Guest
Suzano derruba as paredes dos escritórios

Suzano derruba as paredes dos escritórios

Empresa usou rede wireless como base para projeto que estimula a colaboração entre os funcionários

A Suzano Papel e Celulose, uma das cinco maiores companhias do setor no mundo, mudou o layout dos escritórios para aproximar seus colaboradores. A iniciativa, batizada de Juntos & Misturados, derrubou as barreiras físicas entre departamentos e funcionários, que passaram a escolher a mesa de trabalho e podem, inclusive, fazer home office como se estivessem dentro das instalações da empresa.

“O foco do programa Juntos & Misturados é criar um espaço de trabalho aberto, para que os funcionários se sintam mais à vontade e possam colaborar entre si, promovendo assim uma maior integração entre as áreas”, explica Wagner Barchi, coordenador de TI para Telecom e Segurança da Informação da Suzano Papel e Celulose.

Mas, para dar total mobilidade à equipe, foi preciso também reduzir ao máximo a utilização dos cabos de rede, o que levou ao projeto de cobertura WiFi, contratado junto à integradora 2S Inovações Tecnológicas, parceira da Cisco.

Tanto o projeto WiFi quanto o programa Juntos & Misturados foram implantados na sede administrativa da empresa a partir do final de 2015. O primeiro entre outubro e dezembro, e o segundo entre novembro de 2015 e fevereiro de 2016. As fábricas em Limeira (SP), Suzano (SP) e Mucuri (BA) integraram os projetos entre março e maio, totalizando cerca de 2,2 mil colaboradores beneficiados pelo novo formato no espaço de trabalho.

Apesar de ainda não ter indicadores que dimensionem o aumento de produtividade dos funcionários em função desses projetos, Barchi diz que pesquisas internas apontam melhoras significativas nos índices de satisfação dos usuários. “Já é possível perceber um maior engajamento”, afirma.

O projeto

O projeto

A Suzano Papel e Celulose já contava com redes WiFi antes do projeto Cisco, mas Barchi explica que eram limitadas e atendiam apenas uma parte dos funcionários. Outro problema eram os picos de indisponibilidade da antiga solução.

“Hoje não há registros de mau funcionamento”, afirma o executivo. Segundo ele, algo que se deve às características da tecnologia Cisco. “Buscávamos um bom nível de suporte, e a Cisco está ‘ano-luz’ de distância de seus concorrentes nesse quesito”, afirma.

Como evolução da iniciativa, a Suzano planeja ampliar a colaboração investindo em tecnologias de videoconferência, ainda este semestre. “Será um dos grandes desafios para 2017, mas nossa rede já está preparada para a atualização”, encerra o coordenador de TI.

"O objetivo é estimular a quebra de silos e o trabalho em equipe"

Wagner Barchi, coordenador de TI para Telecom e Segurança da Informação da Suzano Papel e Celulose