Voz : CAS Digital

Compreendendo como o CAS digital T1 (Robbed Bit Signaling) funciona em gateways de IOS

19 Setembro 2015 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (22 Agosto 2015) | Feedback


Índice


Introdução

A Sinalização por Canal Associado (CAS) também é conhecida como Robbed Bit Signaling. Neste tipo de sinalização, o bit menos significativo da informação em um sinal T1 é “roubado” dos canais que levam a voz e é usado para transmitir informações de enquadramento e temporização. Às vezes, isso é chamado de sinalização “in-band (na faixa)”. CAS é um método para sinalizar cada canal de tráfego em vez de ter um canal de sinalização dedicado (como o ISDN). Ou seja, a sinalização para um circuito de tráfego específico é associada permanentemente a esse circuito. As formas mais comuns de sinalização CAS são loopstart, groundstart, Equal Access North American (EANA) e E&M. Além de receber e estabelecer chamadas, a sinalização CAS também processa o recebimento de Serviço de Identificação de Número Discado (DNIS) e as informações de identificação automática de número (ANI), que é usada para fornecer suporte à autenticação e a outras funções.

Cada canal T1 leva uma sequência dos quadros. Estes quadros consistem em 192 bits e um bit adicional designado como o bit de enquadramento, para um total de 193 bits por quadro. O super frame agrupa doze destes 193 quadros do bit junto e designa os bit de enquadramento dos quadros numerados uniformes como bit de sinalização. CAS examina especificamente cada sexto quadro para a informação de sinalização associada do intervalo de tempo ou do canal. Esses bits são freqüentemente chamados de bits A e B. A super estrutura prolongada (ESF) possui, devido ao agrupamento de quadros em conjuntos de vinte e quatro, quatro bits de sinalização por canal ou timeslot. Estes ocorrem nos quadros 6, 12, 18, e 24 e são chamados o a, o b, o c, e os D-bit respectivamente.

A desvantagem a mais grande da sinalização de CAS é seu uso da largura de banda do usuário a fim executar funções de sinalização.

Pré-requisitos

Requisitos

Não existem requisitos específicos para este documento.

Componentes Utilizados

As informações neste documento são baseadas nestas versões de software e hardware:

  • Para o AS5xxx, as Plataformas do Cisco 2600/3600, todos os software release de Cisco IOS� aplicam-se.

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração (padrão) inicial. Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de que entende o impacto potencial de qualquer comando.

Convenções

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

Tipos de sinalização CAS

Sinalização de início de loop

A sinalização de loopstart é um dos formulários os mais simples da sinalização de CAS. Quando um monofone estiver escolhido acima de (o telefone vai fora-gancho), esta ação fecha o circuito que seleciona a corrente da companhia telefônica CO e indica uma alteração no status, que sinalize o CO para fornecer o tom de discagem. Uma chamada recebida é sinalizada do CO ao monofone enviando um sinal em um teste padrão de ligar/desligar padrão, que faça com que o telefone soe.

Uma desvantagem da sinalização de loopstart é a incapacidade de ser notificado de uma desconexão ou resposta da ponta oposta. Por exemplo, um atendimento é colocado de um roteador Cisco configurado para a estação de câmbio internacional (FXO) - loopstart. Quando a extremidade remota atender a chamada, não haverá informações de supervisão enviadas ao roteador Cisco para serem substituídas. Isto é igualmente verdadeiro quando a extremidade remota desliga o atendimento.

Nota: É possível fornecer supervisão de resposta com conexões de início de loop caso o equipamento de rede consiga lidar com essa supervisão na linha. Além disso, o loopstart não permite a captura de canal de chamada recebida. Consequentemente uma circunstância conhecida como o brilho pode elevarar, onde ambos os partidos ([FXO] do escritório de câmbio internacional e FXS) tentam colocar simultaneamente atendimentos. O brilho pode ser evitado quando você configura o ordem de seleção de porta do gateway T1-CAS de tal maneira que as chamadas de entrada e de saída estão na ordem reversa. Por exemplo, se as chamadas recebidas são enviadas pelo fornecedor nas portas FXO na ordem da porta 1, da porta 2, da porta 3 e da porta 4, a seguir configurar o grupo de rotas do CallManager da Cisco para distribuir chamadas externas naquelas mesmas portas na porta 4 da ordem, na porta 3, na porta 2 e na porta 1.

Com a sinalização loopstart, o lado do FXS só usa o bit A e o lado FXO só usa o bit B para comunicar todas as informações da chamada. Os AB-bit são bidirecionais. Esta tabela de estado define esta informação de sinalização da perspectiva do CPE (FXS).

Nota: Nesta tabela, 0/1 indicam um bit de sinalização que alterna entre 1 e 0 nos superframes sucessivos.

Direção Estado A B C D
Transmit On-hook 0 1 0 1
Transmit Fora-gancho/laço fechado 1 1 1 1
Recepção On-hook 0 1 0 1
Recepção Off-hook 0 1 0 1
Recepção Tocando 1 1 1 1
Recepção Fora-gancho com supervisão de resposta - SF que quadro somente 0 0/1    
Recepção Fora-gancho com supervisão de resposta - Enquadramento ESF somente 0 1 0 0
Recepção Desconexão de rede (600ms+) 1 1 1 1

Este é o diagrama de temporização do FXS-loopstart.

t1-cas-ios-1.gif

Em uma chamada recebida (rede - > CPE) isto acontece:

  1. A rede firma o Bit B para indicar a soada. Esse é um modelo de anel padrão. Por exemplo, 2 segundos ativado, 4 segundos desativado.

  2. O CPE detecta os estados de toque e fora do gancho. O bit A varia de 0 a 1.

Em uma chamada feita (CPE - > rede) isto acontece:

  1. O CPE fica fora do gancho e um bit A vai de 0 a 1.

  2. A rede fornece o tom de discagem. Não há alteração de sinalização.

  3. O CPE envia dígitos (tom dual multifrequency (DTMF) no exemplo de Cisco).

Durante uma disconexão da rede, isto ocorre:

  1. O CPE detecta a em-faixa que o atendimento deixou cair (alguém diz que adeus ou um modem deixa cair o portador).

  2. O CPE é colocado no gancho e o bit A vai de 1 a 0.

Durante uma disconexão do CPE, somente etapa 2 ocorre.

Os Estados Answer Supervision e Disconnect Supervision apenas são vistos quando fornecidos pela rede.

Sinalização do início do terra

A sinalização de ground start é muito similar à sinalização de loopstart em muitas considerações. Trabalha usando a terra e os detectores atual que permitem que a rede indique fora-gancho ou apreensão de um independente da chamada recebida do sinal do toque e para permitir o reconhecimento positivo de conectam e desligam. Por este motivo, a sinalização do Ground Start é usada tipicamente em linhas de tronco entre PBX e nos negócios onde o volume da chamada em linhas do início de loop pode conduzir ao brilho.

A vantagem da sinalização de ground start sobre a sinalização de loopstart é que fornece a supervisão da desconexão à distância. Uma outra vantagem da sinalização de ground start é a capacidade para chamadas recebidas (rede - > CPE) para apreender o canal que parte, impedindo desse modo que um clarão ocorra. Isso é feito usando os bits A e B no lado da rede, em vez de usar apenas o bit B. O Bit A é usado igualmente no lado CPE. Contudo, o Bit B pode igualmente ser involvido, com base na aplicação do interruptor. Normalmente, o bit B é ignorado pela operadora de telecomunicações. Esta é uma tabela de estado que defina esta informação de sinalização da perspectiva do CPE (FXS).

Nota: Nesta tabela, 0/1 indicam um bit de sinalização que alterna entre 1 e 0 nos superframes sucessivos.

Direção Estado A B C D
Transmit Em-gancho/laço aberto 0 1 0 1
Transmit Terra no anel 0 0 0 0
Transmit Fora-gancho/laço fechado 1 1 1 1
Recepção Tip ground On-hook/No 1 1 1 1
Recepção Fora-gancho/tip ground 0 1 0 1
Recepção Tocando 0 0 0 0
Recepção Supervisão de Resposta – Somente enquadramento de SF 0 0/1    
Recepção Supervisão de resposta ? Somente para enquadramento de ESF 0 1 0 0

Este é o diagrama de temporização do FXS-GroundStart.

/image/gif/paws/22444/t1-cas-ios-3.gif

Em uma chamada recebida (network-> CPE) isto acontece:

  1. A rede vai fora-gancho e o Bit A vai 1 a 0 e soa a linha firmando o Bit B entre 0 e 1.

  2. O CPE detecta o toque e a captura e entra em um estado fora do gancho, e o bit A é definido como 1.

  3. A rede fica fora do gancho e o B-bit pára de alternar. O bit B é agora 1.

Em uma chamada feita (CPE - > rede) isto acontece:

  1. O CPE vai terra no anel e o Bit A e o Bit B são 0.

  2. A rede vai fora-gancho e o Bit A vai 1 a 0. O bit B está definido como 1.

  3. O CPE fica fora do gancho. O bit A e o bit b são 1.

  4. CPE detecta um tom de discagem e envia dígitos.

Durante uma disconexão da rede, isto ocorre:

  1. A rede fica no gancho e o bit A passa de 0 a 1.

  2. O CPE vai em-gancho e o Bit A vai 1 a 0.

Durante uma disconexão do CPE, as etapas acima são invertidas.

Sinalização de EandM

A sinalização de E&M é usada tipicamente para linhas de tronco. Os trajetos do sinal são sabidos como o E-lead e o M-lead. As descrições tais como o ear and mouth foram adotadas para ajudar a colocar pessoais determinam o sentido de um sinal em um fio. As conexões do E&M do Roteadores aos switch de telefones ou aos PBX são preferíveis às conexões FXS/FXO porque o E&M fornece a melhor resposta e supervisão de desconexão.

A sinalização de E&M tem muitas vantagens sobre os métodos de sinalização CAS anteriores discutidos neste documento. Fornece a disconexão e a vacância da supervisão de resposta assim como do brilho. A sinalização de E&M é simples compreender e é a opção preferida quando você usa CAS.

Esta tabela representa o padrão (tipo de tronco a E&M) e B-bit.

Direção Estado A B C D
Transmit Idle/On-hook 0 0 0 0
Transmit Apreendido/gancho 1 1 1 1
Recepção Idle/On-hook 0 0 0 0
Recepção Apreendido/gancho 1 1 1 1

Este é o diagrama da sinalização de E&M.

/image/gif/paws/22444/t1-cas-ios-2.gif

Os três tipos de sinalização de E&M que são apoiados em roteadores Cisco são:

  • Wink-start (FGB) - Usado para notificar o lado remoto de que pode enviar informações de DNIS.

  • Permissão de início com confirmação de permissão ou permissão dupla (FGD) – uma segunda permissão é enviada para confirmar o recebimento das informações de DNIS.

  • Início imediato - Não envia nenhuma piscadelas de todo.

Nota: O FGD é a única variação do T1 CAS que apoia o ANI e o Cisco o apoia junto com a variação FGD-EANA. Além do que a funcionalidade FGD, o FGD-EANA proporciona determinados serviços do atendimento, tais como a emergência (USA-911) chama. Com FGD, os suportes de gateway a coleção de entrada ANI somente. Com o uso do FGD-EANA, um Cisco 5300 pode enviar a informação de ANI de partida assim como recolhê-la de entrada. Esta última capacidade exige o usuário do tipo de sinalização FGD-EANA no comando ds0-group, com opção ANI-DNIS e comando calling-number outbound no POTS dial peer. O comando calling-number outbound é apoiado somente no Cisco 5300 até à data do Cisco IOS Software Release 12.1(3)T.

Consequentemente, em uma chamada recebida (network-> CPE) este processo acontece:

  1. A rede é desconectada. O igual 1. do Bit A e do Bit B.

  2. O CPE envia uma permissão. O Bit A e o Bit B igualam 1 para a Senhora 200. Isto ocorre somente quando você usa o Wink-start ou o Wink-start com reconhecimento de permissão. Ignore esta etapa para o início imediato.

  3. A rede envia informações de DNIS. Isso é feito por meio do envio de tons inband, que são decodificados pelo modem.

  4. O CPE envia um reconhecimento de permissão. O Bit A e o Bit B igualam 1 para a Senhora 200. Isto ocorre somente para o Wink-start com reconhecimento de permissão. Ignore esta etapa para o início imediato ou o Wink-start.

  5. O CPE vai para fora do gancho quando uma chamada é atendida. Igual 1. do Bit A e do Bit B.

Em uma chamada feita (CPE - > rede) o mesmo procedimento ocorre. Contudo, a rede apenas descrita é o CPE e vice-versa. Isto é porque a sinalização é simétrica.

Durante uma disconexão da rede, este processo ocorre:

  1. A rede vai em-gancho. Igual 0 do Bit A e do Bit B.

  2. O CPE vai em-gancho. Igual 0 do Bit A e do Bit B.

Durante uma disconexão do CPE, estas duas etapas são invertidas.

Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Informações Relacionadas


Document ID: 22444