Óptica : Synchronous Optical NETwork (SONET)

Compreendendo o Byte de Rastreamento de Caminho (J1) nas Interfaces POS

14 Outubro 2016 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (22 Agosto 2015) | Feedback


Índice


Introdução

Este documento explica como as relações do Pacote sobre SONET (POS) em roteadores Cisco usam o byte j1 na coluna do SONET Path OverHead (POH) para comunicar a informação sobre o Path Terminating Equipment remoto (PTE). A informação contida no byte j1 é indicada como o Path Trace Buffer (PTB) na saída do comando show controller pos detail.

Pré-requisitos

Requisitos

Não existem requisitos específicos para este documento.

Componentes Utilizados

Este documento não se restringe a versões de software e hardware específicas.

Convenções

Para obter mais informações sobre convenções de documento, consulte as Convenções de dicas técnicas Cisco.

O que é Byte J1?

O padrão do ITU-T G.707 define o Synchronous Digital Hierarchy (SDH), que é distribuído extensamente em Europa. O padrão de Bellcore/Telcordia GR-253 define as redes ótica síncrona (SONET). Embora estes dois padrões não sejam os mesmos, trabalham em uma maneira similar. O SDH e o SONET usam uma arquitetura em camadas do trajeto, da linha, e da sobrecarga de seção (POH, LOH, e SOH). A coluna de POH inclui (rastreamento de caminho) o byte J1, igualmente conhecido como o PTB (Path Trace Buffer). A diferença principal entre o SONET um SDH é o tamanho em que esta arquitetura é executada. No SONET, isto toma lugares na taxa básica do 51.54 Mbps chamada um STS1. No SDH, esta arquitetura começa uma taxa de 155.52 Mbps chamada um STM-1. Este é três vezes o STS1, e igual a um STS3c no SONET.

Caminho suspenso
Seção adicional Enquadramento A1 Enquadramento A2 Enquadramento A3 Caminho J1
B1 BIP-8 Orderwire E1 Usuário E1 B3 BIP-8
D1 Data Com D2 Data Com D3 Data Com Rótulo de sinal C2
Linha suspensa Ponteiro H1 Ponteiro H2 Ação do ponteiro H3 Status do caminho G1
B2 BIP-8 K1 K2 Canal do usuário F2
D4 Data Com D5 Data Com D5 Data Com Indicador H4
D7 Data Com D8 Data Com D9 Data Com Crescimento de Z3
D10 Data Com D11 Data Com D12 Data Com Crescimento de Z4
Status/crescimento de sincr. S1/Z1 Crescimento de M0 ou M1/Z2 REI-L Orderwire E2 Conexão em tandem Z5

O padrão do ITU-T G.707 e o padrão GR-253 descrevem o formato do byte j1 e sugerem que o byte esteja usado para comunicar a informação do identificador de dispositivo. Esta corda do comprimento fixo de 64-bytes transmite do equipamento o SDH ou o sinal de SONET origina por completo ao equipamento que termina o SDH ou o sinal de SONET. Considera-se ser USER-programável. Esta informação de ID de repetição é usada pelo equipamento de recepção para verificar sua conexão continuada ao transmissor com propósito. Cisco segue o formato 64-byte especificado nos padrões e comunica o hostname, o nome da relação/número, e o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT remotos no byte j1. Emita o comando show controller pos detail ver estes valores.

gsr12-1#show controller pos 5/0
 POS5/0 
 SECTION 
   LOF = 4      25782 
 PATH 
   AIS = 0          RDI    = 0          FEBE = 3545       BIP(B3) = 380 
   LOP = 1          NEWPTR = 0          PSE  = 0          NSE     = 0 

 Active Defects: None 
 Active Alarms:  None 
 Alarm reporting enabled for: SF SLOS SLOF B1-TCA B2-TCA PLOP B3-TCA 

 Framing: SONET 
 APS 

   COAPS = 51         PSBF = 1 
   State: PSBF_state = False 
   ais_shut = FALSE 
   Rx(K1/K2): 00/00  S1S0 = 00, C2 = CF 
   Remote aps status (none); Reflected local aps status (none) 
 CLOCK RECOVERY 
   RDOOL = 0 
   State: RDOOL_state = False 
PATH TRACE BUFFER : STABLE 
   Remote hostname : change 
   Remote interface: POS0/0 
   Remote IP addr  : 3.1.1.2 
   Remote Rx(K1/K2): 00/00  Tx(K1/K2): 00/00 

 BER thresholds:  SF = 10e-3  SD = 10e-6 
 TCA thresholds:  B1 = 10e-6  B2 = 10e-6  B3 = 10e-6 

Atualizando as informações de PTB transmitidas

A informação de PTB é levada sempre dentro os bytes j1 de um sonet frame. Originalmente, o Cisco POS conecta valores novos e actualizados transmitidos PTB quando a relação foi restaurada ou o microcódigo foi recarregado com os comandos shut and no shut. Além, executando o comando no shut antes de configurar um endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT e um hostname conduzidos a um valor anunciado PTB de todos os zero.

As interfaces pos no 7200 e 7500 Series enviam agora a informação de PTB em um intervalo periódico. Uma mudança similar é executada no Cisco 12000 Series até à data do Cisco IOS Release 12.0(21)S. Como uma ação alternativa, após ter mudado o hostname ou o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT de uma interface pos GSR, salto a relação para atualizar o mensagem de rastreamento de caminho que parte.

Vendo as informações da interface local

Quando um roteador povoa os campos PTB com informação na interface local, há um problema com o link POS. Emita comandos tais como o vizinho cdp da mostra e mostre o vizinho OSPF IP para determinar se outros protocolos podem considerar a informação remota. A informação vizinha válida através destes comandos aponta a um problema com a interface pos que atualiza corretamente a informação de PTB.

Byte J1 e SDH

O padrão G.707 do ITU-t define um segundo formato que seja usado com Synchronous Digital Hierarchy (SDH). O padrão define o uso deste byte como segue:

“Este byte é usado para transmitir repetitivamente um identificador de ponto de acesso de caminho de modo que um terminal de recebimento do trajeto possa verificar sua conexão continuada ao transmissor com propósito. Um quadro 16-byte é definido para a transmissão de um identificador de ponto de acesso. Este quadro 16-byte é idêntico ao quadro 16-byte definido em 9.2.2.2 para a descrição do byte J0. Em limites internacionais, ou nos limites entre as redes de operadores diferentes, o formato definido na cláusula 3/G.831 será usado a menos que concordado de outra maneira mutuamente pelos operadores que fornecem o transporte. Dentro de uma rede nacional ou dentro do domínio de um único operador, este identificador de ponto de acesso de caminho pode usar um quadro 64-byte.”

As interfaces pos no Cisco 12000 Series interoperam com SDH ADM usando o formato 64-byte J1 e não apoiam atualmente o formato 16-byte. As placas de linha POS executam a terminação na interface pos própria da camada de caminho. Desde que os Nós NON-PTE ignoram e retransmitem transparentemente o byte j1, o equipamento intermediário SDH pode apoiar a corda 64-byte J1 de cartões POS simplesmente pelo " não interferindo ". Contudo, se você exige um SDH ADM para terminar o trajeto e para analisar a corda J1, você não tem nenhuma garantia que o formato 64-byte estará apoiado, desde que é um formato opcional somente, conforme o G.707.

Funções adicionais do byte j1

O padrão do ITU-T G.707 define o SDH, que é distribuído extensamente em Europa. O G.707 define o byte j1 como o primeiro byte no recipiente virtual; seu lugar é indicado pelo Au-n associado (n = 3, 4) ou pelo ponteiro TU-3.

O padrão GR-253 define as redes ótica síncrona (SONET). Ainda usa o byte j1 como o primeiro byte do Payload Síncrono envolve (SPE) (este termo é diferente do recipiente virtual (VC) mas ainda representa o payload e o POH transmitidos End to End). Enquanto este payload é transmitido do dispositivo ao dispositivo, o LOH e o SOH adicionais estão adicionados e subtraídos. O lugar do byte j1 deve ser seguido e preservado com toda a este. Isto é feito usando o H2 dos bytes de ponteiro H1 e o H3, como feito no SDH com os ponteiros AU-4 ou TU-3 AU-3.


Informações Relacionadas


Document ID: 16151