Switches : Roteadores/Switches de múltiplos serviços Cisco Catalyst 8500 Series

Troubleshooting de hardware para o Catalyst 8540/8510 MSR e o LightStream 1010 ATM switch: Edições da conexão de interface

19 Setembro 2015 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (22 Agosto 2015) | Feedback


Este documento é parte de um grupo da documentação. Refira o Troubleshooting de hardware para o Catalyst 8540/8510 MSR e a página de índice do LightStream 1010 ATM switch para a introdução a este grupo da documentação.


Índice


Introdução

Este documento fornece a informação do Troubleshooting de hardware para edições de 8540/8510 MSR e de conexão de interface do LightStream 1010 ATM switch.

Nota: Para expedição de cabogramas e informação de hardware detalhadas para cada módulo de interface, refira o Guia de Instalação do adaptador da porta ATM e do módulo de interface. As configurações padrão para os vários adaptadores de porta são descritas nas interfaces de rede ATM configurando.

Pré-requisitos

Requisitos

Não existem requisitos específicos para este documento.

Componentes Utilizados

Este documento não se restringe a versões de software e hardware específicas.

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração (padrão) inicial. Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de que entende o impacto potencial de qualquer comando.

Convenções

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

Troubleshooting de Interfaces de 155-Mbps e 622-Mbps

Esta seção descreve processos específicos e os comandos usados para pesquisar defeitos o 155-Mbps e os adaptadores de porta do 622-Mbps.

Led de adaptador de portas

Os LED da placa mecânica do adaptador da porta fornecem a informação de status para o modo simples individual do 155-Mbps e do 622-Mbps e a fibra ótica multimodo e as conexões de interface UTP do adaptador de porta. Os diodos emissores de luz são descritos na tabela a seguir.

Nota: Use o comando show controllers indicar o status LED.

LED Status Descrição
RX (receba) Fora do vermelho do verde piscante O LOS1 ou o adaptador de porta são fechados. As pilhas estão sendo recebidas. O diodo emissor de luz pisca os segundos cada 5 e a taxa de pulso aumenta com taxa de dados. Alarme (LOF2, LCD3, AIS4).
TX (transmita) Fora do amarelo constante amarelo de piscamento do verde piscante Nenhuma indicação de atividade da linha de transmissão. As pilhas estão sendo transmitidas. Aumentos da taxa de pulso diodo emissor de luz com taxa de dados. Laço de retorno. Alarme FERF5.

1LOS = perda de sinal

2LOF = perda do frame

3LCD = delineação da perda de célula

4AIS = sinal de indicação de alarme

5FERF = far-end receive failure

Usando o comando show controllers com 155-Mbps e relações do 622-Mbps

Use o comando seguinte indicar o 155-Mbps e a configuração da interface do 622-Mbps:

mostre a controladores o cartão atm//porta da subplaca

O comando show controllers atm card/subcard/port mostra o gerenciamento de memória e os contadores de erros da relação. Use-a para verificar o gerenciamento de memória e os contadores de erros.

Switch#show controllers atm 1/0/0

IF Name: ATM1/0/0    Chip Base Address: A8A08000
Port type: OC3    Port rate: 155 Mbps    Port medium: MM Fiber
Port status:Good Signal    Loopback:None    Flags:8308
TX Led: Traffic Pattern    RX Led: Traffic Pattern  TX clock source: network-derived
  
Framing mode:  sts-3c
  
Cell payload scrambling on
  
Sts-stream scrambling on
OC3 counters:
  Key: txcell - # cells transmitted 
       rxcell - # cells received
       b1     - # section BIP-8 errors
       b2     - # line BIP-8 errors
       b3     - # path BIP-8 errors
       ocd    - # out-of-cell delineation errors - not implemented
       g1     - # path FEBE errors
       z2     - # line FEBE errors
       chcs   - # correctable HEC errors
       uhcs   - # uncorrectable HEC errors
 
<Information Deleted>
 
phy_tx_cnt:4789577, phy_rx_cnt:4704918
Switch#

A tabela a seguir alista os campos melhores de Troubleshooting no comando show controllers:

Campo Descrição
Status da porta Deve ler o “bom sinal.”
Loopback Deve não ler “nenhuns.”
TX conduzido Fora do vermelho do verde piscante O LOS1 ou o adaptador de porta são fechados. As pilhas estão sendo recebidas. O diodo emissor de luz pisca os segundos cada 5 e a taxa de pulso aumenta com taxa de dados. Alarme (LOF2, LCD, AIS4).
RX conduzido Fora do amarelo constante amarelo de piscamento do verde piscante Nenhuma indicação de atividade da linha de transmissão. As pilhas estão sendo transmitidas. Aumentos da taxa de pulso diodo emissor de luz com taxa de dados. Laço de retorno. Alarme FERF5.
Modo de enquadramento Deve combinar a configuração do modo de enquadramento da porta do destino.
Embaralhamento de carga útil de célula Deve combinar a configuração do modo de embaralhamento de payload de célula da porta do destino.
Mistura sts fluxo Se o fósforo o STS fluem a configuração do modo de embaralhamento da porta do destino.

1LOS = perda de sinal

2LOF = perda do frame

3LCD = delineação da perda de célula

4AIS = sinal de indicação de alarme

5FERF = far-end receive failure

Use a informação do comando show controllers verificar o seguinte:

Troubleshooting de Interfaces OC-3c, OC-12c e OC-48c

Esta seção descreve processos específicos e os comandos usados para pesquisar defeitos os módulos de interface do OC-3c, OC-12c, e OC-48c.

Diodo emissor de luz do módulo de interface

Os led frontal do módulos da interface fornecem a informação de status para o modo simples individual e conexões de interface multimodos da fibra ótica do módulo de interface. Os diodos emissores de luz são descritos na tabela a seguir.

Nota: Use o comando show controllers indicar o status LED.

LED Status Descrição
LINK Fora do verde Revelação do sinal de comunicação não recebida. Revelação do sinal de comunicação recebida.
RX (receba) Fora do vermelho do verde piscante O LOS ou o módulo de interface são fechados. As pilhas estão sendo recebidas. O diodo emissor de luz pisca cada cinco segundos e a taxa de pulso aumenta com taxa de dados. Alarme (LOF1, OCD2, AIS3, LOP4, RDI5, LCD6, UNEQ7, PLM8).
TX (transmita) Fora do amarelo constante amarelo de piscamento do verde piscante Nenhuma indicação de atividade da linha de transmissão. As pilhas estão sendo transmitidas. Aumentos da taxa de pulso diodo emissor de luz com taxa de dados. Laço de retorno. RDI.

1LOF = perda do frame

2OCD = fora do Cell Delineation

3AIS = sinal de indicação de alarme

4LOP = perda de ponteiro

5RDI = indicador de defeito remoto

6LCD = delineação da perda de célula (OC-48c)

7UNEQ = código não equipado (OC-48c)

Má combinação da etiqueta 8PLM = de payload (OC-48c)

Usando o comando show controllers com relações do OC-3c, OC-12c, e OC-48c

Use o comando seguinte indicar a configuração da interface do OC-3c, OC-12c, e OC-48c:

mostre a controladores o cartão atm//porta da subplaca

O comando show controllers atm card/subcard/port mostra o gerenciamento de memória e os contadores de erros da relação. Use-a para verificar o gerenciamento de memória e os contadores de erros.

Switch#show controllers atm 1/0/0
IF Name: ATM1/0/0    Chip Base Address: A8A08000
Port type: OC3    Port rate: 155 Mbps    Port medium: MM Fiber
Port status:Good Signal    Loopback:None    Flags:8308
TX Led: Traffic Pattern    RX Led: Traffic Pattern  TX clock source: network-derived
  
Framing mode:  sts-3c
  
Cell payload scrambling on
  
Sts-stream scrambling on
OC3 counters:
  Key: txcell - # cells transmitted 
       rxcell - # cells received
       b1     - # section BIP-8 errors
       b2     - # line BIP-8 errors
       b3     - # path BIP-8 errors
       ocd    - # out-of-cell delineation errors - not implemented
       g1     - # path FEBE errors
       z2     - # line FEBE errors
       chcs   - # correctable HEC errors
       uhcs   - # uncorrectable HEC errors
 
<Information Deleted>
 
phy_tx_cnt:4789577, phy_rx_cnt:4704918
Switch#

A tabela a seguir alista os campos melhores de Troubleshooting no comando show controllers:

Campo Descrição
Status da porta O bom sinal deve ler o “bom sinal.” Os erros podiam ser:
  • “SEÇÃO LOS”
  • “SEÇÃO LOF”
  • “AIS DE LINHA”
  • “LINHA RDI”
  • O “PATH PODA” - Perda de caminho de ponteiro.
  • “PATH AIS”
  • “PATH RDI”
  • “Inválido”
  • “OOCD” fora do Cell Delineation
Veja a tabela a seguir para mais informação.
Loopback Deve não ler “nenhuns.”
DIODO EMISSOR DE LUZ TX Deve ler o “teste padrão de tráfego.” Os erros podiam ser:
  • “Verde constante”
  • “Vermelho constante”
  • “Amarelo constante”
  • “Padrão de tráfego piscando em verde”
  • Do “"" verde piscante que pisca vermelho”
  • “Piscando amarelo”
  • “Desconhecido”
Veja a tabela de LEDs para descrições precedente do módulo de interface.
DIODO EMISSOR DE LUZ RX Deve ler o “teste padrão de tráfego.” Os erros podiam ser:
  • “Verde constante”
  • “Vermelho constante”
  • “Amarelo constante”
  • “Padrão de tráfego piscando em verde”
  • Do “"" verde piscante que pisca vermelho”
  • “Piscando amarelo”
  • “Desconhecido”
Veja a tabela de LEDs para descrições precedente do módulo de interface.
Origem do relógio TX: derivado de rede Outras escolhas são: Derivado da rede: Se a relação é configurada para ser derivado de rede, o origem do relógio especificado pela instrução de seleção de relógio de rede está usado como o rtransmitir relógio nessa relação (isto é, o rtransmitir relógio é derivado da fonte fornecida pelo mecanismo da distribuição de relógio interno do switch ATM). Use o comando show network-clock para descobrir que fonte de tempo está sendo usada. Derivado de rede é a configuração padrão em todas as relações do switch ATM Cisco. Programação em circuito: O rtransmitir relógio na relação é derivado do origem do relógio recebido na mesma relação. Esse modo pode ser utilizado durante a conexão a um dispositivo com uma fonte de tempo muito precisa. Execução livre: O rtransmitir relógio na relação está derivado do oscilador local do adaptador de porta, se um existe. Se o adaptador da porta não tiver um oscilador local, o oscilador da placa de processador será utilizado. Neste modo, o relógio de transmissão não está sincronizado com nenhum outro relógio de recepção no sistema. Esse modo só deverá ser usado se a sincronização não for exigida, como alguns ambientes de LAN. Para mais informação veja o seguinte:
Modo de enquadramento: sts-3c O enlace de SONET usa o sinal de transporte síncrono (STS). O SDH usa o módulo de transporte síncrono STM. Refira a compreensão das diferenças entre o SONET e o SDH nas redes óticas para mais informação.
Embaralhamento de carga útil de célula na mistura sts fluxo sobre A mistura é projetada para randomizar o padrão de 1s e 0s transferidos em células de ATM ou na estrutura de camada física. A randomização dos bits digitais pode evitar padrões de bits contínuos, não variáveis; em outras palavras, seqüências longas de todos os 1s ou todos os 0s. Diversos protocolos de camada física dependem de transições entre 1s e 0s para manter a temporização. As interfaces de SONET apoiam dois níveis de scrambling. O primeiro nível, modo sts-stream scrambling, é necessário para o padrão GR-253 de ITU-T. Ele usa um algoritmo 1 + x6 + x7 e mistura todas as fileiras, menos a primeira, da carga adicional da seção na estrutura Sonet. O segundo nível de embaralhamento, embaralhamento de payload de célula, é opcional e é definido na International Telecommunications Union (ITU-T) I.432, seção 4.5.3. Ele usa um polinômio de 1 + x43. O embaralhamento de payload de células randomiza os bits em apenas uma parte do payload de uma célula ATM e deixa o cabeçalho de 5 bytes desembaralhado. O embaralhamento de payload de célula é projetado para garantir uma delineação bem-sucedida da célula ATM, que é o processo de reconhecimento do início de cada nova célula.
txcell — # pilhas transmitidas Indica o número de pilhas transmitidas.
rxcell — # pilhas recebidas Indica o número de pilhas recebidas.
b1 — # erros b2 da seção BIP-8 — # linha erros b3 BIP-8 — # erros do trajeto BIP-8 Erro de paridade intercalada de bit relatado. Para o B1, o relatório do erro de paridade intercalada de bit é calculado comparando o código BIP-8 com o código BIP-8 extraído do byte B1 do seguinte quadro. As diferenças indicam que os erros de bit nivelados da seção ocorreram. Para o B2, o relatório do erro de paridade intercalada de bit é calculado comparando o código BIP-8/24 com o código BIP-8 extraído do byte B2 do seguinte quadro. As diferenças indicam que os erros de bit do nível de linha ocorreram. Para o B3, o relatório do erro de paridade intercalada de bit é calculado comparando o código BIP-8 com o código BIP-8 extraído do byte B3 do seguinte quadro. As diferenças indicam que os erros de bit nivelados do trajeto ocorreram.
ocd — # erros de delineação da para fora--pilha — não executados Número de vezes que um dispositivo receptor reconhece o começo e a extremidade de uma célula ATM. O campo do controle de erro de cabeçalho (HEC) do cabeçalho de célula ATM é usado para traçar células ATM.
g1 — # erros de febe z2 do trajeto — # linha erros de febe Erros do bloco à distância. A linha erro do bloco à distância (acumulado do byte M0 ou M1) está relatada quando o equipamento de terminação de linha a jusante (LTE) detecta BIP(B2) erros. O erro do bloco à distância do trajeto (acumulado do byte G1) está relatado quando o Path Terminating Equipment a jusante (PTE) detecta BIP(B3) erros.
chcs — # uhcs corrigíveis dos erros de HEC — # erros de HEC do incorrigível Número de vezes que uma célula ATM falhou o checksum de cabeçalho. Os cabeçalhos de célula ATM (não payload) são protegidos por um 1-byte CRC chamado o checksum de cabeçalho (HEC ou HC). Este CRC corrigirá erros de um bit (Erros de HCS corrigíveis) no encabeçamento e detectará erros de vários bits (erros incorrigível de HCS). Para pesquisar defeitos este problema, determine se a camada SONET está experimentando erros de bit procurando valores de incremento dos seguintes contadores de erros na saída do comando show controller atm:
  • BIP B1, B2 e B3 – Indica que a interface local está recebendo estruturas de SONET com erros de paridade de bits.
  • FEBE - Indica que a interface remota está recebendo sonet frame com erros B2 e B3.
Se estes contadores estão incrementando, a seguir as células ATM serão corrompidas provavelmente também. Os erros de HCS são simplesmente uma consequência dos problemas do nível de SONET.

A tabela a seguir fornece dicas de Troubleshooting para valores possíveis do campo de status de porta:

Tipo de alarme & severidade Circunstâncias que fazem com que o alarme seja provocado Recomendação
Perda de sinal da seção SLOS crítica Um enlace SONET deve ver determinado número de transições de bit digital (de 1 a 0 e 0 a 1) para garantir a sincronização apropriada. O LOS é declarado quando nenhuma transição de bit é detectada no sinal de entrada (antes de arrumar) por 2,3 a 100 microssegundos. O defeito de LOS é limpo depois de um intervalo de 125 microssegundos (um quadro) durante o qual nenhum defeito de LOS é detectado.

Nota: O LOS ocorre tipicamente em instalações de laboratório lado a lado porque o receptor é saturado com demasiada luz, particularmente quando as relações do modo simples do longo alcance são usadas. Tente atenuar o sinal.

  1. Verifique o cabo de fibra ótica para certificar-se de que está conectado.
  2. Verifique se o cabo de fibra ótica local não está danificado. Procure por interrupções ou anormalidades físicas.
  3. Verifique se a extremidade remota do cabo de fibra óptica está conectada, sem danos, e que a porta remota está corretamente configurada.
  4. Tente um loopback suave com o comando loopback internal.
  5. Tente um loopback difícil conectando a transmissão com a recepção com um único condutor de cabo de fibra.
  6. Determine se a relação está recebendo demasiado pouco ou demasiada luz.
O SLOF secciona a perda do frame crítica Os bytes A1 e A2 de sobrecarga da seção fornecem alinhamento de quadro usando um padrão de bits específico. Uma interface de recebimento declara LOF após detectar erros no padrão dos quadros por três milissegundos. LOF é limpo quando dois padrões de estrutura válidos A1/A2 consecutivos são recebidos.
  1. Verifique o cabo de fibra óptica para certificar-se de que ele está conectado e não está danificado.
  2. Assegure-se de que o formato do quadro na porta combine o formato configurado na linha.
O alarme LAIS indica o sinal - Linha major LAIS é enviado pela Section Terminating Equipment (STE) para alertar o Line Terminating Equipment (LTE) de downstream de que um defeito LOS ou LOF foi detectado na seção SONET recebida. STE upstream gera a linha AIS para downstream LTE definindo bits 6, 7 e 8 do byte K2 a 111.
  1. Verifique se a configuração remota está correta.
  2. Verifique os tatus da linha na extremidade remota do enlace.
Major da indicação de defeito remoto-linha LRDI Alarmes RDI sempre são reportados de forma upstream pelo dispositivo que detecta. O LRDI vem especificamente no K2 bits 6-8 e substituirá qualquer outro modo de Switching de proteção automática (APS) existente. (APS 1+1) ou status de APS (BLSR). AIS-L também é enviado nos bits 6-8 e é geralmente enviado de um regenerador SONET ou outro STE. RDI - Os problemas de linha elevaram da interface remota. Verifique a estação remota para saber as condições dos alarmes.
O PATH PODA a perda de caminho de ponteiro O relatório dos dispositivos de rede PODA quando detectam incompatibilidades no tipo de enquadramento. Se dois pontos finais do roteador em uma configuração back-to-back de laboratório estiverem configurados para diferentes tipos de enquadramento, os pings obterão êxito e nenhum dispositivo disparará um alarme.
  1. Verifique se a configuração remota está correta.
  2. Use um analisador de WAN para capturar os quadros.
O alarme PAIS indica o menor do trajeto do sinal Um LTE de upstream que recebe LAIS e em seguida envia AIS de caminho ao PTE de downstream configurando bytes H1 e H2. A finalidade é alertar o PTE de downstream sobre um defeito no sinal da linha de entrada do LTE de upstream. Enviado por uma estação que recebeu LAIS. Este é um aviso secundário e não são necessárias ações, exceto monitorar a extremidade oposta. Se os alarmes persistirem, verifique as configurações da interface nas duas extremidades do tronco.
Menor do caminho- indicação de defeito remoto PRDI Indicador de defeito remoto de caminho (PRDI) só é usado no nível do caminho. Um problema na camada do caminho solicita que o PAIS seja enviado downstream e o PRDI seja novamente enviado upstream para permitir que o provedor de tráfego saiba que existe um problema com seu circuito downstream. Um alarme do PRDI geralmente indica um problema dois locais à frente. Se o alarme for persistente, verifique o status do alarme dos locais vizinhos, começando com o mais próximo.
OOCD fora do menor do Cell Delineation Esta ocorrência começa o período de integração de alarme. (o OOCD ocorre quando sete células consecutivas não contiverem uma verificação de erro de cabeçalho válida (HEC). O OOCD cancela quando seis pilhas HEC-válidas consecutivas são detectadas.) Confirme a configuração de estrutura em cada extremidade. Utilize o comando atm framing para configurar e experimentar com outros tipos de enquadramento.

Use a informação do comando show controllers verificar o seguinte:

Troubleshooting das Interfaces T1 e E1

Esta seção descreve processos específicos e os comandos usados para pesquisar defeitos os módulos de interface de T1 and E1.

Diodo emissor de luz do módulo de interface

Os LED da placa mecânica do adaptador da porta fornecem a informação de status para T1 and E1 individual coaxial e conexões de interface UTP do adaptador de porta. Os diodos emissores de luz são descritos na tabela a seguir.

Nota: Use o comando show controllers indicar o status LED.

LED Status Descrição
RX (receba) Fora do vermelho do verde piscante O LOS1 ou o adaptador de porta são fechados. As pilhas estão sendo recebidas. O diodo emissor de luz pisca cada cinco segundos e a taxa de pulso aumenta com taxa de dados. Alarme (LOF2, LCD3, AIS4).
TX (transmita) Fora do amarelo constante amarelo de piscamento do verde piscante Nenhuma indicação de atividade da linha de transmissão. As pilhas estão sendo transmitidas. Aumentos da taxa de pulso diodo emissor de luz com taxa de dados. Laço de retorno. Alarme FERF5.

1LOS = perda de sinal

2LOF = perda do frame

3LCD = delineação da perda de célula

4AIS = sinal de indicação de alarme

5FERF = far-end receive failure

Usando o comando show controllers com relações de T1 and E1

Use o comando seguinte indicar a configuração da interface de T1 and E1:

mostre a controladores o cartão atm//porta da subplaca

O comando show controllers atm card/subcard/port mostra o gerenciamento de memória e os contadores de erros da relação. Use-a para verificar o gerenciamento de memória e os contadores de erros.

Switch#show controllers atm 0/1/0

IF Name: ATM0/1/0, SUNI PDH Chip Base Address: A8908000
IF Name: ATM0/1/0, framer Base Address: A8909000
Port type: T1    Port rate: 1.5 Mbps    Port medium: UTP
  
Port status:Good signal Loopback:None    Flags:8000
 showdow clk reg value AA
  
TX Led: Traffic Pattern    RX Led: Traffic Pattern   CD Led: off
TX clock source:  network-derived
T1 Framing Mode:  ESF PLCP format
FERF on AIS is on
FERF on LCD is on (n/a in PLCP mode)
FERF on RED is on
FERF on OOF is on
FERF on LOS is on
LBO: between 0-110
Counters:
  Key: txcell   - # cells transmitted
       rxcell   - # cells received
       lcv      - # line code violations
       ferr     - # framing bit error event counter
       bee      - # bit error event, CRC-6 in ESF, Framing bit error in SF
       b1       - # PLCP BIP errors
       fe       - # PLCP framing pattern octet errors
       plcp_febe- # PLCP FEBE errors
       hcs      - # uncorrectable HEC errors
       uicell   - # unassigned/idle cells dropped
<Information Deleted>
Dump of internal registers for mask
 9 9 9 9 1 1 0 0
Switch#

A tabela a seguir alista os campos melhores de Troubleshooting no comando show controllers:

Campo Descrição
lcv (violações de código de linha) Número de erros da violação bipolar (BPV) ou do Excessive Zeros (EXZ). As circunstâncias sob que este erro incrementa variarão com a codificação de linha. Violação bipolar:
  • AMI - Recebendo dois pulsos sucessivos da mesma polaridade.
  • B8ZS- Recebendo dois pulsos sucessivos da mesma polaridade, mas estes pulsos não seja parte de substituição zero.
  • Zeros excessivos: AMI - Recebendo mais de 15 zeros contíguos.
  • B8ZS- Recebendo mais de sete zero contíguos.
ferr (evento do erro do bit de enquadramento): contador Número de vezes que um padrão incorreto para os bit de enquadramento esteve detectado.
b1: Erros de BIP PLCP Ao traçar células ATM no quadro T1, você pode usar o protocolo de convergência de camada física (PLCP). O PLCP consiste em subquadros, normalmente representados em documentação técnica como uma grade bidimensional de linhas e colunas de células e bytes de carga adicional. As células ATM estão nos locais pré-determinados dentro de cada fileira PLCP, assim que nenhum método adicional é precisado de traçar células ATM.
plcp_febe: Erros de febe PLCP O quadro M DS-3 usa bits P para verificar a paridade da linha. A subestrutura M usa bits C em um formato chamado paridade de bit C, que copia o resultado dos bits P na origem e verifica o resultado no destino. Uma interface ATM informa os erros de paridade de bit C detectados para a origem por meio de um FEBE (erro de bloco de extremidade oposta).
hcs: erros de HEC do incorrigível Número de vezes que uma célula ATM falhou o checksum de cabeçalho. Os cabeçalhos de célula ATM (não payload) são protegidos por um 1-byte CRC chamado o checksum de cabeçalho (HEC ou HC). Este CRC corrigirá erros de um bit (Erros de HCS corrigíveis) no encabeçamento e detectará erros de vários bits (erros incorrigível de HCS). Para pesquisar defeitos este problema, determine se a camada SONET está experimentando erros de bit procurando valores de incremento dos seguintes contadores de erros na saída do comando show controller atm:
  • BIP B1, B2 e B3 – Indica que a interface local está recebendo estruturas de SONET com erros de paridade de bits.
  • FEBE - Indica que a interface remota está recebendo sonet frame com erros B2 e B3.
Se estes contadores estão incrementando, a seguir as células ATM serão corrompidas provavelmente também. Os erros de HCS são simplesmente uma consequência dos problemas do nível de SONET.
uicell: unassigned/células ociosas deixadas cair A União Internacional de Telecomunicações (ITU-T) define o formato de células não designadas e ociosas em sua Recomendação I.361. A finalidade destas pilhas é assegurar a decuplagem ou o Cell Delineation da célula adequada, que permite uma interface ATM de recepção de reconhecer o começo de cada pilha nova. O ITU-T define os mecanismos de Cell Delineation em sua Recomendação I.432. Com relações SONET/SDH, os padrões de foro ATM exigem que um dispositivo ATM envia células ociosas ou células não designada, e o formato selecionado de célula varia com a moldação configurada.

Use a informação do comando show controllers verificar o seguinte:

Troubleshooting das Interfaces DS3 e E3

Esta seção descreve processos específicos e os comandos usados para pesquisar defeitos os adaptadores de porta DS3 e E3.

Diodo emissor de luz do módulo de interface

Os led frontal do módulos da interface fornecem a informação de status para as conexões de interface coaxial DS3 e E3 individuais do módulo de interface. Os diodos emissores de luz são descritos na tabela a seguir.

Nota:  Use o comando show controllers indicar o status LED.

LED Status Descrição
RX (receba) Fora do vermelho do verde piscante O LOS1 ou o adaptador de porta são fechados. As pilhas estão sendo recebidas. O diodo emissor de luz pisca cada cinco segundos e a taxa de pulso aumenta com taxa de dados. Alarme (LOF2, LCD3, AIS4).
TX (transmita) Fora do amarelo constante amarelo de piscamento do verde piscante Nenhuma indicação de atividade da linha de transmissão. As pilhas estão sendo transmitidas. Aumentos da taxa de pulso diodo emissor de luz com taxa de dados. Laço de retorno. Alarme FERF5.

1LOS = perda de sinal

2LOF = perda do frame

3LCD = delineação da perda de célula

4AIS = sinal de indicação de alarme

5FERF = far-end receive failure

Usando o comando show controllers com relações DS3 e E3

Use o comando seguinte indicar a configuração da interface DS3 e E3:

mostre a controladores o cartão atm//porta da subplaca

O comando show controllers atm card/subcard/port mostra o gerenciamento de memória e os contadores de erros da relação. Use-a para verificar o gerenciamento de memória e os contadores de erros.

Switch#show controllers atm 0/1/0

IF Name: ATM0/1/0, Chip Base Address: A8908000
Port type: DS3    Port rate: 45 Mbps    Port medium: Coax
  
Port status:Good Signal Loopback:None    Flags:8000
  
TX Led: Traffic Pattern    RX Led: Traffic Pattern  TX clock source:  network-de
rived
DS3 Framing Mode:  cbit adm
FERF on AIS is on
FERF on LCD is on (n/a in PLCP mode)
FERF on RED is on
FERF on OOF is on
FERF on LOS is on
LBO: <= 225'
PDH counters:
  Key: txcell   - # cells transmitted
       rxcell   - # cells received
       lcv      - # line code violations
       ferr     - DS3: # F-bit/M-bit errors; E3: # framing errors
       exzs_ier - T3: # excessive zeros; E3 G.832: # iec errors
       perr     - DS3: # P-bit errors; E3 G.832: # BIP-8 errors
       cperr    - DS3: # path parity errors
       febe     - DS3 or E3 G.832: # FEBE errors
       b1       - # PLCP BIP errors
       fe       - # PLCP framing pattern octet errors
       plcp_febe- # PLCP FEBE errors
       hcs      - # uncorrectable HEC errors
       uicell   - # unassigned/idle cells dropped
 
<Information Deleted>
 
Netclock Reg1 Shadow:55, Netclock Reg2 Shadow:1,
Interrupt Status:DF, ASP ClkSel:C7FF
Switch#

A tabela a seguir alista os campos melhores de Troubleshooting no comando show controllers:

Estatística da facilidade Descrição
Violação de Código de Linha (LCV) Número de erros da violação bipolar (BPV) ou do Excessive Zeros (EXZ). As circunstâncias sob que este erro incrementa variarão com a codificação de linha.
  • Violação bipolar:
    • AMI - Recebendo dois pulsos sucessivos da mesma polaridade.
    • B3ZS ou HDB3 – Recebendo dois pulsos sucessivos da mesma polaridade, mas esses pulsos não fazem parte da substituição zero.
  • Zeros excessivos:
    • AMI - Recebendo mais de 15 zero contíguos.
    • B3ZS- Recebendo mais de sete zero contíguos
BE (erro de bit) de enquadramento Número de vezes que um padrão incorreto para os bits de enquadramento F1 - F4 foi detectado.
Summed Excessive Zeros (EZD) Número de vezes que um número excessivo de zero binários adjacentes esteve detectado. Excessivo é definido como mais de três zeros para B3ZS e mais de quatro zeros para HDB3.
Erro de paridade (PE) Número de erros de paridade detectados por meio do bit P em enlaces DS-3 e por meio do campo BIP-8 em enlaces E3 (G.832). A RFC1407 define um evento de erro de paridade do bit P como a ocorrência de um código de bit P recebido na quadro M DS-3 que não é idêntico ao código calculado localmente correspondente. As verificações de paridade detectam mudanças a um quadro durante a transmissão. Os links digitais precisam de reter o valor verdadeiro de um quadro para assegurar-se de que o destino interprete corretamente a informação transmitida.
Far-End Block Error (FEBE) O quadro M DS-3 usa bits P para verificar a paridade da linha. A subestrutura M usa bits C em um formato chamado paridade de bit C, que copia o resultado dos bits P na origem e verifica o resultado no destino. Uma interface ATM informa os erros de paridade de bit C detectados para a origem por meio de um FEBE (erro de bloco de extremidade oposta).
Rx Cell HCS Error (HCSE) As interfaces ATM protegem contra alterações no cabeçalho da célula com um campo HCS (checksum de erro de cabeçalho). O HCS detecta erros somente no cabeçalho e não na virulência de 48 bytes. Erros HCS indicam que a rede de origem, de destino ou ATM corrompeu o cabeçalho da célula de alguma forma.

Use a informação do comando show controllers verificar o seguinte:

Troubleshooting de Interfaces CES T1 e CES E1

Esta seção descreve processos específicos e os comandos usados para pesquisar defeitos adaptadores de porta dos serviços de emulação de circuitos de T1 and E1 (CES).

Led de adaptador de portas

Os LED da placa mecânica do adaptador da porta fornecem a informação de status para o T1 individual CES, o CES E1 UTP e as conexões de interface coaxial do adaptador de porta. Os diodos emissores de luz são descritos na tabela a seguir.

LED Status Descrição
RX (receba) Fora do vermelho do verde piscante O LOS1 ou o adaptador de porta são fechados. As pilhas estão sendo recebidas. O diodo emissor de luz pisca cada cinco segundos e a taxa de pulso aumenta com taxa de dados. Alarme (LOF2, LCD3, AIS4).
TX (transmita) Fora do amarelo constante amarelo de piscamento do verde piscante Nenhuma indicação de atividade da linha de transmissão. As pilhas estão sendo transmitidas. Aumentos da taxa de pulso diodo emissor de luz com taxa de dados. Laço de retorno. Alarme FERF5.

1LOS = perda de sinal

2LOF = perda do frame

3LCD = delineação da perda de célula

4AIS = sinal de indicação de alarme

5FERF = far-end receive failure

Usando o comando show controllers com CES relações T3 e E3

Use o comando seguinte indicar o T3 CES e a configuração da interface CES E3:

mostre a controladores o cartão atm//porta da subplaca

O comando show controllers atm card/subcard/port mostra o gerenciamento de memória e os contadores de erros da relação. Use-a para verificar o gerenciamento de memória e os contadores de erros.

Switch#show controllers e1 4/0/1 
E1 4/0/1 is down.
 PAM state is Up
  FPGA Version:  fi-c8510-4e1fr.A.3.2
  Firmware Version: fi-c8510-4e1fr.A.2.3
  Transmitter is sending LOF Indication (RAI).
  Receiver has loss of signal.
  Framing is crc4, Line Code is HDB3, Clock Source is line.
  Data in current interval (347 seconds elapsed):
     0 Line Code Violations, 0 Path Code Violations
     0 Slip Secs, 0 Fr Loss Secs, 0 Line Err Secs, 0 Degraded Mins
     0 Errored Secs, 0 Bursty Err Secs, 0 Severely Err Secs
     347 Unavail Secs
  Data in Interval 1:
     0 Line Code Violations, 0 Path Code Violations
     0 Slip Secs, 0 Fr Loss Secs, 0 Line Err Secs, 0 Degraded Mins
     0 Errored Secs, 0 Bursty Err Secs, 0 Severely Err Secs
     900 Unavail Secs
  Data in Interval 2:

  [information Deleted]

  Total Data (last 95 15 minute intervals):
     2 Line Code Violations,0 Path Code Violations,
     0 Slip Secs, 0 Fr Loss Secs, 2 Line Err Secs, 0 Degraded Mins,
     0 Errored Secs, 0 Bursty Err Secs, 0 Severely Err Secs
     4721390 Unavail Secs, 0 Stuffed Secs
Switch#

A tabela a seguir alista os campos melhores de Troubleshooting no comando show controllers:

Campo Descrição
O E1 está acima Exibe que o controlador E1 0 está operando. O estado do controlador pode ser estar ativado, desativado ou administrativamente desativado. As condições de circuito de retorno são exibidas como fendido local ou remotamente.
Tipo de applique Exibe o tipo do applique de hardware e indica se está equilibrado ou não.
Enquadramento Exibe o tipo de enquadramento atual. O enquadramento padrão para E1 é a verificação de redundância cíclica 4 (CRC4).
Código de linha Mostra o código de linha atual. A codificação de linha padrão para o E1 é HDB3.
Não há alarmes detectados Qualquer alarme detectado pelo controlador é exibido aqui. Os alarmes possíveis são:
  • O transmissor está enviando um alarme remoto.
  • O transmissor está enviando AIS (sinal de indicação do alarme).
  • Receptor tem perda de sinal.
  • O receptor está obtendo AIS.
  • Receptor tem perda de quadro.
  • Receptor possui alarme remoto.
  • O receptor não possui alarmes.
Dados no intervalo atual (251 segundos decorreram) Mostra o período de acumulação atual, que rola em uma acumulação de 24 horas cada 15 minutos. O período de acumulação vai de 1 a 900 segundos. O período de 15 minutos mais antigo recua para o final do buffer de acumulação de 24 horas.
Violações de código de linha Indica a ocorrência de um evento de erro BPV (violação bipolar) ou EXZ (zeros excessivos).
Violações de código de caminho Indica um erro de bit da sincronização de frame nos formatos D4 e E1-no CRC ou em um erro CRC no superframe estendido (ESF) e em formatos E1-CRC.
Segundos de lapso Indica a replicação ou eliminação dos bits de payload de uma estrutura de interface de tronco doméstico (DS1). Um lapso pode ocorrer quando há uma diferença entre a temporização de um terminal receptor síncrono e o sinal recebido.
Fr loss secs Indica o número de segundos em que um erro de OOF (Fora de Quadro) é detectado.
Line Err secs Segundo com Erro de Linha (LES) é um segundo em que um ou mais erros de violação de código de linha são detectados.
Minutos degradados Um minuto degradado é aquele no qual a taxa de erro estimada excede 1E-6, mas não excede 1E-3.
Segundos em erro Em links ESF e E1 CRC, um segundo com erro é um segundo no qual um dos seguintes defeitos é detectado:
  • Uma ou mais violações de código de caminho.
  • Um ou mais defeitos de Fora de quadro.
  • Um ou mais eventos de Controlled Slip.
  • Um defeito AIS.
Para links SF e E1 não CRC, a presença de violações bipolares também dispara um segundo errôneo.
Segundos de erro intermitente Um segundo com mais de 1 e menos de 320 erros de Violação de Codificação de Caminho, sem defeitos de Quadro com Erro Grave e sem defeitos de AIS recebidos detectados. Lapsos controlados não estão incluídos neste parâmetro.
Erram severamente os segundos Para sinais de ESF, esse é um segundo no qual um dos seguintes defeitos é detectado:
  • 320 ou mais erros de violação de código de caminho.
  • Um ou mais defeitos de Fora de quadro.
  • Um defeito AIS.
Para sinais E1-CRC, este é um segundo com um dos seguintes erros:
  • 832 ou mais erros de violação de código de caminho.
  • Um ou mais defeitos de Fora de quadro.
Para sinais E1 não-CRC, é um segundo com 2.048 violações de código de linha ou mais. Para os sinais D4, isto significa uma contagem dos intervalos 1-second com erros de enquadramento, fora do defeito de frame, ou das 1544 violações de código de linha.
Unavail Secs Uma contagem do número total de segundos na interface. Esse campo é calculado pela contagem do número de segundos em que a interface está indisponível.

Nota: Para a informação adicional, veja a compreensão do comando show controllers e1 e do Troubleshooting de E1.

Use a informação do comando show controllers verificar o seguinte:

Troubleshooting de Interfaces CDS3 do Frame Relay

Esta seção descreve processos específicos e os comandos usados para pesquisar defeitos o adaptador de porta do Frame Relay DS3 separado (CDS3).

Diodo emissor de luz do módulo de interface

Os LED da placa mecânica do adaptador da porta fornecem a informação de status para conexões de interface coaxial separadas indivíduo do adaptador de porta do Frame Relay DS3 (CDS3) do adaptador de porta. Os diodos emissores de luz são descritos na tabela a seguir.

LED Status Descrição
CD (revelação do sinal de comunicação) Fora do verde Revelação do sinal de comunicação não recebida. Revelação do sinal de comunicação recebida.
RX (receba) Fora do vermelho do verde piscante O LOS1 ou o adaptador de porta são fechados. As pilhas estão sendo recebidas. O diodo emissor de luz pisca cada cinco segundos e a taxa de pulso aumenta com taxa de dados. Alarme (LOF2, LCD3, AIS4).
TX (transmita) Fora do amarelo constante amarelo de piscamento do verde piscante Nenhuma indicação de atividade da linha de transmissão. As pilhas estão sendo transmitidas. Aumentos da taxa de pulso diodo emissor de luz com taxa de dados. Laço de retorno. Alarme FERF5.

1LOS = perda de sinal

2LOF = perda do frame

3LCD = delineação da perda de célula

4AIS = sinal de indicação de alarme

5FERF = far-end receive failure

Usando o comando show controllers com interfaces do Frame Relay CDS3

Use o comando seguinte indicar a configuração da interface do Frame Relay CDS3:

mostre a controladores o cartão atm//porta da subplaca

O comando show controllers atm card/subcard/port mostra o gerenciamento de memória e os contadores de erros da relação. Use-a para verificar o gerenciamento de memória e os contadores de erros.

Switch#show controllers e1 4/0/0

E1 4/0/0 is down.
  PAM state is Up
  FPGA Version:  fi-c8510-4e1fr.A.3.2
  Firmware Version: fi-c8510-4e1fr.A.2.3
   Transmitter is sending LOF Indication (RAI).
  
   Receiver has loss of signal.
  Framing is crc4, Line Code is HDB3, Clock Source is line.
  Data in current interval (143 seconds elapsed):
     0 Line Code Violations, 0 Path Code Violations
     0 Slip Secs, 0 Fr Loss Secs, 0 Line Err Secs, 0 Degraded Mins
     0 Errored Secs, 0 Bursty Err Secs, 0 Severely Err Secs
     143 Unavail Secs
  Data in Interval 1:
     0 Line Code Violations, 0 Path Code Violations
     0 Slip Secs, 0 Fr Loss Secs, 0 Line Err Secs, 0 Degraded Mins
     0 Errored Secs, 0 Bursty Err Secs, 0 Severely Err Secs
     900 Unavail Secs
.
(Information Deleted)
.
     Total Data (last 95 15 minute intervals):
     2 Line Code Violations,0 Path Code Violations,
     0 Slip Secs, 0 Fr Loss Secs, 2 Line Err Secs, 0 Degraded Mins,
     0 Errored Secs, 0 Bursty Err Secs, 0 Severely Err Secs
     1833290 Unavail Secs, 0 Stuffed Secs
Switch#

A tabela a seguir alista os campos melhores de Troubleshooting no comando show controllers:

Campo Descrição
O E1 está acima Exibe que o controlador E1 0 está operando. O estado do controlador pode ser estar ativado, desativado ou administrativamente desativado. As condições de circuito de retorno são exibidas como fendido local ou remotamente.
Tipo de applique Exibe o tipo do applique de hardware e indica se está equilibrado ou não.
Enquadramento Exibe o tipo de enquadramento atual. O enquadramento padrão para E1 é a verificação de redundância cíclica 4 (CRC4).
Código de linha Mostra o código de linha atual. A codificação de linha padrão para o E1 é HDB3.
Não há alarmes detectados Qualquer alarme detectado pelo controlador é exibido aqui. Os alarmes possíveis são:
  • O transmissor está enviando um alarme remoto.
  • O transmissor está enviando AIS (sinal de indicação do alarme).
  • Receptor tem perda de sinal.
  • O receptor está obtendo AIS.
  • Receptor tem perda de quadro.
  • Receptor possui alarme remoto.
  • O receptor não possui alarmes.
Dados no intervalo atual (251 segundos decorreram) Mostra o período de acumulação atual, que rola em uma acumulação de 24 horas cada 15 minutos. O período de acumulação vai de 1 a 900 segundos. O período de 15 minutos mais antigo recua para o final do buffer de acumulação de 24 horas.
Violações de código de linha Indica a ocorrência de um evento de erro BPV (violação bipolar) ou EXZ (zeros excessivos).
Violações de código de caminho Indica um erro de bit da sincronização de frame nos formatos D4 e E1-no CRC ou em um erro CRC no superframe estendido (ESF) e em formatos E1-CRC.
Segundos de lapso Indica a replicação ou eliminação dos bits de payload de uma estrutura de interface de tronco doméstico (DS1). Um lapso pode ocorrer quando há uma diferença entre a temporização de um terminal receptor síncrono e o sinal recebido.
Fr loss secs Indica o número de segundos em que um erro de OOF (Fora de Quadro) é detectado.
Line Err secs Segundo com Erro de Linha (LES) é um segundo em que um ou mais erros de violação de código de linha são detectados.
Minutos degradados Um minuto degradado é aquele no qual a taxa de erro estimada excede 1E-6, mas não excede 1E-3.
Segundos em erro Em links ESF e E1 CRC, um segundo com erro é um segundo no qual um dos seguintes defeitos é detectado:
  • Uma ou mais violações de código de caminho.
  • Um ou mais defeitos de Fora de quadro.
  • Um ou mais eventos de Controlled Slip.
  • Um defeito AIS.
Para links SF e E1 não CRC, a presença de violações bipolares também dispara um segundo errôneo.
Segundos de erro intermitente Um segundo com mais de 1 e menos de 320 erros de Violação de Codificação de Caminho, sem defeitos de Quadro com Erro Grave e sem defeitos de AIS recebidos detectados. Lapsos controlados não estão incluídos neste parâmetro.
Erram severamente os segundos Para sinais de ESF, esse é um segundo no qual um dos seguintes defeitos é detectado:
  • 320 ou mais erros de violação de código de caminho.
  • Um ou mais defeitos de Fora de quadro.
  • Um defeito AIS.
Para sinais E1-CRC, este é um segundo com um dos seguintes erros:
  • 832 ou mais erros de violação de código de caminho.
  • Um ou mais defeitos de Fora de quadro.
Para sinais E1 não-CRC, é um segundo com 2.048 violações de código de linha ou mais. Para os sinais D4, isto significa uma contagem dos intervalos 1-second com erros de enquadramento, fora do defeito de frame, ou das 1544 violações de código de linha.
Unavail Secs Uma contagem do número total de segundos na interface. Esse campo é calculado pela contagem do número de segundos em que a interface está indisponível.

Nota: Para a informação adicional, veja a compreensão do comando show controllers e1 e do Troubleshooting de E1.

Use a informação do comando show controllers verificar o seguinte:

Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Informações Relacionadas


Document ID: 21390