Óptica : Spatial Reuse Protocol/Dynamic Packet Transport (SRP/DPT)

Manualmente configurando um anel SRP no ONS 15190 e alterando configurações existentes SRP

14 Outubro 2016 - Tradução por Computador
Outras Versões: Versão em PDFpdf | Inglês (22 Agosto 2015) | Feedback


Índice


Introdução

Este documento fornece instruções para configurar manualmente um anel do Spatial Reuse Protocol (SRP) no ONS 15190. Este documento igualmente descreve como alterar configurações existentes SRP.

Pré-requisitos

Requisitos

Não existem requisitos específicos para este documento.

Componentes Utilizados

Este documento não se restringe a versões de software e hardware específicas.

As informações neste documento foram criadas a partir de dispositivos em um ambiente de laboratório específico. Todos os dispositivos utilizados neste documento foram iniciados com uma configuração (padrão) inicial. Se a sua rede estiver ativa, certifique-se de que entende o impacto potencial de qualquer comando.

Convenções

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

A plataforma utilizada

Toda a informação contida neste documento refere o ONS 15190. A fim determinar que versão você executa, use o comando system show info:

Jupiter#system show info
	System uptime: 9d, 23:26:13.517 
	System time: 9d, 23:26:13.520    
	Name: Jupiter 
	Description: 
	Location: 
	Contact: 
Running image: 
	Release: 2.0 
	Created on: Thu Jun 01 17:42:44 2000 
	Created by: PentaCom Ltd. 
	Length: 3054362 
	Signature: 0x7A784DA1 
	Software version: 2.0.213    
	Software created on: May 24 2000, 16:13:11 
	Bootstrap version: 3.0 
Jupiter# 

Use a função de autoconexão

Um dos ativos do ONS 15190 é que você pode obstruir as fibras da placa de linha SRP ou do adaptador de porta (PA) em toda a porta, e o software configura os nós individuais. Se há bastante cartões SRP no ONS 15190 para conectar diretamente todos os Nós, você pode usar o comando autoconnect adicionar todos os nós de SRP que encontra ao mesmo anel do padrão.

Exceções

Na maioria dos casos, você pode usar o comando autoconnect e executar alguns ajustes de manual caso necessário. Estão aqui algumas exceções:

  • Se você escolhe interconectar alguns Nós, e tem assim a conectividade parcial ao ONS 15190, você deve manualmente definir um período que compreenda um lado A de um nó e um lado B de um outro nó.

  • Se você escolhe definir os aneis múltiplos, ou suas placas de linha SRP não apoiam mensagens de rastreamento de caminho do Synchronous Optical NETwork (SONET), o comando autoconnect não trabalhará.

A configuração de exemplo neste documento representa totalmente uma configuração manual.

Verifique a conectividade física

Esta configuração de exemplo usa estes nomes para o ONS 15190 e os nós de SRP:

  • ONS 15190 = Júpiter

  • Nós de SRP (Cisco 12000 Series Router) = Maxi, mini, nuvem e trovão

A maneira a mais fácil de encontrar o nó às conexões de porta é usar o comando port all show trace no ONS 15190:

Jupiter#port all show trace 
Port     Hostname     IP         Interface     Side
L1.1     Maxi         1.1.1.1    SRP 0/0       A
L1.2     Cloud        1.1.1.5    SRP 1/0       B
L2.1     Mini         1.1.1.2    SRP 0/0       A
L2.2     Maxi         1.1.1.1    SRP 0/0       B
L3.1     Thunder      1.1.1.4    SRP 0/0       A
L3.2     Mini         1.1.1.2    SRP 0/0       B

Esta saída indica aquela:

  • A placa de linha maxi SRP, lado A é conectada para mover o L1.1.

  • A placa de linha maxi SRP, lado B é conectada para mover o L2.2.

  • A mini placa de linha SRP, lado A é conectada para mover o L2.1.

  • A mini placa de linha SRP, lado B é conectada para mover o L3.2.

  • A nuvem e o trovão são interconectados (a nuvem, lado A é conectada para trovejar, B) lateral e:

    • Nuble-se a placa de linha SRP, lado B é conectado para mover o L1.2.

    • Troveje a placa de linha SRP, lado A é conectado para mover o L3.1.

Use agora o comando system show box obter mais informação:

Jupiter#system show box 
CTRL 1 LINHA 1 LINHA 2 LINHA 3 LINHA 4 SW1 SW2 SW 3 SW 4 SW 5 LINHA 5 LINHA 6 LINHA 7 LINHA 8 CTRL 2
I960 da OPERAÇÃO OPERAÇÃO OC12 OPERAÇÃO OC12 OPERAÇÃO OC12   OPERAÇÃO OPERAÇÃO OPERAÇÃO OPERAÇÃO OPERAÇÃO       OPERAÇÃO OC12 I960 da OPERAÇÃO
  LINK DA OPERAÇÃO DO LINK L1.2 DA OPERAÇÃO L1.1 LINK DA OPERAÇÃO DO LINK L2.2 DA OPERAÇÃO L2.1 LINK DA OPERAÇÃO DO LINK L3.2 DA OPERAÇÃO L3.1                   LINK UNEQ DO LINK UNEQ L8.2 DA OPERAÇÃO L8.1 ATUA ESTE CTRL

Você pode verificar a conexão nos Nós através do comando show controller srp:

Thunder#show controller srp 0/0 
SRP0/0 - Side A (Outer RX, Inner TX) 
SECTION 
	LOF = 0 	LOS = 0 			BIP(B1) = 15 
LINE 
	AIS = 0 	RDI = 0 	FEBE = 307 	BIP(B2) = 203 
PATH 
	AIS = 0 	RDI = 0 	FEBE = 219 	BIP(B3) = 30 
	LOP = 0 	NEWPTR = 0 	PSE = 0 	NSE = 0 

Active Defects:	None 
Active Alarms:	None 
Alarm reporting enabled for: SLOS SLOF PLOP

Framing:                           SONET
Rx SONET/SDH bytes:                (K1/K2) = 0/0   S1S0 = 0    C2 = 0x16 J0 = 0xCC 
Tx SONET/SDH bytes:                (K1/K2) = 0/0   S1S0 = 0    C2 = 0x16 
Clock source:                      Internal
Framer loopback:                   None
Path tace buffer:                  Stable
Remote hostname:                   RingStar8000
Remote interface:                  SRPL3.1
Remote IP addr:                    10.200.28.100
Remote side id:                    B
BER thresholds:                    SF = 10e-3      SD = 10e-6
IPS BER thresholds(B3):            SF = 10e-3      SD = 10e-6
TCA thresholds:                    B1 = 10e-6      B2 = 10e-6   B3 = 10e-6 

SRP0/0 - Side B (Inner RX, Outer TX) 
SECTION    
	LOF = 0 	LOS = 0                 	BIP(B1) = 15 
LINE 
	AIS = 0 	RDI = 0 	FEBE = 155 	BIP(B2) = 188 
PATH    
	AIS = 0 	RDI = 0 	FEBE = 34 	BIP(B3) = 35 
	LOP = 0 	NEWPTR = 0 	PSE = 0 	NSE = 0 


Active Defects: None 
Active Alarms: None 
Alarm reporting enabled for: SLOS SLOF PLOP    


Framing            : SONET 
Rx SONET/SDH bytes	: (K1/K2) = 0/0  S1S0 = 0  C2 = 0x16 
Tx SONET/SDH bytes	: (K1/K2) = 0/0  S1S0 = 0  C2 = 0x16  J0 = 0xCC 
Clock source 		: Internal 
Framer    loopback 	: None 
Path trace buffer 	: Stable
Remote hostname 	: Cloud 
Remote interface	: SRP1/0 
Remote IP addr 		: 1.1.1.5 
Remote side id 		: A 

BER thresholds:         SF = 10e-3  SD = 10e-6 
IPS BER thresholds(B3): SF = 10e-3  SD = 10e-6 
TCA thresholds:         B1 = 10e-6  B2 = 10e-6  B3 = 10e-6

Aqui você pode ver que o trovão está conectado ao ONS 15190 no lado A e na porta L3.1. Você pode igualmente ver que o lado B está conectado para se nublar.

O ONS 15190 é um terminal do SONET path esse mensagens de rastreamento de caminho das edições se configurado no modo normal. Opcionalmente, você pode configurar o ONS 15190 como transparente, neste caso espelha os mensagens de rastreamento de caminho que os nós contíguos no anel enviam entre si.

Quando você recolheu esta informação, você pode começar definir os Nós no ONS 15190.

Defina Nós no ONS 15190

Use o comando rconf alterar os Nós e os anéis no ONS 15190. Antes que você faça este, verifique a configuração aplicada e a configuração atual:

Jupiter#rconf show ?
applied Show applied configuration 
current Show current shadow (editable) configuration 


Jupiter#rconf show current
Current shadow (editable) connection configuration: 

Sniff configuration: 
Sniffer             Port   Sniffed node   Port
----------------------------------------------
No sniffer nodes.


POS connections: 
Node                IP Address    Ports   Type   Other
------------------------------------------------------
No POS connections.


Ring configuration (nodes in order of outer ring): 
Ring             Name   Nodes   IP Address   A-Port   B-Port   Type   Other
---------------------------------------------------------------------------
No rings defined.

Jupiter#rconf show applied
Applied connection configuration: 

Sniff configuration: 
Sniffer             Port   Sniffed node   Port
----------------------------------------------
No sniffer nodes.


POS connections: 
Node                IP Address    Ports   Type   Other
------------------------------------------------------
No POS connections.


Ring configuration (nodes in order of outer ring): 
Ring             Name   Nodes   IP Address   A-Port   B-Port   Type   Other
---------------------------------------------------------------------------
No rings defined.

Você pode ver desta saída que nada é configurado ainda. Começo para configurar manualmente os Nós, com base na saída que o comando port all show trace gerencie.

Jupiter#port all show trace
Port     Hostname     IP         Interface     Side
L1.1     Maxi         1.1.1.1    SRP 0/0       A
L1.2     Cloud        1.1.1.5    SRP 1/0       B
L2.1     Mini         1.1.1.2    SRP 0/0       A
L2.2     Maxi         1.1.1.1    SRP 0/0       B
L3.1     Thunder      1.1.1.4    SRP 0/0       A
L3.2     Mini         1.1.1.2    SRP 0/0       B

Para isto, use o comando rconf node new informar o ONS 15190 qual duas portas formam um nó. Está aqui o formato deste comando:

rconf node new [srp/pos/sniff/aps/fiber] [oc12/oc48]

Os Nós emitem-se mensagens do traço do SONET path, e são conectados atualmente. Consequentemente, você não precisa de especificar o tipo de nó (tal como o SRP ou o Packet-over-SONET), ou indique se é um portador ótico (OC) 12 ou 48, porque o ONS 15190 lê esta informação do mensagem de rastreamento de caminho.

Jupiter#rconf node new Maxi l1.1 l2.2
OC12 SRP node Maxi created. 

Jupiter#rconf node new Mini l2.1 l3.2 
OC12 SRP node Mini created.

Jupiter#rconf node new span1 l3.1 l1.2 
OC12 SRP node span1 created. 

Jupiter#rconf show current 
Current shadow (editable) connection configuration:  

Sniff configuration: 
Sniffer             Port   Sniffed node   Port
----------------------------------------------
No sniffer nodes.


POS connections: 
Node                IP Address    Ports   Type   Other
------------------------------------------------------
No POS connections.


Ring configuration (nodes in order of outer ring): 
Ring             Name   Nodes   IP Address   A-Port   B-Port   Type   Other
---------------------------------------------------------------------------
No rings defined.

Free nodes: 
	Maxi		L1.1 L2.2 OC12 
	Mini		L2.1 L3.2 OC12 
	span1		L3.1 L1.2 OC12

Current configuration not yet applied.

Crie um anel lógico e atribua Nós

Depois que você define os Nós (todas as peças medidas estão definidas como um nó), você precisa de criar um anel lógico, e atribui Nós ao anel. Use o comando rconf ring new:

Jupiter#rconf ring new ring1 
SRP ring ring1 created.

O comando rconf ring nodes fornece uma maneira rápida adicionar os Nós livres ao anel. Ao mesmo tempo, este comando deixa-o decidir na ordem do anel.

Jupiter#rconf ring ring1 nodes Maxi Mini span1 
Ring ring1 node list set. 

Nota: Quando você adiciona um novo nó a um anel existente, o nó está introduzido na extremidade do anel. Você pode consequentemente ter que requisitar novamente o anel. Veja a alteração a ordem do nó de uma seção do anel existente para instruções.

A fim certificar-se de todos os Nós estejam definidos, verifique a configuração atual outra vez:

Jupiter#rconf show current
Current shadow (editable) connection configuration: 

Sniff configuration: 
Sniffer             Port   Sniffed node   Port
----------------------------------------------
No sniffer nodes.


POS connections: 
Node                IP Address    Ports   Type   Other
------------------------------------------------------
No POS connections.


Ring configuration (nodes in order of outer ring): 

Ring Name  Nodes   IP Address    A-Port   B-Port  Type   Other
--------------------------------------------------------------
ring1      Maxi                  L1.1     L2.2    OC12
           Mini                  L2.1     L3.2    OC12
           span1                 L3.1     L1.2    OC12 

Current configuration not yet applied. 

Agora que a configuração é ajustada, você precisa de aplicar a configuração:

Jupiter#rconf apply 
Configuration applied.
 
Jupiter#
9d, 22:33:33.202 Port L1.1 - Stop transmitting UNEQ. 
9d, 22:33:33.397 Port L1.2 - Stop transmitting UNEQ.    
9d, 22:33:33.590 Port L2.1 - Stop transmitting UNEQ. 
9d, 22:33:33.820 Port L2.2 - Stop transmitting UNEQ. 
9d, 22:33:34.004 Port L3.1 - Stop transmitting UNEQ.    
9d, 22:33:34.250 Port L3.2 - Stop transmitting UNEQ. 

A fim verificar se a criação do anel é bem sucedida, olhe um dos Nós. Use o comando show srp top para este:


Thunder# 
*Jun 30 04:01:04.295: %SRP-4-WRAP_STATE_CHANGE: SRP0/0 unwrapped on side B 
*Jun 30 04:01:04.295: %SRP-4-ALARM: SRP0/0 Side A Keepalive OK 
*Jun 30 04:01:04.295: %SRP-4-WRAP_STATE_CHANGE: SRP0/0 wrapped on side B 
*Jun 30 04:01:04.299: %SRP-4-WRAP_STATE_CHANGE: SRP0/0 unwrapped on side B 
*Jun 30 04:01:04.299: %SRP-4-WRAP_STATE_CHANGE: SRP0/0 wrapped on side B 
*Jun 30 04:01:04.299: %SRP-4-WRAP_STATE_CHANGE: SRP0/0 unwrapped on side B 


Thunder#show srp top
Topology Map for Interface SRP0/0 
Topology pkt. sent every 5 sec. (next pkt. after 4 sec.) 
Last received topology pkt. 00:00:00 
Nodes on the ring: 4 

Hops(outer ring)   MAC               IP Address       Wrapped      Name
0                  0010.f608.ec00    1.1.1.4          No           Thunder
1                  0010.f60c.8c20    Unknown          No           Cloud
2                  0030.71f1.6c00    Unknown          No           Maxi
3                  0030.71f3.7c00    Unknown          No           Mini

Thunder# 

Assim que você datilografar o comando rconf apply, o ONS 15190 desempacota os nós isolados individuais, e cria o mapa de topologia através dos pacotes da topologia de SRP.

Altere a ordem do nó de um anel existente

Em certos casos, você pode querer requisitar novamente Nós no anel. Por exemplo, se há um tráfego pesado entre dois pares de Nós, e estes fluxos de tráfego sobrepõe atualmente, e conduz ao uso de largura de banda deficiente. Neste exemplo, supõe que o trovão e Maxi têm uma troca constante da largura de banda elevada dos dados, como se nublam e mini. Você pode requisitar novamente estes Nós de modo que o fluxo de dados do trovão a Maxi não interfira com o fluxo da nuvem a mini:

Jupiter#rconf ring ring1 nodes Maxi span1 Mini 
Ring ring1 node list set. 

Jupiter#rconf apply  
Configuration applied. 

Jupiter#rconf show applied
Applied connection configuration:

Sniff configuration: 
Sniffer             Port   Sniffed node   Port
----------------------------------------------
No sniffer nodes.


POS connections: 
Node                IP Address    Ports   Type   Other
------------------------------------------------------
No POS connections.


Ring configuration (nodes in order of outer ring): 

Ring Name  Nodes   IP Address    A-Port   B-Port  Type   Other
--------------------------------------------------------------
ring1      Maxi                  L1.1     L2.2    OC12
           Mini                  L3.1     L1.2    OC12
           span1                 L2.1     L3.2    OC12 
Jupiter#

Retorne agora ao trovão para verificar a ordem nova, e verifique a tabela do Address Resolution Protocol (ARP) para ver se tudo foi como esperado:

Thunder#show srp top 
Topology Map for Interface SRP0/0 
Topology pkt. sent every 5 sec. (next pkt. after 2 sec.) 
Last received topology pkt. 00:00:02 
Nodes on the ring: 4 

Hops(outer ring)  MAC             IP Address            Wrapped      Name
0                 0010.f608.ec00  1.1.1.4               No           Thunder
1                 0010.f60c.8c20  1.1.1.5               No           Cloud
2                 0030.71f3.7c00  1.1.1.2               No           Mini
3                 0030.71f1.6c00  1.1.1.1               No           Maxi

Thunder#show arp | i SRP 
Internet 1.1.1.1 5 0030.71f1.6c00 SRP-A SRP0/0 
Internet 1.1.1.2 5 0030.71f3.7c00 SRP-B SRP0/0 
Internet 1.1.1.5 0 0010.f60c.8c20 SRP-B SRP0/0 
Internet 1.1.1.4 - 0010.f608.ec00 SRP SRP0/0 

O tráfego do trovão a Maxi toma agora o lado A. Vá agora à nuvem, e verifique a mesma coisa:

Cloud#show srp top
Topology Map for Interface SRP1/0 
Topology pkt. sent every 5 sec. (next pkt. after 0 sec.) 
Last received topology pkt. 00:00:04 
Nodes on the ring: 4 
Hops (outer ring) MAC IP Address Wrapped Name 
0 0010.f60c.8c20 1.1.1.5 No Cloud 
1 0030.71f3.7c00 1.1.1.2 No Mini 
2 0030.71f1.6c00 1.1.1.1 No Maxi 
3 0010.f608.ec00 1.1.1.4 No Thunder 

Cloud#show arp | i SRP 
Internet 1.1.1.1 0 0030.71f1.6c00 SRP-A SRP1/0 
Internet 1.1.1.2 0 0030.71f3.7c00 SRP-B SRP1/0 
Internet 1.1.1.5 - 0010.f60c.8c20 SRP SRP1/0 
Internet 1.1.1.4 2 0010.f608.ec00 SRP-A SRP1/0 
Cloud#

Trafique da nuvem ao mini lado B das tomadas, assim que significa que a alteração era bem sucedida porque estes dois fluxos não interferem um com o otro.

Nota: Cisco recomenda que você deixa o ONS 15190 automaticamente ajustar a ordem do anel para você a fim obter a redundância máxima. Use o comando autoorder para este:

Jupiter#rconf ring ring1 autoorder 
Ring ring1 reordered. 

Jupiter#rconf apply   
Configuration applied. 

Jupiter#rconf show applied
Applied connection configuration:  

Sniff configuration: 
Sniffer             Port   Sniffed node   Port
----------------------------------------------
No sniffer nodes.


POS connections: 
Node                IP Address    Ports   Type   Other
------------------------------------------------------
No POS connections.


Ring configuration (nodes in order of outer ring): 
Ring Name  Nodes   IP Address    A-Port   B-Port  Type   Other
--------------------------------------------------------------
ring1      Maxi                  L1.1     L2.2    OC12
           Mini                  L2.1     L3.2    OC12
           span1                 L3.1     L1.2    OC12 
Jupiter#

Agora você é de volta à configuração inicial. Você pode agora adicionar ou remover Nós, ou requisite novamente o anel e para não perder ainda nenhuns pacotes no anel.

Nota: Você pode ocasionalmente perder os pacotes que estão colados nos bufferes de trânsito dos nós individuais quando você remove ou requisita novamente os Nós. Isto pode acontecer se, devido à ordem nova, a retirada de origem remove os pacotes do anel antes que o destino os ver.

Nota: O sistema não realiza o envolvimento quando você requisita novamente Nós, mesmo quando você adiciona um nó isolado. Isto é porque o ONS 15190 cria um anel do um-nó com o nó isolado (de modo que está em um anel do seus próprios). Isto impede desempacotar a perda do tempo quando você adiciona Nós a um anel.

Recomendações e comentários

Quando você estabelece a conectividade física dos nós de SRP ao ONS 15190, Cisco recomenda que você:

  • Nunca põe dois apartes ou dois lados B sobre o mesmo cartão no ONS 15190. Se você conecta dois apartes ou os lados B ao mesmo cartão e esse cartão falham, você termina acima com duas conexões cruzadas lógicas perdidas (desde que o lado A deve sempre ser conectado para tomar partido B), e as separações do anel em dois.

  • Conecte sempre um nó de SRP a dois cartões diferentes no ONS 15190. Se você tem um nó de SRP conectado a somente um cartão, e esse cartão falha, o nó está isolado do anel.

Nota: Cisco recomenda que você faz este para impedir a Redundância, mas tudo ainda trabalhos se você não faz.

Jupiter#system show box 
CTRL 1 LINHA 1 LINHA 2 LINHA 3 LINHA 4 SW1 SW2 SW 3 SW 4 SW 5 LINHA 5 LINHA 6 LINHA 7 LINHA 8 CTRL 2
I960 da OPERAÇÃO OPERAÇÃO OC12 OPERAÇÃO OC12 OPERAÇÃO OC12   OPERAÇÃO OPERAÇÃO OPERAÇÃO OPERAÇÃO OPERAÇÃO       OPERAÇÃO OC12 I960 da OPERAÇÃO
  LINK DA OPERAÇÃO DO LINK L1.2 DA OPERAÇÃO L1.1 LINK DA OPERAÇÃO DO LINK L2.2 DA OPERAÇÃO L2.1 LINK DA OPERAÇÃO DO LINK L3.2 DA OPERAÇÃO L3.1                   LINK DA OPERAÇÃO DO LINK L8.2 DA OPERAÇÃO L8.1 ATUA ESTE CTRL

Supõe que o L1.1 e o L1.2 estão conectados aos apartes de dois nós de SRP, e L2.1 e L2.2 são conectados aos lados B daqueles Nós. As conexões lógica precisam de ir do L1 ao L2 com:

  • L1.1 conectado ao L2.1.

  • L1.2 conectado ao L2.2.

Isto significa que, se você perde o L1, o anel inteiro desaparece porque você perdeu ambas as conexões lógica.

Quando você configura um anel SRP, tente seguir estas diretrizes:

  • Para a conectividade física, conecte um nó a dois cartões diferentes a fim conseguir a Redundância caso que um cartão falha.

  • Seja cuidadoso não terminar acima com dois apartes ou dois lados B no mesmo cartão.

  • Tente sempre maximizar o número de conexões lógica verticais.


Informações Relacionadas


Document ID: 13548