPR
         Split Mode = Disabled
       Manual Swact = Enabled
     Communications = Up
    
       client count = 4
     client_notification_TMR = 60000 milliseconds
              keep_alive TMR = 9000 milliseconds
            keep_alive count = 0
        keep_alive threshold = 18
               RF debug mask = 0x0

    Se o módulo de espera não estiver operacional porque ele está no ROMmon, por outros motivos, ou se ele não estiver presente, a seguinte saída será exibida:

    Switch#show redundancy states
           my state = 13 -ACTIVE
         peer state = 1  -DISABLED
    
    !--- O supervisor de standby não está ativo ou não está presente.
    
               Mode = Simplex
    
    !--- Não redundante.
    
               Unit = Primary
            Unit ID = 2
    
    Redundancy Mode (Operational) = RPR
    Redundancy Mode (Configured)  = RPR
         Split Mode = Disabled
       Manual Swact = Disabled  Reason: Simplex mode
     Communications = Down      Reason: Simplex mode
    
       client count = 4
     client_notification_TMR = 60000 milliseconds
              keep_alive TMR = 9000 milliseconds
            keep_alive count = 0
        keep_alive threshold = 18
               RF debug mask = 0x0

Comandos de Switchover Manual

Os seguintes comandos podem ser usados para executar o switchover manual ou desligar e ligar o supervisor:

  • reload — Recarrega o supervisor atual para executar um switchover para o servidor de standby.

    Nota: Nos Catalyst 6500s que executam o Cisco IOS Software Release 12.1(11)EX ou 12.1(13)E e posterior, o comando reload recarrega todo o chassi.

  • redundancy reload peer — Recarrega o supervisor de standby. Esse comando é utilizado para manter o tempo de inatividade o menor possível durante a execução de upgrades para ambos os supervisores. Faça download do novo IOS na memória flash de inicialização do supervisor e altere a variável de inicialização para carregar a nova imagem. Recarregue o supervisor de standby utilizando esse comando de forma que ele seja iniciado com o novo IOS. Execute o comando reload para failover do supervisor de standby de forma a carregar o supervisor ativo. O supervisor ativo atual carregará o novo IOS e retornará ao modo de standby. Os dois supervisores estarão executando a nova versão do IOS.

  • redundancy reload shelf — Recarrega a prateleira ou o chassi inteiro. Diferentemente dos Catalyst 6500s que executam o Cisco IOS Integrado, não há garantias de que o supervisor ativo atual esteja ativo após o processo de inicialização.

Switchover de Estado

O SSO possui suporte no Cisco IOS Software Release 12.2(20)EWA e posterior. Quando um supervisor engine redundante é executado no modo SSO, ele é iniciado em um estado completamente inicializado e sincroniza com a configuração persistente e a configuração de execução do supervisor engine ativo. Posteriormente, ele mantém o estado nos protocolos e todas as alterações nos estados de hardware e software para recursos que oferecem suporte ao SSO não mantidas sincronizadas. Assim, ele não causa interrupções nas sessões da Camada 2 em uma configuração de supervisor engine redundante.

Como o supervisor engine redundante reconhece o status de cada link de hardware, as portas que estavam ativas antes do switchover permanecem ativas. Isso inclui as portas de uplink. Entretanto, como as portas de uplink estão fisicamente no supervisor engine, elas serão desconectadas se o supervisor engine for removido.

Se o supervisor engine ativo falhar, o supervisor engine redundante se tornará ativo. Esse supervisor engine recém-ativado usa as informações de switching da Camada 2 existentes para continuar o encaminhamento de tráfego. O encaminhamento da Camada 3 será atrasado até que as tabelas de roteamento tenham sido preenchidas novamente no supervisor engine recém-ativado.

O Que É Sincronizado?

O SSO oferece suporte aos recursos da Camada 2 a seguir. O estado destes recursos é preservado entre ambos os supervisor engines ativo e redundante:

  • 802.3

  • 802.3u

  • 802.3x (Controle de Fluxo)

  • 802.3ab (Gigabit Ethernet [GE])

  • 802.3z (GE incluindo Coarse Wave Division Multiplexing [CWDM])

  • 802.3ad (Link Aggregation Control Protocol [LACP])

  • 802.1p (QoS da Camada 2)

  • 802.1q

  • 802.1X (Autenticação)

  • 802.1D (Spanning Tree Protocol [STP])

  • 802.3af (Inline power)

  • Port Aggregation Protocol (PAgP)

  • Virtual Terminal Protocol (VTP)

  • Inspeção do Dynamic Address Resolution Protocol (ARP)

  • Rastreamento de DHCP

  • Proteção da origem de IP

  • Rastreamento do Internet Group Management Protocol (IGMP) (versões 1 e 2)

  • Transfer Protocol (DTP) da Rede de Serviços e Diagnóstico Distribuídos (DDSN) (802.1q e Inter-Switch Link [ISL])

  • Spanning Tree Múltipla (MST)

  • Spanning Tree por VLAN (PVST+)

  • Rapid-PVST

  • PortFast/UplinkFast/BackboneFast

  • Proteção e filtragem da Unidade de Dados de Protocolo de Ponte (Bpdu)

  • VLAN de voz

  • Segurança de portas

  • Filtragem de MAC Unicast

  • Lista de Controle de Acesso (ACL) (Lista de Controle de Acesso de VLAN [VACLS], Lista de Controle de Acesso de Portas [PACLS], Lista de Controle de Acesso de Recebimento [RACLS])

  • QoS (Limitação de Buffer Dinâmica [DBL])

  • Controle de tempestade de broadcast/controle de tempestade de multicast

O Que Não É Sincronizado?

Os seguintes dados não são sincronizados entre os supervisores ativo e de standby:

  • Todos os protocolos da Camada 3 nos Catalyst 4500 Series Switches (Interfaces Virtuais Comutadas)

O Cisco NonStop Forwarding (NSF) trabalha com o SSO para minimizar o tempo de indisponibilidade de uma rede da Camada 3 após o switchover de um supervisor engine ao continuar a encaminhar pacotes IP. A reconvergência de protocolos de roteamento da Camada 3 (Border Gateway Protocol [BGP], Enhanced Interior Gateway Routing Protocol [EIGRP], Open Shortest Path First [OSPF] v2 e Intermediate System-to-Intermediate System [IS-IS]) é transparente para o usuário e ocorre automaticamente em segundo plano. Os protocolos de roteamento recuperam informações de roteamento de dispositivos vizinhos e reconstroem a tabela Cisco Express Forwarding (CEF). Consulte Configurando o NSF com Redundância de Supervisor Engine de SSO para obter mais informações.

O SSO é compatível com a lista de recursos a seguir. Entretanto, o banco de dados de protocolo para estes recursos não é sincronizado entre os supervisor engines redundante e ativo.

  • Tunelamento 802.1Q com Layer 2 Tunneling Protocol

  • Baby giants

  • Suporte à estrutura jumbo

  • Cisco Discovery Protocol (CDP)

  • Bloqueio de inundação

  • Unidirectional Link Detection Protocol (UDLD)

  • Analisador de Portas Comutadas (SPAN)/Analisador de Portas de Switches Remotos (RSPAN)

  • NetFlow

Configuração

Execute estes comandos para configurar a redundância no modo SSO:

Switch#configure terminal
Switch(config)#redundancy
Switch(config-red)#mode sso

Verificação de Redundância

Estes comandos verificam a redundância de supervisor nos Catalyst 4500 Series Switches:

  • show module — Verifica se o módulo Supervisor redundante existe e está em modo de espera.

  • show redundancy — Verifica as informações da instalação de redundância.

    Switch#show redundancy
    Redundant System Information :
    ------------------------------
           Available system uptime = 2 days, 2 hours, 39 minutes
    Switchovers system experienced = 0
                  Standby failures = 0
            Last switchover reason = none
    
                     Hardware Mode = Duplex
        Configured Redundancy Mode = Stateful Switchover
         Operating Redundancy Mode = Stateful Switchover
                  Maintenance Mode = Disabled
                    Communications = Up
    
    Current Processor Information :
    -------------------------------
                   Active Location = slot 1
            Current Software state = ACTIVE
           Uptime in current state = 2 days, 2 hours, 39 minutes
                     Image Version = Cisco Internetwork Operating System Software
    IOS (tm) Catalyst 4000 L3 Switch Software (cat4000-I5S-M), Version 12.2(20)EWA(3
    .92), CISCO INTERNAL USE ONLY ENHANCED PRODUCTION VERSION
    Copyright (c) 1986-2004 by cisco Systems, Inc.
    Compiled Wed 14-Jul-04 04:42 by esi
                              BOOT = bootflash:cat4000-i5s-mz.122_20_EWA_392,1
            Configuration register = 0x2002
    
    Peer Processor Information :
    ----------------------------
                  Standby Location = slot 2
            Current Software state = STANDBY HOT
           Uptime in current state = 2 days, 2 hours, 39 minutes
                     Image Version = Cisco Internetwork Operating System Software
    IOS (tm) Catalyst 4000 L3 Switch Software (cat4000-I5S-M), Version 12.2(20)EWA(3
    .92), CISCO INTERNAL USE ONLY ENHANCED PRODUCTION VERSION
    Copyright (c) 1986-2004 by cisco Systems, Inc.
    Compiled Wed 14-Jul-04 0
                              BOOT = bootflash:cat4000-i5s-mz.122_20_EWA_392,1
            Configuration register = 0x2002
  • show redundancy states — Pode ser utilizado para verificar se o supervisor redundante está em modo redundante como esperado.

    Switch#show redundancy states
    my state = 13 -ACTIVE
         peer state = 8  -STANDBY HOT
               Mode = Duplex
               Unit = Primary
            Unit ID = 2
    Redundancy Mode (Operational) = Stateful Switchover
    Redundancy Mode (Configured)  = Stateful Switchover
         Split Mode = Disabled
       Manual Swact = Enabled
     Communications = Up
    
       client count = 21
     client_notification_TMR = 240000 milliseconds
              keep_alive TMR = 9000 milliseconds
            keep_alive count = 0
        keep_alive threshold = 18
               RF debug mask = 0x0

Comandos de Switchover Manual

Os comandos de switchover manual podem ser utilizados para executar switchover manual do supervisor ativo para o supervisor engine redundante.

O comando redundancy force-switchover iniciará o switchover somente se o estado do supervisor engine redundante for Standby Hot. Se o estado não for Standby Hot, o comando não será processado. Execute o comando redundancy force-switchover em vez do comando reload para iniciar um switchover. O comando redundancy force-switchover verifica primeiro se o supervisor engine redundante está no estado correto. Se você executar o comando reload e o status não for Standby Hot, o comando reload redefinirá somente o supervisor engine atual.

Acesso ao Supervisor de Standby

O Catalyst 4500 Supervisor IV em um 4507R permite que o supervisor ativo execute atividades nos dispositivos de supervisor de standby. Esta tabela lista algumas atividades comuns.

Comandos

Descrição

dir slavebootflash:

ou

dir slaveslot0:

Usado para listar o conteúdo do dispositivo bootflash: de standby ou do slot0:.

delete slavebootflash:<nomearquivo>

ou

delete slaveslot0:<nomearquivo>

Usado para excluir um nome de arquivo específico dos dispositivos de standby.

squeeze slavebootlflash:

ou

squeeze slaveslot0:

Usado para executar a função de compactação após a exclusão para recuperar o espaço do dispositivo.

format slavebootflash:

ou

format slaveslot0:

Usado para formatar os dispositivos de standby.

copy <origem> slavebootflash:

ou

copy <origem>slaveslot0:

Usado para copiar arquivos para dispositivos de standby. O dispositivo de origem pode ser TFTP ou dispositivos de supervisor ativo.

Execute o comando show diagnostics power-on standby para acessar o diagnóstico de ligação do supervisor de standby.

Redundância de Uplink do Supervisor

Se a redundância de Supervisor tiver sido configurada nos Catalyst 4500 Series, somente portas de uplink específicas estarão ativas e disponíveis para conectividade de uplink. Se você tentar configurar outras portas de uplink, uma mensagem de erro semelhante a seguinte será exibida:

Cat4500(config)#interface GigabitEthernet1/2
% WARNING: Interface GigabitEthernet1/2 is usable/operational
% only when this is the only supervisor present.

Para identificar as portas disponíveis para uplink, consulte as próximas seções.

Supervisor II-Plus ou Supervisor IV

O Catalyst 4500 Supervisor II-Plus (WS-X4013+) ou o Supervisor IV (WS-X4515) possui duas interfaces de uplink GE por supervisor. A tabela a seguir ilustra como o uplink fornece redundância em um chassi 4507R em várias combinações dos dois supervisores em slots do supervisor.

Interface de uplink

Slot 1: Supervisor II-Plus ou IV

Slot 2: Vazio

Slot 1:Vazio

Slot2: Supervisor II-Plus ou IV

Slot1: Supervisor II-Plus ou IV

Slot2: Supervisor II-Plus ou IV

GE 1/1

Ativo

N/A

Ativo

GE 1/2

Ativo

N/A

Não ativo

GE 2/1

N/A

Ativo

Ativo

GE 2/2

N/A

Ativo

Não ativo

As interfaces 1/1 e 2/1 estão ativas quando ambos os supervisores estão presentes e funcionam em modo redundante.

Nota: A porta GE 2/1 funcionará normalmente mesmo se o segundo supervisor estiver no modo ROMmon. A Cisco recomenda que o supervisor de standby esteja em modo normal para que a redundância possa ser executada.

Nota: A redundância requer que ambos os supervisor engines no chassi sejam do mesmo modelo e usem a mesma imagem do Cisco IOS Software.

Supervisor V

O Catalyst 4500 Supervisor V (WS-X4516) possui duas interfaces de uplink GE por supervisor. A tabela a seguir ilustra como o uplink fornece redundância em um chassi 4507R ou 4510R em várias combinações dos dois supervisores em slots do supervisor.

Interface de uplink

Slot 1: Supervisor V

Slot 2: Vazio

Slot 1:Vazio

Slot2: Supervisor V

Slot1: Supervisor V

Slot2: Supervisor V

GE 1/1

Ativo

N/A

Ativo

GE 1/2

Ativo

N/A

Ativo

GE 2/1

N/A

Ativo

Ativo

GE 2/2

N/A

Ativo

Ativo

Supervisor II Plus 10GE ou Supervisor V 10GE

O Catalyst 4500 Supervisor II Plus 10GE (WS-X4013+10GE) ou o Supervisor V 10GE (WS-X4516-10GE) possui quatro interfaces de uplink GE e duas interfaces de uplink 10 GE por Supervisor. A tabela a seguir ilustra como o uplink fornece redundância em um chassi 4507R ou 4510R em várias combinações dos dois supervisores em slots do supervisor.

No Cisco IOS Software Release 12.2(25)SG e posterior em um Catalyst 4507R Series Switch, uplinks 10GE e GE são usados simultaneamente no Supervisor Engine V-10GE (WS-X4516-10GE) e no Supervisor Engine II+10GE (WS-4013+10GE). Nos Cisco IOS Software Releases anteriores a 12.2(25)SG, é necessário executar o comando de configuração hw-module uplink select para selecionar os uplinks 10GE ou GE.

No Cisco IOS Software Release 12.2(25)SG e posterior, quando um Supervisor Engine V-10GE (WS-X4516-10GE) é usado em um Catalyst 4510R Series Switch, você pode optar por usar ambos os uplinks 10GE e GE simultaneamente, mas somente com um WS-X4302-GB no slot 10. Se os uplinks 10GE ou GE forem selecionados, qualquer placa de linha é permitida no slot 10. Execute o comando de configuração hw-module uplink select para selecionar os uplinks. Nos Cisco IOS Software Releases anteriores a 12.2(25)SG, você não pode usar os uplinks 10GE e GE simultaneamente. A Cisco Catalyst 4000 NetFlow Services Card (WS-F4531) é uma placa filha opcional para o Catalyst 4000/4500 Supervisor Engine IV ou Supervisor Engine V. No Supervisor Engine V-10GE, a funcionalidade de NetFlow está incorporada ao supervisor engine em si. Ela estende as funções do supervisor engine conforme coleta estatísticas de NetFlow e de LAN Virtual (VLAN) sem qualquer efeito nas taxas de desempenho de encaminhamento do supervisor engine. Os Catalyst 4500 Series Switches oferecem suporte à funcionalidade de monitoramento de tráfego no mesmo domínio de broadcast somente quando o Supervisor 10GigE é usado. Não há suporte a ela no Supervisor Engine I, II ou III.

Nota: A redundância requer que ambos os supervisor engines no chassi sejam do mesmo modelo e usem a mesma imagem do Cisco IOS Software.

Se somente as portas 10GE forem selecionadas para uplink:

Interface de uplink

Slot 1: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot 2: Vazio

Slot 1:Vazio

Slot2: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot1: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot2: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

10GE 1/1

Ativo

N/A

Ativo

10GE 1/2

Ativo

N/A

Não ativo

10GE 2/1

N/A

Ativo

Ativo

10GE 2/2

N/A

Ativo

Não ativo

Se somente as portas GE forem selecionadas para uplink:

Interface de uplink

Slot 1: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot 2: Vazio

Slot 1:Vazio

Slot2: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot1: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot2: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

GE 1/3

Ativo

N/A

Ativo

GE 1/4

Ativo

N/A

Ativo

GE 1/5

Ativo

N/A

Não ativo

GE 1/6

Ativo

N/A

Não ativo

GE 2/3

N/A

Ativo

Ativo

GE 2/4

N/A

Ativo

Ativo

GE 2/5

N/A

Ativo

Não ativo

GE 2/6

N/A

Ativo

Não ativo

Se ambas as portas 10GE e GE forem selecionadas para uplink:

Interface de uplink

Slot 1: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot 2: Vazio

Slot 1:Vazio

Slot2: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot1: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

Slot2: Supervisor II Plus 10GE ou V 10 GE

10GE 1/1

Ativo

N/A

Ativo

10GE 1/2

Ativo

N/A

Não ativo

10GE 2/1

N/A

Ativo

Ativo

10GE 2/2

N/A

Ativo

Não ativo

GE 1/3

Ativo

N/A

Ativo

GE 1/4

Ativo

N/A

Ativo

GE 1/5

Ativo

N/A

Não ativo

GE 1/6

Ativo

N/A

Não ativo

GE 2/3

N/A

Ativo

Ativo

GE 2/4

N/A

Ativo

Ativo

GE 2/5

N/A

Ativo

Não ativo

GE 2/6

N/A

Ativo

Não ativo

Perguntas Freqüentes

  • Há restrição de uso de alguns uplinks somente para o Supervisor II Plus, o Supervisor II Plus 10GE, o Supervisor IV e o Supervisor V 10GE. Isso será corrigido em versões futuras das versões dos supervisores?

    Não, as restrições de uso de apenas alguns uplinks é decorrente do design do hardware dos supervisores. Portanto, isso não será corrigido em nenhuma nova versão de software.

  • O supervisor de standby não foi totalmente inicializado. Como a sua porta de uplink pode ser utilizada?

    O hardware é projetado de forma que o supervisor de standby seja de fato controlado pelo supervisor engine ativo. Portanto, ele pode ser utilizado. A porta do supervisor de standby funcionará mesmo se o supervisor de standby estiver no modo ROMmon.

  • A porta de uplink do supervisor de standby está na cor âmbar, apesar de o link estar ativo no estado de encaminhamento de STP. Isso é normal?

    Nos Cisco IOS Software Releases 12.1(12c)EW e 12.1(13)EW, este comportamento é esperado. O ID de bug da Cisco CSCea34258 (somente clientes registrados) é preenchido para acompanhar o problema. Esse problema é cosmético e não causa impacto no desempenho do switch. Ele foi solucionado nos Cisco IOS Software Releases 12.1(7a) e versões posteriores.

  • O supervisor ativo falhou e houve um switchover. O servidor de syslog informará este evento?

    Se houver um servidor de syslog configurado, ele informará se o supervisor ativo falhou e também se o supervisor de standby assumiu o controle do ativo. O servidor de syslog captura as informações de failover e eventos detalhados quando um failover ocorre quando você possui supervisores redundantes.

    Este cenário se aplica quando o supervisor ativo foi removido fisicamente ou teve uma pane forçada do software e foi necessário que o supervisor de standby assumisse o controle como o supervisor ativo.

Considerações Gerais ao Remover o Supervisor Ativo em um Chassi de Supervisor Redundante

Tenha cuidado se o supervisor ativo for removido no cenário de supervisor dual. Suponha que você possua dois supervisores com o supervisor no slot 1 ativo. Com base na seção anterior, Gigabit 1/1 e 2/1 estariam ativas. Neste momento, a configuração de inicialização salvará ambas as configurações para Gigabit 1/1 e 2/1.

Se o supervisor ativo for removido, o supervisor de standby se tornará ativo e online. O supervisor de standby analisa a configuração de inicialização e constata que o supervisor no slot 1 não existe. O supervisor de standby exibe uma mensagem de erro informando que a GE 1/1 não existe.

Se você reinserir o supervisor no slot 1, o supervisor será reconhecido e entrará no modo de espera. Entretanto, a configuração de execução no supervisor ativo atual não possuirá uma configuração específica para Gigabit 1/1 ou 1/2.

A alternativa é executar o comando copy start-config running-configuration para copiar a configuração de inicialização para a configuração de execução.

Nota: Não execute o comando write memory antes de copiar a configuração de inicialização para a configuração de execução. Isso faria com que as configurações padrão para Gigabits 1/1 e 1/2 fossem gravadas na configuração de inicialização.

Nota: Comportamento semelhante também será observado se uma placa de linha for fisicamente removida do chassi e houver um switchover do supervisor. O supervisor recém-ativado também exibirá uma mensagem de erro sobre a placa de linha ausente. Execute o comando copy start run quando a placa de linha for inserida novamente no chassi.

Redundância de Fonte de Alimentação

Os Catalyst 4500 Series Switches fornecem redundância 1+1 para fonte de alimentação. A fonte de alimentação também pode ser executada em um modo combinado de forma que o chassi possa fornecer energia com a energia combinada. Todos os chassis 4500 oferecem suporte a esse recurso de redundância de fonte de alimentação.

Os Catalyst 4500s oferecem suporte à redundância de fontes de alimentação de mesma potência e tipo (AC/DC) somente. Não há suporte à mistura de fontes de alimentação. A segunda fonte de alimentação reconhecida é colocada em modo err-disable.

Consulte a tabela a seguir para conhecer o efeito de cada alteração de configuração.

Alteração de configuração

Efeito

Redundante para combinada (fontes de alimentação de mesma potência/tipo instaladas).

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A potência do sistema não é a soma das duas fontes de alimentação. Ela é P+ (P * razão). Consulte a seção Energia Disponível na documentação do produto para obter mais informações.

  • Os módulos marcados como power-deny no campo de status de saída do comando show module serão ativados se houver energia suficiente.

Combinada para redundante (fontes de alimentação de mesma potência/tipo instaladas).

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A potência do sistema é a capacidade de energia de uma única fonte de alimentação. A fonte de alimentação reconhecida primeiro é a que está fornecendo energia.

  • Caso não haja energia suficiente para todos os módulos acionados anteriormente, alguns módulos serão desativados e marcados como power-deny no campo de status de saída do comando show module.

Uma fonte de alimentação de mesma potência é inserida com redundância habilitada.

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A potência do sistema será igual à capacidade de energia de uma fonte de alimentação que já esteja funcionando.

  • Não há alteração no status do módulo porque a capacidade de energia está inalterada.

Uma fonte de alimentação de mesma potência é inserida com o modo combinado habilitado (redundância desabilitada).

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A potência do sistema não é a soma das duas fontes de alimentação. Ela é P+ (P * razão). Consulte a seção Energia Disponível na documentação do produto para obter mais informações.

  • Os módulos marcados como power-deny no campo de status de saída do comando show module serão ativados se houver energia suficiente.

Uma fonte de alimentação de potência mais alta ou mais baixa é inserida.

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A alimentação do sistema permanece a mesma.

  • A fonte de alimentação recém-inserida é mantida em modo err-disabled.

  • Não há alteração no status do módulo porque a capacidade de energia está inalterada.

Uma fonte de alimentação (AC/DC) de tipo diferente foi inserida.

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A alimentação do sistema permanece a mesma.

  • A fonte de alimentação recém-inserida é mantida em modo err-disabled.

  • Não há alteração no status do módulo porque a capacidade de energia está inalterada.

A fonte de alimentação é removida com redundância habilitada

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • Não há alteração no status do módulo porque a capacidade de energia está inalterada.

Uma fonte de alimentação é removida com o modo combinado habilitado (redundância desabilitada).

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A potência do sistema é diminuída até a capacidade de alimentação de uma fonte.

  • Caso não haja energia suficiente para todos os módulos acionados anteriormente, alguns módulos serão desativados e marcados como power-deny no campo de status de saída do comando show module.

O sistema é inicializado com fontes de alimentação de potências diferentes ou diferentes tipos são instalados e redundância ou combinação é habilitada.

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A potência do sistema é igual à primeira fonte de alimentação reconhecida.

  • A segunda fonte de alimentação reconhecida é colocada em modo err-disable.

O sistema é inicializado com fontes de alimentação de mesma potência e tipo instaladas em combinação (redundância desabilitada).

  • Mensagens de syslog e log do sistema são geradas.

  • A potência do sistema não é a soma das duas fontes de alimentação. Ela é P+ (P * razão). Consulte a seção Energia Disponível na documentação do produto para obter mais informações.

  • O sistema alimenta o máximo de módulos que a capacidade combinada permitir.

Configuração

O modo de gerenciamento de fonte de alimentação padrão é o uso do modo redundante. Execute este comando para alterar o modo para combinado:

Switch (config)#power redundancy-mode combined

Execute este comando para alterar o modo para redundante:

Switch (config)#power redundancy-mode redundant

Verificação

Execute o comando show power para verificar o modo de gerenciamento e o status da fonte de alimentação:

C4507-A#show power
Power                                             Fan     Inline
Supply  Model No          Type       Status       Sensor  Status
------  ----------------  ---------  -----------  ------  ------
PS1     PWR-C45-1400AC    AC 1400W   good         good    n.a.
PS2     none              --         --           --      --

Power Summary
 (in Watts)    Available   Used   Remaining
-------------  ---------  ------  ---------
System Power     1360       220     1140
Inline Power        0         0        0
Maximum Power    1400       220     1180

Power supplies needed by system : 1

!--- Indica o modo redundante de operação.

O Catalyst 4500 não oferece suporte à mistura de fontes de alimentação com potências e tipos diferentes (AC/DC) no mesmo chassi. A segunda fonte de alimentação reconhecida é err-disabled.

4507#show power
Power                                             Fan     Inline
Supply  Model No          Type       Status       Sensor  Status
------  ----------------  ---------  -----------  ------  ------
PS1     PWR-C45-2800AC    AC 2800W   good         good    good
PS2     PWR-C45-1000AC    AC 1000W   err-disable  good    n.a.

!--- A segunda fonte de alimentação reconhecida é err-disabled.


*** Power Supplies of different type have been detected***

!--- Não há suporte à mistura de fontes de alimentação.


Power Supply    Max     Min     Max     Min     Absolute
(Nos in Watts)  Inline  Inline  System  System  Maximum
--------------  ------  ------  ------  ------  --------
PS1             1400    1400    1360    1360    2800
PS2                0       0       0       0       0

!--- Nenhuma energia consumida da segunda fonte de alimentação.


Power Summary
 (in Watts)    Available   Used   Remaining
-------------  ---------  ------  ---------
System Power     1360       450      910
Inline Power     1400        18     1382
Maximum Power    2800       468     2332

Power supplies needed by system : 1

!--- Switch configurado no modo redundante.


                         Power Used  Power Used
Mod   Model               (online)   (in Reset)
----  -----------------  ----------  ----------
 1    WS-X4515               110           110
 2    WS-X4515               110           110
 3    WS-X4448-GB-RJ45       120            72
 4    WS-X4148-RJ45V          60            50

Nota: Se a fonte de alimentação não for iniciada, o status poderá ser informado como bad. O syslog indicará que a fonte de alimentação falhou. Verifique se a fonte de alimentação está de fato ligada antes de solucionar a falha da fonte de alimentação.

Nota: Consulte a seção Gerenciamento de Energia na documentação do produto para obter mais informações sobre redundância de energia.

HSRP

O HSRP oferece redundância para redes IP com um gateway virtual para hosts nas sub-redes. O HSRP está habilitado em dois dispositivos de roteamento em uma sub-rede. Os dispositivos de roteamento fornecem um endereço IP virtual único que pode ser usado como um endereço IP de gateway padrão nos hosts na sub-rede. Eles definem um roteador ativo e de standby entre si e o roteador ativo executa o encaminhamento de pacotes nessa sub-rede. Quando ocorre uma falha no roteador de HSRP ativo, o roteador de standby torna-se o roteador ativo para continuar o fornecimento de serviços de gateway com o mesmo endereço IP. Nenhuma alteração na configuração do gateway do host é necessária.

O Catalyst 4500 Supervisor IV oferece suporte a HSRP e M-HSRP. O HSRP deve ser configurado entre o Supervisor do 4500 em dois chassis diferentes, como mostra o diagrama abaixo.

highavailibility-redundancy-cat4500-1.gif

Supervisores do 4500 também podem formar o HSRP com outro switch ou roteador externo, conforme demonstrado no diagrama abaixo. O supervisor não pode formar HSRP com o mesmo chassi porque o supervisor de standby está em modo suspenso.

highavailibility-redundancy-cat4500-2.gif

O Supervisor IV oferece suporte a até 256 IDs de grupo HSRP no intervalo de 0 a 255.

A configuração de HSRP é semelhante a roteadores IOS. Consulte Recursos e Funcionalidade do HSRP e Compreendendo e Solucionando Problemas de HSRP em Redes Catalyst Switch para obter mais informações.

Canal de Porta

Os recursos de EtherChannel oferecem redundância entre conexões de switches, switch para roteador ou switch para servidor, agrupando até oito links. Se um desses links falhar no canal, a comunicação entre os dispositivos será mantida pelos links restantes. Você pode agrupar as portas Fast Ethernet ou GE. O EtherChannel também oferece conexões de largura de banda mais elevadas. Por exemplo, o Gigabit EtherChannel (GEC) de oito portas fornece largura de banda full-duplex de até 8 GB entre os switches.

Os diagramas abaixo mostram como o EtherChannel protege contra falhas de link e ainda mantém a conectividade entre os dispositivos.

highavailibility-redundancy-cat4500-3.gif

highavailibility-redundancy-cat4500-4.gif

O Catalyst 4500 Supervisor IV oferece suporte aos protocolos EtherChannel (desde 12.1(13)EW) PAgP e LACP. O LACP, 803.2ad, é um padrão IEEE que permite canalização entre Catalyst 4500s e dispositivos de outros fornecedores. O PAgP é usado para canalização entre dispositivos Cisco. O supervisor também oferece suporte a configurações EtherChannel da Camada 2 bem como da Camada 3. Consulte Compreendendo e Configurando o EtherChannel para obter mais informações.

Resumo

Os Catalyst 4500s com Supervisor IV possuem muitos recursos que melhoram a disponibilidade desses switches em redes. Eles fornecem redundância para supervisores, uplinks e fontes de alimentação. Eles também oferecem suporte a recursos de redundância, como HSRP e canal de porta. Este documento aborda alguns avisos e limitações desses recursos. O Catalyst 4500 é uma plataforma em evolução e muitos recursos serão aprimorados em versões de software e hardware futuras.


Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Document ID: 29803