Colaboração : Cisco Unified Contact Center Express

Traços exigidos debugar os atendimentos que são colados na fila

29 Julho 2013 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (12 Janeiro 2006) | Feedback


Índice


Introdução

Este documento explica como recolher traços para debugar os atendimentos que são colados na fila em um ambiente Centro de Contato de IP (IPCC) Expresso.

Pré-requisitos

Requisitos

A Cisco recomenda que você tenha conhecimento destes tópicos:

  • Cisco CallManager

  • Cisco Customer Response Solutions (CRS)

Componentes Utilizados

As informações neste documento são baseadas nestas versões de software e hardware:

  • Cisco CallManager versão 3.x e posterior

  • Cisco CRS versão 3.x e posterior

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração (padrão) inicial. Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de que entende o impacto potencial de qualquer comando.

Convenções

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

Relatórios de tempo real

A fim pesquisar defeitos um atendimento colou na fila, você exige estes dois relatórios:

  1. Os relatórios de tempo real dos contatos (veja figura 1).

  2. Os relatórios de tempo real dos ICD stat IP CSQ (veja figura 2).

Estes dois relatórios de tempo real indicam o tempo de frame em que o atendimento é colado na fila. Você pode usar os relatórios de tempo real dos contatos para obter as horas inicial do atendimento (veja a seta A em figura 1) e da aplicação ID (veja a seta B em figura 1). Estes parâmetros permitem-no de identificar o atendimento para procurar em traços diferentes.

Figura 1 – Relatórios de tempo real dos contatos

debug_calls_in_Q_01.gif

Está aqui um exemplo de saída do registro do JTAPI:

%JTAPI-JTAPI-7-UNK:(P1-icdjtapi)[SS_TEL_CALL_CONN_OFFERED:1317]
[(P1-icdjtapi) GCID=(2,171194)->ACTIVE]
Request: addObserver(InCallObs[TP[id=23,implId=1317,state=IN_USE],
answered=false, aborted=false,disconnected=false,transferred=false,cleaned=false])

Está aqui um outro exemplo do registro MIVR.

MIVR-SS_TEL-7-UNK:Route Connection: 
[1612/(P1-icdjtapi) GCID=(2,171156)->ACTIVE]->OFFERED, 
CTI Port selected: TP[id=40,implId=1226,state=IN_USE]

Nota: Estas amostras da saída aparecem sobre as múltiplas linhas aqui devido às limitações de espaço.

Figura 2 – Relatório dos ICD stat IP CSQ

debug_calls_in_Q_02.gif

Coleção do traço

Esta seção fornece as instruções passo a passo para girar sobre os vários tipos de traço.

Gire sobre o traço MIVR

Esta seção descreve os procedimentos para girar sobre o traço MIVR para as versões do IPCC express 3.x e 4.x.

IPCC 3.x expresso

Termine estas etapas a fim girar sobre o traço MIVR para IPCC 3.x expresso:

  1. Selecione o sistema > Engine da barra de menu de administração de CRA.

    O Web page do motor aparece.

  2. Clique o hipervínculo da configuração do traço no painel esquerdo.

    O Web page da configuração do traço aparece (veja figura 3).

  3. Gire sobre estes níveis de debug do traço MIVR:

    • ICD_RTDM

    • SS_CM

    • SS_RM

    • SS_RMCM

    • SS_TEL

    Figura 3 – Configuração de rastreamento de MIVR

    debug_calls_in_Q_03.gif

  4. Aumente o número de arquivos de rastreamento a 100 (veja a seta A em figura 3).

  5. Ajuste o parâmetro TRACELEVEL.MIVR.ICD_RTDM.XDEBUGGING para rectificar no arquivo system.properties, que reside no dobrador de C:\Program Files\wfavvid:

    TRACELEVEL.MIVR.ICD_RTDM.XDEBUGGING=true

    O sistema gera e armazena o registro MIVR. O nome do arquivo de registro é CiscoMIVRxxx.log, onde xxx representam o número de sequência. O arquivo de registro reside em C:\program files\wfavvid\log para IPCC 3.x expresso.

    Nota: Reinicie o Engine de CRA de modo que os traços MIVR reflitam as mudanças no número de arquivos e de tamanhos do arquivo.

IPCC 4.x expresso

Termine estas etapas a fim girar sobre o traço MIVR para IPCC 4.x expresso:

  1. Abra o AppAdmin.

  2. Selecione o sistema > a configuração > o Enginde de CRS do traço > variado.

  3. O clique expande a vista.

    Uma fileira de XDebugging aparece para cada processo. ICD_RTDM aparece sob variado (veja a seta A em figura 4).

    Figura 4 – Expanda a ideia dos processos na página da administração de CRS

    debug_calls_in_Q_10.gif

  4. Verifique a caixa de verificação da eliminação de erros (veja a seta B em figura 4).

  5. Verifique a caixa de verificação na coluna 1 sob XDebugging (veja o C da seta em figura 4).

    O sistema gera e armazena o registro MIVR. O nome do arquivo de registro é CiscoMIVRxxx.log, onde xxx representam o número de sequência. O arquivo de registro reside em C:\program files\wfavvid\log\MIVR para IPCC 4.x expresso

    Nota: Reinicie o Engine de CRA de modo que os traços MIVR reflitam as mudanças no número de arquivos e de tamanhos do arquivo.

Gire sobre o traço do JTAPI

Termine estas etapas a fim girar sobre o traço do JTAPI:

  1. Clique o Start > Programs > o JTAPI > a preferência JTAPI de Cisco.

    A tela das preferências do jtapi aparece (veja a figura 5).

  2. Clique a aba do destino do registro.

    Figura 5 – Preferências JTAPI: Aba do destino do registro

    debug_calls_in_Q_04.gif

  3. Verifique a caixa de verificação dos arquivos de Log rotativo do uso.

  4. Aumente o número máximo de arquivos de registro a 100 na seção dos ajustes do arquivo de registro.

  5. Clique a aba dos níveis de rastreamento (veja a figura 6).

  6. Verifique a caixa de verificação debugar na seção dos níveis de rastreamento.

    Figura 6 – Preferências JTAPI: Níveis de rastreamento

    debug_calls_in_Q_05.gif

  7. Verifique estas caixas de seleção na seção dos níveis de debug:

    • JTAPI_DEBUGGING

    • JTAPIIMPL_DEBUGGING

    • CTI_DEBUGGING

    • CTIIMPL_DEBUGGING

    • PROTOCOL_DEBUGGING

    O sistema gera e armazena o início de uma sessão do JTAPI o dobrador de C:\Program Files\wfavvid\log. O nome do arquivo de registro é CiscoJTAPIxx.log, onde xx representam o número de sequência.

    Nota: Reinicie o Engine de CRA para as mudanças no número de arquivos e de tamanhos do arquivo a ser refletidos nos traços do JTAPI.

Ajuste o traço CCM no CallManager

Termine estas etapas para ajustar o traço CCM no CallManager:

  1. Selecione a aplicação > a utilidade de Cisco Callmanger da barra de menu de administração do CallManager.

    O Web page de Serviceability do CallManager da Cisco aparece.

  2. Selecione o Rastrear > Configuração.

    O Web page da configuração do traço aparece.

  3. Selecione o CallManager (editor) na seção dos server.

    A lista configurada dos serviços aparece:

    Figura 7 – Utilidade do CallManager: Serviços configurados

    debug_calls_in_Q_06.gif

  4. Clique Cisco Callmanager na caixa de serviços configurada.

    A tela de configuração do traço para o CallManager da Cisco aparece (veja figura 8).

  5. Verifique o traço na caixa de verificação (veja a seta A em figura 8).

  6. Selecione detalhado da lista do nível de rastreamento debugar (veja a seta B em figura 8).

    Figura 8 – Utilidade do CallManager - Dois

    debug_calls_in_Q_07.gif

Ajuste o traço CTI no CallManager

Refira os traços estabelecidos para a seção do CallManager da Cisco dos traços estabelecidos do CallManager da Cisco para o documento técnico de suporte de Cisco para obter informações sobre de como estabelecer o traço CTI no CallManager.

Discussões relacionadas da comunidade de suporte da Cisco

A Comunidade de Suporte da Cisco é um fórum onde você pode perguntar e responder, oferecer sugestões e colaborar com colegas.


Informações Relacionadas


Document ID: 64055