Tecnologias IBM : Token Ring

Configurando VLANs de Token Ring e Ethernet no Catalyst 5000 utilizando um RSM

19 Setembro 2015 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (22 Agosto 2015) | Feedback


Índice


Introdução

Este documento discute como configurar o switching de Token Ring no catalizador 5000 e no módulo de switch de rota (RS). Em particular, este documento centra-se sobre a configuração do catalizador 5000 com o RS para distribuir o IP em um ambiente interligado da rota de origem, e as etapas envolvidas. Igualmente dá um exemplo de configuração para uma comunicação entre um vlan de Ethernet e um VLAN de token ring com o RS. Este documento igualmente discute alguns mais frequentemente dos comandos show usados.

Pré-requisitos

Requisitos

A Cisco recomenda que você tenha conhecimento destes tópicos:

  • Conceitos do switching de Token Ring, incluindo o função de Token Ring Bridge Relay (TrBRF) e a função de transmissão de concentrador de token ring (TrCRF).

  • Como configurar e controlar roteadores Cisco e Switches.

Componentes Utilizados

As informações neste documento são baseadas nestas versões de software e hardware:

  • Catalyst 5505 com versão de software do Supervisor Engine III 4.5(6), com o estes instalados:

    • Módulo de switch de rota com Software Release 12.1(2) de Cisco IOS� com conjunto de recursos IBM

    • Ethernet Blade com versão de software 4.5(6)

    • Token Ring Blade com versão de software 3.3(2)

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração (padrão) inicial. Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de que entende o impacto potencial de qualquer comando.

Convenções

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

Material de Suporte

O ao contrário da Ethernet VLAN, onde um VLAN representa eficazmente um segmento de Ethernet físico (por exemplo, um domínio de transmissão), switching de Token Ring usa vlan múltiplos pelo domínio de transmissão. O conceito central é o função de Token Ring Bridge Relay (TrBRF) VLAN. Este é um VLAN que represente a funcionalidade bridging em uma rede token ring. Sob este TrBRF, ou ponte, você configura um ou vário a função de transmissão de concentrador de token ring (TrCRF) VLAN. Estes são análogos aos anéis físicos em uma rede token ring. Como parte da definição, cada um deve ser atribuído um número de anel exclusivo.

Os dispositivos finais em TrCRF diferentes podem comunicar-se um com o otro sem nenhum bridge externo ou roteador através da funcionalidade bridging no TrBRF. Um interruptor pode ser configurado com o mais de um TrBRF VLAN, cada um com seu TrCRF associado VLAN. Contudo, para uma comunicação entre os TrBRF, um dispositivo externo tal como um roteador é precisado.

O TrBRF VLAN pode ser configurado em duas maneiras: como um Transparent Bridge, ou como um Source Route Bridge. Porque os Token Ring Switch típicos são instalados no IBM compram que já usam o Source Route Bridging (SRB), a maioria de configuração comum do TrBRF é como um Source Route Bridge.

Os VLAN de token ring, como vlan de Ethernet, precisam de executar um algoritmo de Spanning Tree para evitar laços. Contudo, os ao contrário da Ethernet VLAN, precisam de executar dois exemplos deste, de um a nível TrBRF e de um a nível TrCRF.

Se o TrBRF está funcionando como um Transparent Bridge (srt do modo quando você estabelecer os TrCRF dependentes), a seguir deve ser configurado para executar a IEEE como o Spanning Tree Protocol a nível TrBRF (ieee do stp).

Se o TrBRF está funcionando como um Source Route Bridge (modo srb ao estabelecer os TrCRF dependentes), a seguir deve ser configurado para executar o IBM como o Spanning Tree Protocol a nível TrBRF (IBM do stp).

O Spanning Tree Protocol que é executado a nível TrCRF é escolhido automaticamente baseado no modo de Bridging. Se o modo de Bridging é SRB (por exemplo, o TrBRF está executando o Spanning Tree Protocol da IBM), a seguir o Spanning Tree Protocol de IEEE está executado a nível TrCRF. Se o modo de Bridging é Bridging transparente (o TrBRF já está executando o Spanning Tree Protocol de IEEE, por exemplo), a seguir o Spanning Tree Protocol executado a nível TrCRF é CISCO.

Para obter mais informações sobre do conceito do TrBRF e do TrCRF, refira conceitos do switching de Token Ring.

Configurar

Nesta seção, você encontrará informações para configurar os recursos descritos neste documento.

Nota: Use a ferramenta Command Lookup Tool (apenas para clientes registrados) para obter mais informações sobre os comandos usados neste documento.

Antes que você possa configurar todos os VLAN de token ring, todos os Token Ring Switch no domínio devem ser o protocolo VLAN trunking running (VTP) V2. A fim evitar um rompimento do VTP domain existente, você deve configurar o Switches recentemente adicionado como transparente ou o modo de cliente com este comando:

set vtp domain cisco mode transparent V2 enable

Para obter mais informações sobre do VTP, refira configurar o VTP. O modo padrão é server.

Em seguida, estabelecer o TrBRF VLAN ou VLAN no interruptor. Neste exemplo, há dois TrBRF separados pontes estabelecidas da rota de origem, como este é a maioria de tipo comum de configuração.

  1. Crie o TrBRF VLAN no interruptor.

    Este é o pai para o TrCRF VLAN que tem portas com os dispositivos finais conectados atribuídos a ele.

    Nota: Porque você está fazendo o Source Route Bridging, o Spanning Tree Protocol é ajustado à IBM.

    set vlan 100 type trbrf name test_brf bridge 0xf stp ibm
    set vlan 200  type trbrf name test_brf2  bridge 0xf stp ibm
    
  2. Crie o TrCRF VLAN.

    Nota: O modo é ajustado ao SRB e o número de anel pode ser inscrito no hexadecimal ou na notação decimal, segundo as indicações do exemplo seguinte. Contudo, quando você indica as configurações, o interruptor indica-as no hexadecimal.

    set vlan 101 type trcrf name test_crf101  ring 0x64  parent 100 mode srb
    
    !--- All rings in hexadecimal.
    
    set vlan 102 type trcrf name test_crf102  ring 0x65 parent 100 mode srb
    set vlan 103 type trcrf name test_crf103 ring 0x66 parent 100 mode srb
    
    set vlan 201 type trcrf name test_crf201 decring 201 parent 200 mode srb
    
    !--- All rings in decimal.
    
    set vlan 202 type trcrf name test_crf202 decring 202 parent 200 mode srb
    set vlan 203 type trcrf name test_crf203 decring 203 parent 200 mode srb
    
  3. Atribua os VLAN às portas pretendidas na rede de switch.

    Atribua as portas ao CRF VLAN da mesma forma que as portas Ethernet estão atribuídas.

    Por exemplo, aqui você atribui a portas 8/1-4 ao VLAN 101, que é o número de anel 100 (0x64). Porque o VLAN padrão para todas as portas token ring é 1003 — da mesma forma esse VLAN1 é o padrão para todas as portas Ethernet — VLAN 1003 é alterado igualmente.

    ptera-sup (enable) set vlan 101 8/1-4
    
    VLAN 101 modified.
    VLAN 1003 modified.
    VLAN  Mod/Ports
    ---- -----------------------
    101   8/1-4
    
    ptera-sup (enable) set vlan 201 8/5-8
    
    VLAN 201 modified.
    VLAN 210 modified.
    VLAN  Mod/Ports
    ---- -----------------------
    201   5/1
          8/5-8

    Uma vez que você atribuiu todas as portas token ring exigidas a TrCRF VLAN, você terminou a configuração do interruptor. Os dispositivos nos TrCRF sob o mesmo VLAN podem agora ao Source Route Bridge entre eles.

Para a conectividade IP, porque este é um ambiente interligado, todos os dispositivos finais devem ser parte da mesma rede IP. Contudo, porque o TrBRF está funcionando como um Source Route Bridge, o Roteadores conectado aos TrCRF diferentes exige a opção do multi-anel, para pôr em esconderijo e usar o campo de informação de roteamento (RIF).

Por exemplo, um roteador externo conectado a TrCRF 101 teria seu similar configurado interface de token ring a esta:

source-bridge ring-group 2000
!
interface token-ring 0
 ip address 1.1.1.10 255.255.255.0
 multiring all
 source-bridge 100 1 2000

!--- The ring number is 100, to match CRF 101 ring number;
!--- and 2000 is the virtual ring number of the router.

 source-bridge spanning

Configurando o token ring com o RSM para o SRB e multianel para IP

Se você está distribuindo o IP em um Source-Route Bridged Network, você precisa de adicionar o multi-anel a sua configuração assim como de configurar a construção de uma ponte sobre da rota de origem. Isto é porque, com o RS, você está estendendo a ponte do interruptor ao RS, e você deve criar um pseudo-anel que o código do multi-anel adicione ao RIF. Você cria este pseudo-anel quando você cria um TrCRF sob o pai TrBRF que está atribuído no RS sob o código do multi-anel.

Porque você igualmente precisa de configurar a rota de origem que constrói uma ponte sobre para o RS, você deve amarrar a relação VLAN ao anel virtual do RS. Isto é feito quando você cria um TrCRF sob cada TrBRF com um número de anel esse os fósforos que do anel virtual no RS. De facto, você pode usar o mesmo TrCRF para finalidades do multi-anel e do Source Route Bridging, desde que têm o mesmo número de anel. Veja o diagrama seguinte:

config_tokring_eth_vlans.gif

Neste exemplo, você está indo estabelecer o RS como o anel virtual 1000 com o comando global source-bridge ring-group 1000.

  1. Estabelecer os pseudo--TrCRF correspondentes no interruptor, um para cada TrBRF, com estes comandos:

    set vlan 104 type trcrf name test_crf104 decring 1000  parent 100 mode srb
    set vlan 204 type trcrf name test_crf204 decring 1000  parent 200 mode srb
    

    Nota: Os números de anel para os TrCRF acima têm que combinar o anel virtual no RS, 1000. Também, nenhuma porta é atribuída aos pseudo--TrCRF. As portas física são atribuídas a TrCRF 101 e 201, segundo as indicações do exemplo em etapa 3 do cano principal configuram a seção deste documento.

  2. Adicionar um comando interface vlan no RS para cada TrBRF configurado no interruptor:

    interface vlan100 type trbrf
    interface vlan200 type trbrf
    
  3. Adicionar o multi-anel e os comandos do Source Route Bridging às interfaces de VLAN.

    Estes dizem ao roteador que TrCRF VLAN foi atribuído para traçar no anel virtual no roteador. Neste exemplo do documento, é VLAN 104 e 204, ambos com um número de anel de 1000 para combinar o anel-grupo no roteador.

    Você igualmente precisa de adicionar endereços IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT para distribuir o tráfego IP, de modo que você termine acima com esta configuração:

    source-bridge ring-group 1000
    !
    interface vlan100 type trbrf
     ip address 1.1.1.1 255.255.255.0
     multiring trcrf-vlan 104 ring 1000
     multiring all
     source-bridge trcrf-vlan 104 ring-group 1000
     source-bridge spanning
    !
    interface Vlan200 type trbrf
     ip address 1.1.2.1 255.255.255.0
     multiring trcrf-vlan 204 ring 1000
     multiring all
     source-bridge trcrf-vlan 204 ring-group 1000
     source-bridge spanning
    !
    

    Nota: As configurações do protocolo IP não são mostradas neste exemplo, para a simplicidade.

Comunicação entre VLANs Ethernet e Token Ring no mesmo Switch

Você pode configurar o Token Ring e os vlan de Ethernet no mesmo interruptor, mas você pode somente enviar o tráfego entre eles com um RS ou um roteador externo.

Se você tem configurado já o interruptor e o RS como descrito mais cedo neste documento, você poderia adicionar um vlan de Ethernet e configurar o bridge de origem translational no RS, para construir uma ponte sobre o tráfego entre os dois media:

  1. Estabelecer o vlan de Ethernet e atribui-lhe portas com o comando set vlan:

    ptera-sup (enable) set vlan 500 3/1-5
    
    Vlan 500 configuration successful
    VLAN 500 modified.
    VLAN 1 modified.
    VLAN  Mod/Ports
    ---- -----------------------
    500   3/1-5
  2. Estabelecer a interface de VLAN no RS e põe-na em um bridge-group transparente:

    interface vlan 500 
    bridge-group 1 
    
    bridge 1 protocol ieee 
    
  3. Configurar o bridge de origem translational com o comando source-bridge transparent ring-group pseudo-ring bridge-number tb-group onde:

    • o anel-grupo é o anel virtual do anel-grupo da fonte-ponte que é configurado no RS. Neste caso, é 1000.

    • o pseudo anel é o número de anel que está indo ser atribuído a este domínio de Transparent Bridging. Você pode escolher todo o número, mas deve ser original da mesma forma que os números de anel real devem ser originais dentro de um Source-Route Bridged Network. No exemplo anterior, o número de anel é 3000.

    • o número de bridges é o número de Bridge que é usado para formar o RIF nos quadros que estão vindo do grupo de transparent bridge e estão sendo enviados à rede interligada da rota de origem. Neste caso, você está usando 1.

    • o TB-grupo é o número de grupo de transparent bridge. Neste caso, é 1.

    source-bridge transparent 1000 3000 1 1
    source-bridge ring-group 1000
        !
    interface vlan100 type trbrf
         ip address 1.1.1.1 255.255.255.0
         multiring trcrf-vlan 104 ring 1000
         multiring all
         source-bridge trcrf-vlan 104 ring-group 1000
         source-bridge spanning
        !
    interface Vlan200 type trbrf
         ip address 1.1.2.1 255.255.255.0
         multiring trcrf-vlan 204 ring 1000
         multiring all
         source-bridge trcrf-vlan 204 ring-group 1000
         source-bridge spanning
        !
    interface vlan 500
      ip address 1.1.3.1 255.255.255.0
      bridge-group 1
    
    bridge 1 protocol ieee
    

    Nota: Nesta encenação, o IP está sendo distribuído, não construído uma ponte sobre.

Verificar

Use esta seção para confirmar se a sua configuração funciona corretamente.

A Output Interpreter Tool (apenas para clientes registrados) (OIT) suporta determinados comandos show. Use a OIT para exibir uma análise da saída do comando show.

mostra vlan — No interruptor, você pode verificar que VLAN são configurados, o modo de Bridging, e a medida - árvore.

ptera-sup (enable) show vlan

VLAN Name                             Status    IfIndex Mod/Ports   VLANs
---- -------------------------------- --------- ------- ------------------------
1    default                          active    3       3/6-24
                                                        6/1-24
                                                        10/1-12
100  test_brf                         active    8       8           101, 102, 103, 104
                                                        105
101  test_crf101                      active    10      8/1-4
102  test_crf102                      active    11
103  test_crf103                      active    12
104  test_crf104                      active    13
105  test_crf105                      active    14
200  test_brf2                        active    9       9           201, 202, 203, 204
                                                        205
201  test_crf201                      active    15      8/5-8
202  test_crf202                      active    16
203  test_crf203                      active    17
204  test_crf204                      active    18
205  test_crf205                      active    19
210  VLAN0210                         active    98
500  VLAN0500                         active    20      3/1-5
1002 fddi-default                     active    4
1003 trcrf-default                    active    7       8/9-16
1004 fddinet-default                  active    5
1005 trbrf-default                    active    6       6           1003

VLAN Type  SAID       MTU   Parent RingNo BrdgNo Stp  BrdgMode Trans1 Trans2
---- ----- ---------- ----- ------ ------ ------ ---- -------- ------ ------
1    enet  100001     1500  -      -      -      -    -        0      0
100  trbrf 100100     4472  -      -      0xf    ibm  -        0      0
101  trcrf 100101     4472  100    0x64   -      -    srb      0      0
102  trcrf 100102     4472  100    0x65   -      -    srb      0      0
103  trcrf 100103     4472  100    0x66   -      -    srb      0      0
104  trcrf 100104     4472  100    0x3e8  -      -    srb      0      0
105  trcrf 100105     4472  100    0x7d0  -      -    srb      0      0
200  trbrf 100200     4472  -      -      0xf    ibm  -        0      0
201  trcrf 100201     4472  200    0xc9   -      -    srb      0      0  

!--- All ring numbers are displayed in hexadecimal.

202  trcrf 100202     4472  200    0xca   -      -    srb      0      0
203  trcrf 100203     4472  200    0xcb   -      -    srb      0      0
204  trcrf 100204     4472  200    0x3e8  -      -    srb      0      0
205  trcrf 100205     4472  200    0x7d0  -      -    srb      0      0
210  enet  100210     1500  -      -      -      -    -        0      0
500  enet  100500     1500  -      -      -      -    -        0      0
1002 fddi  101002     1500  -      -      -      -    -        0      0
1003 trcrf 101003     4472  1005   0xccc  -      -    srb      0      0
1004 fdnet 101004     1500  -      -      0x0    ieee -        0      0
1005 trbrf 101005     4472  -      -      0xf    ibm  -        0      0

VLAN DynCreated
---- ----------
1    static
100  static
101  static
102  static
103  static
104  static
105  static
200  static
201  static
202  static
203  static
204  static
205  static
210  static
500  static
1002 static
1003 static
1004 static
1005 static

VLAN AREHops STEHops Backup CRF 1q VLAN
---- ------- ------- ---------- -------
101  7       7       off
102  7       7       off
103  7       7       off
104  7       7       off
105  7       7       off
201  7       7       off
202  7       7       off
203  7       7       off
204  7       7       off
205  7       7       off
1003 7       7       off
ptera-sup (enable)

mostre o vlan_number do spantree TrBRF — Indica a informação importante, tal como que as portas estão sendo conectadas e estão enviando, e indica o modo Spanning Tree que é executado a nível TrBRF.

ptera-sup (enable) show spantree 100

VLAN 100
Spanning tree enabled
Spanning tree type          ibm
Designated Root             00-10-1f-29-f9-63
Designated Root Priority    32768
Designated Root Cost        0
Designated Root Port        1/0
Root Max Age   10 sec    Hello Time 2  sec   Forward Delay 4  sec

Bridge ID MAC ADDR          00-10-1f-29-f9-63
Bridge ID Priority          32768
Bridge Max Age 10 sec    Hello Time 2  sec   Forward Delay 4  sec

Port,Vlan                Vlan Port-State    Cost  Priority Portfast   Channel_id
------------------------ ---- ------------- ----- -------- ---------- ----------
 5/1                     100  forwarding        5        4 disabled   0
 101                     100  inactive         62        4 disabled
 102                     100  inactive         62        4 disabled
 103                     100  inactive         62        4 disabled
 104                     100  inactive         62        4 disabled
 105                     100  inactive         62        4 disabled
* = portstate set by user configuration.

Nota: Nessa saída, você vê a porta 5/1 alistada sob o VLAN 100 TrBRF. Isto é porque você tem um RS no entalhe 5 e porque um tronco de ISL é usado para estender automaticamente a ponte do interruptor ao RS. Para obter mais informações sobre do ISL de token ring, refira o entroncamento TR-ISL entre Cisco Catalyst 5000 e 3900 Switch e Roteadores.

mostre o vlan_number do spantree TrCRF — Indica a informação importante, tal como que as portas estão sendo conectadas e estão enviando, e indica o modo Spanning Tree que é executado a nível TrCRF.

ptera-sup (enable) show spantree 101

VLAN 101
Spanning tree enabled
Spanning tree type          ieee
Designated Root             00-10-1f-29-f9-64
Designated Root Priority    32768
Designated Root Cost        0
Designated Root Port        1/0
Root Max Age   10 sec    Hello Time 2  sec   Forward Delay 4  sec

Bridge ID MAC ADDR          00-10-1f-29-f9-64
Bridge ID Priority          32768
Bridge Max Age 10 sec    Hello Time 2  sec   Forward Delay 4  sec

Port                     Vlan Port-State    Cost  Priority Portfast   Channel_id
------------------------ ---- ------------- ----- -------- ---------- ----------
 5/1                     101  forwarding*       5       32 disabled   0
 8/1                     101  not-connected   250       32 disabled   0
 8/2                     101  not-connected   250       32 disabled   0
 8/3                     101  not-connected   250       32 disabled   0
 8/4                     101  not-connected   250       32 disabled   0
* = portstate set by user configuration or set by vlan 100 spanning tree.
ptera-sup (enable)

show port — Verifica a existência do tronco de ISL.

ptera-sup (enable) show port 5/1

Port  Name               Status     Vlan       Level  Duplex Speed Type
----- ------------------ ---------- ---------- ------ ------ ----- ------------
 5/1                     connected  trunk      normal   half   400 Route Switch

Port   Trap      IfIndex
-----  --------  -------
 5/1   disabled  81

Last-Time-Cleared
--------------------------
Sat Jun 29 2002, 03:15:59
ptera-sup (enable)

tronco da mostra — Indica que portas estão enviando e qual são inativos, e indica o modo Spanning Tree a nível TrBRF.

ptera-sup (enable) show trunk

Port      Mode         Encapsulation  Status        Native vlan
--------  -----------  -------------  ------------  -----------
 5/1      on           isl            trunking      1
 7/1-2    on           lane           trunking      1

Port      Vlans allowed on trunk
--------  ---------------------------------------------------------------------
 5/1      1-1005
 7/1-2    1-1005

Port      Vlans allowed and active in management domain 
--------  ---------------------------------------------------------------------
 5/1
 7/1-2    1003

Port      Vlans in spanning tree forwarding state and not pruned
--------  ---------------------------------------------------------------------
 5/1      100-105,200-205
 7/1-2    1003
ptera-sup (enable)

relação da mostra — Indica as configurações de VLAN no RS da mesma forma como interfaces física em um roteador.

ptera-rsm# show interface

Vlan100 is up, line protocol is up
  Hardware is Cat5k Virtual Token Ring, address is 0009.fa18.3800 (bia0009.fa18.3800)
  Internet address is 1.1.1.1/24
  MTU 4464 bytes, BW 16000 Kbit, DLY 630 usec,
     reliability 255/255, txload 1/255, rxload 1/255
  Encapsulation SNAP, loopback not set
  ARP type: SNAP, ARP Timeout 04:00:00
  Ring speed: 16 Mbps
  Duplex: half
  Mode: Classic token ring station
  Source bridging enabled, srn 0 bn 15 trn 1000 (ring group)
    spanning explorer enabled
  Group Address: 0x00000000, Functional Address: 0x08000100
  Ethernet Transit OUI: 0x000000
  Last input 00:00:01, output 00:00:55, output hang never
  Last clearing of "show interface" counters never
  Input queue: 0/75/0/0 (size/max/drops/flushes); Total output drops: 0
  Queueing strategy: fifo
  Output queue :0/40 (size/max)
  5 minute input rate 0 bits/sec, 0 packets/sec
  5 minute output rate 0 bits/sec, 0 packets/sec
     390 packets input, 21840 bytes, 0 no buffer
     Received 0 broadcasts, 0 runts, 0 giants, 0 throttles
     0 input errors, 0 CRC, 0 frame, 0 overrun, 0 ignored, 0 abort
     25 packets output, 6159 bytes, 0 underruns
     0 output errors, 1 interface resets
     0 output buffer failures, 0 output buffers swapped out
     3 transitions
Vlan200 is up, line protocol is up
Hardware is Cat5k Virtual Token Ring, address is 0009.fa18.3800 (bia0009.fa18.3800)
  Internet address is 1.1.2.1/24
  MTU 4464 bytes, BW 16000 Kbit, DLY 630 usec,
     reliability 255/255, txload 1/255, rxload 1/255
  Encapsulation SNAP, loopback not set
  ARP type: SNAP, ARP Timeout 04:00:00
  Ring speed: 16 Mbps
  Duplex: half
  Mode: Classic token ring station
  Source bridging enabled, srn 0 bn 15 trn 1000 (ring group)
    spanning explorer enabled
  Group Address: 0x00000000, Functional Address: 0x08000100
  Ethernet Transit OUI: 0x000000
  Last input 00:00:00, output 00:08:43, output hang never
  Last clearing of "show interface" counters never
  Input queue: 0/75/0/0 (size/max/drops/flushes); Total output drops: 0
  Queueing strategy: fifo
  Output queue :0/40 (size/max)
  5 minute input rate 0 bits/sec, 0 packets/sec
  5 minute output rate 0 bits/sec, 0 packets/sec
     381 packets input, 21336 bytes, 0 no buffer
     Received 0 broadcasts, 0 runts, 0 giants, 0 throttles
     0 input errors, 0 CRC, 0 frame, 0 overrun, 0 ignored, 0 abort
     9 packets output, 783 bytes, 0 underruns
     0 output errors, 1 interface resets
     0 output buffer failures, 0 output buffers swapped out
     3 transitions
ptera-rsm#

medir-árvore da mostra — Indica a informação sobre que o Spanning Tree Protocol está sendo executado no RS.

ptera-rsm# show spanning-tree

 Bridge group 1 is executing the IEEE compatible Spanning Tree protocol
  Bridge Identifier has priority 32768, address 0090.5f18.1c00
  Configured hello time 2, max age 20, forward delay 15
  We are the root of the spanning tree
  Port Number size is 12
  Topology change flag not set, detected flag not set
  Times:  hold 1, topology change 35, notification 2
          hello 2, max age 20, forward delay 15
  Timers: hello 0, topology change 0, notification 0
  bridge aging time 300

Port 12 (Vlan500) of Bridge group 1 is down
   Port path cost 19, Port priority 128
   Designated root has priority 32768, address 0090.5f18.1c00
   Designated bridge has priority 32768, address 0090.5f18.1c00
   Designated port is 12, path cost 0
   Timers: message age 0, forward delay 0, hold 0
   BPDU: sent 0, received 0

Port 13 (RingGroup1000) of Bridge group 1 is forwarding
   Port path cost 10, Port priority 128
   Designated root has priority 32768, address 0090.5f18.1c00
   Designated bridge has priority 32768, address 0090.5f18.1c00
   Designated port is 13, path cost 0
   Timers: message age 0, forward delay 0, hold 0
   BPDU: sent 0, received 0

ptera-rsm#

Troubleshooting

Atualmente, não existem informações disponíveis específicas sobre Troubleshooting para esta configuração.

Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Informações Relacionadas


Document ID: 44126